Diamond Princess

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diamond Princess
Diamond Princess atracado em Hobart, Austrália
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Proprietário Carnival Corporation & plc
Operador Princess Cruises
Fabricante Mitsubishi Heavy Industries
Custo US$ 500 milhões
Data de encomenda 2 de março de 2002
Construção 26 de fevereiro de 2004
Lançamento 12 de abril de 2003
Batismo 2004
Viagem inaugural 2004
Número do casco 2181
Período de serviço desde março de 2004
Estado Em quarentena
Características gerais
Tipo de navio Cruzeiro
Classe Grand
Tonelagem 115.875 GT
Largura 37.49 m
Comprimento 290.2 m
Boca 37.5 m
Calado 8.53 m
Altura 62.48 m
Propulsão Hélices individuais
Velocidade 22 nós (41 km/h)
Tripulação 1.100 tripulantes
Passageiros 2.670 passageiros
Notas
[1]

O Diamond Princess é um navio de cruzeiro de propriedade e operado pela Princess Cruises. Iniciou suas operações em março de 2004 e realiza principalmente cruzeiros na Ásia durante o verão no hemisfério norte e na Austrália durante o verão no hemisfério sul. É uma subclasse da classe Grand, que também é conhecida como classe Gem. O Diamond Princess e seu navio irmão, Sapphire Princess, são a subclasse mais ampla de navios da classe Grand, pois possuem uma Boca náutica 37.5 metros, enquanto todos os outros navios da classe Grand têm uma Boca náutica de 36 metros. o Diamond Princess e o Sapphire Princess foram construídas em Nagasaki, Japão, pela Mitsubishi Heavy Industries.

Construção[editar | editar código-fonte]

O navio foi originalmente concebido para ser batizado de Sapphire Princess. No entanto, a construção do navio originalmente destinado a se chamar Diamond Princess (atualmente navegando como Sapphire Princess) foi adiado quando um incêndio varreu seus conveses durante a construção. Como a conclusão do navio agora danificado seria adiado por algum tempo, seu navio irmão, que também estava em construção, foi renomeado para Diamond Princess. A troca de nome ajudou a manter a data de entrega do Diamond Princess no prazo.[2] Foi o primeiro navio da Princess Cruises a ser construído em um estaleiro japonês e não possui a "asa" ou "spoiler" na parte traseira, que pode ser visto no Caribbean Princess.

Maquinaria[editar | editar código-fonte]

A planta diesel-elétrica do Diamond Princess possui quatro geradores a diesel e um gerador de turbina a gás. Os geradores a diesel são os motores common rail da série Wärtsilä 46, duas configurações retas de 9 cilindros (9L46) e duas configurações retas de 8 cilindros (8L46). Os motores de 8 e 9 cilindros podem produzir aproximadamente 8.500 kW (11.400 hp) e 9.500 kW (12.700 hp) de potência, respectivamente. Esses motores são abastecidos com óleo combustível pesado (HFO ou bunker c) e óleo de gás marinho (MGO), dependendo dos regulamentos locais sobre emissões, pois o MGO produz emissões muito mais baixas, mas é muito mais caro. O gerador de turbina a gás é um General Electric LM2500, produzindo um pico de 25.000 kW (34.000 hp) de energia alimentada pelo MGO. Esse gerador é muito mais caro do que os geradores a diesel e é usado principalmente em áreas como o Alasca, onde os regulamentos de emissões são rígidos. Também é usado quando é necessária alta velocidade para chegar a um porto em um período mais curto. Existem dois motores elétricos de propulsão que acionam hélices de passo fixo e seis propulsores usados durante as manobras; três arco e três popa. Os motores elétricos de propulsão (PEMs) são motores síncronos convencionais fabricados pela Alstom Motors. Os dois motores têm capacidade nominal de 20 MW e velocidade máxima de 154 rpm. (Velocidade nominal de 0-145 rpm.)

Em junho de 2017, o Diamond Princess foi adaptado com um sistema de lubrificação de ar do casco para reduzir o consumo de combustível e as emissões de CO2.[3]

Áreas de cruzeiro[editar | editar código-fonte]

Antes de 2014, o Diamond Princess alternava as viagens ao norte e ao sul dos cruzeiros das geleiras durante os meses do norte do verão e no verão do sul, navegava da Austrália a Nova Zelândia. A partir de 2014, realizou cruzeiros de Yokohama para Tóquio ou Kobe no verão do norte.[4]

Para a temporada 2016 - 2017, viajou de cruzeiros de ida e volta nos meses de inverno do norte de Cingapura.[5] Kota Kinabalu foi adicionado como parte de seu destino, juntamente com o porto vietnamita de Nha Trang em dezembro de 2016.[6] Retomou a viagem de Sydney para a temporada 2017 - 2018.[7]

Após os cruzeiros na Austrália a Nova Zelândia em 2018, o Diamond Princess foi reposicionada no sudeste da Ásia durante a maior parte de 2018, variando entre Japão, Coreia do Sul, Cingapura, Vietnã, Taiwan e Malásia.[8] Prevê-se que permaneça no sudeste da Ásia (predominantemente nas águas japonesas) até o início de 2021.[9]

Casos de SARS-CoV-2 (COVID-19)[editar | editar código-fonte]

Em 4 de fevereiro de 2020, o navio estava nas águas japonesas quando dez passageiros foram diagnosticados com o novo coronavírus de 2019 durante a epidemia de pneumonia por novo coronavírus de 2019–2020. Um total de 3.700 passageiros e tripulantes foram colocados em quarentena pelo Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão pelo que era esperado um período de 14 dias, próximo ao Porto de Yokohama.[10][11] Em 7 de fevereiro, o número total de pessoas a bordo com infecções confirmadas pelo novo coronavírus aumentou para 61.[12][13] Em 11 de fevereiro, o número de infectados subiu para 174.[14] Em 13 de fevereiro, o número de infectados subiu para 219,[15] e em 16 de fevereiro, subiu para 355 casos.[16] Dois dias depois, no dia 18 de fevereiro, o número de casos confirmados alcançou 542.[17] No dia seguinte, 19, subiu para 621 casos.[18]

Referências

  1. «Advanced Masterdata for the Vessel Diamond Princess». VesselTracker. 2012. Consultado em 24 de abril de 2012 
  2. «Mitsubishi Heavy Industries Cruise Ship "Sapphire Princess" To Be Delivered to Princess Cruises» (Nota de imprensa). Hideo Ikuno, Mitsubishi Heavy Industries, Ltd. 26 de maio de 2004. Arquivado do original em 18 de março de 2014 
  3. «Air lubrication system». Seatrade-cruise. Consultado em 17 de dezembro de 2018 
  4. «Princess Cruises Unveils 2015 Japan Cruise Program». Princess Cruises. Consultado em 15 de julho de 2015 
  5. «Princess Cruises Debuts 2016-2017 Exotics Sailings». Princess Cruises. Consultado em 15 de julho de 2015 
  6. Mark Elliott (2 de dezembro de 2016). «Princess Cruises adds Kota Kinabalu to Asian season». Travel Asia Daily. Consultado em 3 de dezembro de 2016 
  7. «Emerald Princess cruise ship to debut in Sydney: Another cruise giant to call Australia home». Traveller. Consultado em 15 de julho de 2015 
  8. «Cruise Search Results:Princess Cruises». www.princess.com (em inglês). Consultado em 15 de setembro de 2018 
  9. «Diamond Princess Cruises». www.seascanner.com. Consultado em 14 de maio de 2019 
  10. McCurry, Justin; Ratcliffe, Rebecca (5 de fevereiro de 2020). «Coronavirus: cruise ship carrying 3,700 quarantined in Japan after 10 test positive». The Guardian 
  11. Peel, Charlie; Snowden, Angelica (6 de fevereiro de 2020). «Coronavirus: Cases double on Diamond Princess overnight, still in lockdown». The Australian. Consultado em 6 de fevereiro de 2020 
  12. Denyer, Simon (7 de fevereiro de 2020). «Honeymooner among 61 people on cruise ship confirmed as having coronavirus». The Washington Post. Consultado em 7 de fevereiro de 2020. Arquivado do original em 7 de fevereiro de 2020 
  13. «Coronavirus: Japan reports 41 more positive cases on cruise ship, total cases on Diamond Princess now 61». The Straits Times. 7 de janeiro de 2020. Consultado em 7 de janeiro de 2020 
  14. «Sobe para 174 o número de infectados por coronavírus em navio atracado no Japão». GZH. 11 de fevereiro de 2020. Consultado em 12 de fevereiro de 2020 
  15. Mick Krever (13 de fevereiro de 2020). «Japanese minister visits Diamond Princess cruise ship where the coronavirus has spread» (em inglês). CNN. Consultado em 13 de fevereiro de 2020 
  16. «Número de infectados pelo coronavírus em cruzeiro em quarentena no Japão chega a 355». G1. Globo.com 
  17. «Japão: 88 novos casos positivos de coronavírus no cruzeiro Diamond Princess». Estado de Minas. 18 de fevereiro de 2020. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  18. «Coronavírus: Casos no navio de cruzeiro Diamond Princess aumentam para 621». Jornal GGN. 19 de fevereiro de 2020. Consultado em 19 de fevereiro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Diamond Princess