Dianópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dianópolis
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Dianópolis
Bandeira
Brasão de armas de Dianópolis
Brasão de armas
Hino
Lema Terra do Ouro e Tradições
Gentílico dianopolino ou dianopolitano
Localização
Localização de Dianópolis no Tocantins
Localização de Dianópolis no Tocantins
Dianópolis está localizado em: Brasil
Dianópolis
Localização de Dianópolis no Brasil
Mapa de Dianópolis
Coordenadas 11° 37' 33" S 46° 49' 13" O
País Brasil
Unidade federativa Tocantins
Municípios limítrofes Rio da Conceição (Norte), Formosa do Rio Preto (BA) e Riachão das Neves (BA) (Leste), Novo Jardim (Sudeste), Ponte Alta do Bom Jesus e Taipas do Tocantins (Sul), Conceição do Tocantins, Almas e Rio da Conceição (Sudoeste) e Porto Alegre do Tocantins (Oeste).
Distância até a capital 346 km
História
Fundação 26 de agosto de 1884 (135 anos)
Aniversário 26 de agosto
Administração
Prefeito(a) Gleibson Moreira Almeida (PSB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 3 217,179 km²
População total (estatísticas IBGE/2017[2]) 21 738 hab.
 • Posição TO: 10º
Densidade 6,8 hab./km²
Clima Tropical sazonal
Altitude [3] 689,26 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[4]) 0,701 alto
 • Posição TO: 10º
PIB (IBGE/2015[5]) R$ 249 611,83 mil
PIB per capita (IBGE/2015[5]) R$ 11 792,50
Outras informações
Padroeiro(a) São José

Dianópolis é um município brasileiro do estado do Tocantins.

História[editar | editar código-fonte]

Fundação (1750-1885)

A história de Dianópolis tem início em 1750, com a fundação de um povoado na aldeia dos índios Acroás, região de grandes minas de ouro, com a denominação de Minas das Tapuias. Atendendo pedidos dos colonos, coube aos jesuítas a missão de agrupar os índios em aldeamentos (Formiga e Missões), surgindo daí as primeiras habitações que deram origem ao arraial de São José do Duro. Em 1854, o arraial já era Distrito de Paz, elevado à categoria de vila em 26 de agosto de 1884, data esta considerada como de sua fundação, sendo instalado a 1 de janeiro de 1885. Posteriormente, a cidade passa a chamar-se Dianópolis, a origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".

A cidade ficou bastante conhecida pelo episódio do O Tronco (título de livro de Bernardo Élis), história conhecida pelos seus moradores que relata o massacre de 9 cidadãos e que foram enterrados em praça pública, denominada hoje de "Praça da Capelinha".

Dianópolis hoje possui cerca de 19 110 habitantes (Censo 2010).

Turismo[editar | editar código-fonte]

Uma das maiores atrações turísticas dos últimos anos tem sido o carnaval. O carnaval de Dianópolis, denominado Dianofolia, ao longo dos anos vem se estruturando e hoje é visto como um dos melhores carnavais do Tocantins. Dotado de boa estrutura organizacional os seus foliões encontram segurança, podendo brincar o carnaval em um clima de paz e muita descontração.

Os blocos carnavalescos, organizados e bem estruturados, em muito contribuem para consolidar este grande evento.

Outras festas: aniversário da cidade e Feira de Negócios de Dianópolis (Fenedian).

Pontos turísticos

São os seguintes Pontos Turísticos na cidade tocantinense:

  • Lagoa Bonita ( https://goo.gl/maps/khJrzPLaPxJ2 ): Distância/Acesso: 30 km / TO - 110 Descrição: Existem duas lagoas: a rasa e a funda, ambas com água quente. Na lagoa rasa existe um sumidouro onde não se consegue afundar. A 200 metros dali passa o rio Palmeiras. Como chegar -> https://goo.gl/maps/kkA6VJxNKmz.
  • Balança: Distância/Acesso: 15 km / TO - 040 Descrição: Ribeirão Morena com boas margens para lazer e limpidez; bom para banhos.
  • Balneário Municipal: Distância/Acesso: 25 km / TO - 476 Descrição: rio de águas límpidas; bar; quiosques; quadra de vôlei; sanitários; estacionamento; boas margens para lazer; ideal para banhos; diariamente aberto.
  • Cachoeira da Ré: Distância/Acesso: 20 km / TO 387 Descrição: pequena extensão e limpidez; o acesso é feito por trilha de aproximadamente 1 hora e 30 minutos.
  • Cascata Cachoeirinha: Distância/Acesso: 6 km / TO - 040 Descrição: riacho com boa margem para lazer; piscina natural; oferece um cenário de grande beleza.
  • Cascata do Novo Horizonte: Distancia/Acesso: 5 km / TO - 040 Descrição: piscina natural de pequenas dimensões; margens de pedras; bom para banhos; o acesso é feito por trilha de aproximadamente 30 minutos.
  • Região da Garganta: Distância/Acesso: 70 km / TO - 387 Descrição: vegetação exótica; platô da Serra Geral; cânions, mirantes; ideal para a prática de observação e pesquisas.
  • Rio Gameleira: Distância/Acesso: 20 km / TO - 040 Descrição: piscina natural; margens de pedras; bom para banhos; o acesso é feito por trilhas de aproximadamente 45 minutos.
  • São Sebastião: Distância/Acesso: 15 km / TO - 110 Descrição: no povoado da Amaralina. Um bom programa é visitar o rio Palmeiras e as grutas.
  • Mina Tapuia: Mina de ouro muito rica, no centro da cidade. Pertencia originalmente aos índios. Nas décadas de 50/60 foi largamente explorada por americanos. A mina Tapuia é uma das mais ricas em teor de ouro por tonelada de minério (280 g), mas suas reservas são pequenas o que tornou inviável o seu reaproveitamento. Foi fechada após uma explosão de dinamite na qual vários funcionários se acidentaram. A mina está toda inundada. Ela tem 70 metros de profundidade e mais 100 de comprimento.

Educação[editar | editar código-fonte]

Dianópolis é referência da região sudeste do Tocantins em educação. Além de ensino básico e profissional, a cidade conta com uma faculdade (Faculdade para o Desenvolvimento do Sudeste Tocantinense – FADES) que oferecem cursos de Direito, Administração, Ciências Contábeis, Tecnologia em gestão ambiental e Tecnologia em Gestão de Agronegócios. No ano de 2013, foi instalado no antigo Instituto de Menores, o IFTO (Instituto Federal do Tocantins), com cursos profissionalizantes voltado para diversas áreas, estando em fase de construção o prédio onde abrigará os futuros cursos da instituição. Em Julho de 2014, a FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS (UNITINS), instalou um campus na cidade, onde ocorreu a transição dos alunos e os cursos de Direito, Ciências Contábeis e Administração de Empresas da FADES, encerrando assim definitivamente suas atividades acadêmicas e administrativas.

  • Biblioteca Municipal: Localização: Rua Major Nepomuceno de Souza, 134 - Centro. Descrição: espaço público de pesquisa e lazer; a biblioteca conta com vários títulos literários e científicos, revistas e jornais diários; além de obras narradas por dianopolinos.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima

A distribuição sazonal das precipitações pluviais está bem caracterizada acusando, no ano, dois períodos bem definidos: a estação chuvosa de outubro a maio. A temperatura média de Dianópolis, varia entre 21 °C e 26 °C, com ventos fracos e moderados e a estação seca nos meses de junho a setembro. Sua temperatura mínima registrada foi de 9 °C no mês de julho e a sua temperatura máxima 38 °C no mês de setembro. O mês mais chuvoso é janeiro, enquanto o mês mais seco é julho.

Relevo

Localiza-se a uma latitude 11º37'40" sul e a uma longitude 46º49'14" oeste, possuindo uma altitude média de 689,26 metros acima do nível médio do mar.

O município é considerado como o segundo mais alto do estado do Tocantins, perdendo apenas para o município de Arraias.[3] Por causa deste fato, Dianópolis possui um clima relativamente frio para os parâmetros do Tocantins. O município de Dianópolis é limitado pelos município de Rio da Conceição (Norte), Formosa do Rio Preto / BA e Riachão das Neves / BA (Leste), Novo Jardim (Sudeste), Ponte Alta do Bom Jesus e Taipas do Tocantins (Sul), Conceição do Tocantins e Almas (Sudoeste) e Porto Alegre do Tocantins (Oeste). Está situado em uma região serrana.

O relevo está caracterizado pelas Serra do Ouro e a Serra Geral. Possui uma área de 4123  km².

Vegetação

A vegetação natural predominante em Dianópolis é de cerrado e consiste de árvores esparsas, de tronco retorcido, bem como de plantas rasteiras.

Hidrografia

Entre os principais rios e córregos de Dianópolis, destacam-se o rio Palmeiras, rio Manoel Alves, rio Manoel Alvinho, Rio Gameleira, Rio de Areia e córrego Água Boa, córrego Getúlio, córrego Mombó, córrego Itaboca e o córrego Batalha.

Subdivisões

A cidade de Dianópolis é dividida em 12 setores: Setor Santa Luzia, Setor Nova Cidade, Setor Cavalcante, Setor Brasil, Centro, Setor Novo Horizonte, Setor Bela Vista, Setor JK, Setor Industrial, Setor Jardim Primavera, Setor Jardim Canadá e Setor Josino Valente. O município de Dianópolis também possui três distritos: Boa sorte, Girassol e Contagem.

Economia[editar | editar código-fonte]

Sua principais fontes de Economia: agropecuária, turismo e geração de energia elétrica.

Dianópolis vive atualmente em um momento de desenvolvimento. Vários projetos estão sendo desenvolvidos na região, mas o mais importante é o Projeto Manuel Alves. Este consiste na construção de uma Barragem no rio Manuel Alves que fará parte de um sistema de irrigação. O Projeto Piloto envolve 5000 hectares dos 20000 que estão dentro do planejamento.

A Secretaria de Recursos Hídricos do estado do Tocantins com verba do Tesouro Estadual e Federal está à frente do Projeto sendo que sua principal atividade será o plantio e cultivo de frutas.

Na cidade, existem agências bancárias dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco da Amazônia. Existe também uma Cooperativa de crédito de âmbito nacional (SICREDI), localizada no centro da cidade e vários Postos avançados do Bradesco (localizado em alguns comércios da cidade).

Acesso e transportes[editar | editar código-fonte]

Chega-se a Dianópolis, partindo de Brasília pela rodovia BR-020 (Brasília-Fortaleza) passando pela cidade de Sobradinho / DF (km 20), Formosa / GO (km 75), Posse / GO (km 314), até Luiz Eduardo Magalhães, na Bahia (km 556), onde existe um entroncamento para Taguatinga / TO, seguindo-se pela rodovia BA-460, passando pelo Povoado de Sete Placas, até a divisa da Bahia com o Tocantins, na Serra Geral, daí pega a rodovia TO-040 passando pela cidade de Novo Jardim / TO, a 36 km de Dianópolis, totalizando 720 km. Outra alternativa é pela rodovia GO-118 até Campos Belos / GO seguindo-se pela TO-050 até Dianópolis.

Partindo-se de Palmas, segue-se pela rodovia TO-040 passando pelas seguintes cidades: Taquaralto, Porto Nacional, Silvanópolis, Santa Rosa, Chapada, Natividade, Almas e Porto Alegre do Tocantins. 342 km totalmente asfaltados

Possui um aeroporto de pequeno porte pavimentado, localizado a 4 km do centro da cidade.

Hino[editar | editar código-fonte]

Letra e Música de José Alencar Costa Aires

Dianópolis

Terra do ouro e tradições

Berço de um povo altaneiro

Orgulho em nossos corações.


Ser filho teu é a nossa glória

Ser teu estandarte é glória mil

Todo povo varonil tem sua história

Dentre, todas és o amor do meu Brasil.

Se um filho teu por mais distante

Se perder pelas sendas do caminho

Não te esquecerás um só instante

Dianópolis será sempre o teu ninho


Terra de amor e heroísmo

Fez em cada filho um teu soldado

Na pia sacrossanta do batismo

Na Bravura de teus antepassados


Dianópolis

Terra do ouro e tradições

Berço de um povo altaneiro

Orgulho em nossos corações.


Tens o amor-azul da estrela d´alva

Cidade hospitaleira e a mais gentil

Terás o nosso amor e a força d´alma

És querida és amada entre outras mil


São José do Ouro fostes outrora

Tens origem no passado dos pajés

Hoje raias no porvir feito uma aurora

À luz do padroeiro São José


Dianópolis

Terra do ouro e tradições

Berço de um povo altaneiro

Orgulho em nossos corações.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (30 de agosto de 2017). «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2017» (PDF). Consultado em 30 de agosto de 2017 
  3. a b «Cadastro de Localidades Brasileiras Selecionadas» (MDB). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 8 de junho de 2018 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 31 de julho de 2013 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2015». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 27 de julho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Dianópolis