Diar Rabi'a

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mapa da Mesopotâmia Superior com suas províncias em tempos medievais

Diar Rabi'a (Diyar Rabi'a; "casa de Rabi'a"), é o nome árabe medieval da mais oriental e maior das três províncias da Mesopotâmia Superior, as outras duas sendo Diar Baquir e Diar Mudar. Segundo Baladuri, todas as três províncias foram nomeadas em honra as principais tribos árabes que foram assentadas lá por Moáuia I (r. 661–680) no curso das conquistas muçulmanas do século VII. O Diar Rabi'a foi assentada pela tribo Rabi'a, da qual os Mudar também eram um subgrupo.[1]

Diar Rabi'a engloba o curso superior do rio Cabur e seus tributários, ou seja, as regiões de Tur Abdine e Bete Arábia, bem como ambas as costas do rio Tigre das cercanias de Jazirate ibne Omar ao norte para a fronteira com o Iraque na área de Ticrite no sul, incluindo os cursos inferiores do Alto e Baixo Zabe. A principal cidade da província era Moçul, com outros centros urbanos importantes em Balade, Jazirate ibne Omar, Sine, Barcaíde, Sinjar, Nísibis, Mardin e o Deserto Sírio.[1]

A região foi atormentada pelos raides dos carmatas nos períodos omíada e abássida. Em meados do século X, permaneceu sob controle da nativa dinastia hamdanida, centrada em Mossul. O Emirado Hamdanida foi destruído pelos buídas em 980, e a província passou para controle dos ucailidas, que mantiveram-na até a conquista seljúcida no final do século XI.[1]

Referências

  1. a b c Canard 1991, p. 343–345; 348–349.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Canard, Marius; Cahen, Claude (1991). «Diyār Bakr». The Encyclopedia of Islam, New Edition, Volume II: C–G. Leida e Nova Iorque: Brill. pp. 343–345; 348–349. ISBN 90-04-07026-5