Die Sehnsucht der Veronika Voss

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Die Sehnsucht der Veronika Voss
A saudade de Veronika Voss (PT)
O desespero de Veronika Voss (BR)
 Alemanha
1982 •  pb •  104 min 
Direção Rainer Werner Fassbinder
Produção Thomas Schühly
Roteiro Rainer Werner Fassbinder
Pea Fröhlich
Peter Märthesheimer
Elenco Rosel Zech
Hilmar Thate
Cornelia Froboess
Gênero drama
Música Peer Raben
Cinematografia Xaver Schwarzenberger
Lançamento 18 de fevereiro de 1982
Idioma alemão
Página no IMDb (em inglês)

Die Sehnsucht der Veronika Voss (br.: O desespero de Veronika Voss / pt.: A saudade de Veronika Voss) é um filme de drama alemão de 1982, coescrito e dirigido por Rainer Werner Fassbinder. É o penúltimo trabalho do diretor e o último da trilogia BRD, lançado após The Marriage of Maria Braun e Lola. O roteiro é baseado livremente na carreira da atriz Sybille Schmitz e possui semelhanças com Sunset Boulevard de Billy Wilder, lançado em 1950. O diretor optou por filmar em preto-e-branco como forma de acentuar o estado de espirito da personagem principal: uma luz branca forte, por exemplo, frequentemente é colocada sobre o rosto da atriz para ampliar a palidez, sugerindo ser Veronika uma espécie de "fantasma do passado".

Fassbinder aparece rapidamente na cena inicial na sala de cinema, sentado numa poltrona atrás de Veronika Voss.

Elenco principal[editar | editar código-fonte]

Outros[editar | editar código-fonte]

  • Lilo Pempeit (ou Liselotte Eder) que interpreta a dona de uma joalheria, é a mãe de Fassbinder.
  • Günther Kaufmann, um dos ex-amantes do diretor, faz um enigmático soldado afro-americano. Ele aparece nos três filmes da trilogia.
  • Juliane Lorenz, no pequeno papel de secretária, foi uma colaboradora próxima de Fassbinder e quem editou o filme; ela se tornou a principal executiva da Fundação Rainer Werner Fassbinder em 1992. Foi Lorenz quem comentou sobre o artigo no jornal Die Zeit do caso da atriz Schmitz, o que chamou a atenção do diretor.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em 1955 na cidade alemã de Munique, a ex-estrela de cinema da UFA e protegida do nazista Goebbels, Veronika Voss, sofre com a interrupção da carreira pela derrota do regime após o término da Segunda Guerra Mundial e se vicia em morfina. Numa noite de chuva, Veronika é ajudada pelo jornalista esportivo Robert Krohn, que não sabe quem ela é, e diz seu nome a ela. No dia seguinte, Veronika liga e marca um encontro e os dois iniciam um romance, mesmo com Robert mantendo o namoro com a fotógrafa Henriette. Ao descobrir que Veronika está internada na clínica da Dr.ª Katz, ele começa investigar tanto por razões pessoais como para fazer uma reportagem sobre os artistas de cinema decadentes. Ao pedir para Henriette se passar por uma ricaça que busca ajuda na clínica, ele não sabe que a colocará em perigo mortal.

Premiação[editar | editar código-fonte]

  • O filme concorreu no 32º Festival Internacional de Filmes de Berlim e ganhou o Urso de Ouro de 1982[2]
  • Roger Ebert inclui a película na sua coleção dos "Maiores Filmes".[3]

Referências

  1. Rosel Entrevista de Zech e Juliane Lorenz em 2003 para o DVD do filme pela Criterion Collection
  2. «Berlinale: 1982 Prize Winners». berlinale.de. Consultado em 14 de novembro de 2010. 
  3. «Veronika Voss :: rogerebert.com :: Great Movies». Consultado em 8 de janeiro de 2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]