Dieter Lehnhoff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dieter Lehnhoff
Nascimento 27 de maio de 1955 (64 anos)
Cidade da Guatemala
Cidadania Guatemala
Alma mater Universidade Católica da América
Ocupação compositor, maestro, musicólogo

Dieter Lehnhoff (Cidade da Guatemala, 27 de maio de 1955) é um compositor, regente de orquestra e musicólogo alemão-guatemalteco.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Depois de já ter aprendido violino em criança, Lehnhoff estudou com Klaus Ager, Josef-Maria Horváth e Gerhard Wimberger no Mozarteum de Salzburgo, Áustria. As composições de Lehnhoff trazem a marca dos estilos europeus do século XX, sendo influenciado principalmente por Anton Webern e Alban Berg, Olivier Messiaen, Witold Lutoslawski e outros compositores da vanguarda, e logo depois pelo jazz e pela pós-modernidade. Combinou muitos estilos e gêneros, introduzindo materiais musicais modernos em formas da música erudita ocidental, compondo duas sinfonias, dois concertos para piano e orquestra, a Missa do São Isidro e muita música vocal e camerista.

Na América Central teve papel de destaque o canto orfeônico, iniciou o trabalho de documentação sobre a história da música da região e editou as primeiras partituras e seu primeiro livro em 1984-86. Logo depois, agraciado com uma bolsa de estudos concedida pela Organização dos Estados Americanos, estudou na Universidade Católica da América, em Washington, D.C., com os consagrados professores Conrad Bernier e Helmut Braunlich (composição), Cyrilla Barr, Ruth Steiner e Robert Stevenson (musicologia) e o maestro regente Donald Thulean.

Em 1990 obteve o seu título de Doutor (Ph.D.) e retornou à Guatemala; foi o fundador e primeiro diretor do Instituto de Musicologia da Universidade Rafael Landívar. O âmbito de aplicação do Instituto foi a investigação cultural e musical: publicou cinco livros e também editou obras musicais diversas da Espanha e América Latina. Também desenvolveu amplo projeto educacional e foi o fundador, primeiro direitor e professor do Departamento de Música da Universidade del Valle, lecionando teoria, interpretação e história da música.

Entretanto, uma das suas atividade mais proeminentes foi gravar com a então recém criada Nova Orquestra Filarmônica, a mezzosoprano Cristina Altamira e o Ensemble Millennium uma série de CDs. Também tornou-se diretor artístico e regente da Orquestra Metropolitana e maestro do Coro Nacional, e foi um dos principais responsáveis pela descoberta e pela aceitação e divulgação da música clássica da América Latina.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Creación Musical en Guatemala. Guatemala: Universidade Rafael Landívar e Fundação G&T Continental, 2005. ISBN 99922-70-74-0
  • Huellas de la Guerra en el Arte Musical. Comité Internacional de la Cruz Roja CICR, 1999.
  • Rafael Antonio Castellanos: vida y obra de un músico guatemalteco. Guatemala: Universidade Rafael Landívar, Instituto de Musicologia, 1994.
  • Espada y Pentagrama: la Música Polifónica en la Guatemala del siglo XVI. Guatemala: Universidade Rafael Landívar, 1986.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Alfred E. Lemmon, "Lehnhoff, Dieter". Diccionario de la Música Española e Hispanoamericana, 10 vols., ed. Emilio Casares Rodicio. Madrid: Sociedad General de Autores y Editores, 2000, 6/851-52. ISBN 84-8048-303-3
  • The Living Composers Project, www.composers21.com