Difluoreto de xenônio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Difluoreto de Xenônio
Alerta sobre risco à saúde
Xenon-difluoride-2D.png
Xenon-difluoride-3D-vdW.png
Nome IUPAC Difluoreto de xenônio
Fluoreto de xenônio II
Identificadores
Número CAS 13709-36-9
PubChem 83674
ChemSpider 75497
SMILES
InChI XeF2
Propriedades
Aparência Sólido branco
Densidade 4.32 g/cm3, solid
Ponto de fusão

128.6 °C [1]

Solubilidade em água Decompõe-se
Pressão de vapor 6.0×102 Pa[2]
Estrutura
Estrutura cristalina Linear paralela, formada por unidades XeF2
Forma molecular Linear
Momento dipolar 0 D
Termoquímica
Entalpia padrão
de formação
ΔfHo298
−108 kJ·mol−1[3]
Entropia molar
padrão
So298
254 J·mol−1·K−1[3]
Riscos associados
MSDS PELCHEM MSDS
Principais riscos
associados
Oxidante, Corrosivo. Reage com a umidade da pele liberando HF, o qual causa severas queimaduras nos tecidos.[4]
NFPA 704
NFPA 704.svg
0
3
1
OX
Compostos relacionados
Outros catiões/cátions Difluoreto de criptônio
Difluoreto de radônio
Compostos relacionados Tetrafluoreto de xenônio
Hexafluoreto de xenônio
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.


O difluoreto de xenônio (XeF2) é um composto químico à base de xenônio, sólido, que se forma como um dos produtos da reação direta entre os gases xenônio e flúor a 400°C, juntamente com os outros fluoretos XeF4 e XeF6, sendo o único composto de xenônio disponível comercialmente. Trata-se de um sólido incolor, cristalino e estável, embora seja muito reativo, reagindo com outras substâncias formando um fluoreto e liberando Xe gasoso, o que justifica o fato de ele ser um forte agente de fluoração. XeF2 precisa ser manuseado com muito cuidado, uma vez que pode desencadear uma reação violenta com compostos orgânicos, metais em e com a água. XeF2 , ao se hidrolisar, reage vigorosamente com a água gerando gás Xe, O2 e HF, uma vez que não existe o composto XeO:


2XeF2 + 2H2O --> O2 + 2Xe + 4HF

Difluoreto de xenônio costuma ser armazenado em recipiente de metal monel ou níquel, que não são atacados por ele. O XeF2 , com 10 elétrons na camada externa do Xe, é um exemplo de molécula com valência expandida, pois o átomo de Xe comporta mais de 8 elétrons na última camada, ou seja, não segue a regra do octeto.

Referências

  1. Hindermann, D. K., Falconer, W. E. (1969). «Magnetic Shielding of 19F in XeF2». J. Chem. Phys. 50 (3): 1203. Bibcode:1969JChPh..50.1203H. doi:10.1063/1.1671178 
  2. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome tramsek
  3. a b Zumdahl, Steven S. (2009). Chemical Principles 6th Ed. [S.l.]: Houghton Mifflin Company. p. A23. ISBN 061894690X 
  4. «MSDS: xenon difluoride» (PDF). BOC Gases. Consultado em 1 de junho de 2010