Dio (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dio
Dio (2005).jpg
Banda em junho de 2005 na Itália.
Informação geral
Origem Nova Iorque, Nova Iorque
País  Estados Unidos
Gênero(s) Heavy metal
Período em atividade 1982-1991

1993-2010

Gravadora(s) Eagle, Warner Bros., Spitfire, Mercury, Sanctuary
Integrantes Ronnie James Dio
Craig Goldy
Rudy Sarzo
Simon Wright
Scott Warren
Ex-integrantes Vivian Campbell
Jimmy Bain
Vinny Appice
Página oficial www.RonnieJamesDio.com

Dio foi uma banda de heavy metal criada por Ronnie James Dio em 1982 após sua saída do Black Sabbath.[1] A banda foi formada com o baterista ex-Black Sabbath, Vinny Appice. Foram convidados também o guitarrista Vivian Campbell (Whitesnake, Def Leppard) e o ex companheiro de banda de Dio na época do Rainbow, Jimmy Bain.

A banda teve seu fim oficialmente em 2010 com a morte de Ronnie James Dio aos 67 anos.

História[editar | editar código-fonte]

No ano de 1982, Ronnie chama para sua banda um grupo de músicos de primeira: seu ex-companheiro no Black Sabbath, Vinny Appice; o jovem e virtuoso Vivian Campbell; e o seu ex-companheiro de banda na época do Rainbow, Jimmy Bain. Em maio de 1983 a banda solo do vocalista Ronnie James Dio, lança seu primeiro álbum, Holy Diver. Neste álbum Ronnie gravou os teclados em estúdio, mas deixou a cargo de Claude Schnell a função de tocá-los nos shows, a partir do começo de 1984.[2]

No ano seguinte, no dia 2 de Janeiro de 1984, Dio lança seu segundo álbum, The Last in Line, e a banda parte para uma turnê mundial. Seus show tinham cenários com dragões cuspindo fogo, lasers, e encenações. No ano seguinte, já em 1985, Dio lança seu terceiro álbum, Sacred Heart no dia 15 de Agosto. A turnê desse terceiro LP rendeu o quarto disco de sua carreira solo, um ao vivo chamado Intermission, contendo uma faixa inédita, tocada ao vivo.

Ainda em 1985 Dio, que era também um produtor, adorou a ideia de seus companheiros de banda Jimmy Bain e Vivian Campbell e aproveitou o sucesso de "We Are the World" para reunir diversos músicos do rock (por volta de 40 músicos incluindo, Rob Halford, Don Dokken, Geoff Tate, Yngwie Malmsteen, Adrian Smith e Dave Murray entre outros), nos estúdios da A&M Records em um projeto chamado Hear'n Aid que visava arrecadar fundos para crianças na África. Eles gravaram uma música juntos como em "We Are the World", no estilo rock 'n' roll, com o nome "Stars".

Em 1986 Vivian Campbell deixa a banda Dio,[3][4] para se unir ao Whitesnake,[5] logo ele foi substituído por Craig Goldy da banda Giuffria. E no dia 21 de Julho de 1987, eles lançaram seu quarto álbum de estúdio, Dream Evil.

No começo de 1988 Craig Goldy deixa a banda.[6] Ronnie anuncia em 1989 um concurso para selecionar um novo guitarrista. O escolhido tinha apenas 16 anos na época: Rowan Robertson.

Bain, Appice, e Schnell deixam a banda, e logo foram substituídos por Teddy Cook, Simon Wright e Jens Johansson. Em 1990, a nova banda lança o álbum Lock Up the Wolves. Ronnie demite Rowan e logo depois deixa a banda, e se junta novamente com seus ex-companheiros no Black Sabbath.

Após sua saída novamente do Black Sabbath, Ronnie trouxe Appice de volta para a banda, e convidou o baixista Jeff Pilson, o guitarrista Tracy G, e o tecladista Scott Warren. Nessa fase da banda, eles lançam os álbuns Strange Highways em 1994, e Angry Machines em 1996. Tracy G foi demitido alguns anos depois.[7]

Em 1998 Dio lança um álbum ao vivo chamado Inferno: Last in Live, repleto de faixas da fase solo, Rainbow e Black Sabbath. Em junho de 1999, Ronnie pede o retorno de Graig Goldy, que aceita. Tracy G pede para voltar como guitarrista de base, porém a proposta é vetada por Ronnie.

No ano de 2000 Dio lança o álbum Magica, que marcava a volta de Simon Wright e Jimmy Bain à banda e foi aprovado por alguns críticos.[8] Na turnê seguinte, houve um conflito entre Goldy de um lado, e Ronnie e Bain de outro. Goldy não satisfazia as necessidades da banda, pois tinha muitas obrigações familiares que o comprometiam. Goldy deixa a banda em janeiro de 2002 e é substituído por Doug Aldrich (Whitesnake), guitarrista que Bain conheceu durante as gravações de um tributo para o Metallica.

Por causa da chegada tardia, Aldrich não participou muito do nono álbum de estúdio de Dio, Killing the Dragon, que foi escrito em sua maioria por Ronnie e Bain. Aldrich permaneceu na banda até abril de 2003, quando se juntou novamente ao Whitesnake e foi substituído por Goldy, que voltou a banda.[9]

No dia 7 de Setembro de 2004, é lançado nos Estados Unidos o décimo álbum da carreira solo de Dio, Master of the Moon. Após este álbum, Ronnie prometeu dar sequencia à trilogia Magica, mas os planos foram adiados devido à sua reunião com o Black Sabbath, sob o nome Heaven and Hell.[10] Jeff Pilson foi convidado para as gravações do álbum, mas não pôde permanecer para a turnê, e foi substituído por Rudy Sarzo.

Em 2005 é lançado em CD Evil or Divine - Live in New York City que foi previamente lançado em DVD no ano de 2003. No mesmo ano, Dio partiu em turnê mundial, e teve a ideia de montar novamente o set de Holy Diver. A ideia fez tanto sucesso que ele decidiu lançar o álbum ao vivo, Holy Diver Live. O álbum foi lançado em CD duplo, sendo que no primeiro CD ele cantava o álbum Holy Diver inteiro, e no segundo, sucessos variados de sua carreira. O último trabalho de estúdio de Dio foi lançado em 2010: o single "Electra".

Em 2009, mais precisamente no dia 19 de novembro, Dio foi hospitalizado e o motivo foi escondido pela sua mulher e empresária Wendy. Dias depois, veio a confirmação que Dio tinha sido diagnosticado com câncer no estômago. O vocalista recebeu apoio de vários líderes de bandas de heavy metal, como Rob Halford (Judas Priest) e Sigurd Wongraven, (Satyricon).

No dia 16 de maio de 2010, às 7:45am, Dio morreu. Sua esposa colocou em seu site oficial a seguinte declaração: "Ronnie sabia o quanto ele era amado por todos. Nós apreciamos o amor e suporte que todos vocês têm nos dado. Por favor, nos deem alguns dias de privacidade para lidar com essa terrível perda. Saibam que ele amava todos vocês e sua música viverá para sempre".[11]

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Ronnie Dio e Scott Warren em apresentação com Dio no Rio de Janeiro (2006)
Última formação
Membros anteriores
Linha de tempo

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Dio
Dio (Logo)

Referências

  1. «Ronnie James Dio Biography». Consultado em 30 de dezembro de 2008 
  2. «Dio Discography». Consultado em 1 de setembro de 2009 
  3. «Dio Biography». Consultado em 1 de setembro de 2009 
  4. http://ultimateclassicrock.com/def-leppard-vivian-campbell-ronnie-james-dio-feud/
  5. «Vivian Campbell Biography». Consultado em 1 de setembro de 2009 
  6. «Autobiographical Interview with Craig Goldy». Consultado em 1 de setembro de 2009 
  7. «Tracy G interview». Consultado em 1 de setembro de 2009 
  8. «Magica review». Consultado em 1 de setembro de 2009 
  9. «Killing the Dragon review». Consultado em 1 de setembro de 2009 
  10. «BlabberMouth news archive». Consultado em 1 de setembro de 2009 
  11. «Morre James Dio». Rolling Stone Brasil. Grupo Spring de Comunicação. 16 de maio de 2010. Consultado em 31 de maio de 2016 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]