Diocese de Afogados da Ingazeira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Diocese de Afogados da Ingazeira
Afogadensis de Ingazeira
Catedral de Afogados da Ingazeira
Localização
País Brasil
Arquidiocese metropolitana Arquidiocese de Olinda e Recife
Estatísticas
Área 11.034 km²
Informação
Rito romano
Criação 2 de julho de 1956 (66 anos)
Padroeiro(a) Santa Maria Madalena
Governo da diocese
Bispo Egidio Bisol
Jurisdição diocese
dados em catholic-hierarchy.org

A Diocese de Afogados da Ingazeira (Dioecesis Afogadensis de Ingazeira) é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica no Brasil, pertencente à Província Eclesiástica de Olinda e Recife e ao Conselho Episcopal Regional Nordeste II da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, sendo sufragânea da Arquidiocese de Olinda e Recife. A episcopal está na Catedral Senhor Bom Jesus dos Remédios, na cidade de Afogados da Ingazeira, no estado de Pernambuco.

Histórico[editar | editar código-fonte]

A Diocese de Afogados da Ingazeira foi erigida a 2 de julho de 1956, pelo Papa Pio XII, desmembrada da Diocese de Pesqueira, através da Bula Pontifícia "Qui volente Deo", tendo como padroeira a Santa Maria Madalena, celebrada aos 22 de Julho. Sua instalação, entretanto, só ocorreu aos 19 dias do mês de maio de 1957, quando da tomada de posse do seu Primeiro Bispo Diocesano, Dom João José da Mota e Albuquerque. Este saudoso bispo - que se tornaria arcebispo de São Luís - MA, escolheu como lema do seu episcopado "In manus tuas" (Em tuas mãos), e por quatro anos foi o pastor diocesano.

Aos 25 de maio de 1961 foi eleito o segundo bispo, Dom Francisco Austregésilo de Mesquita Filho, cearense, cognominado "Profeta do Pajeú", que escolheu como lema as palavras de Jo 10,10 "Ut vitam habeant" (para que tenham vida). Marcou profundamente a história da Diocese, ficando à sua frente por quarenta anos, até 2001 quando completou a idade canônica.

Aos 13 de junho de 2001 foi nomeado o terceiro bispo, Dom Luís Gonzaga Silva Pepeu, da Ordem dos Franciscanos Menores Capuchinhos (OFMCap).

Demografia[editar | editar código-fonte]

O território da diocese é de 11.034 km², organizado em 24 paróquias. Em 2004, a diocese contava com uma população aproximada de 342.207 habitantes, com 92,9% de católicos.

Bispos[editar | editar código-fonte]

Bispos encarregados da diocese:[1]

# Nome Período Notas
Bispos
Dom Egidio Bisol 2010 — Atual.
Dom Luis Gonzaga Silva Pepeu, OFM Cap. 2001 — 2008 Nomeado Arcebispode Vitória da Conquista.
Dom Francisco Austregésilo de Mesquita Filho 1961 — 2001 Renunciou por limite de idade.
Dom João José da Mota e Albuquerque 1957 — 1961 Nomeado bispo de Sobral.

Referências

  1. Cheney, David M. (2019). «Diocese of Afogados da Ingazeira». The Hierarchy of the Catholic Church: Current and historical information about its bishops and dioceses. Consultado em 10 de julho de 2019 


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Small Mitre.svg Circunscrições eclesiásticas católicas do Brasil — Regional Nordeste II
(Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Alagoas)
Bandeira de Pernambuco.svg

Bandeira da Paraíba.svg

Bandeira do Rio Grande do Norte.svg

Bandeira de Alagoas.svg

Província eclesiástica de Olinda e Recife

Afogados da Ingazeira  • Caruaru  • Floresta  • Garanhuns  • Nazaré  • Palmares  • Pesqueira  • Petrolina  • Salgueiro
Província eclesiástica da Paraíba
Cajazeiras  • Campina Grande  • Guarabira  • Patos
Província eclesiástica de Maceió
Palmeira dos Índios  • Penedo
Província eclesiástica de Natal
Caicó  • Mossoró