Diocese de Miranda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diocese de Miranda
Diœcesis Mirandensis
Sé da Diocese de Miranda
País Portugal
Tipo de jurisdição Diocese
Criação da diocese 23 de Março de 1545
Extinção da diocese 27 de Setembro de 1780
Rito Romano
Diocese metropolitana Arquidiocese de Braga

A diocese de Miranda é uma extinta circunscrição eclesiástica da Igreja Católica em Portugal. Foi criada em 23 de Março de 1545, seguindo-se à elevação da vila de Miranda do Douro a cidade por D. João III. A diocese foi erecta com os territórios mais orientais da arquidiocese de Braga, abrangendo a maior parte da comarca de Trás-os-Montes.

A escolha da sede não foi pacífica, já que Miranda era uma povoação situada na fronteira, relativamente pobre de bens e de pessoas; no século XVIII, a sede diocesana estava em acentuado declínio, em face de Bragança, que se havia convertido no principal pólo da região trasmontana.

Assim, em 5 de Março de 1770, a pedido de D. José I, foi criada a nova diocese de Bragança, compreendendo uma fatia significativa dos territórios adstritos à diocese mirandense.

Ante a impossibilidade de se manter as duas dioceses, com evidente prejuízo para a mirandense, e não obstante os protestos da população, a diocese de Miranda foi unida à diocese de Bragança, sob o nome de diocese de Bragança e Miranda (ou seja, em teoria mantinham-se como que as duas dioceses separadas, mas unidas sob o báculo do mesmo bispo), em 27 de Setembro de 1780, datando a actual designação de diocese de Bragança-Miranda apenas 27 de Maio de 1996.

Lista de bispos de Miranda[editar | editar código-fonte]

Bispos de Miranda
  1. Toríbio Lopes (1545-1553)
  2. Rodrigo de Carvalho (1555-1559)
  3. Julião de Alva (1560-1564)
  4. António (I) Pinheiro (1564-1579)
  5. Jerónimo (I) de Menezes (1579-1593)
  6. Manuel (I) de Seabra (1593-1595)
  7. D. Diogo de Sousa (1597-1610), depois arcebispo de Évora
  8. José (I) de Melo (1610-1611)
  9. Jerónimo (II) Teixeira Cabral (1612-1614)
  10. João (I) da Gama (1615-1617)
  11. Frei Francisco Pereira (1618-1620)
  12. Frei João (II) de Valadares (1621-1627)
  13. Jorge de Melo (1627-1636)
  14. André Furtado de Mendonça (1672-1676)
  15. Frei José (II) Lencastre (1677-1681)
  16. Frei Lourenço de Castro (1681-1684)
  17. Frei António (II) de Santa Maria (1685-1688)
  18. Manuel (II) de Moura Manuel (1689-1699)
  19. João (III) Franco de Oliveira (1701-1715)
  20. João (IV) de Sousa Carvalho (1716-1737)
  21. Diogo (II) Marques Morato (1739-1749)
  22. Frei João (V) da Cruz Salgado de Castilho, O.C.D. (1750-1756), antes bispo do Rio de Janeiro
  23. Frei Aleixo de Miranda Henriques (1757-1770)
  24. Manuel (III) de Vasconcelos Pereira (1770-1773)
  25. Miguel Barreto de Menezes (1773-1780), também primeiro bispo de Bragança (1770-1772); união das duas dioceses

A lista prossegue em lista de bispos de Bragança-Miranda

Ao contrário de outras dioceses históricas portuguesas, e em face do que já foi dito, não há actualmente bispos titulares de Miranda, uma vez que a diocese se encontra agora unida à de Bragança no bispado de Bragança-Miranda.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Bandeira do Vaticano Circunscrições eclesiásticas da Igreja Católica em Portugal Bandeira de Portugal
Conferência Episcopal Portuguesa
Metrópoles Eclesiásticas
Patriarcado de Lisboa | Arquidiocese de Braga | Arquidiocese de Évora
Dioceses
Algarve | Angra | Aveiro | Beja | Bragança-Miranda | Coimbra | Funchal
Guarda | Lamego | Leiria-Fátima | Portalegre-Castelo Branco | Porto
Santarém | Setúbal | Viana do Castelo | Vila Real | Viseu
Ordinariato Castrense
Dioceses históricas entretanto extintas
Aquæ Flaviæ (Chaves) | Betecas (Boticas) | Caliábria | Castelo Branco
Dume | Elvas | Magneto (Meinedo) | Miranda | Penafiel | Pinhel | Salácia
Administração Apostólica de Valença | Isento de Tomar | Isento de Santa Cruz