Diocese de Petrópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde novembro de 2016). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Diocese de Petrópolis
Diœcesis Petropolitanus
Localização
País Brasil
Arquidiocese Metropolitana Arquidiocese de Niterói
Estatísticas
População 722.000 habitantes (estimativa IBGE 2007)
Área 2.880 km² km²
Informação
Rito Romano
Criação da Diocese 13 de Abril de 1946
Padroeiro(a) São Pedro de Alcântara
Governo da Diocese
Bispo Gregório Paixão
Jurisdição Diocese
Página Oficial www.diocesepetropolis.org.br

A Diocese de Petrópolis (Dioecesis Petropolitanus) é uma circunscrição eclesiástica da Igreja Católica Apostólica Romana, criada no dia 13 de abril de 1946 por meio da bula Pastoralis qua urgemur do Papa Pio XII.

História[editar | editar código-fonte]

A 27 de abril de 1892, o Papa Leão XIII criou a Diocese de Niterói pela bula Ad universas orbis Ecclesias. A 12 de setembro de 1893 nomeou seu 1° Bispo na pessoa de Dom Francisco do Rego Maia, sagrado em Roma a 26 de Novembro do mesmo ano. Só tomou posse, assim mesmo por procuração, a 25 de Fevereiro do ano seguinte.

Cinco anos depois, a 16 de julho de 1897, o mesmo papa Leão XIII separou da Arquidiocese do Rio de Janeiro a paróquia de Petrópolis, e transferiu para lá a sede da Diocese de Niterói, na sequência do bombardeamento de Niterói pela Esquadra sublevada, o governo do estado do Rio de Janeiro fora transferido para Petrópolis desde 1894.

Em 1901 D. Francisco do Rego Maia foi transferido para a então Diocese de Belém do Pará, e em 1902 sucedeu-lhe Dom João Francisco Braga como Bispo de Petrópolis.

Este também foi transferido passado pouco tempo, desta vez para Curitiba em 1907 e no ano seginte, em 1908, o Papa São Pio X fez retornar a sede da Diocese para Niterói, e só depois nomeou o sucessor de D. João Braga, na pessoa de D. Agostinho Francisco Benassi.

A 13 de abril de 1946, pela Bula Pastoralis qua urgemur, o Papa Pio XII criou a nova Diocese de Petrópolis, com território desmembrado das Dioceses de Niterói e Barra do Piraí, escolhendo Dom Manoel Pedro da Cunha Cintra, Reitor do Seminário Central do Ipiranga e Visitador dos Seminários do Brasil, que chegou a Petrópolis em 25 de abril de 1948.

Sob sua inspiração surgiram o Seminário Nossa Senhora do Amor Divino, as Faculdades Católicas Petropolitanas, transformadas em Universidade a 20 de dezembro de 1961 e tantas outras realizações que transformaram Petrópolis num centro cultural e religioso conhecido em todo o Mundo.

Hoje a diocese encontra-se dividida em quatro decanatos e 44 paróquias.

Bispos[editar | editar código-fonte]

Bispos
Nome Período Notas
Dom Gregório Paixão, OSB 2012- Atual.
Dom Filippo Santoro 2004-2011 Nomeado Arcebispo de Taranto, Itália.
Dom José Carlos de Lima Vaz SJ 1995-2004
Dom José Fernandes Veloso 1984-1995
Dom Manoel Pedro da Cunha Cintra 1948-1984


Decanato São Pedro de Alcântara de Petrópolis[editar | editar código-fonte]

  • Catedral de São Pedro de Alcântara - Centro (1846)
  • Nossa Senhora Aparecida - Quitandinha (1984)
  • Nossa Senhora do Rosário - Centro (1880)
  • Sagrado Coração de Jesus - Centro (1946)
  • Santana e São Joaquim - Cascatinha (1912)
  • Santa Clara - Valparaíso (1999)
  • Santo Antônio - Alto da Serra (1933)
  • São Jorge - Independência (2001)
  • São José - Itamarati (1969)
  • São Sebastião - Indaiá (1966)
  • São Sebastião - Carangola
  • Santa Rita de Cássia - Castrioto
  • São Judas Tadeu - Mosela
  • São Tomás de Aquino - Retiro

Decanato São Pio X de Teresópolis[editar | editar código-fonte]

  • Nossa Senhora da Conceição de Nhunguaçu (1862)
  • Sagrado Coração de Jesus de Barra do Imbuí (1965)
  • Santa Rita de Cássia de Meudon (1999)
  • Santa Teresa da Várzea (1941)
  • Santo Antônio de Paquequer (1855)
  • São Judas Tadeu (1966)
  • São José e São Charbel (2003)
  • São Pedro de Teresópolis (1986)
  • São Cristóvão de Teresópolis

Decanato São José de Anchieta de Magé[editar | editar código-fonte]

  • Nossa Senhora da Piedade de Magé (1696)
  • Nossa Senhora da Ajuda de Guapimirim (1755)
  • Nossa Senhora da Conceição de Raiz da Serra (1965)
  • Nossa Senhora da Conceição e Santo Aleixo (1960)
  • Nossa Senhora da Guia de Pacobaíba (1755)
  • Nossa Senhora Aparecida de Piabetá (1696)
  • Nossa Senhora Aparecida de Parada Modelo (2008)
  • São Nicolau de Suruí (1755)
  • São Sebastião de Piabetá (1986)

Decanato Nossa Senhora do Amor Divino de Corrêas[editar | editar código-fonte]

  • Nossa Senhora do Amor Divino de Corrêas (1960)
  • Nossa Senhora da Conceição de Bemposta (1855)
  • Nossa Senhora das Dores de Areal (1931)
  • Nossa Senhora de Fátima de Madame Machado (1996)
  • Santana de Inconfidência (1839)
  • Santo Antônio e Santo Agostinho de Nogueira (1996)
  • São João Batista da Posse (1996)
  • São José de Itaipava (1944)
  • São José de São José do Vale do Rio Preto (1815)
  • São Pedro de Pedro do Rio (1915)
  • São Sebastião de Contendas (2002)
  • Nossa Senhora de Lourdes de Araras

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Small Mitre.svg Circunscrições eclesiásticas católicas do Brasil — Regional Leste I
(Rio de Janeiro)
Bandeira do estado do Rio de Janeiro.svg

Província Eclesiástica de São Sebastião do Rio de Janeiro
Barra do Piraí - Volta Redonda | Valença | Itaguaí | Nova Iguaçu | Duque de Caxias

Província Eclesiástica de Niterói
Nova Friburgo | Campos | Petrópolis