Diodoro de Aspendo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Diodoro de Aspendo
Nascimento Aspendo
Morte Século IV
Ocupação filósofo

Diodoro de Aspendo, foi um filósofo pitagórico que viveu no século IV a.C. Diz-se ter "adotado um modo de vida cínico, ao deixar a barba crescer e ao carregar um bastão e uma carteira."[1][2] Porém, sua ligação com o cinismo é incerta.[3]

Vida[editar | editar código-fonte]

Jâmblico conta que Diodoro foi admitido entre os pitagóricos através de Aresas de Lucânia, o último escolarca pitagórico, já que na época havia uma falta de pitagóricos. Ao retornar da Itália para a Grécia, Diodoro começou a disseminar os ensinamentos da escola oralmente.[4] Diodoro era contemporâneo de Arquestrato de Gela e do músico Estratônico (Ateneu, Deipnosofistas 4.163d-f).[3]

Referências

  1. Robert Bracht Branham; Marie-Odile Goulet-Cazé. The Cynics: The Cynic Movement in Antiquity and Its Legacy. University of California Press; 1996. ISBN 978-0-520-20449-2. p. 371.
  2. Trevor Curnow. The Philosophers of the Ancient World: An A-Z Guide. Bloomsbury Publishing; 2006. ISBN 978-1-84966-771-5. p. 100–101.
  3. a b R. Bracht Branham; Marie-Odile-Goulet Caze. Os Cínicos. Loyola; ISBN 978-85-15-03223-5. p. 437.
  4. Leonid Zhmud. Pythagoras and the Early Pythagoreans. Oxford University Press; 2012. ISBN 978-0-19-928931-8. p. 132 - 134.