Dirk Kuyt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Dirk Kuyt
Dirk Kuyt
Kuyt pelo Feyenoord em 2015
Informações pessoais
Nome completo Dirk Kuyt
Data de nasc. 22 de julho de 1980 (41 anos)
Local de nasc. Katwijk aan Zee, Países Baixos
Nacionalidade neerlandês
Altura 1,84 m
destro
Informações profissionais
Clube atual ADO Den Haag
Posição ex-atacante
Função treinador
Clubes de juventude
1985–1998 Quick Boys
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1998
1998–2003
2003–2006
2006–2012
2012–2015
2015–2017
2018
Quick Boys
Utrecht
Feyenoord
Liverpool
Fenerbahçe
Feyenoord
Quick Boys
0006 0000(3)
0184 000(67)
0122 000(83)
0285 000(71)
0130 000(35)
0077 000(38)
0003 0000(0)
Seleção nacional
1998–1999
2000–2001
2004–2014
Países Baixos Sub-18
Países Baixos Sub-21
Países Baixos
0005 0000(2)
0011 0000(6)
0104 000(24)
Times/clubes que treinou
2018–2020
2022–
Feyenoord Sub-19
ADO Den Haag
Última atualização: 8 de junho de 2022

Dirk Kuyt (Katwijk aan Zee, 22 de julho de 1980) é um treinador e ex-futebolista neerlandês que atuava como atacante Atualmente comanda o ADO Den Haag.

Jogador versátil, Kuyt notabilizou-se por ser um atacante de muita técnica com a bola nos pés e de muito vigor sem ela, sempre se disponibilizando a ajudar na marcação. Era ótimo no jogo aéreo e tinha boa presença de área.[1]

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Começou sua carreira no Quick Boys, em 1998, por onde teve uma breve passagem antes de transferir-se para o Utrecht e rapidamente tornar-se titular do time. Passou cinco anos jogando pelo Utrecht e foi contratado pelo Feyenoord em julho de 2003.

Em 2005, Kuyt foi nomeado capitão do Feyenoord. O atacante foi o principal goleador do clube por três temporadas consecutivas, sendo inclusive artilheiro da Eredivisie de 2004–05 e tornando-se ídolo da torcida.

Liverpool[editar | editar código-fonte]

Kuyt em julho de 2009

O bom rendimento no clube holandês rendeu sondagens de clubes europeus, e assim Kuyt foi contratado pelo Liverpool em agosto de 2006, por 18 milhões de euros. Nas primeiras temporadas ele atuou como centroavante, sendo inclusive o artilheiro do time em sua temporada de estreia e marcando o gol dos Reds na derrota por 2 a 1 para o Milan, na grande final da Liga do Campeões da UEFA. Posteriormente, muito em virtude da contratação do espanhol Fernando Torres, passou a atuar pelo lado direito, cumprindo a função de meio campista, esporadicamente retornando a sua posição de origem em virtude de desfalques. Mesmo com a saída de Rafa Benítez em 2010, o holandês manteve-se titular no setor direito do meio-campo durante a rápida passagem do técnico Roy Hodgson. Com a demissão desse e a posterior saída de Fernando Torres no meio da temporada 2010–11, Kuyt passou a ser empregado novamente como centroavante, dessa vez pelo técnico Kenny Dalglish. Esse retorno a posição original rendeu importantes gols. O atacante marcou seu primeiro hat-trick com a camisa do Liverpool no dia 6 de março de 2011, justamente contra um dos maiores rivais do time, o Manchester United, em uma vitória por 3 a 1.[2]

A temporada 2011–12 viu uma queda de rendimento do holandês, que marcou apenas uma vez no primeiro turno da Premier League, na vitória por 2 a 1 contra o Brighton & Hove Albion. Seu terceiro gol na Premier League foi marcado no segundo turno, na vitória por 3 a 0 contra o Wolverhampton. Esse gol foi o 50º do atacante na competição, tornando-o apenas o quinto holandês a atingir essa marca. Apesar da má fase, o atacante novamente justificou sua fama de marcar gols decisivos ao entrar durante a prorrogação da final da Copa da Liga Inglesa, contra o Cardiff City, e marcar o gol da virada do Liverpool: 2 a 1. O clube do País de Gales ainda viria a empatar, levando o jogo para pênaltis, mas não conseguiu evitar a derrota para o time de Kuyt, que converteu uma das cobranças. Esse título da Copa da Liga quebrou um jejum de seis anos sem títulos do Liverpool e foi o único conquistado por Kuyt com a camisa do time.[3][4]

Fenerbahçe[editar | editar código-fonte]

No dia 3 de junho de 2012, o atacante foi anunciado como novo reforço do Fenerbahçe.[5][6][7] O preço da cláusula de liberação foi de 1 milhão de euros.[8] Kuyt recebeu um salário de 2 850 000, além de um bónus de 17 500 euros.[9] Ele marcou seus primeiros gols pelo novo clube no dia 8 de agosto, contra o Vaslui, em jogo válido pela fase de grupos da Liga dos Campeões da UEFA. Na ocasião, o Fenerbahçe goleou por 4 a 1 e Kuyt marcou o segundo e o terceiro gol.[10] O holandês também balançou as redes na sua estreia na Süper Lig, no dia 18 de agosto, contra o Elazigspor, em um empate por 1 a 1. Já na partida contra o Gaziantepspor, marcou o gol de número 250 de sua carreira, incluindo partidas internacionais.[11]

Retorno ao Feyenoord e aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2015, acertou seu retorno ao Feyenoord e assinou por um ano com o clube.[12] Aos 36 anos, Kuyt foi fundamental na conquista da Eredivisie de 2016–17, ao levar sua equipe ao primeiro título da competição desde 1999. No último jogo da temporada, contra o Heracles, o atacante marcou um hat-trick na vitória por 3 a 1 e garantiu o título do Feyenoord.[13] Três dias depois, no dia 17 de maio, anunciou oficialmente sua aposentadoria do futebol.[14]

Kuyt atuando pela Holanda na Euro 2012

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Após ter representado a Holanda nas categorias Sub-18 e Sub-21, Kuyt foi convocado para a Seleção Holandesa principal pela primeira vez em 2004. Marcou seu primeiro gol pela Laranja no dia 9 de outubro, numa partida contra a Macedônia.

Em 2006, Copa do Mundo FIFA realizada na Alemanha, o atacante pouco atuou e teve uma participação discreta pela Seleção, que foi eliminada nas oitavas de final por Portugal.

Quatro anos depois, na Copa do Mundo FIFA de 2010, realizada na África do Sul, Kuyt foi titular no ataque holandês ao lado de Arjen Robben e Robin van Persie; a Laranja chegou a final, mas perdeu para a Espanha por 1 a 0. Seu único gol na competição foi marcado contra a Dinamarca, no dia 14 de junho, na vitória por 2 a 0.[15]

Kuyt realizou sua partida de numero 100 pela Holanda no dia, na vitória de 2 a 1 contra o México, em jogo válido pelas oitavas de final da Copa do Mundo FIFA de 2014. O atacante se aposentou da Seleção no mesmo ano, no dia dia 3 de outubro, alegando que gastava muita energia para pouco atuar pela Laranja.[16]

Carreira como treinador[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira como técnico em 2018, nas categorias de base do Feyenoord, onde comandou o time Sub-19 e permaneceu na equipe até 2020. Kuyt recebeu sua primeira oportunidade como treinador principal em junho de 2022, quando foi anunciado pelo ADO Den Haag.[17]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Utrecht
Liverpool
Fenerbahçe
Feyenoord

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Bruno Bonsanti (17 de maio de 2017). «Kuyt, um incansável trabalhador, encerra carreira dias depois de seu momento mais especial». Trivela. Consultado em 9 de junho de 2022 
  2. «Com três gols de Kuyt, Liverpool vence líder Manchester United». G1. 6 de março de 2011. Consultado em 9 de junho de 2022 
  3. «Liverpool vence a Copa da Liga nos pênaltis e volta a comemorar título». GloboEsporte.com. 26 de fevereiro de 2012. Consultado em 9 de junho de 2022 
  4. «Liverpool bate Cardiff nos pênaltis e vence Copa após nove anos». Terra. 26 de fevereiro de 2012. Consultado em 9 de junho de 2022 
  5. «Fenerbahçe anuncia contratação do atacante Kuyt, ex-Liverpool». GloboEsporte.com. 3 de junho de 2012. Consultado em 9 de junho de 2022 
  6. «Kuyt deixa o Liverpool e acerta com o Fenerbahçe». Trivela. 3 de junho de 2012. Consultado em 9 de junho de 2022 
  7. «Kuyt deixa Liverpool e reforça o Fenerbahçe». VEJA. 3 de junho de 2012. Consultado em 9 de junho de 2022 
  8. Alex Young (3 de junho de 2012). «Fenerbahce sign Liverpool forward Dirk Kuyt» (em inglês). Goal.com. Consultado em 9 de junho de 2022 
  9. «Dirk Kuyt leaves Liverpool for Fenerbahce on three-year deal» (em inglês). BBC Sport. 3 de junho de 2012. Consultado em 9 de junho de 2022 
  10. Leandro Stein (8 de agosto de 2012). «Kuyt comanda classificação do Fenerbahçe aos playoffs da LC». Trivela. Consultado em 9 de junho de 2022 
  11. «Dirk Kuyt Scores 250th Goal» (em inglês). Turkish Football. 27 de agosto de 2012. Consultado em 9 de junho de 2022. Arquivado do original em 12 de outubro de 2013 
  12. «Dirk Kuyt acerta retorno para encerrar a carreira no Feyenoord». Estadão. 10 de abril de 2015. Consultado em 9 de junho de 2022 
  13. Bruno Bonsanti (14 de maio de 2017). «A espera finalmente acabou: o Feyenoord é campeão holandês, após 18 anos de jejum». Trivela. Consultado em 9 de junho de 2022 
  14. «Herói do título holandês, Kuyt anuncia aposentadoria». Placar. 17 de maio de 2017. Consultado em 9 de junho de 2022 
  15. «Com ajuda de gol contra, Holanda bate a Dinamarca e inicia bem a Copa». GloboEsporte.com. 14 de junho de 2010. Consultado em 9 de junho de 2022 
  16. «Kuyt se aposenta da seleção holandesa: 'Gasto muita energia para jogar pouco'». ESPN Brasil. 3 de outubro de 2014. Consultado em 9 de junho de 2022 
  17. Felipe Lobo (2 de junho de 2022). «Conhecido pela raça em campo, Dirk Kuyt se aventura em outra função: assume como técnico do ADO Den Haag». Trivela. Consultado em 9 de junho de 2022 
  18. Bruno Bonsanti (28 de junho de 2016). «Entidades místicas do futebol europeu: o artilheiro do Holandesão». Trivela. Consultado em 9 de junho de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Dirk Kuyt