Discussão:África

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Outros territórios[editar código-fonte]

Do ponto de vista da geografia, pode considerar-se parte de um continente uma ilha ou arquipélago que se encontre na mesma placa tectónica, apesar de politicamente (e historicamente) as suas ligações estejam noutro continente. É o caso da Madeira. No entanto, a ilha de Socotorá, de acordo com o próprio verbete, foi separada da África quando a Placa Africana se separou da Arábia; por essa razão, foi excluída da lista. Em relação às ilhas do Mediterrâneo, são necessárias referências para as ligar a um dos três continentes: Europa, Ásia ou África. Ups, Ásia e Europa partilham a mesma placa tectónica e pode argumentar-se que a proximidade pode ser um critério para inclusão no continente, mas este argumento não tem suporte científico... Mas esta discussão não tem ligação com os territórios africanos. --Rui Silva (discussão) 08h03min de 27 de Agosto de 2008 (UTC)

Existem três correntes de pensamento. Uma defende a proximidade de determinada ilha a uma determinada massa continental como factor determinante para defenir o seu continente. Outra corrente fala nas placas tectónicas. Esta segunda tem falhas já que existem mais placas tectónicas do que continentes, e muitas vezes, estas mesmas placas estendem-se para cima de outros continentes. Um exemplo disso é a placa norte-americana que engloba quase toda a península russa do Kamtchatka, o que não faz deste território norte-americano, nem as ilhas que o circundam e lhe são mais próximas. A terceira corrente é a político-cultural. Aquela que faz com que coloquemos o geograficamente asiático Chipre na Europa. Como as três correntes são do nosso ponto de vista válidas (já que não somos cientistas nem é o objectivo dos editores fazeres juízos de valor) devem ser referidos todos aqueles territórios que de uma forma ou de outra possam ser considerados de um ou de outro continente. E se possível, aquele que gera mais consensos e razão pela qual é assim. Ninguém nega que a Madeira é culturalmente europeia, mas também ninguém nega que são um arquipélago africano, já que o continente mais próximo é África, e a placa tectónica onde se localiza é a africana. Os Açores, por exemplo, econtram-se na confluência das placas norte-americana, europeia e africana. Não sei ao certo se há ilhas na placa africana. A cultura é europeia, a proximidade é maior com a Europa, mas o Corvo e as Flores ficam na placa norte-americana. O que fazer? Na minha opinião, mencionar todas as opções possíveis, nem que seja com pequenas notas de rodapé. Gameiro (discussão) 22h51min de 27 de Agosto de 2008 (UTC)
Muito coerente a explicação do Gameiro. Se houver fontes credíveis e independentes para as três correntes de pensamento, por que não colocá-las no artigo? Um exemplo, a ilha da Madeira. Podemos mencionar as três correntes: Madeira fica próxima da África, faz parte da placa tectônica africana, mas culturalmente faz parte da Europa. Com certeza acharemos fontes para as três correntes. Talvez as três correntes mencionadas e referenciadas deixem o artigo em questão mais imparcial. -Ramisses (discussão) 23h50min de 27 de Agosto de 2008 (UTC)

Concordo. Mas não me parece que esta discussão deva estar no verbete África ou Madeira (a mim sempre me fez confusão ter a Madeira entre os territorios da África!) - tínhamos que colocar as três versões em centenas de verbetes. Talvez em Continente ou Ilha. Abraços. --Rui Silva (discussão) 12h04min de 28 de Agosto de 2008 (UTC)

Todos os países da áfrica mencionados no artigo[editar código-fonte]

Desfiz a edição do Tosão. Apoio a explicação do Pcjrm no sumário. Com todos os países constados do artigo, vai ficar gigantesco, além de ficar com um leiaute horrível! Mas talvez as informações retiradas devam ser úteis para um anexo, tal como Anexo:Lista de países e territórios da África. É claro que o artigo precisa ser expandido, mais com assuntos tais como etimilogia, história, política, economia, demografia, línguas, cultura e regiões, países e territórios (de forma abrangente) -Ramisses D/C 23h49min de 16 de Outubro de 2008 (UTC)

Já existe Anexo:Lista de países da África e tem os territórios não seria o caso de mover para Anexo:Lista de países e territórios da África ? Jurema Oliveira (discussão) 00h52min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)

Apoio o movimento do anexo. -Ramisses D/C 17h30min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)
Também. Gameiroestá lá? 17h38min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)

Já fiz a moção. Jurema Oliveira (discussão) 18h13min de 17 de Outubro de 2008 (UTC)

Contagem do número de territórios[editar código-fonte]

Na infobox diz que há 53 países em África, e 8 territórios. Quais são os territórios? Se contarmos apenas as dependências, conto 3 (5 ou 6 se contarmos com as dependências de Santa Helena). Se contarmos com os outros territórios ultramarinos sem estatuto de dependência conto 17. Parece-me que o que está a ser contado é a soma das dependências (incluindo as de Santa Helena) e dos países não reconhecidos ou reconhecidos parcialmente. Não me parece correcto. Corrijo? Gameiroestá lá? 15h36min de 8 de Novembro de 2008 (UTC)

São 6 dependências e 53 países. Já corrigi. Pcjrm (discussão) 16h07min de 8 de Novembro de 2008 (UTC)

Ver os territórios Lista de países e territórios da África Jurema Oliveira (discussão) 17h59min de 8 de Novembro de 2008 (UTC)

Obrigado Jurema, mas a essa lista falta muita coisa, e estão listadas coias sob o nome de "territórios" que são no mínimo estranhas, e ao mesmo tempo faltando outras. Gameiroestá lá? 18h11min de 8 de Novembro de 2008 (UTC)

Regiões geográficas[editar código-fonte]

Tenho estado a acompanhar atentamente as edições do Usuário:Deyvid Setti, normalmente apoiadas por uma frase, cuja fonte não posso pôr em causa, "Informações obtidas do livro Geografia e Participação, de Celso Antunes: este livro é uma fonte confiável sobre as regiões do continente", mas que me parecem discutíveis. Além de que, apesar de discutíveis, essas edições realmente contribuem para melhorar o artigo, que estava muito resumido.

Na falta de melhores referências, tenho-me abstido de fazer alterações, mas na nova seção de Regiões geográficas, vou ter que fazer algumas alterações e incluí-la na seção mais geral sobre Geografia. Por um lado, não me parece correto que uma única referência venha alterar uma outra divisão de África que, apesar de eminentemente política, tem sem dúvida uma base geográfica, para além de histórica e econômica. Por exemplo, tirar a Líbia do Magrebe e colocá-la no Saara, juntamente com a Mauritânia e o Chade, é claramente uma opinião pessoal - embora publicada, não se sabe com qual suporte científico - extremamente discutível, que ignora toda a história da região. Criar uma região para o vale do Nilo apenas com dois países, excluindo todos os outros da bacia do dito rio - onde existe uma família de grupos étnicos perfeitamente identificada cientificamente -, dizer que os negros só existem no sul do Sudão e afirmar que o Egito é o país mais importante (claro, entre os dois...) é outra obra-prima. Enfim, não acabei de rever esta edição, mas talvez volte aqui para completar. Espero que haja outras opiniões e que isto não se transforme numa guerra de edições. Saudações. --Rui Silva (discussão) 12h02min de 19 de junho de 2009 (UTC)

——

Olá amigos tudo bem? Sinto falta de um mapa político com os nomes em seus próprios países. Me parece muito confuso quando tenho que olhar alguma cor e buscar sua correspondência numa legenda. Saudações. 186.226.188.162 (discussão) 12h39min de 24 de maio de 2017 (UTC)

Dados imprecisos sobre a situação sócio-econômica dos países africanos e fonte pobre[editar código-fonte]

Tentei editar o artigo principal sobre a África, por constarem neles dados inconsistentes com a atual situação do continente africano. O livro usado como referência é para mim uma fonte pobre e desatualizada e não pode ser comparado aos dados da ONU, do FMI, do Banco Mundial e da CIA, de onde tirei as informações que tentei atualizar. De fato, em parte, a culpa pode ter sido minha pelo insucesso, já que não fiz o link para essas fontes. Peço que um wikipedista mais experiente cheque os dados dessas 4 fontes e atualizem o artigo, pois é incorreto ou relativista dizer que não há países desenvolvidos na África e de igual modo é incorreto dizer que dos 30 países mais pobre, 21 são africanos. Infelizmente, se pegarmos o IDH como referência esse número sobre para 28, como tentei atualizar

É verdade que os países Áfricanos têm várias ou vários países não Densevolvido digo isso porque um dos países é a Sómalia Sebastião Agostinho (discussão) 19h23min de 8 de março de 2016 (UTC)

Repetição de imagens[editar código-fonte]

Retirei esta imagem imagem ao lado da seção "Colonização europeia e guerras", porque na subseção "Colonização europeia", pertencente à seção da História da África, já havia esta mesma imagem. Marcos discussão 19h38min de 30 de março de 2010 (UTC).

História[editar código-fonte]

Prezado Rui Silva,

Eu busquei as informações sobre a história do continente no verbete África da Enciclopédia Barsa de 1994 lá na Biblioteca Pública do Paraná, Brasil. Eu tive a intenção de escrever as informações de escrever as informações porque eu tive o objetivo de melhorar a seção de história do verbete África da Wikipédia em português. Como fiz, queres saber? Eu escaneei a fotocópia feita lá na biblioteca brasileira do meu estado, com o scanner. Isso aconteceu no dia 26 de agosto de 2010, uma quinta-feira. O local do evento foi no meu apartamento na cidade brasileira de Curitiba. As conseqüências que trará esse trabalho são: beneficiar a população dos países de língua portuguesa no continente onde moras, buscar reflexão e consciência para resolver os problemas que assolam a economia africana, etc. --Deyvid Aleksandr Raffo Setti (discussão) 14h05min de 31 de agosto de 2010 (UTC)

Estes textos terão sido reproduzidos de escritos do século XX. Espero que não tire essas informações sobre a história da África, pois vou encontrar as fontes credíveis da Internet. Para isso, espero que procures as partes mais duvidosas e mais importantes de cada seção para substituir a fonte da Barsa por uma fonte credível da Internet brasileira, mundial e norte-americana. Afinal, quantas fontes eu devo citar em cada um dessas seções? Saudações Deyvid Aleksandr Raffo Setti (discussão) 14h52min de 31 de agosto de 2010 (UTC) Caro Deyvid, fiz uma revisão profunda na sua última edição e deixei um comentário na respetiva discussão. Por favor, veja as minhas edições e seus sumários e, se não concordar com alguma coisa (a seção sobre a África do Norte ficou muito pequena, mas realmente pouco lá encontrei de aproveitar), por favor, escreva naquela página de discussão, em vez de na minha página pessoal. Boas contribuições. --Rui Silva (discussão) 13h59min de 19 de junho de 2009 (UTC)

Abaixo a mensagem que deixei em sua página de discussão; a seguir, a minha resposta ao seu post acima.
Caro Deyvid, desta vez, parece-me que se excedeu! Assim que vi um texto tão grande (e supostamente referenciado) sobre a História da África, fiquei muito contente, pois esse "artigo principal" está muito pobre. Depois, comecei a ler com mais atenção e achei estranho que um texto supostamente baseado numa enciclopédia tivesse tantas frases opinativas como, por exemplo, "A opinião conservadora tende, porém, a considerar a Ásia como o centro das origens humanas"...
Embora não tenha acesso direto à Enciclopédia Barsa, consegui saber que essa informação não está lá! Porque tem erros crassos como, por exemplo, a afirmação de que o "Kenyapithecus pode ser o ancestral direto do homem." O próprio título dessa seção "Arqueologia" está errado, como pode ver no verbete marcado...
Depois, a "pré-história" da África está em grande medida eivada de noções eurocêntricas, como a frase "influências levantinas na África do norte, a última das quais foi a vinda dos natufianos da Palestina até o delta oriental do Nilo, preparando assim o Neolítico e a protohistória egípcia." Ou seja, suas fontes acreditavam que os africanos não podiam sair do paleolítico sem influências dos brancos!
Finalmente, embora eu não duvide de sua honestidade e capacidade de procurar fontes e de escrever textos com grande valor literário, fico na dúvida se muitos desses parágrafos não terão sido reproduzidos de escritos do século passado, que não são referidos como fontes. Por outro lado, essa sua forma de colocar as referências a seguir a cada link interno é estranha ao formato adoptado na WP.
Por estas razões, eu vou esperar sua resposta mas, a minha ideia geral é retirar todo esse texto (que eu imagino que lhe levou bastante tempo a escrever) por falta de fontes fiáveis. No entanto, já o gravei num ficheiro separado e, se o usar, ou parte dele, lhe darei o merecido crédito.
Por favor, não coloque a sua resposta nesta sua página de discussão, mas na minha, ou na discussão:África. Cumprimentos wikipédicos. --Rui Silva (discussão) 12h16min de 31 de agosto de 2010 (UTC)
Então, como escrevi acima, não retirei o texto porque confio na sua boa-fé ao colocá-lo na WP. Agora, quando você escreve que "escaneou" o texto da Barsa, eu fico com a impressão que você COPIOU o texto para a WP, o que está a violar direitos de autor. Por isso, é necessário que você afirme que usou esse texto como referência e escreveu um texto inédito seu, com base nessas informações; o que eu acho muito difícil, uma vez que nas referências você coloca apenas 3 páginas da Barsa. Se a maioria desse texto foi copiado "ipsis verbis" da Barsa, terá que ser eliminado, e eu espero que você o faça por si próprio, colocando no resumo de edição que está retirando texto que está em VDA.
Segundo, as referências devem ser colocadas UMA VEZ em cada seção, ou seja, não devem ser repetidas na mesma seção. Essas referências a mais, eu vou retirar, pra diminuir os "kilobytes" do artigo.
Terceiro, quando você escreve algo na WP, não deve ser para "beneficiar a população dos países de língua portuguesa no continente onde moras, buscar reflexão e consciência para resolver os problemas que assolam a economia africana", mas sim para beneficiar todos os falantes de português, não importa onde estejam - principalmente os brasileiros que, aparentemente, têm ideias muito erradas sobre África e a culpa não é deles, mas dos textos a que têm acesso! Os problemas da economia africana não se resolvem com esse tipo de informação... Infelizmente, meu país está neste momento atravessando uma crise muito grave, com grande perda de propriedade e vidas humanas devido, a decisões dos seus governantes, que decidiram aumentar os preços de tudo e desvalorizar o Metical, colocando em risco a sobrevivência dos mais pobres e das pessoas de renda média que vivem nas cidades - não são noções erradas sobre a História da África que vão resolver esses problemas de governação; não posso colocar aqui fontes sobre essa opinião, que foi publicada num blog, mas igualmente afirmada por várias pessoas que foram entrevistadas por mídia com credibilidade.
Por isso, eu espero que você retire as informações que eu lhe mostrei estarem claramente erradas. Obrigado. --Rui Silva (discussão) 15h11min de 3 de setembro de 2010 (UTC)

Contradição em dados demográficos[editar código-fonte]

Não estão claras as referências devidas aos dados demográficos que figuram no texto (diferentes censos e projeções, como dados de 2000, projeção 2010, etc), o que resulta em aparente contradição dos dados:


Linhas dois e três: "É o segundo continente mais populoso da Terra (atrás da Ásia) com cerca de 900 milhões de pessoas". Quadro lateral: " - Total 1 000 010 000[1] (2005, 2°) habitantes" Demografia, linha 1: " (...) população da África é de mais de 800 milhões de habitantes (...)" Demografia, quadro: " população: 783.700.000 (2000)"

Religiões[editar código-fonte]

Neste item, há informação controversa com relação as religiões tradicionais africanas onde fala de seitas politeístas, conforme fonte traduzida de texto africano no site Ifatola [1] e [2], [3]. JMGM (discussão) 21h28min de 28 de março de 2012 (UTC)

Os portugueses são os "mocinhos"[editar código-fonte]

A parcialidade do artigo está completamente infligida por ser editada de forma errônea no que diz respeito ao Neocolonialismo Fica evidente no corpo do texto da ocupação dos europeus que um de seus países dominantes não é representada de forma clara: Portugal o comentário precedente não foi assinado por 187.24.180.106 (discussão • contrib)

Fiz um pequeno arranjo na secção "Imperalismo ocidental", tirando um Congresso de Berlim (1878), que não teve nada que ver com África, pela Conferência de Berlim. No entanto, se você ler o texto com mais cuidado, poderá ver que os portugueses foram os primeiros a "descobrir" África, mas não com a intenção de colonizar; como não o fizeram, perderam a vez e, no fim do século XIX, só ficaram essas 5 colônias. Afinal, os portugueses eram mesmo "mocinhos"... E, se você ler a discussão acima, verá que eu me insurjo com as edições do rato de biblioteca, utilizando apenas a Enciclopédia Barsa - que eu acho que é uma farsa! - e provavelmente mal utilizada. Então, você não precisa ser tão parcial e peremptório nas suas críticas: se acha que alguma coisa está mal, procure fontes e melhore. É assim que funciona a Wikipédia. --Rui Silva (discussão) 11h50min de 19 de abril de 2012 (UTC)

OK está bem

Pedro Hita Mucunda (discussão) 17h25min de 2 de março de 2016 (UTC)

Não tenhe um ponto em o Rui falou que os portugueses não tinham intenção de colonizar os Áfricanos. Isso discordo porque se não tinham intenção de colonizar, não fariam o que foi feito Sebastião Agostinho (discussão) 19h38min de 8 de março de 2016 (UTC)

VDA[editar código-fonte]

Afirmo que as edições que aponto aqui, até a presente data, aquelas referenciadas pela Barsa, são cópias (ipsis litteris). Não retirei porque existe uma discussão na Esplanada sobre o assunto e, além disso, é um texto extremamente longo que poderá ser aproveitado por quem tiver conhecimento sobre o tema. Os trechos literalmente copiados estão nesta edição, a partir do primeiro parágrafo - "Elas são desde o Oldowayano (associado ao Zinianthropus, australopitecíneo descoberto em 1959 por Leakey, no Quênia), passando pelo...", até o último parágrafo - "A relativa brevidade da dominação europeia na África teve também como resultado a fixação de instituições e hábitos das várias potências coloniais. A sobreposição de culturas estrangeiras e indígenas criou uma diferença de perspectiva entre os países africanos de língua inglesa e de língua francesa, que tende a dificultar ainda mais as relações entre esses dois grupos de países." -, que transcrevo para ser mais precisa, já que não consigp linkar a cópia na íntegra. Sds.Alaiyo (discussão) 00h10min de 23 de setembro de 2012 (UTC)

Em tempo (curiosidade): "A Enciclopédia Barsa vai muito bem, obrigado!" e pretende ser nossa concorrente.Alaiyo (discussão) 00h10min de 23 de setembro de 2012 (UTC)

Retirei grande parte do texto que relacionei acima, não sem uma leitura atenta e comparativa do texto da Barsa que tenho em mãos e coloco à disposição de quem quiser (por e-mail). Fiz algumas anotações durante a retirada (que não realizei de modo irresponsável como talvez possa parecer, pelo contrário).
O texto, repito, é exatamente uma cópia do texto da Barsa. Ele é um editor "cuidadoso", pois encontrei (nesse trecho) apenas 1 erro de digitação e 1 alteração de data:

  • 1 erro de grafia, não sei se da Barsa ou do editor (não conheço a palavra). A Barsa escreveu Zinjanthropus e o editor digitou Zinianthropus, na seguinte frase: "...Elas são desde o Oldowayano (associado ao Zinjantrophus)...", p. 129.
  • 1 erro de data: "....devido a descoberta de macacos do Mioceno e Plioceno, bem como do Pithecantrophus erectus, em Java (1929)...", ele digitou "...em Java(1891)." Pg. 128.

No mais, tudo igual, inclusive os nomes abreviados, o excesso de maiúsculas e outras coisas do gênero, foram copiados inteiros. O editor sabia o que estava fazendo. Penso que foi ele, não sei bem, que intercalou sites, notas, e referências outras entre os textos da Barsa. Diferença mesmo só encontrei entre os textos por conta da wikificação. Por exemplo a seguinte frase na Barsa: "Neste período, quando começa a especialização dos artefatos, a África contribui....", o editor escreveu: "Neste período, quando começa a especialização dos [[Artefato (arqueologia)|artefato]]s, a África contribui...".Alaiyo (discussão) 17h32min de 23 de setembro de 2012 (UTC)

Em tempo: Avisarei ao editor em sua página de discussão.Alaiyo (discussão) 17h32min de 23 de setembro de 2012 (UTC)

Discussão relacionada: Wikipédia:Esplanada/geral/Provavelmente o maior caso de violação sistemática de VDA na wikipédia (4set2012) Polyethylen (discussão) 18h55min de 23 de setembro de 2012 (UTC)

Venho aqui pedir desculpa por não ter vindo antes convidar o Alaiyo para a discussão que está a ter lugar na minha página de discussão, não especificamente sobre a questão da VDA - embora essa questão nos deva preocupar, evidentemente - mas sobre a forma de melhorar o artigo. Por isso, gostava que o colega nos esclarecesse (aqui ou lá) se as partes que ainda ficaram com ref à Barsa não sofrem da mesma "enfermidade" que as que foram retiradas, para sabermos se podemos editar o texto que ficou. Por outro lado, seria conveniente que se verificasse se todo o texto com refs do Antunes pode ser considerado "limpo" - não estou a exigir esse trabalho do presente editor, mas de qualquer usuário brasileiro que possa ter acesso ao livro. Abraço. --Rui Silva (discussão) 17h33min de 25 de setembro de 2012 (UTC)

Rui, eu sou "a", não "o" e não tem do que pedir desculpas. Acredite, o meu volume (2) da Barsa, que contém um extenso arquivo sobre África foi danificado a partir da página 130, mas vou recuperar, talvez amanhã mesmo passe numa biblioteca e lhe respondo sobre as edições referidas pela Barsa que ainda restam no arquivo. Sobre as demais edições do Setti (porque ele copiaria só a Barsa?) volto para ajudar no que puder. SdsAlaiyo (discussão) 18h28min de 25 de setembro de 2012 (UTC)
Acabo de ler a discussão sobre esse assunto na página do Rui Silva, a "convite" do próprio. Fui lá ver se podia ajudar. Parece que não. Mas, continuo por aqui. Quanto a parte que reverti ou "limpei" ela está no histórico, não foi perdida - revertam-me, se quiserem. SdsAlaiyo (discussão) 18h43min de 25 de setembro de 2012 (UTC)

Cara Alayo, a possibilidade de reverter sua edição nunca se colocou, você fez o que mandam as regras. Eu só fiquei irritado por você colocar aqui sua "descoberta" de VDA e, sem esperar que outro usuário comentasse, foi logo "cumprindo a regra" - apesar do "delito" ter mais de 3 anos e a Wikipédia nunca ter sido processada pela Barsa... Claro que minha irritação ficou bem patente lá na minha página de discussão, mas aparentemente eu consegui escrever aqui e na sua página de discussão uma mensagem calma, a que você respondeu de boa maneira. Mas é normal nas pessoas se irritarem e o demonstrarem. Agora só posso apelar (de novo) que continue o trabalho que iniciou, de acordo com sua disponibilidade, claro. --Rui Silva (discussão) 11h49min de 26 de setembro de 2012 (UTC)

Pessoal, as edições do Setti (todas as que estão suportadas na Barsa, ano 1994) para este verbete são cópias. Evidente, que posso comprovar o que estou afirmando.Alaiyo (discussão) 11h52min de 27 de setembro de 2012 (UTC)