Discussão:Adão de Bremen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Adam de Bremen em textos em português[editar código-fonte]

  1. "Para tanto serão abordados alguns trechos das Gesta Hammaburgensis de Adam de Bremen. " (Revista Signum - Associação Brasileira de Estudos Medievais)
  2. "Cristianismo e legitimação política na Escandinávia medieval: Adam de Bremen e a sua visão de mundo nas Gesta Hammaburgensis Ecclesiae Pontificum" ( Centro de Documentação e Informação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo)
  3. "O início da missão cristianizadora da Escandinávia e sua interpretação nas Gesta Hammaburgensis de Adam de Bremen" (Laboratório de Estudos Medievais - Universidade de São Paulo)
  4. "Nesse sentido, esclarecedora é a informação de Adam de Bremen sobre os hábitos dos vikings suecos: " (Rodrigo Freitas Palma)
  5. Os relatos de estrangeiros como Adam de Bremen foram escritos em períodos de prática da antiga fé nórdica, no entanto, seus escritos carregam compreensões que não eram próprias nem das regiões e nem dos costumes dos povos escandinavos. (Revista Crítica Histórica - Universidade Federal de Alagoas)
  6. "Juntamente com Magnus Alkarp, você está realizando um atlas arqueológico do sitio de Uppsala, na Suécia, que supostamente conteve o mais famoso templo da Era Viking, devido à descrição de Adam de Bremen." (Johnni Langer )
  7. "As fontes da mitologia nórdica são diversificadas. Em primeiro lugar, as narrativas foram preservadas documentalmente, como a Edda Poética e a Edda em Prosa, seguidas das sagas islandesas e dos poemas escáldicos; algumas narrativas realizadas por povos não escandinavos, como os anglos-saxões e árabes; crônicas históricas como os relatos de Adam de Bremen e Saxo Grammaticus." (Brasil Escola)
  8. "A única certeza é a influência da Gesta Hammaburgensis ecclesiae pontificum (c. 1068-1075), redigida por Adam de Bremen (c. 1050-1085)5, pois a organização dos textos são muito semelhantes." (Uma História da Guerra Viking, Renan Marques Birro)
  9. "Adam de Bremen relata que em Upsala eram enforcados num bosque sagrado nove homens e o mesmo número de machos de diferentes espécies. " (O Mundo dos Vikings, On Line Editora)
  10. "A mitologia e as poesias escandinavas; os edda e as sagas; os cantos dos scaldes, que Snorron, Saxão, o Gramático, Adam de Bremen e as crônicas..." (Lições de história : o caminho da ciência no longo século XIX, Jurandir Malerba)
  11. ”... e Adam de Bremen, ao descrever o culto em Uppsala, se refere a Freyr como uma figura com um grande falo...”
  12. ”... Segundo Adam de Bremen, Wodan (Óðinn) era invocado porque ele dava aos homens a força para vencer os inimigos...”

Adão de Bremen[editar código-fonte]

  1. "Além disso, o próprio Adão de Bremen comparou o mar com uma faixa, afirmando que o mar é assim denominado porque ele se estica ao longo da terra como uma faixa." (Livro: A Saga do U-boat 977)
  2. "Adão de Bremen (em alemão, Adam Von Bremen; em latim, Adamus Bremensis; CA. 1045–1081–85) foi um dos mais famosos e importantes cronistas alemães da Alta Idade Média." (Dicionário de mitologia nórdica: Símbolos, mitos e ritos)
  3. "Trata-se de uma história das origens da arquidiocese de Hamburgo-Bremen até o contexto no qual Adão de Bremen compôs o documento, além de ser uma das principais fontes sobre a atividade da expansão cristã na região da ..." (Dicionário de História e Cultura da Era Viking)
  4. "Séculos após Isidoro, outros defenderam a forma de uma Terra esférica, entre eles estão Adão de Bremen (século XI), ..." (A Geografia Desconhecida)
  5. "Adão de Bremen (alemão = Adam Von Bremen / latim =Adamus Bremensis / ca. 1045 - 1081/85) é um dos mais famosos e importantes cronistas alemães de alta idade média." (Livro: Adão de Bremen)
  6. Dicionário de História e Cultura da Era Viking
  7. Dicionário da Idade Média
  8. A geografia desconhecida
  9. ”... similar à descrição que Adão de Bremen faz do templo de Uppsala ...”

Adão de Brema em textos em português[editar código-fonte]

-

A cidade de Bremen em textos em português[editar código-fonte]

  1. "As cidades mais importantes são Berlim, a capital, com 3 396 300 habitantes (2004), Hamburgo (1731 200 hab.), Munique (1 241 100 hab.), Colónia (969 500 hab.), Frankfurt (646 000 hab.), Essen (581 600 hab.), Dortmund (592 200 hab.), Estugarda (590 500 hab.), Düsseldorf (572 900 hab.), Bremen (545 000 hab.), Duisburgo (506 700 hab.), Hanôver (516 300 hab.) e Nuremberga (495 600 hab.)." (Infopédia)

Renomeação[editar código-fonte]

Symbol support vote.svg Concordo em mudar o nome para Adam de Bremen ou Adão de Bremen, as formas mais usadas em textos em português, com fontes comprovadas. A convenção de nomenclatura de nomes próprios da Wikipédia prescreve o uso da forma pela qual as personalidades estrangeiras são mais conhecidas.--HCa (discussão) 20h12min de 19 de novembro de 2018 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário "Adam de Bremen" parece ser mais usado do que "Adão de Brema".--HCa (discussão) 11h31min de 4 de novembro de 2018 (UTC)

São coisas distintas. Brema é a cidade. Adão é o nome dele. A cidade em questão não vem ao caso, vem ao caso saber o nome dele. E ele aparece em vários dicionários como ´Adão. Sequer faz sentido chamá-lo "Adam", que nem português é, nunca foi.--Rena (discussão) 14h30min de 4 de novembro de 2018 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário "Adão de Bremen" também parece ser mais usado do que "Adão de Brema".--HCa (discussão) 18h28min de 4 de novembro de 2018 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário O nome Adam é usado em textos em português para certas personalidades estrangeiras, como por exemplo Adam Smith, Adam Levine, Adam Sandler, Adam Lambert, Adam Campbell, Adam Brody, Adam G. Sevani, Adam Warlock, Adam Lallana, e Adam West. "Adam de Bremen" também parece ser mais usado do que "Adão de Brema".--HCa (discussão) 19h11min de 18 de novembro de 2018 (UTC)

Symbol opinion vote.svg Opinião Os exemplos apresentados do uso de Adam de Bremen - Adão de Bremen - Adão de Brema parecem apontar no sentido de Adão de Bremen e Adam de Bremen serem os mais usados. Adão de Brema não parece ter grande ocorrência.

Symbol comment vote.svg Comentário No Google Acadêmico, em 20 de novembro de 2018, "Adam de Bremen" mostrava 46 entradas, "Adão de Bremen" 29 entradas, e "Adão de Brema" 0 entradas.--HCa (discussão) 07h47min de 20 de novembro de 2018 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário I. A grande questão aqui não é o nome próprio do visado. Se há fontes que prescrevem "Adão" em referência à figura história isso comprova o uso da forma adaptada. Na Convenção de nomenclatura para nomes próprios, no ponto 1. temos que "devem ser usadas formas históricas portuguesas, traduções, aportuguesamentos e/ou adaptações (...), quando estes: a) se baseiem em fontes lexicográficas, linguísticas e/ou académicas fiáveis. [«Adão» cumpre este ponto, como demonstrado pelo Renato] "e b) tenham uso considerável em alguma das versões da língua portuguesa. [«Adão cumpre este ponto também», como comprovado pelo Renato.] A Wikipédia aprovou, por acordo da comunidade, a preferência por formas adaptadas ("Adão") quando cumpridos esses dois requisitos, mesmo que resultados de pesquisa apontem para um uso igual ou superior da forma não adaptada ("Adam"). II. Em relação à cidade alemã de Bremen, é certo que há o aportuguesamento histórico "Brema", que tem manifestamente muito pouco uso, i.e., cumpre a alínea a) fontes lexicográficas, linguísticas e/ou académicas fiáveis, mas não cumpre o ponto b) uso considerável em português. Face a isto, o título deveria ser "Adão de Bremen", sendo relevante explicar no parágrafo inicial que, por vezes, também surge como "Adam de Bremen". Poderia também ser adicionada uma nota de rodapé ao lado de Bremen, explicando que em português, por vezes a cidade é referida como "Brema", tendo no entanto esta adaptação caído em desuso. Gameiroestá lá? 12h25min de 20 de novembro de 2018 (UTC)

Symbol opinion vote.svg Opinião "Adão de Bremen" parece de momento ser a alternativa mais adequada.--HCa (discussão) 13h04min de 20 de novembro de 2018 (UTC)