Discussão:Blog

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Untitled[editar código-fonte]

Penso que a secção Blogs populares não tem valor enciclopédico e apenas serve como publicidade para os blogues mencionados. Se ninguém se opuser, sugiro que esta secção seja eliminada. --Hybrid-2k 16:11, 24 Fevereiro 2006 (UTC)

Também penso o mesmo. Acho que só serve para publicidade. Eu já elimino. --OS2Warp msg 20:31, 24 Fevereiro 2006 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo - Isso dependerá muito da situação envolvida. Caso ocorra de um blog se tornar algo notório o sufiente (o que ainda não ocorreu), teríamos que rever esse conceito.

Litrix Linuxer (discussão) 17h45min de 1 de maio de 2009 (UTC)LitrixLinuxer

Sequer tem a definição de blog. Tive que usar o verbete na língua inglesa.

Ferramentas[editar código-fonte]

Acrescentei uma lista incompleta sobre as ferramentas dos serviços de blog mais utilizados no Brasil. Como não tenho familiaridade com os serviços do UOL, IG e Terra, deixei a maior parte dos itens em branco para os usuários do wikipedia. Quantos aos serviços de Portugal, não conheço nenhum. O que levei em consideração para montar a lista é a gratuidade do serviço. [1] Rrtaddei]

Violação de direito de autor?[editar código-fonte]

Um trecho inserido pelo usuário Morenobarros (DctribAElogsBMF) enseja a seguinte pergunta: será que foi o próprio autor desta monografia (cache do google) que inseriu o trecho sob a GFDL? A monografia não parece citar licença, o que impossibilitaria a migração de seu conteúdo para cá. Penso que o trecho deve ser retirado. --MPA Neto 20:44, 11 Janeiro 2007 (UTC)

Link (possivelmente) errado.[editar código-fonte]

Não entendo inglês, mas o link para o primeiro blog do mundo tem como endereço http://www.robotwisdow.com/. Fui nesse endereço, apareceu uma coisa estranha, aí procurei no google e achei o endereço http://www.robotwisdom.com/, que parece ter mais a ver com o primeiro blog do mundo. Só não mudei pq não entendo inglês, e não muito de blogs. Era isso.

O link correto é o segundo, segundo a biografia de Jorn Barger, criador do blog, em inglês.--OS2Warp msg 21:26, 22 Janeiro 2007 (UTC)

para já as minhas desculpas porque sei que não é aqui que devo escrever isto mas não sei como o fazer noutro sitio. Acho que o artigo blog deveria ter no minimo um link para a pagina flog. Um Flog ou Fotolog ou Fotoblog É tambem um blog. uma forma diferente de blog mas É um blog e não há menção nenhuma a flogs e afins no artigo "blog"

qual o significado da palavra blog? diário de bordo

Restrição para evitar abusos[editar código-fonte]

Eu sugiro que esse artigo seja protegido contra edições de usuários não cadastrados, para evitar os abusos de quererem postar aqui os endereços dos blogs pessoais.Hippólyto (discussão)

Gostaria de incluir neste blog a indignação dos servidores do MP do RS com relação ao SPU. Ninguém sabe o que é PR, DL, CR, todas estas siglas e outras mais que não se tem idéia sobre para que servem. Apenas amarram nosso serviço.
DL= DILIGÊNCIAS
CR= CORRESPONDÊNCIA FÍSICA
PR= CORRESPONDÊNCIA FÍSICA OU NÃO. o comentário precedente não foi assinado por 200.163.128.19 (discussão • contrib.) JSSX uai 15h13min de 2 de Maio de 2008 (UTC)
Caro IP, a Wikipédia não é um blog. Ver Wikipédia e Wikipedia:O que a Wikipédia não é. Cumprimentos! JSSX uai 15h13min de 2 de Maio de 2008 (UTC)

Oficial[editar código-fonte]

O que define um blog como oficial ou não-oficial, e qual a política sobre o uso de blogs na Wikipédia? Se um blog não-oficial tiver uma boa qualidade, perderá espaço para um oficial de qualidade inferior?

Scansopteryx (discussão) 23h48min de 5 de março de 2010 (UTC)Scansopteryx

  • Primeiro é preciso colocar a afirmação no contexto da Wikipédia, aceitamos a colocação de links para blog nos artigos apenas se o blog for oficial, isto é, a autoria é do proprio biografado ou mantido por este. Costumamos dar dois exemplos, o do político José Dirceu, que tem um blog notóriamente seu e de cantores ou artistas que mantem páginas próprias. Não é avaliada a qualidade mas a procedência da informação, mas somente para efeito de colocação de links nos artigos. Ao retirar o link de um blog de um artigo apenas aferimos se é do própio biografado ou não. Apesar disso não aceitamos o blog oficial como fonte, apenas como link externo.-- Jo Lorib ->d 14h27min de 6 de março de 2010 (UTC)

Com resolução de materia escola não se pode faser parte ? Fernando Felisberto Sirizane (discussão) 08h38min de 5 de abril de 2016 (UTC)

Título em português[editar código-fonte]

Olá pessoal! Proponho que o artigo assuma o termo em português "blogue" como título, uma vez que ele existe, está lexicografado (dicionarizado) e é amplamente utilizado. Sendo a Wikipédia em português, o título em inglês fica em detrimento. Idem para a categoria. --Luan (discussão) 15h51min de 20 de maio de 2017 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo Blog está consagrado no uso corrente pelo o menos no Português do Brasil. Blogue é uma forma alternativa, de pouquíssimo uso a não ser por pessoas mais conservadoras. Está dicionarizado, é verdade, mas "blog" também está, por exemplo, no Aulete. Se as duas versões são aceitas em dicionários de Pt-br, melhor ficar com a que tem maior uso corrente.-- Leon Saudanha 13h20min de 21 de maio de 2017 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com o título em português, visto que a forma é utilizada em todos os países lusófonos (VOC, IILP), não havendo diferenças neste caso. Athena La vie est drôle! 17h14min de 23 de maio de 2017 (UTC)

Athena in Wonderland Não FALSO. O link que você colocou não comprova, ao contrário [http://voc.cplp.org/index.php?action=lemma&lemma=86428 A palavra blog é aceita no Brasil e Moçambique. -- Leon Saudanha 22h43min de 23 de maio de 2017 (UTC)
Primeiramente Leon saudanha, a ligação não é falsa, é apenas um exemplo da palavra dicionarizada em português, tal como Priberam (Dicionário Priberam da Língua Portuguesa), Infopédia (Infopédia) e ABL (Academia Brasileira de Letras). E segundo nunca disse que o termo blog não fosse utilizado noutros países lusófonos e para além do facto, isto é um consenso, cada um tem o direito de dar a sua opinião e deve-se respeitar as dos outros. Wink.png Athena La vie est drôle! 22h59min de 23 de maio de 2017 (UTC)
Athena in Wonderland não quis te desrespeitar ao dizer "falso", apenas quis mostrar que o link não tem a comprovação do que você disse, pelo contrário. Estamos em busca pelo consenso sim, mas a opinião não pode ser ACHO , tem que ser amparada em fontes. E as WP:FF até aqui demonstram que "blog" mesmo sendo uma palavra estrangeira, foi incorporada ao vocabulário brasileiro, e inclusive dicionarizada. -- Leon Saudanha 23h32min de 23 de maio de 2017 (UTC)
Leon, não é questão de apontar grafias erradas, pois ambas são aceitas na norma padrão da língua portuguesa. Trata-se de política editorial e, por analogia à convenção para nomes próprios, formas aportuguesadas têm tem preferência no título quando estão dicionarizadas e possuam uso considerável. Portanto, a renomeação é o caminho que segue nossa Wikipédia:Convenção de nomenclatura. --Luan (discussão) 22h39min de 5 de junho de 2017 (UTC)
Luan se uma palavra é dicionarizada em Português, então ela faz parte do léxico lusófono, por isso "blog" não é contrário à convenção de nomenclatura, ainda mais por essa alusão à convenção dos nomes próprios. Não importa que o Português usualmente não tenha palavras terminadas em letras mudas, há sempre exceções. Eu concordaria com você se houvesse "mause" em algum dicionário, aí concordaria a preterir o consagrado "mouse", porque aí estaríamos tratando de uma palavra com pronúncia diferente da escrita. Não é o caso do blog, já que ao menos no Brasil pronunciamos "blog" mesmo. -- Leon Saudanha 01h06min de 6 de junho de 2017 (UTC)
Leon saudanha o título "Blog" é contrário à convenção na medida que há a forma aportuguesada "blogue", própria das construções tradicionais da língua portuguesa, que são preferidas pela convenção. "Blog" pode ser dicionarizada, mas continua sendo dicionarizada como um estrangeirismo. --Luan (discussão) 19h40min de 7 de junho de 2017 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com o título em língua portuguesa. Isto é uma enciclopédia de língua portuguesa. Estrangeirismos devem ser evitados. O termo em português encontra-se em todos os dicionários e é de uso corrente. aq (discussão) 10h12min de 26 de maio de 2017 (UTC)

Não vou seguir a discussão, então caso precisem de mim favor me chamarem que eu volto. Leon D​ C​ E​ F, na última convenção de nomenclatura aprovada, prevendo casos como este, decidiu-se que sempre que uma determinada forma aportuguesada tiver grande uso e for atestada nas fontes lexicográficas é ela que deve ser utilizada, independente de também ser possível achar menções ao exônimo nas mesmas e/ou outras fontes lexicográficas. De uma forma bem ampla a maioria dos nomes já aportuguesados convivem desarmoniosamente com as formas exônimas, que são muito difundidas por não leigos e pela mídia em geral. Se não há critério, qualquer coisa entra, qualquer coisa fica, e dificilmente as coisas mudam. Se estivéssemos lidando com um caso onde "blogue" era comum e "blog" dominou-o gradualmente até o ponto de o primeiro quase deixar de ser usado, estaríamos numa situação a se discutir, como é o caso de "mouse" que é minoritariamente chamado de "ratinho" em Portugal. Mas aqui parece que blogue mantêm-se firme e está bem atestado nas fontes sérias. Não vejo portanto razão alguma para não utilizarmo-o com base na convenção de nomenclatura. Apesar disso, que seja dito, blog deve constar na introdução com indicação que trata-se de palavra estrangeira com uso, talvez do jeito que está, mas com uma nota explicando a questão para não poluir a introdução, ou uma seção de etimologia. O mesmo vale para Barém, já exaustivamente discutido, mas que permaneceu no limbo a vários meses.--Rena (discussão) 23h01min de 13 de junho de 2017 (UTC)
Como ficamos aqui com a proposta? Ela precisa ser fechada. Decide-se por sim ou não?--Rena (discussão) 05h24min de 16 de julho de 2017 (UTC)
Boa pergunta, Rena! Somente Leon se opôs, enquanto os demais concordaram. --Luan (discussão) 14h06min de 8 de agosto de 2017 (UTC)
Symbol comment vote.svg Comentário Mantenho a discordância. O "placar" de 4 x 1 não é tão alto, mas não é uma questão de números somente, e sim de argumentos. -- Leon Saudanha 22h27min de 8 de agosto de 2017 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo de renomear, blog está mais do que consagrado no uso corrente da língua portuguesa, e blogue é pouquíssimo usado. Braz Leme (discussão) 01h25min de 15 de agosto de 2017 (UTC)

Tal como Leon saudanha falou, não é uma questão de números, logo não se trata de "o mais usado" ou "o menos usado". Se assim fosse, o(a) proponente anônimo(a) estaria certo em defender a sigla no lugar do nome completo. Como já falei, trata-se da existência de uma forma vernacular (ou se preferir, aportuguesamento), que é sempre preferível ao estrangeirismo — ou seja, em respeito ao AO1990, que é reafirmado em nossas convenções. E até agora não foi apresentado um argumento válido que contrarie a vigência da norma de preferência aos exônimos lusofônicos sobre estrangeirismos. --Luan (discussão) 11h39min de 17 de agosto de 2017 (UTC)
Luan, acontece que a convenção não fala que aportuguesamentos pouco usados são preferíveis a estrangerismos consagrados e incorporados. Primeiro que a convenção que você citou é de nomes próprios, mas se você quiser citá-la, repare que ela cita como exemplo "Elizabeth II", "Reykjavík" e "Stuttgart" como corretos.-- Leon Saudanha 21h43min de 17 de agosto de 2017 (UTC)
Realmente, Leon saudanha, a preferência não é para aportuguesamentos pouco usados, mas para aqueles com "uso considerável". "Blogue" não é "pouco usado", ao contrário, tem uso considerável. E um pouco mais de atenção para não distorcer a convenção, que sobre o ponto 4 (Estugarda / Stuttgart; Isabel II / Elizabeth II), tem-se que quando se mistura a questão de exônimos com versões da língua portuguesa. A questão das grafias blogue e blog não tem qualquer relação com regionalidades; é tão somente de estrangeirismo/endônimo—aportugesamento/exônimo. Misturar feijão com macarrão não vai ajudar na discussão, ao contrário. --Luan (discussão) 00h01min de 19 de agosto de 2017 (UTC)
Luan mas foi você que citou a convenção primeiro, agora ela não vale? Como já demonstrei mais acima, blog é reconhecido em Brasil e Moçambique. A Athena citou que blogue é usado em todas as versões da língua portuguesa, mas não comprovou, pelo contrário: o Michaelis reconhece blog e não reconhece blogue. Se blog não estivesse dicionarizado em lugar nenhum, ele seria um estrangeirismo qualquer, aí bastaria que blogue tivesse uso considerável para ser preferível a um termo estrangeiro. Acontece que blog está dicionarizado, logo, foi sim recepcionado, não havendo nada na convenção que diga que entre dois termos dicionarizados, aquele que seja uma "construção própria tradicional da língua portuguesa é preferida". Eu já entendi o que você está querendo dizer, mas não concordo com a sua interpretação da convenção. -- Leon saudanha 13h37min de 26 de agosto de 2017 (UTC)
1.) Não falei que a convenção não vale, Leon. Não entendi essa nova distorção. "Blog" pode ser uma grafia reconhecida no Brasil e em Moçambique, mas não é a única nesses países; nem os demais países lusófonos reconhecem somente a outra grafia ("blogue"). Portanto, não se trata de variações regionais da língua portuguesa. Então, o ponto 4 não se aplica aqui.
2.) Mais uma distorção tua: Athena demonstrou sim. E reafirmo: o VOC traz ambas as grafias ("blogue" e "blog") e informa que "blog" é uma forma não adaptada. Favor conferir também as demais fontes (Priberam, ABL e Infopédia) citadas por Athena. E a lexicografia lusofônica são se restringe ao Michaelis e ao Aulete.
3.) Favor não insistir em que "não [há] nada na convenção que diga que entre dois termos dicionarizados, aquele que seja uma 'construção própria tradicional da língua portuguesa é preferid[a]'", uma vez que WP:CNN#Traduções e transliterações é claro sobre essa preferência (quando a forma adaptada tiver uso considerável — e "blogue" tem), conforme já falei algumas vezes.
--Luan (discussão) 14h27min de 26 de agosto de 2017 (UTC)
Tendo a concordar com o Luan em suas proposições. Misturar os casos de Isabel/Elizabeth e blogue/blog é totalmente contraproducente. São situações diferentes, amparadas em pontos distintos do AO-90. Ambas as formas discutidas tem bom uso, mas muito se discutiu aqui nesse projeto e se chegou a conclusão de que se a forma pretendida tiver amparo nas fontes lexicográficas e tiver uso é ela que deve prevalecer em respeito a decisão dos linguistas. Além disso, só queria deixar claro, por parecer que há alguma confusão, que o AO-90 admite que certos nomes possuem duas formas correntes, uma exônima e outra endônima, mas em lugar algum está escrito que taxativamente quem vive no Brasil, por exemplo, tem que obrigatoriamente escrever Stuttgart, Elizabeth, etc. Eu, por exemplo, só uso Isabel, Estugarda, Gotinga, etc. e não vejo razão alguma, dado o fato de estes nomes também serem registrados no português brasileiro, mesmo que de forma minoritária, para não usá-los.--Rena (discussão) 15h12min de 26 de agosto de 2017 (UTC)