Discussão:Campeonato Brasileiro de Futebol de 1987

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Rebaixamento no Campeonato Brasileiro de 1987[editar código-fonte]

Na página diz que houve rebaixamento, sendo que jornais da época provam o contrário antes mesmo do campeonato ser iniciado. Há várias publicações da Folha de SP, Jornal dos Sports (RJ), Tribuna da Imprensa (RJ), O Fluminense (RJ) e Jornal do Brasil (RJ), antes e durante a Copa União/Brasileiro de 1987 dizendo que não haveria ascenso nem descenso. E que a prática se iniciaria no campeonato de 1988. Dizer que Santos e Corinthians foram rebaixados, assim como outros clubes decidiriam a permanencia ou o rebaixamento em um quadrangular é um erro, não há qualquer menção de rebaixamento dessas equipes em jornais ou telejornais da época, além do regulamento não prever, como já provado nos vários links citados. Portando não alterar esses dados é contribuir para desinformação e mentira na Wikipédia.

Copa União foi um nome alusivo ao torneio realizado pela Clube dos 13[editar código-fonte]

Eu sei que esta é uma questão controversa, mas há uma incoerência grave aqui. Independentemente do que você acredita no que foi o Campeão Brasileiro de 1987, o nome de Copa União é uma marca comercial do Clube dos 13 (a liga já extinta das treze equipes mais populares do Brasil) e refere-se apenas ao campeonato disputado pelos representantes do Clube dos 13, além de Coritiba, Goiás e Santa Cruz, que teve o Flamengo como campeão e não chamado de Campeonato Brasileiro como é informado pela CBF, que de acordo com a Justiça Federal considera o Sport Recife como campeão. Este mesmo artigo parece reconhecer que, quando é parecido ao "Módulo Verde" (jargão CBF) com a "Copa União" (o Clube dos 13 liga organizada). Por isso criei duas páginas.
Copa União era o nome que o Clube dos 13 e a mídia chamava o Campeonato Brasileiro (Copa Brasil, nome oficial) querendo que somente o módulo verde fosse a 1ª divisão, mas a CBF não concordou com isso. Ver: Revista Placar [1] citando a Copa União e o seu regulamento com o quadrangular final indicando o campeão durante a abertura do torneio, sendo que, já bem antes da abertura apontava que seria assim a contragosto do C13 e da grande mídia "Plim Plim". Não adianta querer mudar os fatos da época e querer criar algo paralelo que oficialmente não foi permitido pela CBF e pela justiça na época para depois querer pacificar as coisas de um modo errado alterando fatos. Tipo é tudo campeão, divide o título o outro é oficial, mas o outro também merece e assim por diante, para agradar a todos comentário não assinado de 189.19.147.84 (discussão • contrib) (data/hora não informada)
@189.19.147.84: IP, não é assim... tem que haver um consenso prévio p/ redirecionar uma página gigante daquelas para outra, mesmo que pareça "óbvio" que a mudança deva ser feita. E não pense que ficar tacando negrito no texto todo vai fazer o povo entender, vai parecer mais uma tentativa de fazer valer sua opinião. Grato, Витор (ДК) 17h29min de 7 de março de 2016 (UTC)[Responder]
Existe duas páginas idênticas sobre o mesmo assunto. O que isso significa? alterar fatos a favor de quem? Copa União é o nome popular daquele bagunçado torneio.191.254.114.3 (discussão) 17h32min de 7 de março de 2016 (UTC)[Responder]
Já falei, ou com consenso, ou nada. Essas são as regras da Wikipédia. Grato, Витор (ДК) 17h42min de 7 de março de 2016 (UTC)[Responder]
Qual consenso? Chamar a maior torcida do Brasil para dividir extraoficialmente o título na Wikipédia. Não obrigado, o meu senso de justiça não aguenta isso, esse assunto é para ser decidido entre a CBF e a justiça. Não entre editores ou torcedores. O Oficial de regra sempre prevalece como regra para manter a imparcialidade dos artigos sem alterar fatos191.254.114.3 (discussão) 17h48min de 7 de março de 2016 (UTC)[Responder]
A página será protegida por um adm contra edições de IPs, e aqui é Wikipédia (não a vida real), e o consenso é entre os editores, fim. Витор (ДК) 17h53min de 7 de março de 2016 (UTC)[Responder]
Não vou alterar mais nada, o meu senso de justiça é muito forte para editar na Wikipédia, seja sobre qualquer assunto. Nem vou falar sobre assuntos da política pró-EUA que reina na Wikipédia. Esse assunto pra mim aqui é fútil. Adeus 191.254.114.3 (discussão) 17h58min de 7 de março de 2016 (UTC)[Responder]

Decidam-se[editar código-fonte]

É Campeonato Brasileiro de Futebol de 1987 ou Copa União? No momento, os dois artigos existem com o mesmo conteúdo. Um deles precisa virar redirect... Pedrohoneto Diz·Fiz 22h34min de 7 de março de 2016 (UTC)[Responder]
Pelo que eu entendi, "Copa da União" se refere as edições de 1987 e 1988, portanto não faria sentido tornar este título um redirecionamento para lá. • L‘editeur ? 22h50min de 7 de março de 2016 (UTC)[Responder]
Com textos iguais, fica difícil ver a diferença entre um e outro... Pedrohoneto Diz·Fiz 22h57min de 7 de março de 2016 (UTC)[Responder]
O problema está exatamente com o artigo Copa União. Temos por exemplo Copa Brasil, que trata especificamente da copa e suas respectivas edições (1975, 1976, 1977, 1978, 1979, 1980, 1981, 1982, 1983, 1984, 1985, 1986). O que poderia ser feito é redirecionar Copa União para cá numa solução temporária, ou então unir as edições de 1987 e 1988 em seções no naquele artigo. • L‘editeur ? 23h03min de 7 de março de 2016 (UTC)[Responder]
Não é necessário redirecionamento nenhum, pois tanto esta página como a página Copa União apresentam conteúdos diferentes e que explicam muito bem o desenrolar dos fatos em 1987.189.125.203.3 (discussão) 14h03min de 26 de fevereiro de 2020 (UTC)[Responder]

Posição recente da CBF[editar código-fonte]

Pela segunda vez na década a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) argumenta em favor da divisão do título de 1987, dada a confusão entre as duas competições nacionais que ocorreram em paralelo naquele ano; tendo quadrangular ou não. Reconhecidamente a CBF tenta encerrar a discussão, pois, dotada dos conhecimentos e dos poderes a ela vinculadas sobre o futebol brasileiro e de suas competições, insiste em mencionar o Clube de Regatas do Flamengo como merecedor da alcunha de Campeão Brasileiro de 87, tal qual o Sport Clube Recife, a qual ela também reconhece. A não oficialização da divisão é derivada de ação na justiça comum que impede a maior responsável pelo futebol brasileiro de julgar mérito nessa ação, o que é condenado por determinações da FIFA sobre disputas esportivas. Creio que o mais sensato para apaziguar a situação seja mencionar o Sport e Flamengo como campeões daquele ano, com asterisco para informar aos leitores que um se trata do campeão legalmente reconhecido pela justiça e CBF (Sport) e outro se trata do campeão reconhecido pela CBF (Flamengo). Julgar só o Flamengo campeão (como fazia o Clube dos 13) ou só o Sport campeão (como faz hoje a justiça comum) é ir contra o que pensa a entidade máxima do futebol brasileiro. Oficialmente o Sport é o único campeão brasileiro de 1987 conforme decisão do Supremo Tribunal Federal.

Gostaria que fosse acrescentada a seguinte Bibliografia ao artigo, pois é bastante pertinente ao assunto, já que trata-se do produto de uma pesquisa de mestrado, ou seja, tem respaldo científico: [1] ISBN 978-85-7320-127-7 1. Jornalismo esportivo. 2. Campeonato brasileiro - 1987. 3. Futebol brasileiro. 4. Imprensa brasileira. UFPB/BC CDU 070:796

Inserção de Bibliografia no artigo[editar código-fonte]

Gostaria que fosse acrescentada a seguinte Bibliografia ao artigo, pois é bastante pertinente ao assunto, já que trata-se do produto de uma pesquisa de mestrado, ou seja, tem respaldo científico: COSTA FILHO, Francisco de Assis. Sport x Grande Imprensa: desde 1987 / Francisco de Assis Costa Filho - João Pessoa: Mídia Gráfica e Editora Ltda, 2018. ISBN 978-85-7320-127-7 1. Jornalismo esportivo. 2. Campeonato brasileiro - 1987. 3. Futebol brasileiro. 4. Imprensa brasileira. UFPB/BC CDU 070:796 [2]

  1. COSTA FILHO, Francisco de Assis. Sport x Grande Imprensa: desde 1987 / Francisco de Assis Costa Filho - João Pessoa: Mídia Gráfica e Editora Ltda, 2018.
  2. COSTA FILHO, Francisco de Assis. Sport x Grande Imprensa: desde 1987 / Francisco de Assis Costa Filho - João Pessoa: Mídia Gráfica e Editora Ltda, 2018.