Discussão:Cuba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Conteúdo parcial removido[editar código-fonte]

Removi o seguinte texto por conter pérolas de parcialidade, em violação clara de WP:NPOV, como "Apesar de seus fracassos, a Revolução Cubana é considerada um capítulo importante da história da América Latina, por ter rompido com o paradigma tradicional da influência exercida pelos Estados Unidos em questões internas do continente e constituir o primeiro e único Estado socialista do continente americano." Todas as "referências" apresentadas foram retiradas de um único livro didático, de conteúdo visível e absolutamente parcial, de autoria um certo Gilberto Cotrim. Trago à avaliação dos outros editores interessados. RafaAzevedo disc 00h37min de 7 de dezembro de 2010 (UTC)

Só para constar, além do usuário ter editado deslogado, o mesmo aconteceu com os artigos Socialismo e República Popular da China. Heitor diz aí! 00h42min de 7 de dezembro de 2010 (UTC)
Sempre tem gente tentando transformar as páginas da Wikipédia em panfleto de propaganda da sua ideologia política. O engraçado é não existirem regras específicas pra punir esse tipo de atitude, que é extremamente comum na Wiki-Pt... 186.205.20.252 (discussão) 01h02min de 7 de dezembro de 2010 (UTC)

O "conteúdo parcial" foi acrescentado de citações com os números de perseguidos e mortos no regime cubano. --Rodrigogomesonetwo (discussão) 01h19min de 7 de dezembro de 2010 (UTC)

O que não "anula" a sua parcialidade. RafaAzevedo disc 01h21min de 7 de dezembro de 2010 (UTC)
Não vi nada de parcial, é inegável que os EUA são um país de forte influência na América e no mundo e que Cuba rompeu com esse modelo (passou para a esfera de influência soviética). --Dbenndorf (discussão) 22h02min de 30 de julho de 2011 (UTC)
Sou a favor de recolocar o trecho em questão, não há nada de partidário, ideológico, falso ou inverificável nele.Em alguns dias recolocarei o trecho, se ninguém se opor. --Dbenndorf (discussão) 19h51min de 5 de agosto de 2011 (UTC)
Não vai recolocar dessa maneira. Três pessoas se posicionaram contra a manutenção desse conteúdo no verbete e, portanto, a volta de tais trechos exigiria muita discussão com todos os participantes. As coisas não são tão simples assim, amigo. Heitor diz aí! 05h37min de 6 de agosto de 2011 (UTC)
Houve oposição. Disse que mudaria se não houvesse demonstração de interesse por parte dos outros participantes da discussão. Afinal, se fossemos esperar por aprovação toda vez que fossemos alterar algo, poderíamos nunca fazê-lo. Note que eu fiz uma observação acima e ninguém se pronunciou. Além disso, me parece que há dois contra o trecho e dois a favor (ou um desses é neutro), o terceiro não se identificou. E aí, o que acha da minha primeira afirmação sobre o trecho? --Dbenndorf (discussão) 01h44min de 13 de agosto de 2011 (UTC)

Trechos parciais[editar código-fonte]

Em "Atualidades", alterei os seguintes trechos: "No campo político, no entanto, Cuba segue como uma ditadura do Partido Comunista, alheio às reformas democráticas." Esse é obviamente falso, pois o país apresenta um sistema de eleições para eleger os delegados das "Assembléias Municipais do Poder Popular" e o próprio Fidel precisava de autorização para desempenhar suas funções, desse modo não faz sentido dizer que é uma ditadura ou que está alheio à reformas democráticas. "Além do fracasso no campo das liberdades individuais, o governo de Castro também foi um fracasso no campo econômico." e "Apesar de seus fracassos, a Revolução Cubana é considerada um capítulo importante da história da América Latina, por constituir o primeiro e único Estado socialista do continente americano." Os trechos mostram-se parciais ao usarem um adjetivo forte para o lado ruim da nação cubana sem fazer o mesmo para o lado bom. --Dbenndorf (discussão) 22h02min de 30 de julho de 2011 (UTC) Correção: --Dbenndorf (discussão) 22h29min de 30 de julho de 2011 (UTC)

Bagunça

Infelizmente aqui está uma bagunça. Fiz mudanças significativas no trecho atualidades e em vez de melhorarem ou retirarem algo que não ficou bem escrito, reverteram o que escrevi. Isso é muito chato. O texto está terrível, dei uma melhorada e reverteram tudo. Desse jeito não vale a pena editar o wikipédia. Você tenta contribuir para criar um artigo de qualidade, mas bagunçam o mesmo. Estou pensando seriamente em não contribuir com mais nada no artigo de Cuba.

Na parte de Atualidades diz que em um ano fujiram 20 mil pessoas da ilha, mas não especifica em que ano isso ocorreu. Fala que 15 mil foram assassinados, mas não diz quando. Fala que Cuba se abriu para atividades "capitalistas"? Fala como se China e Vietnam são socialistas. Corrigi todos esses mal escritos, mas reverteram...

--Fabiano.silva.amorim (discussão) 01h18min de 3 de outubro de 2011 (UTC)

Triste né colega. Por mim você pode alterar (de novo) tudo isso que mencionou. De fato, está tudo muito jogado ao ar. --Dbenndorf (discussão) 02h34min de 17 de novembro de 2011 (UTC)

Parcialidade[editar código-fonte]

Há parcialidade no que é referido como um 'fracasso' de Castro, no que diz respeito ao âmbito econômico e sua vertente industrial. Não é necessariamente a industrialização um meio direto para o 'êxito' econômico da Ilha, uma vez que esta deve exercer suas atividades segundo sua complexidade geopolítica específica. Podemos exaltar a necessidade industrial em países específicos, como o nosso Brasil. Também podemos lembrar que a China tem uma produto considerável apenas mencionando seu setor primário. Há de se considerar de forma imparcial também os inconvenientes que a iniciativa privada trazem para a soberania nacional.comentário não assinado de 177.83.178.132 (discussão • contrib)

Que confusão[editar código-fonte]

Esta acontecendo uma confusão aqui, as pessoas não estão querendo usar os neologismos corretos. Tem um problema de paixão aqui, que está enpacando com página que toda hora a gente tem que trocar. Acredito que o maior problema esta em torno da palavra "ditadura". Olha é simples, eu tomei a liberdade de ir atrás da página sobre ditadura no wikipédia e está definida assim. "Ditadura é um dos regimes não democráticos ou antidemocráticos, ou seja, governos onde não há participação popular, ou em que essa participação ocorre de maneira muito restrita. Na ditadura, o poder está em apenas uma instância, ao contrário do que acontece na democracia, onde o poder está em várias instâncias, como o legislativo, o executivo e o judiciário.1"

Olha acredito que a gente deva deixar a paixão de lado, na seção de Governo e política está escrito assim: Cuba é uma república socialista, organizada segundo o modelo marxista-leninista, (partido único, sem eleições diretas para cargos executivos) [...] Raúl Castro foi eleito novo presidente de Cuba no dia 24 de fevereiro de 2008 em eleição de candidato único.

Vamos deixar a ideologia e a paixão de lado e aplicar os neologismos corretos, não esta errado dizer ditadura, se for assim temos que também corrigir os artigos ditadura brasileira - ditadura com oposição e troca de presidente com voto indireto como e o caso de cuba, segundo o colega de cima disse -, corrigir o próprio termo ditadura fazendo alguns enxertos, ou a gente age com coerência e explicita ditadura nessa página e acaba com a polêmica. Ditadura , --200.196.136.70 (discussão) 22h47min de 8 de fevereiro de 2015 (UTC)

É, porque só a esquerda que tem "ideologia". Tenho tanta, mas tanta preguiça de pessoas como você, que nem vou argumentar. Estude sobre política, sobre a história de Cuba e sobre o funcionamento político da ilha caribenha antes de vir dizer coisas como acima. Chronus (discussão) 04h24min de 9 de fevereiro de 2015 (UTC)
@Chronus: Acho triste que você nem ao menos tenta esconder o fato que você apoia a ditadura cubana. Fui na página de discussão do artigo da Ditadura militar no Brasil e vi que você, além de censurar o Raphael, já havia se mostrado veementemente contra que se mudasse o nome do artigo para Regime Militar, dizendo que não se deve nem sequer citar este termo na introdução pois isso seria um eufemismo. Agora, dizer que a forma de governo de Cuba é "Estado centralizado" não é eufemismo. Ah, por favor... Holy Goo (discussão) 18h50min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)
Cuba,independente do desenvolvimento social,econômico e político (isso é assunto para discussões fora da Wikipédia) é uma ditadura. Dizer que Cuba não é ditadura é semelhante a negar que houve ditadura no Brasil,de 1964-1985. Qualquer regime que persiga cidadãos por discordância da ideologia do governo,é uma ditadura e o governo de Cuba persegue opositores. Supressão de direitos humanos dos opositores também é característico de ditaduras,e Cuba viola direitos humanos dos dissidentes. A própria sessão de direitos humanos do artigo corrobora com oque estou dizendo. O índice de democracia também classifica Cuba como um regime autoritário. Para mim,é adequado classificar Cuba como uma ditadura. Raphaelfer (discussão) 14h51min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)

───────────────────────── recomendo esses vídeos=>youtube.com/watch?v=PQIUi_iZyzM / youtube.com/watch?v=F1wqDw9dTnk comentário não assinado de 201.43.175.129 (discussão • contrib) (data/hora não informada)

@Holy Goo: Se refere a qual Raphael? Se for a mim,oque é provável,qual foi a censura que sofri? Agradeço desde já. Raphaelfer (discussão) 21h28min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)
Várias fontes,dentro da Wikipédia inclusive,corroboram com o que eu disse. Cuba é uma ditadura. Negar que Cuba é uma ditadura é um absurdo tão grande quanto negar que o Brasil teve uma ditadura,de 1964-1985. Estava me segurando para dizer isso,mas esquerdistas,que negam ditaduras em Cuba,Coréia do Norte,etc são tão doutrinadores e enganadores quanto os direitistas que negam a existência de ditaduras militares de direita na América do Sul. Houve ditadura em Cuba,isso é um fato. Fontes: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ditadura (Na seção onde cita ditaduras que já acabaram ou atuais no mundo todo,cita Cuba como ditadura) e https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%8Dndice_de_Democracia (igualmente cita cuba como uma ditadura). Por favor senhores,não escondam a realidade para ajudar a desenvolver suas idéias políticas,principalmente em um site importante como a Wikipédia. Raphaelfer (discussão) 21h51min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)
Não aprendeu nada com os vídeos acima, golpe de Estado(direita) e revolução(esquerda). Essa é a regra básica, independentemente da ideologia política que sempre vai englobar pontos de vista de ambos os lados do espectro político que estão em conflito. Abrçs 187.34.181.156 (discussão) 22h48min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)

───────────────────────── Sinceramente,não entendi seu comentário,se ele foi para mim. O ponto que abordei é que a Wikipédia não pode ser usada de think-tank,nem esquerdista,e nem direitista. O outro ponto que constei,é que é um absurdo negar uma ditadura esquerdista e aceitar uma direitista e vice-versa. Ou se nega os dois,ou você aceita a história e aceita que os dois foram ditaduras. Raphaelfer (discussão) 23h21min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)

"think-tank" contra o sistema ideológico estabelecido no mundo ocidental eu não conheço, mas reflita um pouco sobre isso. Adeus 187.34.181.156 (discussão) 23h27min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)
Novamente,não entendi. Algumas pessoas (tanto da direita quanto da esquerda) querem usar a wikipédia de think-tank,sendo que a Wikipédia é a maior enciclopédia online. Isso é inaceitável,visto que várias pessoas usam a Wikipédia como fonte de conhecimento,para trabalhos escolares,etc. A Wikipédia deve ser editada com base em fatos históricos,e para validar os fatos devem ser usadas fontes imparciais verídicas. Qualquer tentativa de uso da Wikipédia como think-tank é inaceitável. Raphaelfer (discussão) 02h12min de 18 de fevereiro de 2017 (UTC)
Fidel participou de uma revolução(pegou em armas) contra um governo do sistema capitalista. Esse vídeo talvez faça o sr. esquecer essa bipolaridade tacanha esquerda x direita.<youtube.com/watch?v=v4BW1gDTrIw>. Adeuscomentário não assinado de 201.13.127.205 (discussão • contrib) -- Chronus (discussão) 13h50min de 18 de fevereiro de 2017 (UTC) (UTC)

───────────────────────── @201.13.127.205: Para mim,a classificação esquerda-direita não tem mais sentido nos tempos atuais. Além disso,Fidel é socialista,visto que o comunismo rejeita a existência do estado. Raphaelfer (discussão) 22h40min de 18 de fevereiro de 2017 (UTC)

Democracia[editar código-fonte]

Por qual razão Cuba não é citado como um país democrático?comentário não assinado de JCMA (discussão • contrib) -- Chronus (discussão) 16h23min de 27 de março de 2017 (UTC) (UTC)

Por uma série de razões, porém, resumidamente: [1]. Raphaelfer (discussão) 22h14min de 27 de março de 2017 (UTC)
Creio que Cuba deveria ser considerada uma democracia, muito embora eu tenha a convicção de que não seja, pois é notório que por cerca de seis décadas o país sofre uma ditadura absolutista dos irmãos Castro. Porém, na Wikipedia definiu-se que é proibido citar na biografia de Fidel Castro qualquer menção de que ele foi um ditador, sob pena de bloqueio, mesmo que fontes fiáveis e independentes - e existem milhares delas mundo afora - sejam adicionadas. Logo, se Cuba é uma ditadura, Fidel foi e seu irmão Raul ainda é um ditador. Como não existe meio-termo, ou seja, ou é uma democracia ou é uma ditadura, e Cuba, reitero, ainda sofre com seu regime absolutista, é uma incoerência manter a página da ilha caribenha como uma ditadura, sem haver ditador. Minha posição em favor de declarar Cuba uma democracia resulta mais do fato de acabar com uma incoerência e alinhar o país à posição política de seu mais longevo presidente, aqui na Wikipedia, afinal Fidel Castro foi (e seu irmão Raul ainda é) um ditador, ou Cuba não é uma ditadura. Aliás, a página que você mencionou, o próprio termo ditador, bem como outras páginas, também devem se adequar à vontade dos editores, pois apontam o líder revolucionário comunista como governante ditatorial. JCMA (discussão) 23h06min de 27 de março de 2017 (UTC)

página ───────────────────────── Entendi. Não sabia que Fidel não podia ser constado como ditador. Porém, ainda penso que Cuba deveria ser constada como ditadura e Fidel como ditador. Raphaelfer (discussão) 00h26min de 28 de março de 2017 (UTC)

Afirmação de Elias Carranza[editar código-fonte]

O artigo em um blog da BBC indica que foi de fato um instituto das Nações Unidas. Todavia, a afirmação é, da mesma forma que no OperaMundi, atribuída não ao instituto mas sim ao seu diretor, Elias Carranza. Observa-se também que as duas páginas tratam de declarações distintas: A da BBC fala sobre segurança, a do OperaMundi fala disso e sobre "erradicação da exclusão social", pelo que entendi. A julgar pelo pelo texto do OperaMundi, a fonte primária parece ser uma reportagem da agência de notícias do governo cubano, que tem data anterior e noticia o fato com as mesmas palavras, adicionando que a declaração do diretor foi feita em um encontro. Eu atribuí a opinião ao diretor e restaurei o wikilink para Nações Unidas. Saturnalia0 (discussão) 00h47min de 5 de setembro de 2017 (UTC)

Parcialidade[editar código-fonte]

Infelizmente a Wikipedia deixou de ter conteúdo enciclopédico para ter conteúdo de caráter ideológico. Para ficar no exemplo do artigo em questão, é impossível afirmar que Cuba é uma ditadura ou que os irmãos Castro são ditadores, mesmo que até as pedras na rua saibam disso, tamanha a notoriedade da informação, ou mais respeitada seja a fonte, que será imediatamete revertida por supostamente carecer de fiabilidade. Mas ao contrário, qualquer informação ufanista e até mesmo carente da verdade, é tomada como digna e séria.

Quem perde com essa briga é a verdade, sob os auspícios dos administradores. JCMA (discussão) 09h37min de 5 de setembro de 2017 (UTC)

JCMA Esta página não é um fórum. Se você tem uma contribuição específica que deseja discutir, o lugar serve para isso. Se você crê que tem fontes para uma mudança que deseja acrescentar, por favor, acrescente e, caso for revertido, venha aqui discutir a reversão em específico. De nada adianta reclamarmos sobre algo genérico. Se você tem algo específico que deseja contribuir, tenho certeza que a discussão será muito mais produtiva. Por fim, já adianto, vale a leitura de WP:INTRO - nem tudo que cabe ao artigo cabe na introdução. Saturnalia0 (discussão) 23h52min de 5 de setembro de 2017 (UTC)

"Regime" vs "ditadura"[editar código-fonte]

Reverti esta edição - o editor fez-nos o favor de explicar no sumário de edições a mudança, mas foi um tanto tímido em explicar seus motivos. Inicialmente pensei ser uma reversão simples, mas após ler um pouco do artigo, dessa página de discussão, e de outros materiais, julgo merecer uma explicação maior que caberia no sumário de edição e que, creio, possa gerar algum debate - existe um acima em que, ao meu ver, os editores infelizmente focaram em pesquisa inédita e ataques pessoais ao invés de em fontes fiáveis e no conteúdo do artigo, portanto não acho que estou repetindo qualquer coisa já discutida ao criar esta seção, pois no final das contas pouco foi discussão e muito foi verborragia. Na fonte citada (Encyclopædia Britannica),[2] o governo Castro é referido como regime (no inglês). Existe, todavia, um trecho mencionando um "governo ditatorial": In the meantime Castro created a one-party government to exercise dictatorial control over all aspects of Cuba’s political, economic, and cultural life. Fazendo uma rápida pesquisa, outras fontes referem-se ao governo como "ditadura" ao invés de "regime",[1][2] ou a Castro como "ditador".[3] Sendo assim, não me parece uma reversão tão simples como inicialmente pensei mas, dado que o tema é aparentemente um tanto polêmico e como o editor não deu muita explicação sobre a alteração, resolvi preservar o status quo e trazer para discussão. Saturnalia0 (discussão) 02h22min de 8 de fevereiro de 2018 (UTC)

Referências

  1. Fernández, Gonzalo (2009). Cuba's Primer - Castro's Earring Economy. [S.l.: s.n.] ISBN 9780557065738. The number of individuals who have been jailed or deprived of their freedom in labor camps over the 50 years of Castro's dictatorhip is estimated at around 200,000 
  2. COTRIM, Gilberto. História Global. 5ª edição. pp. 459–460. São Paulo: Editora Saraiva, 1999. ISBN 85-02-02449-3.
  3. «Fidel Castro - Cuba's hero and dictator». Deutsche Welle. 26 de novembro de 2016 

Regime comunista?[editar código-fonte]

A definição de regime é muito ampla, engloba qualquer forma de governo tanto democrático ou ditatorial, a nomenclatura utilizada no arquivo deveria ser alterada para "Ditadura comunista" ou "Regime autoritário comunista", afinal é consenso acadêmico até mesmo entre os marxistas que o país se trata de uma autarquia. comentário não assinado de TMdCon (discussão • contrib) 19h46min de 2 de novembro de 2018 (UTC)

TMdCon Pois bem, outro editor já havia sugerido essa mudança, eu desfiz a edição e trouxe para discussão, na seção acima, meramente pois me pareceu merecer discussão maior do que o sumário de edição providenciava. Todavia, desde o início do ano ninguém se manifestou. Relendo o artigo e as fontes citadas acima, me parece que o país é descrito como uma ditadura em ambos. Além da ocorrência nas fontes, mencionada acima, há no nosso artigo o mesmo termo: Após quase cinquenta e três anos de governo de Castro, Cuba exibe seus melhores êxitos no campo social, tendo conseguido eliminar o analfabetismo, implementar um sistema de saúde pública universal, diminuir significativamente as taxas de mortalidade infantil e reduzir o índice de desemprego.[28] No campo político, no entanto, Cuba segue com um sistema de partido único, o Partido Comunista Cubano, apontado como um sistema ditatorial,[28]. Sendo assim, vou adicionar também à introdução como sugeriste. Caso algum editor se oponha, fica aqui a discussão iniciada justamente com esse propósito, no início do ano. Sds Saturnalia0 (discussão) 03h18min de 3 de novembro de 2018 (UTC)
Alteração com cunho político. Realizada para ser usada como fontes para argumentos do Governo Brasileiro. Pela data e atual circunstâncias que está o Brasil com discordâncias em relação aos médicos cubanos e o programa Mais Médicos, fica claro que tal mudança foi premeditada e tem finalidade política. Diante das postagens do usuário que realizou a alteração, fica claro a posição partidária e o cunho político da alteração. comentário não assinado de Wsdutra (discussão • contrib) Chronus (discussão) 18h26min de 20 de novembro de 2018 (UTC) (UTC)

Comentários no texto[editar código-fonte]

Rmlazzari Pode versar aqui sobre o que inseriu no artigo, se desejar. Saturnalia0 (discussão) 21h35min de 3 de março de 2019 (UTC)

O parágrafo abaixo necessita correções. Ei-lo:

"Cuba tem uma taxa de alfabetização de 99,8%,[11][12] uma taxa de mortalidade infantil inferior até mesmo à de alguns países desenvolvidos,[13] uma expectativa de vida média de 79,39 (2014).[14] e um Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) considerado alto (0,777 em 2017).[3]

Em 2006, Cuba foi a única nação no mundo que recebeu a definição da WWF de desenvolvimento sustentável.[15] Apesar disto, o governo cubano tem sido acusado de inúmeras violações dos direitos humanos, incluindo tortura, detenções arbitrárias, julgamentos injustos e execuções extrajudiciais.[16][17] A organização Human Rights Watch acusa o governo de "reprimir quase todas as formas de dissidência política" e de negar direitos fundamentais aos cubanos, como liberdade de expressão, associação, reunião e circulação.[18]"

"O governo cubano" foi (e não tem sido) "acusado de inúmeras violações...", segundo o próprio link 16, em 1967, ou seja, em plena Guerra Fria. Sob guerra, a informação é a primeira vítima. Assim tanto a expressão "tem sido" sugere continuidade a algo que não é mais atual quanto invalida o link 16 por desatualizado.

Na mesma frase, o link 17 remete a outro assunto que não acusações ao governo de Cuba. O objeto do paper a que se refere o link é declaração do governo dos EUA de que embarga o país "para seu próprio bem", e não acusações nem ao governo cubano atual nem a nenhum passado.

Por fim, o link 18 não remete ao relatório do Observatório de Direitos Humanos, como diz o texto.

Tais incorreções resultam em perda de credibilidade da Wikipedia por denotar tendência ideológica. De qualquer forma, tomar artigos produzidos pelos EUA sobre Cuba como referência sobre a Ilha é sempre temerário e não subestimarei os saberes alheios explicando o porquê. Torço fortemente - e contribuo na medida do meu possível - para que a Wikipedia não se torne a imprensa chapa-branca dos EUA e nem de Cuba, não se torne veículo ideológico oficioso nem do Capitalismo nem do Socialismo.

Assim, como sugestão, tanto por incorreção quanto por desatualização, proponho que todo o parágrafo abaixo seja deletado:

Apesar disto, o governo cubano tem sido acusado de inúmeras violações dos direitos humanos, incluindo tortura, detenções arbitrárias, julgamentos injustos e execuções extrajudiciais.[16][17] A organização Human Rights Watch acusa o governo de "reprimir quase todas as formas de dissidência política" e de negar direitos fundamentais aos cubanos, como liberdade de expressão, associação, reunião e circulação.[18]

O mesmo ocorre sob o ítem "Direitos Humanos", logo abaixo no verbete.

P.S.: A propósito, só agora lendo o artigo todo, percebo o viés ideológico capitalista permeando outros trechos. Compreendo não ser assunto fácil para a maioria das pessoas ainda mais considerando a forte influência dos EUA em tudo que se relaciona à Internet e à parte do mundo atrelada ao dólar. Mas creio que dá para melhorar em muito todo o verbete, retirar muito do viés ideológico nele contido.

Um pequeno exemplo: sob o ítem Direitos Humanos há a seguinte afirmação:

"Os cidadãos não podem sair ou voltar para Cuba sem obter primeiramente uma permissão oficial.[18]"

No entanto, desde 16/10/2012... olha o que diz o Conjur em Jan/2013:

https://www.conjur.com.br/2013-jan-14/lei-permite-sair-cuba-autorizacao-governo-entra-vigor

E de lá para cá muitas outras modificações na legislação cubana têm sido feitas. Seria uma pena manter os leitores e consulentes da Wikipedia acreditando em coisas do tempo do onça. Ou pior, do Macartismo. comentário não assinado de Rmlazzari (discussão • contrib) -- Chronus (discussão) 05h36min de 4 de março de 2019 (UTC) (UTC)

Rmlazzari Em primeiro lugar, o link estar quebrado não significa que o relatório de direitos humanos não existe. Graças a ferramentas como WebArchive é possível recuperar o conteúdo. Mas, caso você ainda tenha dúvidas quanto à nossa imparcialidade, tomei a liberdade de acrescentar o relatório de 2019 da Human Rights Watch, além do relatório de 2017/2018 da Anistia Internacional, que só prova que o uso da expressão "tem sido acusado" é mais do que adequado. Ainda sente cheiro de "Guerra Fria"? Sugiro que não volte a eliminar conteúdo apoiado por fontes fiáveis e independentes com base em justificativas subjetivas. Se há trechos que precisam ser atualizados, acrescente a informação (com base em referências confiáveis) e cite até que ano a situação anterior prevaleceu. Eliminar conteúdo pura e simplesmente, da maneira como você fez, pode ser interpretado como vandalismo. Chronus (discussão) 05h36min de 4 de março de 2019 (UTC)