Discussão:Ditadura militar no Brasil (1964–1985)/Arquivo/3

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Proponho a mudança de nome do artigo para "Regime militar no Brasil".[editar código-fonte]

Não sei se é muito adequado chamar de ditadura. Primeiro que falar em ditadura implica que houve um ditador (o que nunca existiu). Em segundo lugar... simplesmente não me parece adequado. Tenham em mente que nem todo governo não eleito democraticamente é necessariamente uma ditadura. Incendiary Iconoclasm (discussão) 00h42min de 18 de novembro de 2015 (UTC) Esse comentário foi inserido por um fantoche de Tetra quark --Usien6 D​ C​ E​ F 17h23min de 8 de abril de 2016 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo. Como assim "não sabe se é muito adequado chamar de ditadura"?! Sugiro que estude o período histórico abordado por este verbete antes de fazer propostas disparatadas como esta. Já houve discussões sobre o título no passado (ver arquivos) e o consenso alcançado pela comunidade foi pelo nome atual. A propósito, o significado de ditador é "pessoa autoritária, despótica". Todos os generais brasileiros governaram com mão de ferro, sem legitimidade democrática e como representantes do núcleo das forças armadas, que governavam o país como queriam. O que a ditadura armou no Congresso, com o embate teatral entre o MDB e a Arena, tornou a instituição um fantoche do poder executivo, o que é, por sinal, a definição de ditadura ("absorção do poder legislativo pelo poder executivo"). Chronus (discussão) 01h02min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo, foi uma ditadura. Qualquer período histórico em que as liberdades individuais sejam tolhidas é uma ditadura. Não é necessário ter um ditador de plantão como Fidel Castro, Getúlio Vargas ou Augusto Pinochet para caracterizar de forma clara o que ocorreu naquela época. Fabiano msg 02h46min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo. Bruno Campos (discussão) 11h49min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo. Pensei que essa discussão já havia sido encerrada, mas como qualquer um tem direito de questioná-la, vamos de novo! Mwaldeck msg 13h19min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo. Usando como fontes os livros de Elio Gaspari, A Ditadura Escancarada, A Ditadura Envergonhada, A Ditadura Derrotada, A Ditadura Encurralada e o livro Brasil: uma biografia não vejo razão para a renomeação. Ixocactus (discussão) 18h44min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
Vejam minha nova proposta abaixo. Não votem mais nesta aqui. Incendiary Iconoclasm (discussão) 18h55min de 18 de novembro de 2015 (UTC) Esse comentário foi inserido por um fantoche de Tetra quark --Usien6 D​ C​ E​ F 17h23min de 8 de abril de 2016 (UTC)
@Incendiary Iconoclasm: Isto aqui não é uma "votação". Nós usamos o método do consenso e a comunidade já tomou uma decisão sobre a questão desta vez (e anteriormente). Sugiro a leitura de WP:RECUSA. Chronus (discussão) 19h14min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
Symbol comment vote.svg Comentário E se mudássemos para o título para "Governo militar no Brasil (1964–1985)"? Bruno Campos (discussão) 17h37min de 8 de abril de 2016 (UTC)

Proposta de inclusão das expressões "regime militar" e "governo militar" no texto inicial do verbete[editar código-fonte]

Eu concordo em deixar o título do artigo com a palavra "ditadura". O que eu proponho agora é citar outros nomes pelos quais o regime é conhecido. Aqui está um exemplo de como seria a primeira frase do artigo:

"A ditadura militar no Brasil, também conhecida como regime militar ou governo militar, foi o regime instaurado em 1 de abril de 1964 e que durou até 15 de março de 1985."

O que acham? Para mim parece bom. É comum se mencionar outros nomes desta forma em outros artigos. Incendiary Iconoclasm (discussão) 15h53min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo em mencionar os outros nomes, link para a discusão anterior sobre o assunto.--Raimundo57br (discussão) 15h57min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

@Incendiary Iconoclasm: Você sequer leu o que foi dito acima?! Não há cabimento em chamar este período de outros nomes. São só eufemismos para esconder o caráter ditatorial. Symbol declined.svg Discordo deste disparate e sua estratégia de subdividir a proposta para ganhar apoio é simplesmente lamentável. Raimundo57br Agora, assim como na outra "discusão" (sic), você só opina ao invés de argumentar. E não é assim que as coisas funcionam por aqui. Sua posição deve ser desconsiderada até que apresente um argumento. Chronus (discussão) 16h58min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

@Chronus: Sim, eu li o que foi dito acima; não precisa gritar. Enfim, você disse que o Raimundo "só opina ao invéz de argumentar". O que você expôs foi a sua opinião também, Chronus. Sim, há cabimento em chamar de outros nomes. É necessário mencionar outros nomes que são utilizados. Se há pessoas que chamam o período de regime militar ou de governo militar, deve sim se mencionar estas variáveis. Esta discussão não é apenas sobre o que o regime foi, mas sim, como as pessoas se referem a ele. Novamente, se há pessoas que o chamam de regime militar, isso deve sim ser mencionado. Incendiary Iconoclasm (discussão) 17h08min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
@Chronus:Sem falar que o próprio artigo chama o período de "regime militar" 30 vezes e usa "governo militar" 9 vezes Incendiary Iconoclasm (discussão) 17h39min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
@Incendiary Iconoclasm: Não "gritei". Usei negrito, não caixa alta. E não, não expus minha "opinião". Eu e os colegas acima expusemos uma argumentação, o que você e o Raimundo57br não fizeram até agora. Ademais, o fato do período ter sido uma ditadura não impede que as palavras "regime" e "governo" (ver significados) sejam usadas ao longo do texto, até mesmo por uma questão de fluência. Outra questão é colocar estes termos no título ou em negrito na introdução, como se disséssemos que o período pós-golpe pode ser visto apenas como um "governo" comum, quando não foi. Em suma, ainda discordo desta proposta. Chronus (discussão) 18h03min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
@Chronus: O que eu usei foi um argumento sim. Cara, eu sei que o período foi uma ditadura. Eu só quero mencionar outros termos que são utilizados para se referir ao período. É extremamente simples. Incendiary Iconoclasm (discussão) 18h27min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo As fontes não suportam a "proposta". Penso estarmos tratando com WP:RECUSA. Ixocactus (discussão) 19h05min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

Algumas fontes que usam o termo "regime militar":[1][2][3]. Esta fonte aqui [4] usa tantos os termos "ditadura" quanto "regime". Eu não estou dizendo que não foi uma ditadura. Eu só quero mencionar outros termos que são utilizados. Qual o mistério? A frase iria ficar "A ditadura militar no Brasil, também chamada de regime militar ou governo militar, foi... ". Não há nada de errado nisso Incendiary Iconoclasm (discussão) 19h16min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

@Incendiary Iconoclasm: As "fontes" que você apresenta são "InfoEscola", "Só História" e "Escola Kids"?! Isto é sério?! Sugiro que leia WP:FF. E, como eu disse anteriormente, não há problema em usar os termos no texto, o problema é usar isto como título! Chronus (discussão) 19h19min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
@Chronus: Isso foi o que eu achei de primeira no Google. Enfim, mesmo as fontes confiáveis fazem um intercâmbio entre os termos ditadura, regime e governo. São termos que se referem a mesma coisa. Qual o problema de citar isso na primeira frase (não no título)? Muitos artigos mencionam outros termos utilizados logo na primeira frase, como por exemplo, Terrorismo islâmico, Olíbano, Influenza A subtipo H1N1, Acinonyx jubatus, entre inúmeros outros. Todos mencionam outros nomes utilizados logo no início. Por que neste artigo não pode? Enfim, estou gostando desta discussão Incendiary Iconoclasm (discussão) 19h31min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

Numa pesquisa bem rápida, encontrei fontes que se referem ao tópico usando "Regime Militar no Brasil (1964–1985)": Arquivo Nacional, imprensa. Nakinndiscussão 20h49min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

Sigh... Chronus (discussão) 20h55min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
O que foi, Chronus? Errei em alguma coisa? É só falar; eu gosto de "ouvir" e aprender. Nakinndiscussão 21h05min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo; já discutido de maneira exaustiva e calorosa em outras discussões. Não propõe nada de novo do que já foi debatido e rejeitado.Willy Weazley 21h30min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

@Willy Weazley: Não acredito que isso tenha sido discutido antes. Eu não quero mudar o nome do artigo agora. Eu apenas proponho citar outros termos que são utilizados para se referir ao regime. Minha edição é extremamente simples. Apenas prentendo escrever: "A ditadura militar no Brasil, também chamada de regime militar ou governo militar, foi[...]". É simples. A frase não diz em nenhum momento que não foi uma ditadura Incendiary Iconoclasm (discussão) 22h51min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário Os AEDE bem que podiam receber adaptações para sua demarcação em qualquer discussão na qual se busque o consenso, viu? Ocorrências de ARG, DENOVO, VOTO, INUTIL, ADHOM por aqui não faltam... Nakinndiscussão 21h37min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

Os AEDE são a regra mais ridícula que existe: um punhado de pseudo-iluminados decidiu longe dos casos concretos o que são argumentos "válidos".--Raimundo57br (discussão) 21h44min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
Este assunto já está encerrado. Não adianta discutir. Chronus (discussão) 22h04min de 18 de novembro de 2015 (UTC)
@Chronus: A qual assunto você se refere? Ao AEDE ou a esta discussão sobre incluir outros nomes da ditadura? Enfim, estou curioso para que você explique seu "sigh" ali encima. Você foi apresentado à fontes confiáveis que utilizam também o nome "regime militar".comentário não assinado de Incendiary Iconoclasm (discussão • contrib) 22h51min de 18 de novembro de 2015 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo em incluir "regime militar", pois o que não faltam são fontes fiáveis e independentes que sustentam esta forma de se referir a este período da história brasileira. Além disso, a definição de regime político é resumida em modo ou forma pelo que se rege uma nação, abarcando por consequência a ditadura militar como um exemplo de regime político, neste caso, mais especificamente militar. --Skeptikós (discussão) 23h59min de 19 de novembro de 2015 (UTC)

Usa-se negritos na introdução de qualquer artigo para destacar as expressões e termos pelos quais os tópicos são conhecidos; somente para isso. Não se discute aqui se foi ou não uma ditadura. Não faltam fontes fiáveis referindo-se o período como "Regime Militar no Brasil (1964–1985)". Esta discussão me faz lembrar das tão famosas disputas de título/transliteração em artigos sobre lugares, com a diferença de que, nestas, todos os termos são aceitos e busca-se apenas o mais adequado para encimar o texto; já aqui, abomina-se qualquer termo alternativo. Nakinndiscussão 01h03min de 20 de novembro de 2015 (UTC)

Também concordo com os dois usuários que me precederam. Não concordaria se fosse para alterar o título, mas não vejo nenhum problema em incluir "regime militar" em negrito, já que várias pessoas, livros e fontes referem-se a este período como "regime militar". Érico (msg) 03h45min de 20 de novembro de 2015 (UTC)

É exatamente isso que estou exaustivamente tentando fazer o @Chronus: entender. Incendiary Iconoclasm (discussão) 16h40min de 20 de novembro de 2015 (UTC)
Você não adicionou conteúdo ao artigo de maneira correta, é preciso apresentar fontes que suportem esta forma de se referir a este período da história política de nosso país. Como foi apresentado 3 formas diferentes pelo que o período em questão é conhecido, é necessário que cada uma delas estejam devidamente referenciadas. --Skeptikós (discussão) 16h51min de 20 de novembro de 2015 (UTC)
@Skeptikós: Ok, vou adicionar as fontes que usam o termo "regime militar". Incendiary Iconoclasm (discussão) 16h56min de 20 de novembro de 2015 (UTC)

Caros, a frase inicial do verbete já menciona a palavra regime e o uso do termo "regime militar" em negrito iria deixar o texto introdutório repetitivo, confuso e visualmente poluído, além de ser completamente desnecessário, visto que regime serve para classificar qualquer forma de governo, democrático ou autoritário, enquanto o termo "ditadura" é muito mais associado ao período histórico tratado por este verbete. Mwaldeck, Ixocactus, GRS73 e Bruno N. Campos, como vocês opinaram acima, poderiam também opinar também sobre o que está sendo debatido nesta subseção? Agradeço desde já. Chronus (discussão) 03h19min de 21 de novembro de 2015 (UTC)

Pode-se trocar o "regime" dessa frase por "governo", "período histórico" ou qualquer outra coisa; isso não é um problema. Esses negritos servem somente para destacar como o tópico é chamado, como ficou conhecido. Se foi ditadura, democracia, totalitarismo, teocracia ou dominação por extraterrestres, não é pauta desta discussão. Se "regime militar" não é a expressão mais precisa, também não importa; apenas é um dos nomes consagrados. Nakinndiscussão 04h22min de 21 de novembro de 2015 (UTC)
@Nakinn: "Nomes consagrados". Mostrar meia dúzia de artigos online não "consagra" termo algum. Chronus (discussão) 04h35min de 21 de novembro de 2015 (UTC)
Tenta fazer que nem Skeptikós; dá uma googlada e clica em "notícias" ou então em "livros" nas opções de busca. Nakinndiscussão 04h38min de 21 de novembro de 2015 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo Penso que se trata de uma tentativa de ocultação da realidade. O regime político imposto pelos executores do Golpe de 64 foi uma ditadura. Usar o eufemismo "regime militar" é uma conhecida tentativa de maquiar e dourar uma pílula indigesta aos defensores da Revolução de 1º de abril. Ixocactus (discussão) 04h53min de 21 de novembro de 2015 (UTC)
A questão a que você se refere não está em pauta. Não importa se "regime militar" é impreciso, metafórico ou qualquer outra coisa. É um dos nomes do período, sustentado pela mídia, pela academia... pela cultura. Vê-se bem quem está a tentar algo aqui pela distinção entre os que se baseiam nas políticas e recomendações da Wikipédia e os que tratam uma disputa editorial como disputa política. Nakinndiscussão 05h04min de 21 de novembro de 2015 (UTC)
@Ixocactus: Pelo amor de Deus, já foi dito mil vezes que essta discussão é sobre outros termos que são utilizados para se referir ao período. Se há pessoas e fontes que chamam de "regime militar", isto deve sim ser citado. Qual é a dificuldade em entender isso? Não tem nada a ver em apoiar ou não a ditadura militar, pelo amor de Deus. Incendiary Iconoclasm (discussão) 06h59min de 21 de novembro de 2015 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo com a inclusão da expressão regime militar , desde que não se altere o título do verbete. Eu já até fiz uma alteração que foi revertida (me afobei e não esperei a discussão acabar). Bruno Campos (discussão) 11h52min de 21 de novembro de 2015 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo, o texto da introdução diz: "A ditadura militar no Brasil foi o regime instaurado em 1º de abril de 1964 e que durou até 15 de março de 1985, sob comando de sucessivos governos militares." Vai se colocar: A ditadura militar no Brasil foi o regime militar instaurado em 1º de abril de 1964 e que durou até 15 de março de 1985, sob comando de sucessivos governos militares.? Para que exatamente? Fabiano msg 18h31min de 21 de novembro de 2015 (UTC)
Symbol comment vote.svg Sugestão: "A ditadura militar ou regime militar foi o regime instaurado no Brasil por meio de golpe militar desencadeado em 1º de abril de 1964 e que durou até 15 de março de 1985, sob comando de sucessivos governos militares". Bruno Campos (discussão) 20h10min de 21 de novembro de 2015 (UTC)
Já vi que ficou ruim: tem 4 vezes a palavra "militar" e outras repetições.... Bruno Campos (discussão) 20h11min de 21 de novembro de 2015 (UTC)
Como eu disse, esta proposta inútil vai deixar o texto introdutório confuso e repetitivo. Com tanta para se fazer pela Wikipédia lusófona... Chronus (discussão) 20h46min de 21 de novembro de 2015 (UTC)
Oh gosh... sério mesmo que a reformulação de uma frase é problema para editores de enciclopédia? Minha humilde sugestão: ditadura militar ou regime militar foi o período de governo do Brasil instaurado em 1º de abril de 1964 e que durou até 15 de março de 1985, caracterizado pelo sucessivo comando do Estado por marechais e generais de Exército. Nakinndiscussão 21h43min de 21 de novembro de 2015 (UTC)
Parece bom para mim. Simples e conciso. Incendiary Iconoclasm (discussão) 23h10min de 21 de novembro de 2015 (UTC)

O termo "regime militar" é usado 30 vezes no artigo (incluindo uma na introdução, parágrafo 3). Essa conversa de regime parece ser uma tentativa de WP:POV, pra tentar suavizar o termo ditadura (palavra que melhor descreve o governo neste período). Para mim, o atual texto da intro parece bom. Symbol declined.svg Discordo dessa mudança. Coltsfan Talk to Me 00h36min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

Parece que não entendeu bulhufas da discussão. Melhor ler de novo. Nakinndiscussão 01h30min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
@Nakinn: Quem não está entendendo "bulhufas" são vocês com essa proposta despropositada. Parem de praticar recusa e aceitem de uma vez por todas que a introdução deste verbete não irá ser alterada! Chronus (discussão) 01h37min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Vixe! Se você decretou, é porque deve ser assim mesmo! SMirC-facepalm.svg
Os argumentos contra a proposta até agora foram:
Nenhuma dessas colocações é pertinente. Os negritos servem somente para destacar nomes popularizados, consagrados. Se esses nomes são imprecisos ou são metafóricos, não importa neste contexto. Discussões de consenso de desenvolvem na base dos argumentos, não dos votos ou da maioria. Não adianta espernear. Nakinndiscussão 01h58min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Olha, nessa altura percebo que há duas possibilidades: Ou o Chronus realmente não entendeu os argumentos que foram repetidos centenas de vezes, ou então ele é contra as mudanças por uma questão de POV. Como o Chronus não apresentou mais nenhum argumento defendendo sua opinião, infelizmente posso chegar a conclusão que é bem mais provável que seja um problema de POV mesmo. Incendiary Iconoclasm (discussão) 02h04min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
@Incendiary Iconoclasm: Acho melhor você começar controlar as absurdos que costuma escrever ou irei pedir o bloqueio da sua conta por WP:NDD, WP:ATAQUE e WP:RECUSA. Chronus (discussão) 02h13min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

@Nakinn: "Espernear"?! Não é porque você discorda dos argumentos apresentados que eles podem ser desconsiderados. "Espernear" é se recusar a acatar a decisão da comunidade e alterar o status quo com base em nada. A propósito, sugiro que reveja esse linguajar lamentável. Por fimm, não sei se você sabe, mas não estamos em uma discussão de eliminação. Chronus (discussão) 02h16min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

Editores que participaram da discussão (Luiza Teles, Lord Mota, MachoCarioca, DARIO SEVERI, Fronteira, Stegop) opinem sobre o que está sendo proposto aqui. Chronus (discussão) 02h21min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

Não adianta levantar pra mim as cartas de "recusa", "status quo" ou sei lá mais o quê, isso só amedronta novatos. Não adianta ignorar o que as pessoas falam e simplesmente dizer que elas estão erradas. Você pode repetir mil vezes que há aqui uma "decisão de comunidade" ou que estou a argumentar um "nada", isso não vai virar realidade só pelo seu desejo. Sugiro que direcione esforços à discussão da proposta, o desespero não leva a nada. Nakinndiscussão 02h26min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
@Nakinn: O único "desesperado" aqui é você, que insiste em uma ideia inútil e que já foi recusada. Você sabe que não pode alterar o status quo sem consenso. E isto não é para "amedrontar novatos", é política oficial do projeto! Meus argumentos já foram expostos. É a sua vez de apresentar argumentos de verdade ao invés de número de resultados do Google, o que não prova coisa nenhuma. Vou reverter qualquer alteração indevida na introdução deste verbete. Chronus (discussão) 02h44min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

Sou totalmente a favor que o artigo continue como está. Achei que estas discussões de regime/governo já tinham sido superadas há tempo. Fronteira diga - veja 02h36min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

Fronteira, permita-me entender: considera que "regime militar" não é um dos nomes popularizados do tópico (juntamente com "ditadura militar"), e que por isso não deve estar em negrito na primeira frase? Poderia dizer por quê? Nakinndiscussão 02h43min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Minha dúvida é se esta mudança não atrapalharia a fluidez no artigo, como discutido acima. Fronteira diga - veja 13h40min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
@Nakinn: Você é quem deve explicar os porquês. Vocês, que querem alterar o status quo, é quem nos devem explicações! Isto já beira o comportamento desestabilizador. Chronus (discussão) 02h46min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Fontes fiáveis já foram apresentadas, colega. É um dos nomes populares do tópico, amplamente usado na mídia, na literatura e pela sociedade. Apenas respire fundo. Nakinndiscussão 02h56min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

Só queremos mencionar outros nomes que são utilizados para se referir ao regime. Meu deus do céu qual que é o problema nisso??? Estou cansado já. Se alguns chamam de regime militar, isso sim deve ser citado. Em nenhum momento é dito que não é uma ditadura. Denovo: "A ditadura militar no Brasil, também chamada de regime militar, foi[...]". O que tem de errado nisso??? Incendiary Iconoclasm (discussão) 03h01min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário O único real problema apontado nesta discussão de proposta foi a repetitividade de palavras, decorrente do acréscimo sem qualquer adaptação. Isso foi resolvido. Foi apresentada uma redação alternativa ao primeiro período do artigo, e obviamente sugestões são bem-vindas:

A ditadura militar, também conhecida como regime militar, foi o período de governo do Brasil instaurado em 1º de abril de 1964 e que durou até 15 de março de 1985, caracterizado pelo sucessivo comando do Estado por marechais e generais de exército.

Essa proposta, aliás, corrige também a repetição de termos existente na versão atual do artigo. Fontes fiáveis foram apresentadas e comprovou-se que "Regime Militar no Brasil" é uma das formas usadas em referência ao tópico, o que justifica a inserção de "regime militar" como um dos negritos. Não é a função de negrito esclarecer se o período histórico foi um ditadura ou alguma outra coisa. Isso, na verdade, já é muito bem feito no decorrer do texto, também por fontes fiáveis. Nakinndiscussão 03h23min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

Suprimiria "o período de governo do Brasil" e trocaria "instaurado" por "instaurada".--Raimundo57br (discussão) 11h18min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

@Nakinn: Predefinição:Corcordo. Eu trocaria a palavra "conhecida" por "chamada", mas isso e um detalhe apenas. Incendiary Iconoclasm (discussão) 15h04min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

Ou melhor ainda, se colocassem: "A ditadura militar, também conhecida como regime militar pelos seus defensores (...). Referências para isso é o que não iria faltar, pois na verdade, é sobre isso que toda essa discussão está ocorrendo, tando aqui na Wikipédia, como na sociedade brasileira em geral, por determinado ramo político. Desse jeito agrada gregos e troianos, imagino eu.Willy Weazley 19h18min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Desde quando a ditadura é conhecida como regime militar pelos seus defensores? Érico (msg) 19h23min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
00,1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 18, 19, 20, 22, 23, 24, 25, 26, 27, 29, 30, 31, 32, 33, 34, 35, 36, 37, 39, 40, 41, 42, 43, 44, 45, 46, 47, 48, 49, 50, 51, 52, 53, 54, 55, 56, 57, 56, 57, 58. 59, 60,61, 62, 63, 64, 65, 66, 67, 68, 69,70, 71, 72. "Não é ditadura, é Regime". Põe logo os dois e acaba com essa discussão que volta e meia aparece aqui.Willy Weazley 20h46min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Willy Weazley, algum desses links diz e comprova que todos aqueles que já se referiram ao período como "regime militar" alguma vez na história, fizeram isso somente por serem defensores do golpe e governo? Caso não, o que você defende não faz sentido. Nakinndiscussão 21h11min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

@Érico, pergunte para qualquer oficial ou ex-oficial do exército, e ele dirá que foi um "regime" e não uma "ditadura". Symbol support vote.svg Concordo com a versão apresentada pelo Willy.--Raimundo57br (discussão) 20h57min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

Disso todo mundo já sabia. O que quero deixar claro é que o termo regime não é usado apenas pelos apoiadores da ditadura. Este período é referido como "regime militar" por vários livros independentes e fontes fiáveis. Afirmar que os que usam o termo "regime militar" são apoiadores da ditadura é um erro crasso. Érico (msg) 20h59min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Realmente não é um termo apenas dos defensores, mas erro crasso é não saber a diferença entre forma de governo e regime político. Regime militar é o contrário do regime político democrático. É pura e simples ditadura. Se é para colocar no inicio do artigo, que seja governo militar, e não regime militar.Willy Weazley 21h14min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Já foi dito mil vezes mas lá vai mais uma vez: usa-se negritos somente para destacar nomes popularizados e consagrados, mesmo que sejam imprecisos conceitualmente. O texto do artigo é que deve cumprir a função de explicar que o período foi uma ditadura e por que foi. Nakinndiscussão 21h19min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Nisso, Quinta República abarca os dois, sem privilegiar ditadura ou regime. Bruno Campos (discussão) 21h18min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Posso estar errado, mas jamais iria inserir 72 fontes para tentar provar algo que está absurdamente errado (que perda de tempo...!). Se cada um fizer isso, esta discussão ficará interminável, além de ser dificilmente carregada, ainda mais levando em conta a velocidade da internet no Brasil. E quanto a sugestão de "governo militar", creio que só atrapalhará e dificultará ainda mais um consenso. Érico (msg) 21h22min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo. Foi só algo a parte. Daqui a pouco vira um debate sobre pt-br/pt-pt.Willy Weazley 21h27min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

Lembrando que eu e os colegas que se manifestaram acima ainda Symbol declined.svg discordamos desta proposta. Número de resultados no Google não provam relevância de termo algum, assim como meia dúzia de textos publicados na internet. Nosso artigo já usa o termo "regime" ao longo do texto (inclusive na introdução) e não iremos aceitar o uso de eufemismos em negrito numa clara tentativa de abrandar o que foi esse período histórico no Brasil. Qualquer alteração do status quo sem que se chegue a um consenso será uma edição indevida. Chronus (discussão) 21h07min de 23 de novembro de 2015 (UTC)

@Chronus: Primeiro, que a maioria concordou com a adição dos outros termos. Segundo, já foi dito um monte de vezes que a intenção não é de forma alguma abrandar nada. A intenção é utilizar outros termos que são usados para se referir ao regime. Qual a dificuldade de entender isso? Incendiary Iconoclasm (discussão) 23h38min de 23 de novembro de 2015 (UTC)
@Incendiary Iconoclasm: "Maioria"?! Não estou vendo "maioria" nenhuma apoiando esta proposta despropositada. E você dizer que sua intenção não é de abrandar o período com eufemismo não significa nada, visto que atitude dizem mais que declarações. Por favor, compreenda nossas políticas de consenso antes de achar que pode usar o projeto para provar um ponto de vista. Chronus (discussão) 23h43min de 23 de novembro de 2015 (UTC)
Poderia deixar de lado essa intimidação? Não adianta:
  • Disseminar desconfiança atacando a pessoa no lugar do argumento. Acusar os outros de editar com intenção política é de uma baixeza intolerável.
  • Tentar descreditar fontes fiáveis somente por serem da internet. Não vão deixar de ser fiáveis, não adianta espernear.
  • Repetir mil vezes que discorda da proposta e que tem uma maioria que também discorda. Ninguém dessa maioria apresentou argumentos pertinentes para invalidar as fontes.
  • Usar a primeira pessoa do plural dar um charme na mensagem.
  • Invocar a recomendação do status quo de forma tão desesperada e sem propósito. Não há ninguém editando o artigo.
  • Decretar que o artigo permanecerá como está. Ninguém é juiz na Wikipédia. Nakinndiscussão 01h31min de 24 de novembro de 2015 (UTC)
Já que demonstram certa aversão por links de resultados de buscador, vou tirar do buscador alguns exemplos:
Com base na ampla cobertura por fontes fiáveis, sobretudo com o uso de "Regime Militar no Brasil" para dar título a produções sobre o período histórico (não apenas usam "regime militar" como variante de "ditadura" pra deixar textos menos repetitivos, como supõem), vê-se que este é um nome pertinente para usar em negrito na introdução. Nakinndiscussão 01h31min de 24 de novembro de 2015 (UTC)
E lá vem você com a meia dúzia de páginas online, achando que isto é "argumento". E depois sou eu quem repete as coisas. Enfim, desista, amigo. E, de novo, leia WP:RECUSA. Chronus (discussão) 01h34min de 24 de novembro de 2015 (UTC)
Esta é sua tentativa de invalidar fontes fiáveis? Apenas ignorá-las ou dizer que não valem nada somente por que sim? Nakinndiscussão 01h36min de 24 de novembro de 2015 (UTC)
Desista você. Tu não mostra argumento nenhum e quer decidir as coisas? Já está mais que claro que a mudança é mais do que apropriada, e ela será feita assim que o artigo estiver liberado para a edição. Incendiary Iconoclasm (discussão) 02h26min de 24 de novembro de 2015 (UTC)
@Incendiary Iconoclasm: Em primeiro lugar, abaixe o tom. Você não deve falar com outros editores desta maneira. Em segundo lugar, ãviso que se você (ou um dos seus colegas) alterar indevidamente o status quo deste verbete sem ter alcançado um consenso será revertido no mesmo instante e a administração será comunicada. Ixocactus, Angus Guilherme, GRS73, Coltsfan e Fronteira, os proponentes deste disparate estão simplesmente desconsiderando suas respectivas opiniões nesta discussão apenas porque discordam delas por questões políticas. E ainda estão chamando isto de "consenso". Vocês poderiam se posicionar sobre o absurdo que está acontecendo aqui? Chronus (discussão) 19h31min de 24 de novembro de 2015 (UTC)

Creio que os propositores da mudança não estão errados ao afirmar que o período também é conhecido como "regime militar", mas penso que isso não seja suficiente para citá-lo ao lado de "ditadura" como título do artigo. Percebam que vários outros termos podem igualmente ser usados "regime ditatorial", "ditadura de 1964", "governo militar" e até alguns menos neutros como "revolução de 1964". Por que não adotar a todos como nomes alternativos? A meu ver a questão principal é que dificultará a compreensão dos leitores, em vez de melhorá-la que deve ser o nosso intuito. Na falta de critérios estabelecidos como regra, penso que devemos adicionar como nomes alternativos somente aquilo que traz um ganho de compreensão ao artigo, o que não é o caso de "regime militar".

Como alternativa, podemos criar uma seção "Nome" inspiradas nas "Etimologia" de locais geográficos que, com fontes, cite a todos os nomes e explique os diferentes contextos em que cada um é usado. Chico Venancio (discussão) 12h47min de 2 de dezembro de 2015 (UTC)

Já foi comprovado que "Regime Militar no Brasil (1964–1985)" é usado em títulos de inúmeras obras literárias de várias épocas, em títulos de documentários, pela imprensa, não como uma expressão sinonímica qualquer, mas em iniciais maiúsculas, de forma tão consagrada quanto "Ditadura Militar no Brasil (1964–1985)". Se as expressões sinonímicas que você citou estão no mesmo nível, é outra discussão. Não existe isso de dificuldade de compreensão porque não é devido dar significado a esses nomes naquele local; eles se tornaram consagrados com o tempo, apenas isso. O texto é que deve explicar que o período não foi um regime genérico, mas sim uma ditadura, ou qualquer outra questão relacionada. Considerando-se isso, sou a favor de que, adicionalmente, seja criada essa seção. Nakinndiscussão 20h00min de 2 de dezembro de 2015 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo Incendiary Iconoclasm (discussão) 23h20min de 2 de dezembro de 2015 (UTC)
Não existe dificuldade de compreensão alguma, pois logo na introdução é especificado o que o tal regime ou ditadura militar significam. Isto é, um período do país onde um regime político militar foi instaurado após um golpe de Estado, e que vigorou sobre a forma de ditadura, entre 1964 à 1985. Que dificuldade existe em compreender isso. Além disso, como já repetido muitas vezes, a inclusão desta expressão pelo qual o período em questão é conhecido se faz necessária e justificada pelas inúmeras fontes fiáveis e independentes, de livros, jornais e revistas, especializadas ou não, que lhe dão suporte vasto e variado. --Skeptikós (discussão) 00h03min de 3 de dezembro de 2015 (UTC)
Ao meu ver, esta discussão é mais movida por razões políticas, do que por motivos técnicos. A introdução do verbete permanecerá a mesma, conforme argumentado exaustivamente acima. Chronus (discussão) 00h08min de 3 de dezembro de 2015 (UTC)
Acho que você não entendeu Chronus, eu sou a favor da inclusão da referência "Regime militar no Brasil", em negrito, no início do texto, logo após "Ditadura militar no Brasil", como uma das formas pelo qual este regime político que vigorou no Brasil entre 64 e 85 ficou conhecido. As inúmeras fontes fiáveis e independentes citadas neste debate comprovam a notoriedade e veracidade da referência em questão, e a explicação dada acima por mim suporta a ideia de que a inclusão de tal referência não trará qualquer dificuldade de compreensão para o artigo. --Skeptikós (discussão) 00h29min de 3 de dezembro de 2015 (UTC)
Ainda estou procurando as "fontes fiáveis e independentes" apresentadas que provem que colocar a palavra "regime" em negrito é uma "necessidade" para este artigo. De novo: os links apresentado apenas mostram que o termo "regime", que apenas denota uma forma de governo, é usada para se referir ao período. E o nosso verbete também faz uso desta palavra em vários trechos do texto (inclusive na introdução). Defender essa inutilidade é apenas procurar eufemismos para alterar o significado histórico do tema abordado. Chronus (discussão) 00h38min de 3 de dezembro de 2015 (UTC)
Não existe eufemismo ou tentativa de mudar o significado histórico do tema abordado, pois como já dito, regime militar abarca também ditadura militar, e logo na introdução do texto é assim que tal regime é definido. --Skeptikós (discussão) 13h58min de 4 de dezembro de 2015 (UTC)
E desde quando fontes devem provar "necessidade" de alguma coisa por aqui? As fontes devem provar, neste caso, que o termo foi registrado historiograficamente e é de uso culturalmente cristalizado. O que foi evidenciado é que esse período também é nomeado como "Regime Militar no Brasil", e não que é de costume usar "regime militar" como alternativa para "ditadura militar". "Regime" é termo genérico? não importa nesta discussão; explique isso no texto. É eufemismo? Não importa nesta discussão; explique isso no texto também e apresente fontes sustentando a ideia. Ignorar um nome que inclusive já serviu de título para este artigo por muito tempo e sustentar uma negação tergiversando a discussão para questões irrelevantes, com o agravante da disseminação de desconfiança (afirmar repetidamente que o apoio à proposta tem motivação política), é POV pushing. Nakinndiscussão 17h30min de 7 de dezembro de 2015 (UTC)

Qual a perda em compreensão ao não ter "regime militar"? Chico Venancio (discussão) 00h56min de 3 de dezembro de 2015 (UTC)

Perde-se a informação importante de que esta é uma das formas pelo qual este período é com grande frequência conhecido e chamado. Quando aquele que tiver lido o verbete da wiki com esta nova referência adicionada, ouvir algum estudioso falando do "regime militar no Brasil", logo fará a associação de que o mesmo está a falar sobre o período onde uma ditadura militar vigorou como forma de governo no Brasil. Ao contrário do que pensa o usuário Chronus, essa associação reforça muito mais a ideia de que o período compreendeu uma ditadura militar, do que o inverso disso. --Skeptikós (discussão) 13h58min de 4 de dezembro de 2015 (UTC)
"Perde-se a informação importante"?! Ora, por favor! Vou postar novamente a frase introdutória deste verbete: "A ditadura militar no Brasil foi o regime instaurado em 1º de abril de 1964". Obviamente, o termo regime é empregado no nosso verbete e em tantas outras páginas da web para se referir ao período da ditadura militar justamente porque a palavra "regime" serve para descrever qualquer tipo de conjunto de "instituições políticas por meio do qual um Estado se organiza de maneira a exercer o seu poder sobre a sociedade". Em suma, serve para definir qualquer forma de governo, seja ela democrática ou autoritária. "Ditadura militar", ou simplesmente "ditadura", são, de longe, os termos mais usados para se referir ao período do governo militar no Brasil. Nossos leitores não são retardados para precisarem ver o termo em negrito na introdução do verbete para entender quando "ouvir algum estudioso falando do 'regime militar no Brasil'". Querer exaltar o termo "regime" em detrimento de "ditadura" (o que de fato foi o período) é sim uma forma de usar um eufemismo para tentar atenuar o grau de autoritarismo do governo da época. Chronus (discussão) 21h41min de 4 de dezembro de 2015 (UTC)
O que as definições de "regime" e "ditadura", entre outras questões relacionadas, têm a ver com o uso de negrito em nomes cultural e historiograficamente consagrados? O que "perda" ou "ganho" de compreensão têm a ver com o uso de negritos em nomes cultural e historiograficamente consagrados? Nakinndiscussão 17h30min de 7 de dezembro de 2015 (UTC)
Você sequer leu o que escrevi acima? A propósito, "consagrado" é um termo bastante subjetivo. Chronus (discussão) 17h44min de 7 de dezembro de 2015 (UTC)
Perceba pela indentação que a mensagem era direcionada a outro. Mas vejo agora que seu escrito é bem eficiente em mostrar que uma coisa não tem nada a ver com a outra. Pergunto novamente: o que as definições de "regime" e "ditadura", entre outras questões relacionadas, têm a ver com o uso de negrito em nomes cultural e historiograficamente consagrados? Se o uso de "Regime Militar no Brasil" (e não "regime militar", em minúsculas) em obras literárias, acadêmicas, didádicas, jornalísticas, e até mesmo como título deste artigo por muito tempo, não é exemplo de consagração, o que seria? Nakinndiscussão 18h51min de 9 de dezembro de 2015 (UTC)
Chronus, pode explicar por que, ante a esse quadro, o nome não estaria consagrado? Nakinndiscussão 19h31min de 9 de dezembro de 2015 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo Regime militar é um termo neutro e deve ser priorizado.--Leonardo Saturnino Ferreira (discussão) 09h32min de 7 de abril de 2016 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo Isto já foi discutindo anteriormente como bem apontou o Chronus. Já deu de tentarem diminuir o peso da ditadura mudando o nome do artigo para regime. E regime é uma palavra que abrange inúmeros significados como sistema, regra e etc. Então todo governo é um regime, o golpe militar não foi um governo comum e sim uma ditadura militar. Seguindo a lógica de mudar o termo para "regime", todos os artigos sobre ditaduras militares tem que serem mudados também. Ditadura é obviamente o termo correto, essa discussão não tem fundamento algum e só apareceu agora por causa dessa onda saudosista do período militar, nada mais. Bia Alencar Hello! 17h19min de 8 de abril de 2016 (UTC)

Título[editar código-fonte]

Sugiro, para que não tenhamos mais debates sobre "regime militar" ou "ditadura militar", substituem para "Quinta República Brasileira", é o termo correto e não leva á nenhuma discussão política. --Arthur Heberle (discussão) 05h18min de 22 de novembro de 2015 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo A utilização dessa nomenclatura é muito marginal.--Raimundo57br (discussão) 11h15min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Então que coloquemos "Ditadura/Regime militar no Brasil", pois cada vez que um direitista entra aqui, a primeira coisa que ele faz é espernear que "não foi ditadura, foi regime civil-militar", e de tópico de nomenclaturas esse artigo já está cheio.Arthur Heberle (discussão) 15h24min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo da mudança. Já existe redirect. Não vejo motivo para alteração.Willy Weazley 19h20min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
O meu motivo para alteração vem por causa dos infinitos debates aqui nesta discussão, se mudarmos para "Regime Militar", vem alguém dizendo que era ditadura, se colocarmos "Ditadura Militar" vem alguém dizendo que era regime. Precisamos chegar a algum consenso, por isso sugeri a mudança de nome para Quinta República, é o termo correto.Arthur Heberle (discussão) 19h53min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
  • Symbol support vote.svg Concordo com Quinta República. Zimeose (discussão) 21h31min de 22 de novembro de 2015 (UTC)
  • Symbol declined.svg Discordo. Não vejo necessidade. O atual título já é mais do que apropriado. Coltsfan Talk to Me 20h34min de 23 de novembro de 2015 (UTC)
  • Symbol declined.svg Discordo. O título atual é o mais conhecido para se referir ao período. Chronus (discussão) 20h42min de 23 de novembro de 2015 (UTC)
  • Symbol declined.svg Discordo. Nunca vi qualquer texto ou pessoa referir-se a esse período como "Quinta República Brasileira"; além de que "ditadura militar" é um termo muito mais correto e amplamente utilizado. Luiz 18h52min de 24 de novembro de 2015 (UTC)
  • Symbol declined.svg Discordo de quais quer mudanças no título atual do artigo. Só pode ser brincadeira. --Zoldyick (Discussão) 07h17min de 6 de dezembro de 2015 (UTC)
Porque seria uma brincadeira? Seria bom se apresentasse argumentos. Érico (msg) 10h54min de 6 de dezembro de 2015 (UTC)
Fique esperando pelos meus argumentos. --Zoldyick (Discussão) 19h13min de 6 de dezembro de 2015 (UTC)
Nenhuma novidade. Não esperava muito mais do que isso. Érico (msg) 19h46min de 6 de dezembro de 2015 (UTC)
Estranho, a maioria das pessoas discordaram da proposta de inclusão de "Quinta república" em negrito no início do texto, e mesmo assim isso foi feito, enquanto em relação à inclusão de "Regime militar" (com inúmeras fontes que suportavam esta nomenclatura e várias pessoas em concordância com a inclusão) o mesmo não foi feito. --Skeptikós (discussão) 19h36min de 8 de dezembro de 2015 (UTC)
@Skeptikós: A proposta era para mover o título do artigo e usar apenas "Quinta República" por ser um termo "neutro". Não para incluir um negrito inútil, como o que você propõe, na introdução deste verbete. No mais, sugiro que tente construir argumentos plausíveis para defender suas posições neste debate ao invés de fazer uso de provocações para tentar validar suas opiniões. Chronus (discussão) 00h11min de 9 de dezembro de 2015 (UTC)
Então você sozinho considerou o nome "Quinta República" como "útil" e o inseriu em negrito, referenciando-o da exata mesma forma que se pretende referenciar o nome "regime militar"? Uma "página qualquer da internet" só é válida para o teu uso? Nakinndiscussão 18h51min de 9 de dezembro de 2015 (UTC)
@Nakinn: Não, meu caro. Não fiz absolutamente nada sozinho. Quem faz esta divisão histórica é o Congresso Nacional, conforme indicado na fonte (sugiro atenção antes de escrever mensagens provocativas) e segue a reorganização que estamos a promover nos períodos da história brasileira (vide Segunda República Brasileira e Estado Novo). E não, não está referenciado da mesma forma que essa inutilidade que você insiste estaria. Provar que a palavra "regime" é usada em vários textos não significa que ela deve estar em negrito na introdução deste verbete (favor ler minha argumentação na seção acima). Se vocês querem aprovar algo aqui, construam argumentos. Chronus (discussão) 18h57min de 9 de dezembro de 2015 (UTC)
Legal. Mas qual seria mesmo a autoridade do Congresso Nacional para decidir como eventos da história do Brasil podem ou devem ser chamados? Pode apresentar o texto oficial conferindo ao órgão esse poder? Que eu saiba, eventos históricos não têm nomes oficiais, e são chamados de acordo com o que é registrado historiograficamente e consagrado culturalmente pelo uso. Argumentos válidos em favor do uso de "regime militar" em negrito foram apresentados. Desafio-te: cole aqui somente um argumento seu já usado nesta discussão, contrário ao acréscimo do nome e amparado por uma política ou recomendação (ex. WP:V). E não estou provocando ninguém. Mas para que não pensem isso de ti, seria melhor que não redirecionasse o foco da discussão. Nakinndiscussão 19h07min de 9 de dezembro de 2015 (UTC)
Parei no trecho "qual seria mesmo a autoridade do Congresso Nacional". Alguém que sequer consegue compreender a importância das instituições políticas nacionais e da legislatura federal não deveria estar a opinar sobre nomenclaturas de períodos históricos brasileiros. No mais, dispenso seus "desafios" e reitero que todos os meus argumentos estão expostos nesta página, repetidas vezes. Quem quiser, é só ler. Por fim, quem está a espera de argumentos (como na essência da palavra) sou eu. Provar que o termo "regime militar" é usado na internet (assim como neste verbete), é o mesmo que nada. Chronus (discussão) 19h20min de 9 de dezembro de 2015 (UTC)
Então você acha mesmo que esse órgão político tem autoridade para "dar nomes" a eventos históricos? Desculpe a insistência, mas é o máximo que posso fazer pra tentar continuar a discussão como as regras pedem, mesmo diante desse "parei em" que me parece um triste indicativo de COMDES... Nakinndiscussão 19h31min de 9 de dezembro de 2015 (UTC)
Você ainda não entendeu que está a falar do Congresso Nacional, não é mesmo? E, por favor, não venha me falar em "COMDES" depois de todo o estardalhaço que você e os seus estão a fazer nesta discussão por razões políticas. Chronus (discussão) 19h42min de 9 de dezembro de 2015 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── O Congresso Nacional é uma fonte fiável, mas não tem poder legal ante algo que só o tempo e a historiografia podem definir. Seu link é válido, mas não é especial, e vários outros apresentados nesta página são tão válidos quanto. Está difícil continuar, mas vamos tentando: afirmar que grupo x opina aqui por razões políticas é disseminação de desconfiança. Você já foi avisado antes. Peço novamente que pare. Não há mais desculpas para persistir no erro. Nakinndiscussão 20h21min de 9 de dezembro de 2015 (UTC)

Ok, vamos seguir os critérios elencados pelo usuário Chronus. Se o Congresso nacional brasileiro é fonte reputada e independente o suficiente para suportar mudanças deste tipo no artigo,vamos usa-lo como fonte então. Segundo o mesmo, Citação: a derrubada do Presidente João Goulart marca o início do Regime ou Ditadura Militar no Brasil, que se estende até a posse do Presidente José Sarney, em 15 de março de 1985.. Com base nisso, temos o suficiente para justificar a inclusão de Regime Militar no Brasil em negrito no início do texto, assim como Quinta República Brasileira e Ditadura Militar no Brasil. --Skeptikós (discussão) 01h26min de 10 de dezembro de 2015 (UTC)
Por favor, releia meus (vários) argumentos acima sobre o uso/significado da palavra "regime". Não vou ficar repetindo meus comentários feito idiota. O que vocês querem é desestabilizar esta discussão, através da desfragmentação em vários tópicos e de provocações. Chronus (discussão) 01h39min de 10 de dezembro de 2015 (UTC)
Você defende que a inclusão em negrito de "Regime Militar no Brasil" no texto, seria um eufemismo com motivação política de amenizar a impressão negativa deste período histórico brasileiro. Mas não, "regime militar", como pode ser encontrado em qualquer livro de história, é um termo de sentido tão neutro quanto "Quinta República Brasileira", e que como bem explicado logo no primeiro paragrafo de qualquer das fontes que o suportam, ou mesmo no texto da própria Wikipédia, compreende nada mais nada menos do que um regime político militar que governou sobre a forma de ditadura. Logo, não existe aqui, eufemismo ou motivação política, mas simplesmente a citação de uma referência neutra e largamente utilizada na área, e que por isso, é digna de nota. --Skeptikós (discussão) 02h06min de 10 de dezembro de 2015 (UTC)

Necessidade de mecanismos de solução de conflitos editorias[editar código-fonte]

É mais fácil convencer a maré a não subir do que convencer determinados editores da wikipédia em determinados conflitos editoriais.
Como se exige o consenso, ganha-se no cansaço ou com bloqueios cta os que tem menos prestígio.
Esse entendimento de que: "Número de resultados no Google não provam relevância de termo algum", contraria o bom senso e, portanto, somente é aceito por editores desprovidos de bom senso, pois ainda que esse número possa, às vezes, estar distorcido, no mínimo, indica a relevância de determinada expressão.
Essa discussão, somente revela a necessidade de criar mecanismos de solução de conflitos editorias.--Raimundo57br (discussão) 10h21min de 24 de novembro de 2015 (UTC)

  • Raimundo57br, o Teles está propondo a criação de um conselho de arbitragem, se não me engano está na Esplanada. DARIO SEVERI (discussão) 10h35min de 24 de novembro de 2015 (UTC)
No momento não posso comentar nada na Esplanada, mas espero que um dia a Wikipédia tenha um mecanismo de solução de conflitos editoriais.--Raimundo57br (discussão) 12h19min de 24 de novembro de 2015 (UTC)

É triste saber que aquela discussão toda foi só por causa do Chronus. Incendiary Iconoclasm (discussão) 13h48min de 24 de novembro de 2015 (UTC)

@Incendiary Iconoclasm: Você vai parar com essas provocações ou serei mesmo obrigado a pedir o bloqueio da sua conta? Eu não fui o único a discordar daquela proposta e você sabe disso, visto que a discussão está disponível para a leitura de todos! Por favor, não reduza o nível desta discussão com este tipo de comportamento. Chronus (discussão) 19h22min de 24 de novembro de 2015 (UTC)
@Raimundo57br: O mesmo aviso vale para você, Raimundo57br. Não entendo como um editor que tem um vasto histórico de conflitos e que promove guerras de edições para movimentar indevidamente o título de verbetes pode achar que tem condições de classificar o "bom senso" de outro editor. Ademais, se discorda da minha opinião, argumente, não ataque. Em suma, controle imediatamente o seu linguajar. Chronus (discussão) 19h38min de 24 de novembro de 2015 (UTC)
Olha quem fala. Que argumento você apresentou? Tudo que tu fez até agora, basicamente, foi dizer "não concordo por que não concordo. E ponto." Incendiary Iconoclasm (discussão) 21h24min de 24 de novembro de 2015 (UTC)
Por favor, leia toda a discussão com atenção novamente. Meus argumentos e os dos meus colegas estão todos expostos. Chronus (discussão) 21h53min de 24 de novembro de 2015 (UTC)
@Chronus: Os argumentos são muito insuficientes. Por exemplo, tu não explicou por que o monte de links que o Nakinn postou acima são inválidos para provar que o termo "regime militar" é utilizado com frequência. Apenas citando um exemplo... Incendiary Iconoclasm (discussão) 23h08min de 24 de novembro de 2015 (UTC)
Cronus:
  1. os argumentos já foram apresentados acima, mas vc não refutou, preferiu tergiversar;
  2. esse caso apenas ilustra a necessidade de mecanismos de solução de conflitos editorias quando o debate entre editores falha;
  3. trata-se de construir uma wikipedia mais focada na qualidade dos artigos do que em bloqueios de editores--Raimundo57br (discussão) 00h10min de 25 de novembro de 2015 (UTC)

Reforma da navecaixa[editar código-fonte]

O texto que aqui estava foi movido para: Predefinição Discussão:Ditadura militar no Brasil (1964–1985) § Reforma da navecaixa

Último parágrafo da introdução.[editar código-fonte]

Na fonte citada, a reportagem do jornal O Globo se expressa de maneira equivocada, pois a declaração foi feita pelo Ministro da Defesa que, mesmo sendo representante das Forças Armadas, não faz parte da mesma. O Ministro Celso Amorim foi nomeado ao Ministério da Defesa sem ao menos ter carreira militar (apesar de possuir formação acadêmica louvável), o que torna a declaração um tanto quanto duvidosa e foge ao principio da imparcialidade. Desta forma, questiono tanto o termo utilizado quanto a declaração em si. Prosseguindo com o parágrafo, é citado que "apesar de várias provas", mas não há fontes destas provas. A fonte marcada (11 e 12) cita reportagens com número de mortos e desaparecidos, coisa que poderia ser tanto de execuções por parte da Ditadura Militar ou de confrontos das Forças Armadas com as guerrilhas comunistas ou até mesmo de exilados que nunca retornaram ao Brasil. comentário não assinado de 177.38.178.50 (discussão • contrib) 02h23min de 22 de abril de 2016 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo Da objeção, o Ministro da Defesa representa as forças armadas.--Raimundo57br (discussão) 13h28min de 22 de abril de 2016 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo Primeiramente, deve-se observar que as Forças Armadas são vinculadas ao (isso é, estão hierarquicamente "abaixo" do) Ministério da Defesa, o que legitima que o Ministro de tal pasta fale em nome da corporação. Adiante, se o editor entende que não há sequência da informação citada à informação enunciada, deve utilizar a marcação {{Não consta na fonte citada}} no trecho contencioso. Por fim, sobre as referências de número 11 e 12, o questionamento interposto é inócuo, pois não contradiz o que já está escrito: in verbis, "Estima-se que houve 434 pessoas entre mortos e desaparecidos durante o regime" --Usien6 D​ C​ E​ F 19h30min de 22 de abril de 2016 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo da crítica. Como dito acima, o Ministro da Defesa representa as forças armadas. Chronus (discussão) 19h39min de 22 de abril de 2016 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo também. O Ministro da Defesa não é parte das Forças Armadas, mas, além do que foi colocado acima pelos demais wikipedistas, o Ministro está hierarquicamente acima delas, nomeado pelo Chefe Supremo das mesmas. Bruno Campos (discussão) 12h30min de 25 de maio de 2016 (UTC)

Legado[editar código-fonte]

Não entendi porque a seção legado não foi bem vinda. Os únicos fatores que impedem a seção de existir,ao meu ver,são o nome (legado pode dar a entender que a ditadura trouxe um legado de honra,oque não é a intenção do nome da seção) e alguns trechos que dão a entender uma exaltação ao período ditatorial,que deveriam ser corrigidos,já que não deve ser feita menção honrosa nem a regimes democráticos quanto menos ditatoriais. Porém,exceto esses fatores,que poderiam ser facilmente corrigidos,não vejo motivo para removê-lo. Não adianta negar,existem muitos defensores da ditadura militar,e isso é uma informação valiosa. Os intervencionistas que invadiram o plenário da Câmara e a fala de Jair Bolsonaro na votação do impeachment,elogiando Ustra,provam isso. Não acho bom excluir a seção,e sim editá-la. Mudar o nome para "defensores",por exemplo,e mudar os trechos que dão a entender menção honrosa à ditadura seria o mais adequado,ao meu ver. Raphaelfer (discussão) 23h09min de 14 de março de 2017 (UTC)

O usuário está falando deste texto. Saturnalia0 (discussão) 00h39min de 15 de março de 2017 (UTC)
Eu concordo com o editor que lhe reverteu. O texto está mal escrito (erros ortográficos, pontuação inadequada, etc), a palavra "legado" não é a melhor, pois implica algo que foi deixado pelo regime (geralmente algo postivio), enquanto que o texto fala simplesmente de pessoas que apoiam o regime atualmente. Por fim, as adições com relação à Bolsonaro (maior parte do parágrafo) cabem mais no artigo Jair Bolsonaro do que neste. Saturnalia0 (discussão) 00h42min de 15 de março de 2017 (UTC)
Não entendeu não sei porque, visto que expliquei detalhadamente a reversão desta edição disparatada no próprio sumário. Como o editor acima, Symbol declined.svg Discordo da inclusão deste conteúdo no verbete. Chronus (discussão) 00h48min de 15 de março de 2017 (UTC)
Certo. Teria algum problema se eu refizesse a edição,trazendo mais informações,embasadas em fontes fiáveis,corrigisse os erros ortográficos e com outro nome? Raphaelfer (discussão) 01h10min de 15 de março de 2017 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo da relevância da adição: Opiniões de Bolsonaro vão no artigo Jair Bolsonaro. Pedidos de intervenção militar não tem relação com este artigo, a não ser que façam alguma referência explícita à Ditadura militar no Brasil (1964-1985) e que sejam relevantes. Mesmo assim acho que cabem mais em algum artigo sobre "autoritarismo no Brasil" ou semelhante, caso exista. Pois onde você adicionaria-os? Não existe nenhuma seção relativa a qualquer coisa tangencial a isso. Esse artigo é sobre o período cronológico em que ocorreu a ditadura. A história do Ustra talvez tenha espaço apenas para uma citação breve aqui, visto que já existe um artigo a respeito (talvez em Investigações e estimativas, que trata dos julgamentos da Comissão da Verdade além de outras "atualidades"). Dito isso, caso você ainda queira adicionar conteúdo relacionado ao qual você foi revertido, creio que seja melhor propor aqui primeiro para evitar mais reversões. Isto é, utilize um quote para mostrar o quê você quer adicionar e indique onde. Este artigo é de alta importância em dois WikiProjects diferentes e foi avaliado como bom, portanto atente aos critérios de qualidade. Saturnalia0 (discussão) 03h10min de 15 de março de 2017 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── Agradeço pela compreensão e ajuda. Estou ciente da qualidade do artigo,e por isso não inseri a seção refeita. Bem,estou convencido de que se eu for ajudar o artigo,não será mais inserindo essa seção. Creio que um artigo próprio para o militarismo,autoritarismo,(como o(a) usuário(a) acima sugeriu) ou algo relacionado realmente será o melhor a ser feito. Raphaelfer (discussão) 03h27min de 15 de março de 2017 (UTC)

Alteração da palavra Ditadura para Regime[editar código-fonte]

Favor, leiam meu argumento antes de critica-lo. A fim de tornar a página mais correta e demonstrar a imparcialidade da página Wikipédia, solicito-vos a discreta, porém significativa, mudança de título.

- ditadura substantivo feminino 1. governo autoritário exercido por uma pessoa ou por um grupo de pessoas, com supremacia do poder executivo, e em que se suprimem ou restringem os direitos individuais. 2. Estado, nação em que vigora esse tipo de governo. 3. fig. excesso de autoridade ou de influência que algo ou alguém exerce sobre um conjunto de pessoas.

- regime substantivo masculino 1. ação ou maneira de reger, de governar. 2. conjunto de regras ou de disposições legais; regimento. "r. jurídico" 3. sistema político que orienta os destinos de um país; forma de governo.

Após ler atentamente as definições de ambas as palavras, há de se convir que a palavra regime possui mais neutralidade do que ditadura. Visto que "governo autoritário exercido por uma pessoa ou por um grupo de pessoas" possui caráter opinativo que, creio eu, não é a intenção da Wikipédia. Avaliando regime, vê-se que "ação ou maneira de reger, de governar" é, de longe, imparcial, justo, indiferente.

--ARNON RODRIGUES (discussão) 16h04min de 26 de maio de 2017 (UTC)

Olá, Arnonrdp. Por favor, leia WP:OR. A enciclopédia deve chamar o sujeito do assunto como ele é referido por fontes fiáveis, não como os editores, em sua pesquisa gramatical, acharam que seria a melhor palavra. Admito que não pesquisei para ver como este é comumente referido, mas se não me falha a memória o termo usado é "ditadura". Caso você ache um número considerável de fontes fiáveis utilizando a nomenclatura alternativa talvez caiba acrescentar, isto é, "a ditadura ou regime militar de 64". 23h58min de 26 de maio de 2017 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo plenamente com o que foi dito pela Saturnalia0, só acrescento que isso já foi discutido, vide aqui [5]. Portanto, Symbol declined.svg Discordo de sua proposta. Jasão 00h14min de 27 de maio de 2017 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo Mais um para a coleção…:
Zzz…Zzz…Zzz… --Usien6 16h23min de 29 de maio de 2017 (UTC)
@Usien6: Obrigado por citar as várias discussões que já abordaram o tema. Obviamente, também Symbol declined.svg Discordo dessa proposta. Chronus (discussão) 01h13min de 31 de maio de 2017 (UTC)

Frase[editar código-fonte]

A ditadura atingiu o auge de sua popularidade na década de 1970, com o "milagre econômico". Essa frase está estranha, a ditadura foi popular? Há pesquisas sobre isso? Pesquisas sobre popularidade do governo mlitar desconheço alguma, era tudo censurado. Afinal, pesquisas alcançam entrevistados em todos os segmentos da população, não seria apenas na parte da classe media e da imprensa q apoiava a ditadura. Tá ruim isso. MachoCarioca oi 03h32min de 11 de julho de 2017 (UTC)

@MachoCarioca: O Médici em suas últimas semanas de governo tinha a mesma popularidade que o Lula, então sim, foi popular, apesar de a popularidade ter caído constantemente do Geisel em diante. HG (discussão) 03h38min de 11 de julho de 2017 (UTC)
Sua fonte pra sua afirmação? Eu quero fontes pra isso aí. A frase está estranha. MachoCarioca oi 03h39min de 11 de julho de 2017 (UTC)
A frase está adequada e é você que está a interpretando de uma maneira imprecisa. O artigo já tem um viés de esquerda suficiente, então não precisa colocar mais viés do que já se tem. HG (discussão) 03h51min de 11 de julho de 2017 (UTC)
Adequada pra vc não pra mim. Não sei se o artigo tem algum viés de esquerda, de centro ou de direita, não li, só me chamou a atenção esta frase. E se ele tem algum viés, já não devia ter, a Wiki não é lugar disso, só de reproduzir fatos. Na verdade não quero colocar mais nada, quero retirar ou mudar aquilo, que está estranho, me chamou a atenção assim q li. Aguardo mais opiniões. A frase está bastante frouxa ali, até pq, como está, dá a entender que já tinha popularidade antes, ali seria o auge dela.... MachoCarioca oi 04h00min de 11 de julho de 2017 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com o MachoCarioca. Como era uma ditadura militar, não havia institutos de pesquisa independentes para atestar a popularidade do regime. Sugiro mudar "auge de sua popularidade" para "auge econômico". Chronus (discussão) 22h30min de 25 de julho de 2017 (UTC)

Colapso do regime vs. Fim do regime[editar código-fonte]

@Chronus e Edmundo Soares: Acho que mudar para "Fim do regime" é mais adequado, pois a palavra colapso lembra uma revolução ou uma grande emboscada interna ou externa, quando na realidade os militares saíram por vontade própria, e já pretendiam fazer isso há tempos. HG (discussão) 22h07min de 25 de julho de 2017 (UTC)

Symbol support vote.svg Apoio. De acordo. O fim do regime militar foi uma transição gradual e estável; não houve "colapso" algum. Edmundo Soares (discussão) 22h23min de 25 de julho de 2017 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo. O regime ruiu por suas políticas econômicas equivocadas, que levou o país ao cenário de hiperinflação e fez com que o governo perdesse legitimidade. Logo, a palavra é bastante adequada. Não sei por qual motivo a palavra "colapso" lembra "uma revolução ou uma grande emboscada interna ou externa". Isto é bastante subjetivo. Chronus (discussão) 22h29min de 25 de julho de 2017 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo. Os militares cairam pelo seus próprios erros, devido a hiperinflação, aumento da desigualdade social e uma gigantesca divida externa que só foi parcialmente paga no governo Collor e durante o Plano Real na época de Itamar, vale lembrar que a parte mais conservadora não queria o fim dela. Cothonete (discussão) 14h02min de 6 de fevereiro de 2018 (UTC)

'Presidenta' não existe[editar código-fonte]

Página com claro viés esquerdista, já que faz uso da palavra inventada pelos governos esquerdistas, não existente na língua portuguesa. GustaboBmG (discussão) 19h25min de 30 de maio de 2018 (UTC)

Perdão meu camarada, mas "Presidenta" existe[6].(Esqueci da assinatura)--MadMendes (👌) 21h02min de 30 de maio de 2018 (UTC)

Sem perdão. É falta de conhecimento mesmo tal afirmativa - ou preguiça de ir ao mais elementar objeto de consulta: o dicionário, onde está lá, há décadas: "Presidenta - mulher que preside"...
Mas nem isso é necessário! Há tempos (e depois de muita luta contra a falta de conhecimento travestida de sabedoria), conseguimos manter no artigo Presidente a Nota de rodapé onde de forma mais que referenciada está explicadinho que "presidenta" não só existe, como é muita (auto-censurado) dizer que não existe... Basta ler o artigo (ou seguir o link da Nota de rodapé mais acima, para encurtar o caminho). André Koehne (discussão) 00h05min de 31 de maio de 2018 (UTC)
PS: MadMendes, a sua assinatura está nos remeter para a página de Usuário:Exemplo. Que, claro, não é a sua... Esperamos que possa corrigir isto. Abraço, André Koehne (discussão) 00h05min de 31 de maio de 2018 (UTC)
Lá vêm aquelas tremendas bobagens que, como zumbis, insistem em ressuscitar para assombrar minha paciência. Eis uma pequena lista de comunistas-esquerdopatas-iluminatis-nova-ordem-mundial-marxistas-culturais que insistem em falar "presidenta" desde 1835. Ou seja, Karl Marx, com seus 17 aninhos, já exercia sua perigosíssima influência anti-galicista sobre a lusofonia. Quem diria…! Att --Usien6 13h12min de 5 de junho de 2018 (UTC)
Sobre esse assunto ver: Wikipédia:Esplanada/geral/Presidente Dilma ou presidenta Dilma? (7jul2016), quando tentaram proibir o uso do "presidenta" aqui. Muitos entenderam que o termo possua conotações politicas. --Lord Mota 23h24min de 6 de junho de 2018 (UTC)
PS: isso me fez lembrar um pouco aquela discussão "poeta ou poetisa" envolvendo a Cecília Meireles.
Symbol declined.svg Discordo, Lord Mota; esse link acima seria válido a meu ver se fosse usado para o caso, por exemplo, de meu nome: André Luiz - com "z". Assim que eu morrer, de acordo com as normas do AO90 muitas vezes lembradas, eu e todos os "Luízes" com "z" viraremos "Luíses", com "s". Muita gente pode discordar (eu entre eles), pode debater, pode até espernear - mas regra é regra, não? Alguém acha que "presidenta" tem "conotação política"? para mim isso é o mesmo que achar que patos grasnam, galinhas cacarejam... he, he... (desculpe, mas é tão óbvio que "presidente" ou "presidenta" tenha conotação política que fica estranho discutirem isso! heee). Enfim, temos aqui o papel da imparcialidade e, neste sentido, é mostrar o que existe: a palavra "presidenta" (e pessoas que, por ignorância, afirmam o contrário). E, se existe a palavra, pode ser usada... Me perdoe, mas isso para mim continua sendo falta de um mínimo de esforço em ir a qualquer bom dicionário (quanto mais antigo, melhor, neste caso!). Não há o que se discutir, portanto... Abraço. André Koehne (discussão) 23h38min de 6 de junho de 2018 (UTC)

Desambiguação de redirecionamento[editar código-fonte]

O presente título já tem sufixo de desambiguação, "(1964–1985)". Portanto, a predefinição de desambiguação só faz sentido por causa do redirecionamento de Ditadura militar no Brasil para cá. Por isso, ou o uso da predefinição indica o redirecionamento, ou o presente artigo deve ser movido sobre o redirecionamento, descartando o sufixo. Fgnievinski (discussão) 00h16min de 8 de junho de 2018 (UTC)

@Fgnievinski: Você está equivocado ao afirmar que o título possui "sufixo" na desambiguação. Na verdade, desambiguação (ver WP:DES) se refere a uma página específica que apresenta diversos artigos que possui a mesma nomenclatura, ou seja, artigos cujos títulos são homônimos; é bem diferente deste artigo que usa os parênteses apenas para ilustrar o período em que ocorreu a ditadura. WikiFer msg 01h53min de 8 de junho de 2018 (UTC)
@WikiFer: Minha afirmação foi "O presente título já tem sufixo de desambiguação", ou seja, o presente título, 'Ditadura militar no Brasil (1964–1985)', tem sufixo, '(1964–1985)', que serve para desambiguá-la ou distingui-la de outros artigos -- senão, o artigo deveria ser movido sobre Diratura militar no Brasil. Parece que você leu equivocadamente como "O presente artigo já tem sufixo na sua respectiva página de desambiguação". Desambiguação é uma palavra com significados na língua portuguesa mais amplos do que o uso restrito na Wikipédia. Fgnievinski (discussão) 03h23min de 8 de junho de 2018 (UTC)
@Fgnievinski: Mas eu estou me referindo ao título do artigo mesmo, já mencionei "nomenclatura" na resposta anterior por isso. Acredito que o uso de parênteses tenha ocorrido em alguma discussão da comunidade. Entretanto, nada impede do artigo receber esta nomenclatura. WikiFer msg 03h30min de 8 de junho de 2018 (UTC)

João Goulart presidente?[editar código-fonte]

João Goulart não foi "presidente democraticamente eleito", conforme o texto afirma, ele foi um vice-presidente que assumiu a presidência quando Jânio Quadros, este sim um presidente legitimamente eleito, renunciou. Peço que corrijam isto.--200.198.213.212 (discussão) 18h07min de 18 de junho de 2018 (UTC)

Não sei se você sabe, mas até 1964, presidente e vice eram eleitos de maneira independente. O Estranho no Ninho (discussão) 18h46min de 18 de junho de 2018 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo João Goulart ascendeu à vice-presidência mediante eleição livre e democrática, independentemente de formações de chapa, conforme previa a legislação da época. Att --Usien6 15h35min de 19 de junho de 2018 (UTC)

Artigo Tendencioso[editar código-fonte]

O artigo se encontra cheio de inverdades com claro objetivo político. Por exemplo: não há ditadura sem ditador; ditadores não entregam seu governo a sucessores ao fim de um mandato (note que desde FHC todos os presidentes democraticamente eleitos no Brasil exerceram 2 mandatos consecutivos, ao passo que nenhum militar ocupou a presidência por mais de um mandato); em 1964 a constituição continuou sendo a mesma e quem assumiu o executivo foi quem estava constitucionalmente designado; não há menção ao contexto que levou ao início do período militar (atos terroristas com o objetivo de implantação de uma "ditadura proletária" no Brasil); responsabilizar o governo militar pela morte de índios estimada a partir de um cálculo estatístico populacional e com base na hipótese de que a abertura da Transamazônica tenha causado este declínio na população indígena é incorreto historicamente e, pior que isso, busca dar a entender que eles foram assassinados pelo governo o que é falso. Se for impossível eliminar tantas informações inverídicas, o mínimo que se pode fazer é assinalar que se trata de artigo tendencioso.--200.198.213.212 (discussão) 18h22min de 18 de junho de 2018 (UTC)

Você quer realmente chamar o artigo de tendencioso falando que o período militar surgiu com o argumento de que porque ocorriam "atos terroristas com o objetivo de implantação de uma 'ditadura proletária' no Brasil"? Desculpe, o seu argumento é baseado em uma tese falaciosa que considera que uma quantidade de personalidades pífia iria ameaçar o poder de um país gigantesco como o nosso - o velho medo desproporcional do comunismo como se fosse uma ameaça real ao país, coisa que nunca fez sentido (visto que praticamente todos os presidentes mais populares deste período eram anticomunistas). Existe um contexto político muito mais complexo dentro da República que culminou isso e que justifica claramente em chamar este período de ditadura (ao passo que o Estado Novo também foi outro período ditatorial). Fronteira diga - veja 21h39min de 18 de junho de 2018 (UTC)
UM pequeno conselho ao IP: vá estudar, vá ler a verdade, que é melhor... Tenha em mente que o mundo não é feito de acéfalos e idiotas. André Koehne (discussão) 02h05min de 19 de junho de 2018 (UTC)
Amigo que deu entrada no inicio desta discussão ridícula, leia um livro do Elio Gaspari, que é de direita, e depois volte aqui para apagar isso, pois está passando vergonha --Agronopolos discussão 14h24min de 19 de junho de 2018 (UTC)