Discussão:Espanha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Reino da Espanha[editar código-fonte]

Pessoal, o correto não seria "Reino da Espanha" em português? Dias desses tentei mudar, mas veio um bot e "corrigiu". No meu entendimento, embora em espanhol se diga "Reino de España", em português se usa o artigo antes do nome do país ("Moro na Espanha", "Vou à Espanha"), diferente de Portugal, p. ex. ("Moro em Portugal", "Vou a Portugal"). Aguardo comentários. --Pcosmo (discussão) 23h51min de 4 de junho de 2012 (UTC)

Pelo que julgo saber, em Portugal tanto se usa "da Espanha" como "de" ou "em" Espanha", mas talvez esta última forma seja considerada mais culta (não sei...). O mesmo se passa com outros países europeus, como França, Itália e Inglaterra. --Stegop (discussão) 00h17min de 5 de junho de 2012 (UTC)

Mapa[editar código-fonte]

Fiz a substituição de todos os mapas de países europeus por essa nova série de imagens. Tal atitude foi tomada tendo em vista a evidente melhor qualidade dessa nova geração de mapas frente à antiga (cores e contornos mais nítidos). No entanto, um usuário insiste em reverter minhas edições, baseando-se em argumentos sem qualquer base plausível, como a ausência da delimitação do continente europeu em relação a África e Ásia (mesmo assim, já procurei o autor das imagens sobre o assunto), legibilidade ou porque a imagem anterior "é mais utilizada em outras wiki" (?). A mudança foi feita com o propósito de melhor ilustrar o verbete e a delimitação óbvia e universal da Europa pode ser incluída. Afinal, todos sabem que Portugal, França, Itália, etc, ficam no continente europeu e acho extremamente improvável que alguém venha a achar que a Argélia (que mal aparece na imagem), seja um país europeu.

Por fim, não importa se a imagem é usada em trocentas Wikipédias. Cada projeto é independente um do outro e pode tomar as decisões que bem entender, ainda mais em um caso simples como esse. No entanto, é importante verificar que essa nova versão de mapas esta a ser usada em artigos de várias subdivisões nacionais e internacionais, como em verbetes sobre unidades políticas do Brasil, Índia e Estados Unidos, Rússia, entre outros. Aguardo outras opiniões. Heitor diz aí! 00h05min de 8 de junho de 2012 (UTC)

Você está certo em muitos sentidos, mas se for mantida esta versão, no mínimo temos que remover a informação "no continente europeu (cinza)". Por mais que você diga que ninguém acharia que a Argélia faça parte da Europa, ainda é uma informação incorreta, que deve ser evitada. O fato de o erro ser óbvio não reduz a necessidade de se removê-lo, talvez até a aumente. Isso porque um erro que todos vêem mas não é corrigido reduz a credibilidade de todo o artigo. Ademais, talvez você esteja superestimando o conhecimento dos usuários. Um levantamento recente, por exemplo, sugere que metade dos brasileiros não reconhece o próprio país no Mapa Mundi. É por tudo isso que achei prudente remover a informação "no continente europeu (cinza), ao menos até que se pinte os países não-europeus em outra cor. 201.58.136.100 (discussão) 06h57min de 30 de julho de 2012 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo com o IP: o norte de África e parte do Levante também está a cinza e não fazem parte da Europa. --Stego (discussão) 14h48min de 30 de julho de 2012 (UTC)
Obrigado pelo apoio, Stego. Tomei a liberdade de desfazer uma reversão desta minha alteração. A frase "no continente europeu" foi novamente removida. Se alguém realmente acha importante esta frase, o mapa deveria ser mudado.201.58.156.85 (discussão) 21h12min de 30 de julho de 2012 (UTC)

Aquí hay un mapa actual[editar código-fonte]

Aquí hay un mapa actual: http://www.superficy.com/España.pdf comentário não assinado de 37.161.74.213 (discussão • contrib) -- Chronus (discussão) 23h34min de 30 de janeiro de 2016 (UTC) (UTC)

línguas[editar código-fonte]

Eliminei a propósito "valenciano" das línguas porque não é uma língua, mas um glossónimo para se referir ao catalão. É como se eu agora fosse para o artigo "Brazil" e escrevesse que lá se fala "português e brasileiro". Não faz sentido, pois não? É a mesma coisa com a Espanha.--Boigandorra (discussão) 19h16min de 18 de outubro de 2017 (UTC)

Língua ou não língua, o valenciano tem estatuto co-oficial na Comunidade Valenciana! --Stego (discussão) 21h33min de 18 de outubro de 2017 (UTC)
  • Academia Valenciana da Língua: http://www.lavanguardia.com/local/valencia/20140204/54400835272/la-academia-valenciana-define-catalan-como-lengua-hablada-en-valencia.html > "es la llengua Romànica parlada a Catalunya, així como a Les Illes Balears, el departament francés dels Pirineus Orientals, el Principal d´Andorra, la franja oriental d´Aragó, la ciutat sarda de l´Alguer i la Comunitat Valenciana, on rep el nom de valencià" ou seja "onde recebe o nome de valenciano" o qué? o catalão "recebe o nome de valenciano".
  • Por tanto na Espanha falase: catalão (ou valenciano), basco (ou euskera), castelhano (ou espanhol), galego e aranês (ou occitano). Não nego o estatuto de oficialidade do catalão em Valência, só digo que valenciano e catalão são a mesma coisa--Boigandorra (discussão) 19h47min de 19 de outubro de 2017 (UTC)
A fonte demonstra que não existe concordância sobre o valenciano ser uma língua e que o governo regional considera o valenciano uma língua! --Stego (discussão) 22h22min de 19 de outubro de 2017 (UTC)

Um governo não está autorizado para dizer se uma língua pode o não ser língua. A Instituição que zela pelo catalão em Valência é a Acadèmcia Valenciana de la Llengua. O link anterior demonstra que a instituição considera valenciano como um glossónimo.

  • Por outra parte, é falso dizer que o governo valenciano considera o valenciano como uma língua a parte: https://www.dogv.gva.es/datos/2017/05/23/pdf/2017_4338.pdf > artigo 5 "L’ús del valencià regulat en aquest decret s’ajustarà a la normativa lingüística establida per l’Acadèmia Valenciana de la Llengua i, en el marc d’aquesta normativa, als criteris lingüístics de l’Administració de la Generalitat". E atendendo, por tanto, aos critérios da Academia Valenciana da Língua, em Valência o catalão "recebe o nom de valenciano" (http://www.avl.gva.es/lexicval/)
  • O discurso que pretende que o valenciano é uma língua a parte e que não é catalão origina-se na política. Políticos contrários ao uso do catalão em Valência costumam manter este discurso para ofender e contribuir a quebrar a unidade linguística do catalão. (casos parecidos na Europa: serbio-croata e croata-serbio) Uma Enciclopêdia não devia entrar nesse jogo e, por tanto, devia atender aos critérios de linguístas que são, neste caso, os competentes para dizer o qué uma língua. E, neste caso, a Instituição que regula a língua catalã em Valência não considera o valenciano como uma língua, mas como um glossónimo. (mais informação sobre o que eu digo: blaverismo)--Boigandorra (discussão) 14h20min de 20 de outubro de 2017 (UTC)