Discussão:Estenquilo da Suécia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Stenkil em textos em português (WP:V)[editar código-fonte]

Seguindo as recomendações da Convenção de nomenclatura para nomes próprios, foram consultadas:
(1) Fontes lexicográficas, linguísticas e académicas
(2) Artigos de jornais e revistas, obras literárias, livros especializados, documentos oficiais e páginas informativas.

  1. "... Suécia - 1067 - Stenkil?..." (André Muceniecks, Os kurir na Saga de Hadhing, Universidade Federal do Paraná)
  2. ”... Filho de Stenkil. Reinou em conjunto com seu irmão Halstan até 1099, quando este faleceu …” (Enciclopédia Brasileira Mérito)
  3. ”... Família de Stenkil...”
  4. ”... Reis cristãos: Olof Skötkonung, Stenkil....”
  5. ”... O rei Stenkil sustentou-se no poder apoiando o paganismo entre os Suecos...”
  6. ”... conta que o rei Stenkil advertiu os missionários Adalvard e Egino a não tentarem destruir o “templo” de Gamla Uppsala...” (p. 62)
  7. ”... Sobe ao trono, segundo parece, devido ao parentesco da esposa com a antiga dinastia Stenkil… …”

Estenquilo em textos em português (WP:V)[editar código-fonte]

Symbol opinion vote.svg Nota editorial: Segundo a Convenção de nomenclatura da Wikipédia (WP:CNNTT), "devem ser usadas formas históricas portuguesas, traduções, aportuguesamentos e/ou adaptações” quando estas tenham (1) fontes lexicográficas, linguísticas e/ou académicas fiáveis, e ao mesmo tempo tenham (2) uso considerável em alguma das versões da língua portuguesa.
Por consequência, o termo Stenkil deveria ser preferível a ser usado como título de artigo.--HCa (discussão) 08h38min de 25 de novembro de 2020 (UTC)

De Stennkil para Estenquilo[editar código-fonte]

  • Em 2006, foi criado o artigo com o nome Stennkil, logo mudado para Stenkil.
  • Em março de 2018, o nome foi substituído por Estenquilo, sem discussão, consenso, apresentação de fontes comprovativas, sem demonstração de uso.--HCa (discussão) 08h36min de 23 de dezembro de 2018 (UTC)
  • O comentário opinativo de Gonçalo Neves, usado como motivo pelo editor Renato, acentua que "A única dificuldade, no caso presente, reside no facto de [estes] nomes latinos não se encontrarem dicionarizados".[1] Esta opinião não consubstancia que o termo Estenquilo (1) esteja abonado em fontes lexicográficas, linguísticas e académicas nem (2) tenha uso na língua portuguesa. Antes pelo contrário.HCa (discussão) 07h33min de 22 de novembro de 2020 (UTC)

Referências

  1. Gonçalo Neves. «O aportuguesamento, a partir do latim, de nomes escandinavos antigos». Ciberdúvidas da Língua Portuguesa. Consultado em 21 de novembro de 2020. A única dificuldade, no caso presente, reside no facto de os nomes latinos não se encontrarem dicionarizados 

Renomeação (dezembro de 2018)[editar código-fonte]

Symbol support vote.svg Concordo em mudar o nome para a forma original Stenkil. Este nome histórico ocorre uma única vez em textos em português, como Stenkil. A forma Estenquilo não parece ter nenhuma fonte nem uso conhecido em textos em português. O termo Estenquilo foi introduzido sem abertura de discussão nem apresentação de fontes comprovativas nem demonstração de uso. Fundamentação wikipédica: (1) A convenção de nomenclatura de nomes próprios prescreve o uso da forma original quando não haja uma forma portuguesa, com fontes fiáveis e uso pelo menos considerável. (2) O princípio da verificabilidade exige que todo o texto editado deve conter somente material que tenha sido publicado em fonte reputada. Caso contrário, qualquer editor poderá remover o material introduzido. (3) O princípio de não-incorporação de pesquisas inéditas não permite formas sem fontes fiáveis e com uso desconhecido.--HCa (discussão) 08h41min de 23 de dezembro de 2018 (UTC)

Renomeação (novembro de 2020)[editar código-fonte]

Symbol support vote.svg Concordo em mudar o nome para a forma original Stenkil, o nome pelo qual esta personagem histórica da Suécia é conhecida em português. É esse nome que (1) está respaldado em fontes lexicográficas, linguísticas e/ou académicas, e é esse nome que (2) tem uso documentado em fontes lusófonas. Estenquilo é uma forma sem uso conhecido.HCa (discussão) 08h02min de 22 de novembro de 2020 (UTC)

O texto está em latim, mas o nome obviamente não está, é um enxerto, um estrangeirismo. A gramática latina sequer permite que um nome no caso genitivo termine com -l, como ocorre no texto que você citou. Ou seja, sequer é um estrangeirismo adaptado ao idioma, é um enxerto mesmo. Seria como alguém dizer "Eu vou surf no fim de semana." Leefeniaures audiendi audiat 01h18min de 24 de novembro de 2020 (UTC)
Olá Leefeni! Eu diria que este empréstimo - estrangeirismo ou enxerto - foi feito numa situação de contacto entre realidades linguísticas diferentes, tal como acontece em muitos outros casos. Pode muito bem ter acontecido que o cronista alemão Adam de Bremen - durante a sua estadia na Dinamarca - tenha ouvido o rei dinamarquês Svend Estridsen falar de um rei sueco chamado Steinkell, e tenha depois inscrito na sua obra Gesta Hammaburgensis Ecclesiae Pontificum em latim "Cui etiam per legatos clarissimi regis Steinkel sedem posuit in Sictona civitate, quae distat ab Ubsola itinere diei unius.".
Steinkel está portanto presente neste texto latino. Já o termo Stenchillus parece mais difícil de encontrar. Na minha averiguação de documentos suecos antigos em latim, referindo o rei Stenkil, não encontrei até agora esse termo Stenchillus. Por outro lado, constato a existência de vários textos em português que incorporam e acomodam o nome Stenkil.HCa (discussão) 07h18min de 24 de novembro de 2020 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo Claro que não está dicionarizada, trata-se de um régulo sueco do século XI. É uma questão de matéria, não de ortografia. Não há qualquer pesquisa inédita em usar uma versão em português do nome (ainda estamos na Wikipédia em português), o que é pesquisa inédita é tentar estabelecer o nome mais consagrado por número de resultados no Google. Sempre isso... Leefeniaures audiendi audiat 01h27min de 23 de novembro de 2020 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo per comentário supra e pelo que já havia dito aqui e noutros sítios. O nome Estenquilo é abonado por um linguista sério com base no nome em latim da figura, uma das duas línguas nas quais o nome foi registrado.--Rena (discussão) 05h28min de 23 de novembro de 2020 (UTC)

Olá Renato! O nome Estenquilo é uma dedução - talvez inédita - num comentário opinativo do linguista português Gonçalo Neves. Não reflete um uso propriamente dito. Tão pouco parece estar dicionarizado.
A WP:CNN especifica que "4. Nomes de personalidades estrangeiras da Antiguidade, Idade Média ou de outros tempos históricos recuados devem ser grafados de acordo com o nome pelo qual são mais conhecidos hoje em dia no país lusófono em cuja variante o artigo foi escrito originalmente." Estenquilo não parece ser a forma "mais conhecida" pela qual este rei é conhecido em textos em português. Pelo contrário, Stenkil está presente em fontes académicas e tem uso documentado.HCa (discussão) 07h18min de 24 de novembro de 2020 (UTC)
Um linguista, dentro de sua competência, "deduzir" um nome com base num registro do próprio nome em fontes históricas é o que exatamente? E as fontes podem praticar ineditismo.--Rena (discussão) 13h49min de 24 de novembro de 2020 (UTC)
Olá Renato! Realmente, parece-me ser uma dedução teórica - sem apresentação de uso real documentado, feita a partir de uma sugestão do próprio Renato de "um nome aportuguesado... não atestado fora da Wikipédia" (https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-aportuguesamento-a-partir-do-latim-de-nomes-escandinavos-antigos/35153). HCa (discussão) 09h49min de 25 de novembro de 2020 (UTC)
Hã?--Rena (discussão) 12h22min de 25 de novembro de 2020 (UTC)