Discussão:Gustav Kirchhoff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Kirchoff[editar código-fonte]

Gustav Kirchhoff foi um dos maiores físicos de todos os tempos.

Embora os estudantes de física do ensino médio só tenham contato com as famosas leis de Kirchoff de circuitos, a obra de Kirchoff foi muitíssimo mais do que isso. Na verdade, a obra mais importante de Kirchoff não foi o conjunto de leis de circuito.

No século 19 Kirchoff era professor na Universidade de Heidelberg e se interessou pelo fenômeno de difração da luz. Em seu primeiro trabalho na área, deu uma demonstração completa do princípio de Huygens, notando que a versão de Huygens era errônea. Posteriormente, com o seu colega químico, Bunsen, desenvolveu um estudo muito cuidadoso dos espectros da luz emitida pelos vários elementos, usando uma rede de difração. Fizeram uma descoberta fenomenal: que os elementos, e, na verdade, todas as substâncias, podem ser caracterizadas pelo espectro da luz que emitem. Só isto já o tornaria um dos grandes físicos da história. Mas aí ele teve mais uma idéia genial: apontou as suas redes de difração para as estrelas, e descobriu, através dos espectros, que elas eram feitas dos mesmos elementos encontrados aqui na Terra (havia alguns elementos ainda não conhecidos na Terra, que ele então descobriu). Ou seja, ele mostrou que a nossa física e química são as mesmas das estrelas. Com esses trabalhos ele criou a Astrofísica!

Posteriormente ele ainda fez grandes descobertas em relação à radiação do corpo negro (conceito, aliás, inventado por ele). Mas isto já está ficando longo. É preciso todo um alentado volume, para descrever a grande obra de Gustav Kirchoff.

Notem que, mesmo as leis de Kirchoff para circuitos da forma que são ensinadas na escola média, são uma versão muito simplificada de seu trabalho. Kirchoff fez avanços importantes em topologia, para demonstrar suas regras. Para se ter uma idéia do nivel de seu trabalho sobre circuitos, um bom lugar é

Bamberg, Sternberg, "A course in mathematics for students of physics", Vol.2, Capítulos 12, 13, 14, 15.

201.21.3.162 (discussão) 03h23min de 9 de abril de 2010 (UTC)