Discussão:Heliogábalo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Nome[editar código-fonte]

Heliogábalo não era na verdade um nome que significava "adorador do sol"? Passar de Heliogábalo para o nome Marco Aurélio Antonino parece-me no mínimo fantasioso! Daniel Conde(Auréola) (Daniel Conde) 16h05min de 23 de Julho de 2008 (UTC)


Parágrafo Confuso[editar código-fonte]

"Entre os muitos relatos tidos como invenção propagandística e vilificação intencional de Heliogábalo, especialmente com o intuito de fazer brilhar mais a imagem de seu sucessor Alexandre Severo, um dos últimos imperadores da Dinastia dos Severos, sendo que este, mesmo sem haver recebido a preciosa e estratégica simpatia militar e/ou política, tratou favoravelmente aos cristãos de sua época. Seu sucessor foi Máximino Trácio." Qual é o significado deste parágrafo? Começa aparentemente a explicar qual é o relato, mas depois fala de duas pessoas diferentes sem mencionar qual era o relato. Alguém consegue perceber o que o autor estava a tentar dizer?--Eurogirl (discussão) 18h06min de 3 de Novembro de 2008 (UTC)

rei-pastor por rei-sacerdote[editar código-fonte]

Para que não haja confusão, e para ser ainda mais preciso no que diz respeito ao culto sírio da fertilidade, não seria melhor optar pela acertada expressão "rei-sacerdote" em lugar de rei-pastor, visto que o rei-sacerdote era considerado pastor por providenciar, por meio dos ofícios do culto a El-Gabal, as boas safras para o povo, à semelhança de outros sacerdócios antigos de cultos da fertilidade? (Essa observação é feita acerca do link Homs, cidade de origem da família de Heliogábalo, é lá que consta a expressão rei-pastor, o que a tornaria incongruente com as informações apresentadas sobre Heliogábalo como sacerdote, e mesmo com as informações tão bem coletadas por Artaud que se refere à sua família como classe sacerdotal)


aqui o trecho:

"Em Emesa existia um templo ao deus-sol sírio El-Gabal (Aramaico),também chamado Elagabalus (latim) e Heliogabalus (grego). Durante o Império Romano, Emesa foi governada pela dinastia local de pastores-reis. É também o local de nascimento do Imperador romano Heliogábalo, que foi um pastor hereditário de sua divindade homônima e sucedeu seu primo Caracalla em 218 d.C. Emesa foi o quartel-general do imperador romano Aureliano durante o conflito contra a rainha Zenóbia de Palmira. Caracalla tornou-a uma colônia romana (o status de colônia era o status urbano mais importante do império romano), e posteriormente ele tornou-se a capital de uma pequena província capital, Phoenicia Libanesia ou ad Libanum."


Seria interessante que, ao menos, se esclarecesse ao leitor a equivalência entre pastor e sacerdote nesses cultos de caráter agrícola.