Discussão:Ibéria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Na sua edição de 9 de agosto de 2005, o jornal de bordo da Iberia, Universal publicou uma grande reportagem sobre a Wikimania, com o título Wikipedia sacrifica libertad para ganar rigor en sus contenidos. Segundo o periódico, isto teria sido uma afirmação de Jimmy Wales, em entrevista à imprensa alemã - o que só pode ter resultado de uma má tradução, uma vez que, durante toda a conferência, se realçou a importância da contribuição de todos - usuários registados e anônimos - no aumento do volume e qualidade da Wikipedia nas diferentes línguas.--Rui Silva 08:56, 11 Agosto 2005 (UTC)

Uai! Porque isso aqui? Cesarious disc. 11:02, 11 Agosto 2005 (UTC)

Porque esta página tinha sido criada para a companhia de aviação - daí o erro ortográfico que, quem lhe mudou o conteúdo, não percebeu... Coisas da Liberdade!

Ah, se é precisa uma explicação para esta notícia, penso que (depois de dois anos...) era para chamar a atenção para a falta de rigor desses "jornais" de voo... Creio que coloquei a mesma notícia na Esplanada, quando falei sobre a Wikimania. --Rui Silva (discussão) 06h53min de 23 de Janeiro de 2008 (UTC)

Iberia não é...[editar código-fonte]

...o nome grego da Espanha?Cesarious disc. 11:04, 11 Agosto 2005 (UTC)

  • É o nome grego da peninsula Ibérica. Hispania é o nome romano da peninsula ibérica. E Espanha é o nome de um país da peninsula ibérica chamada Espanha, decidiu usar esse nome porque era o nome comum a todos os reinos que formaram parte da Espanha, sob o dominio de Castela. É um caso parecido e mais antigo que a América que é usada e abusada pelos norte-americanos. --Pedro 18:20, 23 Agosto 2005 (UTC)
Sim, o processo é bastante semelhante, quando o Reino de Aragão se unificou com o Reino de Leão-e-Castela, jogaram fora a expressão "Leão-Castela-e-Aragão" e passaram a chamar a si próprios, simplesmente de "Espanha", exatamente como os revolucionários Anglo-Saxões da América do Norte jogaram fora os nomes das 13 colônias e, por falta de outro nome, passaram a se chamar, simplesmente, "a América".
Os Portugueses medievais sempre se consideraram "tão Espanhóis quanto os Castelhanos" (vide a discussão havida entre Dom Afonso Henriques e seu primo Dom Afonso Raimundes o Rei de Castela, "Tu não és mais espanhol do que eu" quando o monarca de Madrid condenou-o a uma posição subalterna à mãe, Tareja, então governante da Galiza). Mesmo após Aljubarrota, ainda havia a idéia da "Hispânia" como uma espécie de Nação-guarda-chuva a agrupar as diversas nacionalidades Ibéricas. Foi apenas após a unificação de Castela e Aragão, e a emergência de uma Espanha fortalecida, e concorrente tanto comercial quanto militarmente que os Portugueses, aos poucos, começaram a não mais se considerarem membros desta superpátria Hispânica. Aos tempos da restauração Portuguesa (Dom João IV), os Portugueses já não mais admitiam serem chamados de Espanhóis nem tampouco serem classificados como uma ramificação dos povos do país vizinho, o que perdura até hoje.

Ibéria[editar código-fonte]

Não é "Iberia", mas IBÉRIA. --Ibérico 15:23, 26 Abril 2007 (UTC)

Levou quase um ano, mas moveu-se (foi preciso ir ver as minhas "criações"...). A explicação está lá em cima, no primeiro comentário. --Rui Silva (discussão) 06h53min de 23 de Janeiro de 2008 (UTC)

Ybay-Erri e Hy-Spanin[editar código-fonte]

Perdoem-me por discordar, mas creio que Ibéria e Hispânia, na verdade, não são nomes grego e latino, respectivamente; Ibéria é de origem autóctone da Península, e Hispânia vem do Fenício.

Há muito tempo atrás eu li em um livro (Enciclopéia Conhecer volume III, acho que era de 1967) que o nome "Iberos" foi dado pelos gregos a uma tribo pré-céltica que habitava às margens do Rio Ebro. Chamavam-se a si mesmos Ybay-Erri que na língua nativa deles significava "habitantes da beira do rio"; e foi por causa dessa tribo dos Iberos que o Rio passou a se chamar Iberos (hoje é o Ebro) e por fim toda a Península passou a ter este nome.

Também li num romance histórico sobre a vida de Aníbal ("Eu, Aníbal", de Juan Eslava Galán), que "Hispânia" foi um nome dado pelos Fenícios e significava ao pé da letra "Ilha dos Coelhos" (e pelo que eu sei Hy em fenício queria dizer "ilha" e Spanin era plural de coelho). Os Fenícios sabiam que a Ibéria era uma Península, mas a palavra fenícia "Hy" queria dizer tanto "Ilha" (no sentido concreto) como qualquer terra acessível apenas por viagem marítima (no sentido figurado da palavra).

Mas é possível que os Fenícios tenham, a princípio, realmente pensado que a Ibéria fosse uma Ilha porque atingiram a região pelo sul, pela Andaluzia; enquanto os Gregos atingiram a terra pelo nordeste, a partir da Catalunha.

Hespéria[editar código-fonte]

Achei importante lembrar, há quem acredite que "Hispânia" veio da palavra grega "Hespéria" que quer dizer "terra do poente". Não é verdade, Hespéria era um lugar mítico no Ocidente, de que os Gregos falavam ainda num tempo em que seus conhecimentos de geografia eram bastante precários (o período Heróico ou Homérico); por algum tempo a Hespéria foi associada à Itália. Se alguns gregos chamavam a Península Ibérica de Hespéria, isso derivou exclusivamente de etimologia popular ligada a mitos antigos. Mas se "Hespéria" e "Hispânia" são palavras parecidas, foi mera coincidência porque essas duas palavras têm etimologia completamente diferentes. Alberto189.106.222.33 (discussão) 00h19min de 28 de Outubro de 2008 (UTC)

Spanjab[editar código-fonte]

Segundo o Dicionário Prático da Língua Nacional (Brasil, 1967), há a hipótese de o nome "Espanha" ter se originado do Persa "Spanjab" que significa "Tarde", "Crepúsculo", ou simplesmente o "Poente"; esta palavra, tendo entrado no Grego, é que deu origem ao termo Hespéria. Acho essa hipótese pouco crível porque Heródoto já falava numa "Hespéria" 300 anos antes de os Gregos terem o primeiro contato com os Persas; mas por outro lado -isto eu apenas especulo- os Judeus e Fenícios já conheciam os Medos e Persas nos tempos de suas viagens ao ocidente e é possivel que a Hy-Spanin (ilha dos coelhos) tenha sido na verdade um hibridismo Semita-Indo-Ariano a significar "Ilha do Crepúsculo."

Eu sou Brasileiro e longe de mim querer saber mais da etimologia do nome do país de vocês do que vocês próprios, mas eu sempre tive interesse pela história de Portugal e apenas quis repassar algumas informações que eu li em alguns livros antigos que eu tenho aqui em casa... Ficaria imensamente grato se a algum de vocês fosse possível confirmar ou refutar essas hipóteses. Agradecido, Alberto 189.106.222.33 (discussão) 00h17min de 28 de Outubro de 2008 (UTC)

Fontes!!!![editar código-fonte]

Caros colegas, toda essa discussão é muito interessante, mas é necessário que qualquer afirmação ou teoria esteja assente em fontes fiáveis. Tive que marcar a página com "sem-fontes"! São aceitáveis livros antigos e pouco conhecidos, desde que a referência esteja clara. Bom trabalho. --Rui Silva (discussão) 07h33min de 28 de Outubro de 2008 (UTC)