Discussão:Irão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Untitled[editar código-fonte]

O nome certo do País é República Islâmica do Irã.

A antiga Pérsia agora designada por Irão desde 1935, é um país surpreendente que seduz o visitante. A paisagem variada, um clima ameno, antigas e grandes cidades, recônditas aldeias, história, arte, religião, gastronomia e acima de tudo as suas gentes, são algumas das referências que permitem desfrutar na viagem por terras da Antiga Pérsia.

Valores turísticos tradicionais como a arqueologia e a sua arte encontram-se por todo o lado. A herança histórica deixada pelo Império Persa ao longo dos séculos encontrá-la-emos em lugares míticos como Susa e Persópolis. Cidades fascinantes levam-nos às Mil e Uma Noites, e aos tempos em que a Rota da Seda era a via de comunicação mais importante do mundo.

Importantes palácios abrem-nos as suas portas para nos mostrarem os singulares estilos arquitectónicos, a riqueza dos seus salões e a placidez dos seus jardins. As mesquitas que salpicam todo o território, apresentam ao mesmo tempo beleza e solenidade, e por vezes respira-se um ambiente que convida ao recolhimento e oração. Nos bazares onde se encontra a melhor oferta poderá admirar e adquirir finas obras de arte , maravilhosos tapetes, humildes peças de cerâmica e outros objectos variados.

Mas o maior de todos os tesouros são os seus habitantes. Com um caracter sensível, bondoso e sempre disposto a ajudar é sem duvida a sua hospitalidade e cortesia que mais impressiona o visitante. É sempre chocante para o visitante verificar que o Irão é uma nação moderna, com infra-estruturas muito superiores a qualquer país ao seu redor.

O Holocausto é um fato, não suposto[editar código-fonte]

Parte: Política

Diante da persistente preocupação dos Aliados e já que o '''suposto''' holocausto e a perseguição aos judeus aconteceram nas regiões europeias,


O Holocausto não é mais um fato?

O nome[editar código-fonte]

Acredito que a maioria dos falantes da língua portuguesa ao refirerem-se a este país o chamam de irã, e não de Irão. Redirecione Irão para Irã, e não vice-versa.

Em Portugal, chamam-no de Irão; no Brasil, de Irã. Gabbhh 00:27, 1 Abril 2007 (UTC)
É só fazer as contas pra ver o número de falantes e, mais importante, de usuários da Wikipédia. o comentário precedente não foi assinado por 200.142.48.38 (discussão • contrib.)

Não! Prevalece a versão original do artigo, no caso, português europeu. Sou brasileiro, mas acho importante que se sigam as regras por aqui, criadas pela própria comunidade da wikipédia lusófona através de votações e consenso. Ver Wikipedia:Versões da língua portuguesa. Marcelo Bianchi 23h43min de 26 de Junho de 2007 (UTC)

Exatamente a minha situação - sou brasileiro mas a Wikipédia possui regras próprias, estatuídas pela comunidade e que devem ser respeitadas. Gabbhh 19h43min de 27 de Junho de 2007 (UTC)

Regrinha ridícula pois é até cômico escrever um artigo que não faz sentido para a maior parte dos falantes do Português. Por certo na América não se fala exatamente como na Inglaterra e mesmo sendo a Inglaterra a nação "mãe" da língüa, é óbvio que os artigos devem refletir as necessidades da maioria.

Se fosse questão de estar escrito errado eu concordaria, mas escrever como se estivéssemos todos em Portugal enquanto a maioria dos leitores reside no Brasil é uma piada. Se não for para criar artigos que contemplem as duas versões, então que se respeite a maioria.

Regras não são rochas imutáveis. Alias nem as rochas são imutáveis. o comentário precedente não foi assinado por 189.6.160.78 (discussão • contrib.) 04h03min de 12 de Julho de 2007

Concordo com o Marcelo Bianchi, qual é a diferença? Sinceramente... Se meterem Irã na pesquisa aparece o mesmo artigo se puserem Irão! Esta é a nossa língua, há 2 versões, por isso não sejamos infantis ao ponto de querermos puxar esta Wikipédia da Língua de Camões para uma das Versões. Por mais que a maioria dos usuários desta enciclopédia seja de uma das 2 variantes.... Qualquer falante do português percebe que Irã é a mesma coisa que Irão!nimzzs (discussão) 11h50min de 18 de Outubro de 2008 (UTC)

Justamente! Já que o ilustre representante de portugal não vê diferença, proponho a mudança do título do artigo para Irã, pois esse título representa o uso mais comum.

o comentário precedente deveria ter sido assinado por 186.205.44.134 (discussão • contrib.) Marcos converse comigo! 11h45min de 31 de agosto de 2010 (UTC)

O nome "errado" conduz leitores a ignorar o artigo[editar código-fonte]

Como um artigo pode começar com o nome escrito errado de acordo com as regras seguidas por 90% dos leitores do artigo? A palavra "IRÃO" remete ao verbo "IR" conjugado levando as pessoas a ignorarem o artigo ao aparecer no Google por desconhecer tal nome. Não compreendo o porque disso já que em outros artigos os nomes estão em BR primeiro.

Olá. Bem vindo à wikipédia lusófona onde é admitida qualquer variante da língua portuguesa. A versão linguística do título dos artigos é aquela em que o artigo foi inicialmente escrito. Veja Wp:Versões da língua portuguesa. Polyethylen (discussão) 23h15min de 1 de janeiro de 2013 (UTC)
Com isso o correto nome do artigo é Irã, devido o Jorge ter iniciado o artigo, em fevereiro de 2004, usando esse nome ..... regrinha simples de seguir, sem precisar de muita discussão. -- DARIO SEVERI (discussão) 02h57min de 2 de janeiro de 2013 (UTC)
Não sei de onde tirou essa informação. O artigo foi criado como Irão, a informação que constava era esta, o Jorge D​ C​ E​ F era português e ao longo de mais de oito anos nunca foi sequer movido. Polyethylen (discussão) 03h24min de 2 de janeiro de 2013 (UTC)
Que coisa curiosa Poly, quando abro a pagina indicada por voce, ou indo até a primeira ed. no histórico do artigo, o titulo que aparece é Irã (?). Vou tentar mais tarde usando outro computador. DARIO SEVERI (discussão) 04h39min de 2 de janeiro de 2013 (UTC)

Na verdade é 95%, mas estatisticamente a literacia é mais recorrente no Sul e Sudeste, o que mesmo assim é muita diferença, no mínimo 70 milhões + 26 milhões=96 milhões, enquanto que em Portugal tem-se pouco mais de 10 milhões de pessoas. Está na hora de dividir a Wikipédia lusófona, os portugueses não são 5% dos lusófonos e ainda assim ficam modificando o nome dos artigos escritos em português brasileiro. E esse "Poly" se acha dono da Wikipédia lusófona com essa de "Bem-vindo a Wikipédia lusófona"... como se "fosse a area dele". Bem-vindo a realidade, esse artigo tudo indica foi criado em pt-BR "Poly" por coincidência um português (Quem diria).

Está mais do que na hora de haver uma divisão na Wikipédia lusófona, talvez para os portugueses o português brasileiro não pareça tão irritante, mas ler "Irão", "Moscovo", etc... é muito irritante. No acordo ortográfico houveram mais modificações no português de Portugal do que no português brasileiro, que na minha opinião é a melhor evolução do latim, do mesmo modo que considero o inglês americano uma evolução/melhor do/que o inglês britânico. É necessária essa divisão porque o Brasil tem 200 milhões de habitantes, Portugal pouco mais de 10, e estatisticamente o Brasil produziria mais artigos. 200 milhões de pessoas terem que ler uma palavra equivocada porque num país de 10 milhões isso é o certo não me parece razoável. Esses conflitos acontecem em todos os idiomas, mas assim que for decidida a divisão da Wikipédia anglófona, espero que seja a lusófona a primeira a seguir o exemplo!

Não está errado porque é variante linguística; o Brasil não vai produzir tendenciosamente mais artigos só porque tem mais pessoas. Portugal foi pioneiro na produção de artigos para a Wikipédia durante a maior parte da existência do projeto português e ainda temos muitos editores não brasileiros que contribuem, muito mais que muitos brasileiros, para a expansão do projeto. E a Wikipédia anglófona dificilmente será algum dia dividida, assim como esta não foi quando tal tolice foi proposta. Se você não coaduna com o nome e, por tabela, não quer ler o conteúdo do artigo, saiba que a porta da rua é a serventia da casa.--Rena (discussão) 20h12min de 29 de maio de 2016 (UTC)

Contradição de fatos[editar código-fonte]

O artigo alega sobre as minoridades religiosas do Irã, de que o cristianismo é o mais numericamente relevante. Porém, cita a fé bahá'í como a minoria maior do Irã. Pelo que sei, a segunda afirmação é a correta, com qualquer coisa entre 300.000 (dados pré-revolução) e mais de 1.000.000 de bahá'ís no Irã atualmente.

Arrumei com dados do artigo Religião no Irã. DARIO SEVERI (discussão) 21h19min de 28 de maio de 2014 (UTC)