Discussão:Jamestown (Virgínia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O primeir--177.9.43.62 (discussão) 18h01min de 22 de abril de 2014 (UTC)o assentamento inglês permanente na América do Norte, Jamestown, foi fundado em 1607, em uma região chamada de Virgínia, nomeado em honra à Rainha Elizabeth I, a Rainha Virgem. Este assentamento foi fundado em uma ilha no Rio James, próximo ao seu estuário com a Baía de Chesapeake. Jamestown, nomeado em homenagem ao Rei Carlos I de Inglaterra, já então, era multicultural. Apesar de a maioria dos colonos serem britânicos, outros colonos tinham descendência francesa, alemã, irlandesa e italiana.

A fundação de Jamestown f--177.9.43.62 (discussão) 18h01min de 22 de abril de 2014 (UTC)hfuglbbglgg,kggkggkghhhhhhhljhphhçhçhhçhçhçhhçhçhçhçhhçhçhçhçhçhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhoi financiada pela Companhia Londrina de Virgínia. Esta empresa esperava seguir o caminho traçado pelos bandeirantes espanhóis, que era a busca de ouro e outros metais preciosos. Tendo isto em mente, a companhia enviou joalheiros e aristocratas, mas nenhum fazendeiro. Os colonos comportaram como a companhia esperava. Esperando obter todo seu alimento através do comércio com a tribo indígena Powhatan, os colonos gastaram muito de seu tempo buscando por ouro. Isto significou que o assentamento era instável socialmente, uma vez que cada um dos colonos sentiam pouco contato social com sua comunidade, mas ao invés disso buscavam por riquezas individuais. A falta de relacionamentos sociais na comunidade foi agravada pelo fato de que todos os colonos iniciais, e a grande maioria dos colonos que vieram posteriomente, eram homens. Sem mulheres ou crianças para proteger, os colonos tinham pouco incentivo para proteger seu assentamento ou trabalhar em conjunto para o crescimento a longo prazo da colônia.

Achados arqueológicos recentes indicam que a região onde Jamestown foi criada passara pelo período mais severo de seca em séculos na região. O comércio de alimentos com os nativos indígenas da região - especialmente milho - tornou-se cada vez mais difícil, e os colonos, sem cultivos, cognomearam o primeiro inverno da colônia de Starving Times - Tempos de Fome. Apenas um terço dos colonos sobreviveram ao primeiro inverno. De fato, alguns documentos indicam que certos colonos passaram a praticar o canibalismo para poder sobreviver. Jamestown sobreviveu ao inverno rigoroso de 1607-1608, em grande parte por causa de John Smith. Seu lema era "sem trabalho, sem comida", e sua forte altitude foi o suficiente para organizar a estrutura da colônia em ordem. Smith colocou os colonos para trabalhar, e tornou-se um amigo de Pocahontas, filha do chefe indígena Powhatan, que foi capaz de fornecer a Jamestown mais alimentos.

John Smith salvou Jamestown, mas ainda enfrentava o desafio de tornar o assentamento inglês lucroso economicamente. Ouro e outros metais preciosos não foram encontrados na região durante os próximos anos. Em 1612, John Rolfe de iniciou a cultivar tabaco em Jamestown. Este tabaco passou a ser vendido na Europa pela Companhia Londrina de Virgínia. O cultivo de tabaco mostrou-se um negócio altamente rentoso logo de início. Jamestown prosperaria, novos colonos instalariam-se no assentamento, e o tabaco continuaria a ser a principal fonte de renda de Jamestown nos dois séculos seguintes. A cultivação do tabaco exige grande quantidade de mão-de-obra. Inicialmente, estes cultivos utilizavam-se de mão-de-obra livre, européia. Porém, a partir de 1619, os agricultores de Jamestown passaram a fazer crescente uso de trabalho escravo. 1619 também destaca-se por ser o ano em que as primeiras pessoas do sexo feminino desembarcaram em um assentamento inglês nas Américas.

A Colônia de Virgínia passou a ser então fortemente influenciada pelo cultivo de tabaco e pela propriedade de escravos. Inicialmente, os proprietários de fazendas da Virgínia empregavam mão-de-obra branca, que trabalhariam como agricultores por um período de tempo. Porém, estes trabalhadores eram pobres, e poucas outras fontes de renda estavam disponíveis para tais pessoas, à parte da agricultura. Estes trabalhadores renovavam seus contratos ao máximo que podiam. Isto levou à realização do maior medo dos proprietários da Colônia de Virgínia: a criação de uma classe permanente de trabalhadores pobres, infelizes e armados. Em 1676, a Revolta de Bacon ocorreria por causa de diferenças entre a elite e a classe trabalhadora da Virgínia. A revolta foi liderada por Nathaniel Bacon, e destruiu Jamstown. A partir de então, o uso do trabalho escravo - mão-de-obra obediente - tornou-se comum ao longo da Virgínia.

A Virgínia dependia pesadamente do comércio internacional. Ao longo do século XVII, pouquíssimas estradas foram construídas. Por causa disso, e também por causa da necessidade de irrigação para o cultivo de tabaco, os agricultores da Virgínia estiveram confinados em bancos nos litorais de rios. A abundância de rios e riachos na Virgínia permitiu que as plantações distanciassem-se uma das outras. Por causa disso, trabalhadores individuais nas plantações moravam isolados, sem família, e separados de seus vizinhos mais próximos por quilômetros. Isto fez com que a estrutura social da Virgínia pouco se desenvolvesse ao longo dos anos, em contraste com a infraestrutura social avançada da Nova Inglaterra.

Outra causa da descentrelização social na região de Chesapeake foi que a sociedade da Virgínia era predominantemente secular. O negócio lucrativo do tabaco atraiu muitos homens não-casados interessados em adquirir uma fonte de renda. Como consequência, a maior parte da população da Virgínia não era receptiva à religião. A colônia não atraiu muitos ministros religiosos, e mesmo que tivesse, estes religiosos enfrenariam grande dificuldade em construir suas congregações em regiões escassamente povoadas. Por isto, ao contrário dos puritanos da Nova Inglaterra, poucas igrejas foram construídas na Virgínia para servirem como centros sociais e religiosos.

A assembléia colonial que havia governado a colônia desde seu estabelecimento foi dissolvida, mas foi reinstalada em 1630. Dividia seu poder com um governador escolhido pelo governo da Inglaterra. Em um nível mais regional, o poder de governo foi investido em cortes de condados, cujos juízes escolhidos diretamente pelo governador da colônia