Discussão:Maternidade de substituição

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"O bebê pode ser filho biológico da mulher em estado de gravidez (forma mais tradicional[carece de fontes]) ou ser fruto do óvulo de uma outra mulher previamente fertilizado e implantado no útero da gestante (técnica historicamente recente, iniciada na década de 1960)."

É mesmo mais tradicional, na maternidade de substituição, o bebê ser filho biológico da mulher grávida? Tinha a ideia que o mais usual era ser filho biológico da mulher que não consegue manter um gravidez (nem que seja porque esse caso é mais pacifico legalmente)--MiguelMadeira (discussão) 13h09min de 17 de maio de 2016 (UTC)