Discussão:Neofascismo

    Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

    Brasil Neofascista?[editar código-fonte]

    Essa informação está equivocada. Por favor, corrijam. comentário não assinado de Bvodola (discussão • contrib) (data/hora não informada)

    Caro Bvodola, o texto não diz isso. O que está escrito sobre o Brasil está corroborado por fontes. Saudações. Porantim msg 08h45min de 8 de junho de 2020 (UTC)[responder]

    Erro no site - Citar o Brasil como Neofascista é viés político![editar código-fonte]

    Não consigo imaginar algo mais democrático do que um governo eleito nas urnas, que luta pelo que prometeu e não se rendeu a pressões políticas.

    O texto que cita o Brasil como neofascismo é totalmente enviesado politicamente e não descreve a realidade.

    Lorenzo Jorgecomentário não assinado de 45.184.69.210 (discussão • contrib) 01h14min de 9 de junho de 2020 (UTC)[responder]

    Hitler foi eleito pelas urnas. A informação está embasada em fontes. Porantim msg 08h05min de 9 de junho de 2020 (UTC)[responder]

    Vou tirar viés político fora! Paz e concórdia (discussão) 10h26min de 31 de agosto de 2020 (UTC)[responder]

    Caro editor, pode deixar mais explícita sua proposta? Este artigo é sobre política, como exatamente pretende "tirar o viés político"? Porantim msg 10h34min de 31 de agosto de 2020 (UTC)[responder]

    Opiniões pessoais sem fontes[editar código-fonte]

    Caro DARIO SEVERI. Para justificar uma edição sem fontes, você afirma no sumário da edição que (1) "não são todos que concordam que atual governo seja Neofascista" e (2) "A referencia a seguir ao texto assume ser socialista".

    Pois bem, quais são as fontes para o primeiro?

    Mais importante: onde é que a publicação da Universidade do Vale do Rio dos Sinos se diz socialista?

    Porantim msg 08h08min de 9 de junho de 2020 (UTC)[responder]

    Olá Porantim. No texto que eu modifiquei existia apenas uma fonte que citava que o governo brasileiro de Jair Bolsonaro era Neofascista, apenas uma, ora com apenas uma não se deveria citar que ele é neofascista, agora se você adicionar mais é outra história. Quanto a única fonte que existia anteriormente ela cita:
    ..."A alternativa, portanto, tem que ser radical, isto é, antissistêmica. Concretamente isto significa uma alternativa anti-imperialista e anticapitalista: o socialismo. Ou melhor, o ecosocialismo, porque a questão ecológica terá um papel cada vez maior no enfrentamento com Bolsonaro e seu protetor ianque, Donald Trump. Um ecossocialismo afro-indo-americano (parafraseando José Carlos Mariátegui) que supere os limites dos movimentos socialistas do século passado – o compromisso socialdemocrata com o sistema, e a degeneração burocrática do chamado “socialismo real” – recuperando as bandeiras revolucionarias latino-americanas, de Simon Bolívar a Ernesto Che Guevara, de José Martí a Farabundo Marti, de Emiliano Zapata a Augusto Cesar Sandino, de Zumbi dos Palmares a Chico Mendes...."
    kkk Poratim, este texto prega a aplicação do Socialismo para resolver os problemas do Brasil e da América Latina. Você concorda que é um(a) socialista que está pregando isto? Nenhum liberal, conservador, direitista etc. vai apresentar o Socialismo como remédio para problemas destes países. (o negrito é para visualizar melhor - não estou gritando). Atenciosamente. DARIO SEVERI (discussão) 09h28min de 9 de junho de 2020 (UTC)[responder]
    Ecossocialismo (que é o que defende o Lowy) é um "socialismo light", que nem defende o fim do capitalismo de verdade. De qualquer forma, socialista ou não, o cara é sociólogo, diretor do Centre National de la Recherche Scientifique, professor, mestre, doutor, pós-doutor e livre docente. É uma autoridade acadêmica citado por uma publicação de uma universidade. O fato de ele ser ou não socialista é absolutamente irrelevante. Porantim msg 09h33min de 9 de junho de 2020 (UTC)[responder]
    Obviamente que é irrelevante, mas ele é um socialista e pelo que tenho observado a maioria dos socialistas critica quem é da direita, por isso se adicionarmos somente um ponto de vista de um socialistaa a tendencia é que haja imparcialidade no texto. DARIO SEVERI (discussão) 09h50min de 9 de junho de 2020 (UTC)[responder]
    Olá Porantim, o texto atualizado por você ficou muito bom, mas estou com uma dúvida, posso estar errado devido o idioma portugues não ser minha lingua madre ... não deveria ter uma virgula depois da palavra população nesta frase ... "que retiram direitos da população unida a uma política econômica fortemente neoliberal."? DARIO SEVERI (discussão) 02h17min de 10 de junho de 2020 (UTC)[responder]
    Teria se toda medida autoritária retirasse direitos à população, o que não é, necessariamente, o caso. Porantim msg 16h05min de 10 de junho de 2020 (UTC)[responder]

    Erro no final[editar código-fonte]

    Erro de conceitos e de ideologias: Mudar - "Em outras palavras, é um bloco poderoso construído por liberais e neofascistas de extrema-direita com o apoio de um movimento de massas fanático, que é exatamente a base do fascismo europeu" por "Em outras palavras, é um bloco articulado por neoliberais e neofascistas de extrema-direita com o apoio de movimentos sectários, que é semelhante apenas nos aspectos com o fascismo clássico europeu, que era uma ideologia coletivista que arregimentava as massas e criava a Carta do Trabalho como resposta a luta de classes dentro da União Soviética e a criação de uma futura constituição socialista" 138.94.193.96 (discussão) 05h38min de 12 de junho de 2020 (UTC)[responder]

    Caro editor, na Wikipedia não cabem achismos ou preconceitos. Sua proposta não é corroborada pelas fontes. Porantim msg 08h23min de 12 de junho de 2020 (UTC)[responder]
    Erro de definições: Um movimento de massas extremista de direita é fascismo youtube.com/watch?v=kEkP3NZW1ag, um movimento sectário extremista de direita para derrubar governos populares pelo mundo é o neofascismo[1] 138.94.193.100 (discussão) 00h31min de 22 de junho de 2020 (UTC)[responder]

    Fontes do tópico neofascismo no Brasil[editar código-fonte]

    As fontes são parciais (the intercept) e acusam o presidente de neofascismo sendo que isso não condiz com a verdade. Conservadorismo não é neofascismo. Vou retirar Paz e concórdia (discussão) 14h19min de 31 de agosto de 2020 (UTC)[responder]

    Se for falar de fascismo no Brasil é melhor falar de Getúlio Vargas e com fontes aceitáveis tudo bem? Paz e concórdia (discussão) 14h26min de 31 de agosto de 2020 (UTC)[responder]

    Sério mesmo isso? Qualquer um que saiba contar até 10 consegue perceber que há mais de uma dezena de fontes que corroboram a afirmação. Incluindo duas publicações científicas. Ou não? Sejamos sérios, por favor. Porantim msg 20h39min de 31 de agosto de 2020 (UTC)[responder]

    Falta ampliar a visão do governo Bolsonaro[editar código-fonte]

    De acordo com Uol , Veja e Folha temos uma ambiguidade no governo de Jair Messias Bolsonaro que seria uma bipartição de apoios, de um lado o núcleo liberal e de outro um grupo, (que compondo o eleitorado seria minoria) mais próximo do que seria um neofascismo (tendo uma visão mais militarizada e exacerbadamente nacionalista). Acho que o tópico não apresentou essa disputa interna, nem se interessou em denotar a diferença entre fascismo e liberalismo, e, se propondo uma nova visão de fascismo, um neofascismo que abrangeria o liberalismo (algo que historicamente seria inverossímil) deveria referenciar a base para isso. Mas na própria página Fascismo e Neofascismo temos no começo de ambos os artigos uma clara distinção entre fascismo e liberalismo, neofascismo e democracia liberal. Seria uma incoerência colocar tudo no mesmo balde. E é.


    --Penwarrior (discussão) 02h08min de 7 de outubro de 2020 (UTC)[responder]

    Nenhum dos outros países tem sua "visão" ampliada. Não há motivo para tornar o Brasil especial nesse sentido. Todas as preocupações citadas por si estão presentes no texto. De qualquer forma, pode fazer uma proposta de redação que condiga com o tamanho e as fontes.Porantim msg 15h47min de 7 de outubro de 2020 (UTC)[responder]

    Brasil Neofascista? (2)[editar código-fonte]

    O governo Bolsonaro ser neofascista é pura e simplesmente viés político. As fontes citadas são completamente tendenciosas, peço que alguém corrija essa informação citando fontes dignas que desmintam as atualmente citadas. VitSin (discussão) 01h35min de 1 de fevereiro de 2021 (UTC)[responder]

    Em lugar algum está escrito "Brasil Neofascista". Sugiro que leia novamente o artigo. Mais ainda: uma publicação científica é "completamente tendenciosa"? O que, para si, é uma "fonte digna"? Talvez alguma teoria da conspiração seja uma "fonte digna"? Ora, tenha vergonha! Porantim msg 14h38min de 1 de fevereiro de 2021 (UTC)[responder]