Discussão:Neopentecostalismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Interwikis[editar código-fonte]

Foi feito o interlink para Charismatic Movement, em inglês, e artigos similares em outras línguas porque esses artigos tratam de igrejas do mesmo tipo que é descrito aqui. A diferença de denominação é citada e explicada no artigo. Note que o movimento carismático católico já tem um interlink para um artigo mais apropriado e diferente em inglês, Catholic Charismatic Renewal. Espero que esteja bem feito, Ruela 04:31, 6 Janeiro 2006 (UTC)

Neopentecostalismo[editar código-fonte]

Neopentecostalismo é um termo utilizado apenas no Brasil? Pois eu fui procurar na wiki inglesa para colocar interwiki e não tinha.Rafael, o Galvão 21:45, 16 Março 2006 (UTC)

Em Ingles o termo equivalente e' Charismatic. A classificacao popular em portugues, de ajuntar todos os desdobramentos do pentecostalismo surgidos apos a decada de 1950 em Neo-Pentecostal, e' erronea. Exemplo sao que a , Deus e' Amor, Igreja Batista Renovada; Igreja Universal do Reino de Deus; Igreja Crista Maranata; Renascer em Cristo, possuem poucas caracteristicas em comum. --Leonardo Alves 00:35, 17 Março 2006 (UTC)

Acho que na verdade o termo é 3ª onda.Rafael, o Galvão 17:24, 22 Março 2006 (UTC)

teologia da formula do uranio[editar código-fonte]

Eu nao sou neopentecostal , mas impossivel que ninguem notou isso ... " teologia da formula do uranio " passou despercebida por varias revisoes ... mas ja resolvi :)

Introdução do artigo[editar código-fonte]

Na introdução do artigo anteriormente estava definindo o Neopentecostalismo como "um movimento sectário (seita)" logo no primeiro verso. Eu reescrevi a mesma informação um pouco adiante com mais imparcialidade. Se verificarmos na segunda onde do mesmo movimento, o chamado Deuteropentecostalismo, por exemplo, não é rotulado sectário ou não. As fontes que o definem sectário são de pentecostais tradicionais. Portanto a informação clara é esta que editei. Estão desfazendo minhas contribuições mas a intenção é aprimorar o texto... Mas vejo um certo monopólio dentro desta Wikipédia que deveria ser livre... Moonlop (discussão) 15h28min de 10 de agosto de 2018 (UTC)

É certo que frequentemente o movimento Neopentecostal é considerado sectário. Porém afirmar como uma verdade é o mesmo que dizer que Mórmon, Testemunhas de Jeová ou qualquer outro movimento religioso é de fato uma seita. Acredito que a imparcialidade é essencial aqui. São considerados porém cabe a cada um ter a sua leitura individual. Moonlop (discussão) 17h00min de 10 de agosto de 2018 (UTC)

Adição contestada[editar código-fonte]

LEHC Quanto à adição recente, houve alguma publicação por terceiros, mesmo que vinculados à própria instituição acadêmica? Ressalto WP:NOBLOG. Saturnalia0 (discussão) 00h54min de 5 de dezembro de 2018 (UTC)

Saturnalia0 O responsável pela introdução da referência não é o próprio autor, em primeiro lugar. Em segundo lugar, a referência remete apenas à primeira publicação, na página do instituto, um tradicional laboratório da universidade brasileira mais bem conceituada nos rankings nacionais. Porém, o artigo foi republicado por vários meios acadêmicos e informativos, além de em português, também em inglês e castelhano, em vários países, entre eles Canadá, Rússia, Equador e Portugal. Apenas para exemplificar, referirei apenas a primeira publicação em castelhano, no equatoriano Ruta Krítica (https://rutakritica.org/2018/10/17/por-que-el-fascismo-crece-en-brasil/) e o primeiro em inglês, pelo instituto canadense de pesquisa Global Research - Center for Research on Globalization, sediado em Montreal (https://www.globalresearch.ca/why-fascism-won-in-brazil/5659649). --LEHC (discussão) 21h30min de 5 de dezembro de 2018 (UTC)

Auto-publicado pelo próprio laboratório que produziu o material... Qual é a relevância dos sites mencionados? Ambos parecem panfletos. Saturnalia0 (discussão) 23h08min de 6 de dezembro de 2018 (UTC)

Saturnalia0 Prezado, o Presidente e Diretor do que chamaste de "panfleto", o Global Research - Center for Research on Globalization, é o doutor Michel Chossudovsky, professor emérito de Economia da Universidade Ottawa no Canadá, colaborador da Encyclopedia Britannica e do Le Monde diplomatique. Se colocares no Google Acadêmico verá que existem, com as aspas em volta, o que restringe a busca, 2980 resultados, e tendo sido ele citado em vários dos escritos por centenas de pessoas (https://scholar.google.pt/scholar?hl=pt-PT&as_sdt=0%2C5&q=%22Michel+Chossudovsky%22&btnG=). Entre os pesquisadores associados no mesmo "panfleto" se encontram o Prof. Joseph Chung, Professor Adjunto de Economia da Université du Québec em Montreal e Professor da KDI School of Public Policy and Management, em Seoul, República da Coréia; Peter Koenig, prominente autor e analista de geopolítica, ex-membro do staff do Banco Mundial e o Prof. James Petras, autor premiado e professor emérito de Sociologia da State University of New York (SUNY), Binghampton, para ficar em apenas três deles.--LEHC (discussão) 00h10min de 7 de dezembro de 2018 (UTC)

A própria página nesta enciclopédia em que escrevemos caracteriza o panfleto citado (que não tem página aqui por não ser notório) como publicador de teorias da conspiração, no artigo sobre o diretor mencionado. Na versão lusófona, consta como página de propaganda pró-Rússia. Sinto-me ainda mais confiante em retirar o conteúdo auto-publicado e sem indicação de relevância. Saturnalia0 (discussão) 00h44min de 7 de dezembro de 2018 (UTC)

Prezado, creio que só pode justificar a tua posição em torno ao tema por alguma posição ideológica, pois academicamente é absurdo que desqualifique os autores mencionados, professores de universidades relevantes com trabalhos acadêmicos amplamente citados. LEHC (discussão) 00h14min de 9 de dezembro de 2018 (UTC)

Nenhum dos quais autorou o material citado... O material foi auto-publicado, tendo sido replicado apenas por panfletos que, segundo classificação da própria enciclopédia onde escreves, servem para divulgar teorias da conspiração... Se professores universitários gostam de escrever sites de teorias da conspiração em seu tempo livre problema é deles. Qualquer notoriedade acadêmica que porventura tenham não se transmite a tais sites, muito menos para material de terceiros publicado neles. Não vi até então publicação relevante do material que deseja ser adicionado, portanto, insisto na remoção. Sugiro ler as políticas citadas, bem como WP:NDD/WP:ABF, que estas a quebrar. Saturnalia0 (discussão) 11h42min de 11 de dezembro de 2018 (UTC)

Saturnalia0 Prezado, estás a se basear em afirmações na página desta enciclopédia sobre o professor Michel Chossudovsky que deveria ter o trecho retirado, pois as fontes são questionáveis, já que os artigos referenciados para sustentar a opinião não se referem em nenhum momento nem ao Instituto nem ao professor, à exceção de um que reporta sobre um centro de pesquisa da OTAN, que por sua vez, é questionável em sua neutralidade, sendo este organismo conhecido por utilizar instrumentos guerra híbrida e operações de false-flag, como a Operação Gládio. O professor Chossudovsky, bem como James Petras, tem centenas de artigos publicados e dezenas de livros, cada um. Quantos o meu interlocutor possui para desqualificar estes autores? Ainda mais utilizando para isso apenas um único artigo como fonte?LEHC (discussão) 19h26min de 12 de dezembro de 2018 (UTC)

LEHC Não foram tais acadêmicos que publicaram o artigo, ele é auto-publicado, tendo sido reproduzido apenas em sites cuja reputação é de disseminação de teorias da conspiração. Repetindo-me, se tais acadêmicos desejam relacionar-se com tais sites problema é deles. Já foi respondido tudo o que colocaste novamente aqui, e já lhe foi indicado que o ônus de indicar a notoriedade do material é seu (caso contrário o status quo do artigo deve ser mantido). A fim de evitar uma guerra de edições (mesmo que prolongada em vários dias), peço que retire o material até conseguirmos algum consenso a respeito - tomei a liberdade de inserir um pedido de opinião a respeito. Apesar de pouco movimentada houve uma tentativa recente de reviver essa seção de discussão. Caso ninguém responda dentro de uma semana ou prazo similar podemos trazer o assunto a WP:Esplanada. Até lá, insisto, o material deve ser removido, mantendo o artigo como estava. Saturnalia0 (discussão) 14h54min de 14 de dezembro de 2018 (UTC)

LEHC Qual é a relevância dessa revista? Parece mais um panfleto socialista de propaganda, a julgar pela página inicial. Em uma pesquisa no Google não encontrei nada que demonstre qualquer relevância. Poderia indicar? Saturnalia0 (discussão) 13h02min de 3 de janeiro de 2019 (UTC)

Saturnalia0 Prezado Saturnália, a revista tem mais de três décadas de existência, tendo em suas edições professores dos mais respeitados no mundo acadêmico brasileiro e mundial, como por exemplo Domenico Losurdo, que escreveu para a mesma até sua morte. O que está claramente colocado é que há um viés ideológico teu, que pretende impor uma única visão do tema, e que independente de qualquer local que fosse publicado seria desconsiderado por si. Peço que respeite a diversidade de pontos de vista, garante da objetividade analítica. LEHC (discussão) 21h19min de 3 de janeiro de 2019 (UTC)

O que estou julgando é o que vejo em meu navegador, que é um anúncio da CTB e diversas charges socialistas (literalmente, quer que eu tire print?). Existem diversos panfletos com vários anos de existência, e se professores, com seus próprios vieses, decidem se afiliar a panfletos, problema é deles. Repito: qual é a relevância da revista e como ela é atestada? Saturnalia0 (discussão) 22h27min de 3 de janeiro de 2019 (UTC)

Saturnalia0 Prezado, creio que por não ser do meio acadêmico, provavelmente não conheças os recursos existentes na área. Para saber se uma revista é reconhecida pelo pares - principal determinante da relevância acadêmica - no caso brasileiro o principal recurso é se ela está listada no Qualis da CAPES, que significa Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. "Panfletos" como você se refere, revistas de notícias ou publicações de fake news não são referenciadas na mesma. Há muita discussão e questionamentos na comunidade acadêmica brasileira sobre os critérios para a classificação nos estratos e ranqueamento das revistas científicas. Contudo, não existe nenhum questionamento na comunidade acadêmica de que só podem ser consideradas revistas científicas legítimas as que são avaliadas pelo CAPES e constam do Qualis. Como podes conferir na plataforma sucupira, do CAPES, a Princípios se encontra na categoria de revistas científicas listadas e reconhecidas pelos pares. Sempre que tiveres dúvidas no futuro sobre a validade de uma revista para a comunidade científica brasileira, este é um instrumento objetivo, que supera qualquer avaliação subjetiva que possas ter. Claro que, como a avaliação se dá por triênios, uma revista nova, legitimamente científica, pode não constar na listagem existente, pois só entrará na seguinte. Contudo, o inverso não é verdade: nenhuma revista que exista há mais tempo que a última avaliação pode ser considerada como válida se não constar da listagem. Espero que tenha ficado esclarecido e esta discussão tenha se concluído. LEHC (discussão) 04h22min de 4 de janeiro de 2019 (UTC)

LEHC De acordo, o Qualis seria uma classificação objetiva. A classificação que utilizei foi pela apresentação que o site traz, sendo subjetiva, apesar de gritante. Onde posso consultar o Qualis da revista em questão? Não encontrei em pesquisa no Google nem na Plataforma Sucupira, da CAPES. Saturnalia0 (discussão) 16h01min de 4 de janeiro de 2019 (UTC)

Bom dia, o link é https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/public/consultas/coleta/veiculoPublicacaoQualis/listaConsultaGeralPeriodicos.jsf .LEHC (discussão) 11h20min de 7 de janeiro de 2019 (UTC)

LEHC Foi esse o link que usei para pesquisar, mas recebo "Não existem dados cadastrados para a pesquisa realizada.". Saberia informar o ISSN? Saturnalia0 (discussão) 17h29min de 7 de janeiro de 2019 (UTC)

Peço desculpas pela demora, mas só acessei hoje a Wikipédia. O ISSN é 1415-7888. LEHC (discussão) 23h46min de 9 de janeiro de 2019 (UTC)

Obrigado. Iniciei um tópico na esplanada a respeito. Saturnalia0 (discussão) 22h38min de 10 de janeiro de 2019 (UTC)

"Fascismo" e "Moralismo" Neopentecostalista[editar código-fonte]

Sugiro a remoção do parágrafo ou retirada do "moralismo conservador" (não acredito que serei ouvido, mas ok). Descontextualizado ao tema e ao mesmo tempo parcial e enviesado. Sugere uma perspectiva negacionista da moral natural (oriunda do cristianismo) como uma espécie de moralismo, algo que não possui base alem de subjetiva e "biased" (ideologicamente), rebatida desde os primeiros autores que sugeriram essa significação por argumentação igualmente importante de nota e consideraçãoo, sendo um tema ainda inconclusivo. comentário não assinado de 170.83.39.100 (discussão • contrib) 14h04min de 24 de dezembro de 2018‎ (UTC)

Há uma discussão acima, foi pedido que o editor retirasse o trecho, mas esqueci de verificar se ele havia feito de fato. Estou a retirar novamente. Peço ao colega que não re-insira, mas que debata a questão com outros editores. Como mencionado, já iniciei um pedido de opinião que, caso não tenha participação, pode ser transformado em um tópico na esplanada se o colega assim desejar. Saturnalia0 (discussão) 16h06min de 24 de dezembro de 2018 (UTC)

Sugeriria como outra alternativa a possivel adição de contraposicoes ou ao menos de uma contraposicao importante em sequencia a critica, no lugar da ausencia da crítica do sociólogo originalmente citado. É uma forma de manutenção mínima do Neutral Point of View no conteudo da wiki, sem o comprometimento de perspectivas contrastantes. comentário não assinado de 170.83.39.100 (discussão • contrib) 14h16min de 24 de dezembro de 2018‎ (UTC)

Por favor, assine suas mensagens, e sugiro criar uma conta para facilitar a discussão. O problema não é a ausência de contraponto, mas a ausência de relevância da opinião em disputa. Por favor, leia a discussão acima. Saturnalia0 (discussão) 16h18min de 24 de dezembro de 2018 (UTC)