Discussão:Olavo de Carvalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nuvola apps kedit.svgEtapas passadas por este artigo
Data Processo Resultado
15 de fevereiro de 2011 Proposição para eliminação ?
8 de maio de 2016 Proposição para eliminação Mantida

Nova direita[editar código-fonte]

"É apontado como o responsável pelo surgimento da Nova Direita no Brasil." Discordo dessa frase. Apontado por quem? Isso é discutido nos pares e no meio acadêmico? --Quelícera (discussão) 03h41min de 19 de março de 2018 (UTC)

Caro Quelícera, a fonte está citada logo ao final da frase. Porantim msg 16h20min de 19 de março de 2018 (UTC)
Mesmo referenciada, a afirmação deve ser atribuída, especialmente quando deriva de uma única fonte e não é um consenso claro na área. Fi-lo aqui. Saturnalia0 (discussão) 16h24min de 19 de março de 2018 (UTC)

Isso mesmo, Saturnalia, exatamente isso que quis dizer.--Quelícera (discussão) 01h19min de 20 de março de 2018 (UTC)

Bom, podemos começar a atribuir "autor" em TODAS as afirmações, então. Vai ter mais "segundo fulano" do que texto em si. Achem um texto acadêmico que diga que Olavo de Carvalho foi do PCB, por exemplo. Ou que ele seja "filósofo". Vamo lá, né meu povo? Se é pra ser "estrito" em uma informação, tenham coerência e sejam em tudo. Porantim msg 08h38min de 20 de março de 2018 (UTC)
Porantim A participação em um partido político não é uma opinião, como ser o percursor (não auto-entitulado) de uma vertente política não muito bem definida. É um fato histórico vs. uma atribuição feita por uma pessoa. Como eu disse, se fosse algo amplamente citado por múltiplas fontes - p.e. se o sujeito fosse sempre apresentado como percursor da Nova Direita em matérias sobre ele - então não haveria necessidade de atribuição. Não me parece ser o caso. Leia WP:PFC e WP:PESO. Voltando à participação no partido, pelo que vi a fonte é uma matéria (não um texto de um colunista) no Jornal do Commercio (Recife), portanto me parece fiável. Se você questiona a fiabilidade da fonte, é outra história. Quanto ao título de filósofo, apesar de não estar na intro (não conferi no texto), não é difícil ver fontes fiáveis se referindo ao sujeito como tal, e.g. [1][2][3][4][5][6][7]. Se nós, editores, concordamos ou não com esse título pouco importa, o que importa é o que dizem as fontes. Isso já foi discutido em outro artigo, aqui, em que um editor argumenta que é preciso diploma para o título, independente do que dizem as fontes.k Saturnalia0 (discussão) 13h47min de 20 de março de 2018 (UTC)
Saturnalia0, perdoe-me, mas a verborragia não me interessa nem interessa às políticas da WP. O que interessam são as fontes. Porantim msg 13h49min de 20 de março de 2018 (UTC)
Eu citei as fontes e citei as políticas e você ignorou ambos taxando tudo de verborragia. Ok então... Saturnalia0 (discussão) 21h52min de 20 de março de 2018 (UTC)
@Saturnalia0, Holy Goo, Instambul, e Eurolatriks: Por favor, mantenham a informação, mas retirem o Diariodocentrodomundo das fontes, pois isso só faz tirar a idoneidade do verbete. DCM não é fonte fidedigna, muito embora o usuário de extrema-esquerda insista em fazer uso desse panfleto financiado para manobras políticas. 2804:14D:78D3:4AD8:914B:E7DF:CDE0:2D8A (discussão) 17h11min de 20 de março de 2018 (UTC)

Não tenho muita paciência pra editar artigos religiosos por causa dessas coisas... A sorte é que os crentes acabam cedo ou tarde por desistir de editar. Porantim msg 10h47min de 21 de março de 2018 (UTC)

Sem querer entrar no mérito da discussão sobre o termo "Nova direita", mas gostaria de saber porque o DCM não é considerado fonte fiável, enquanto portais como Infomoney (ligado ao mercado financeiro), Gazeta do Povo (jornal abertamente liberal) e Veja (não vou entrar nem em méritos de orientação política, basta lembrar do boimate) o são? Parece que o critério para estabelecer "fontes fiáveis" passou a ser a preferência política daqueles que editam esse artigo. O Estranho no Ninho (discussão) 17h03min de 21 de março de 2018 (UTC)

Estranhononinho mas CartaCapital é. 2804:14D:78D3:4AD8:6D56:6D48:A594:DA3D (discussão) 20h16min de 21 de março de 2018 (UTC)
Estranhononinho O único editor que levou em consideração a orientação política das fontes foi você. Pouquíssimo isso importa. Você assumiu que as fontes citadas seriam fiáveis ou não só por causa da (suposta) linha editorial delas, mas ninguém disse isso. Por que as fontes que você citou não são fiáveis? Essa é a pergunta, como você bem fez sobre o DCM antes de emendar a suposição sobre ideologias. Finalmente, quanto ao DCM, você considera uma fonte com publicações como estas como fiável? [8][9]. A primeira vez que reparei nesse site foi quando começaram a sair notícias com acusações de "assassinato" neste caso policial: [10], antes mesmo de qualquer conclusão da investigação - alguns dias mais tarde saiu o laudo, apontando o contrário do que foi acusado pelas publicações do site,[11], e um mês depois foi feito outro, confirmando o primeiro.[12] Mesmo ignorando as acusações que nenhum veículo jornalístico sério deveria fazer, as matérias nunca foram retraídas nem errata alguma foi publicada - me parece a definição de fonte não fiável. Sem falar no texto ridículo e simplesmente falso - "Uma das razões é a pouca exposição do caso na grande mídia" (o caso foi amplamente repercutido, e já havia sido antes da publicação[13][14][15][16][17][18]). Me parece no mesmo nível do jornal do MBL, só que no outro lado do espectro político. Saturnalia0 (discussão) 22h44min de 21 de março de 2018 (UTC)
Utilizar um único episódio pra desqualificar um meio de comunicação vai obrigar a desqualificar todos. A Rede Globo, por exemplo, mentiu no dia do Comício das Diretas em 1984 afirmando que não havia tal ato, mas apenas uma grande comemoração do aniversário de São Paulo. Segundo seu critério, a Globo não pode figurar aqui como fonte. É isso mesmo? Porantim msg 16h30min de 22 de março de 2018 (UTC)
Diversos pontos:
  1. Uma coisa é errar, outra coisa é errar e não retrair. Como eu já havia comentado com outro editor, longe estão os grandes portais da isenção e da imparcialidade, e mesmo do erro crasso e da pura falta de profissionalismo, em ocasiões como a supralinkada. E é aí que entra a retração, que é o mínimo que qualquer veículo jornalístico sério deve fazer quando faz o que nenhum veículo jornalístico sério deveria ter feito (o link citado é uma retração à matéria publicada e posteriormente removida). O que deveria ser feito nesse caso é a demissão dos funcionários responsáveis - e aproveitando o gancho, já que gostam de misturar ideologia no meio, para fugir um pouco das fontes brasileiras e das associações ideológicas: Em 1998 a CNN cometeu um deslize que fez a ABC e o New York Times puxarem-lhe a orelha, chamando uma história sua de "grande vergonha"[19] e sua retração de uma "admissão devastosa".[20] Além da (sempre vergonhosa, mas sempre necessária) retração, a CNN demitiu os envolvidos.[21] O NYT já fez o mesmo, basta ver sua seção de retrações, e a CNN continua a cometer mancadas, mas as retrai - para evitar entrar no escopo político novamente, não vou listar caso a caso, mas basta dizer que as retrações e demissões estão pipocando nas grandes publicações norte-americanas ultimamente. Portanto sim, grandes portais não são isentos de erros, nem de erros crassos, mancadas vergonhosas, displays de parcialidade ridículos, e tudo mais. A diferença de uma fonte fiável para uma não fiável é que aquela reconhece-os, retrai-os e/ou demite os envolvidos, e, principalmente, não os comete de maneira rotineira.
  2. Eu citei mais de um exemplo. E posso continuar citando-os, se não lhe convence. Aliás o próprio comentário supralinkado na PDU de um colega traz outro caso, da falsa lista de sites de notícias falsas, que o DCM, é claro, replicou.[22] Uma rápida consulta a um site também mencionado no comentário que se dedica a investigar boatos traz outras instâncias - incluindo, mas não limitado a, estes exemplos.[23][24]
  3. Quando trazer um caso para discussão, cite as fontes. Nem todos sabem especificamente do que você está falando e, mesmo que saibamos, temos que confiar em você se você não as cita.
Saturnalia0 (discussão) 23h58min de 22 de março de 2018 (UTC)
Saturnalia0, em momento algum eu disse que o DCM era uma fonte fiável. Inclusive compartilho do seu ponto de vista, quando afirma que o DCM está no mesmo nível do jornal do MBL. Mas a questão é que eu não considero os jornais aos quais me referi como fontes fiáveis ou independentes, especialmente a Gazeta do Povo e a Veja. A Gazeta do Povo é um jornal extremamente parcial e manipulador, como pode ser visto em matérias como esta [25], no qual o estudo dos professores Luis Fernando Cerri e Caroline Pacievitch foi totalmente distorcido para corroborar com os posicionamentos prévios adotados por esse jornal. Inclusive próprio Cerri se posicionou à respeito [26] (ainda que de forma informal e bastante descontraída, já que se trata de seu canal no Youtube)... Já a Veja eu nem comento, pois o rol de informações falsas, de cunho duvidoso ou simplesmente equivocadas já publicadas nessa revista é imenso. O Estranho no Ninho (discussão) 23h41min de 22 de março de 2018 (UTC)
Estranhononinho Corrija-me se eu estiver errado pois assisti ao vídeo em 2x, mas o autor está dizendo que o jornal é parcial e criticando sua seção de "denúncias de doutrinação". Quanto à matéria em si, ele parece simplesmente criticar a manchete e a imagem usada pois, nas palavras dele, quem lê apenas a título - que seria, segundo ele, boa parte da população - a interpretação dele é que o leitor seria levado à conclusão (precipitada) de que os professores de história seriam desqualificados e defensores de barbaridades. Em nenhum momento ele questionou a veracidade do que foi escrito, inclusive elogiou o autor da matéria pelo trabalho, criticando, sim, o título (ao fim do vídeo ele inclusive menciona que quem leu "a manchete inteira" (imagino que quis dizer o texto inteiro) ou assistiu ao vídeo tem um entendimento melhor da complexidade do assunto (do que quem apenas leu o título)). O resto é uma discussão filosófica e histórica sobre professores de história e posicionamento ideológico - será que as faculdades de história formam pessoas de esquerda, ou pessoas de esquerda se interessam pelo curso? Tal estatística é um problema? Etc. Nas raras ocasiões em que cita a matéria, o faz apenas para criticar os comentaristas ou a manchete, mas não o texto. Mas bom, não duvido da falta de fiabilidade de um jornal que hospeda a coluna do Constantino, só não acho que o link em questão seja uma evidência disto. Quanto à Veja, de fato, me parece ser uma fonte problemática quanto a notícias políticas, pelo menos para fatos recentes - honestamente não tenho muita experiência de primeira mão com os textos da revista pois nunca folhei-lhe uma página fora de salas de espera, mas já li matérias a respeito de suas peripécias. Quanto a seus colunistas, assim como os colunistas da Gazeta ou de qualquer outro jornal ou revista, não são fontes fiáveis. Saturnalia0 (discussão) 00h25min de 23 de março de 2018 (UTC)

Gramática[editar código-fonte]

Existem alguns erros de gramática neste verbete, gostaria que, se possível, alguém os corrige-se. São eles:

  • "Em 1998, participou de um debate no Teatro da PUC-SP, parte do programa Diálogos Impertinentes, com o teólogo Carlos Josaphat, que foi o outro dialogador, e com o filósofo Mario Sergio Cortella, que serviu como mediador para Josaphat e Olavo, que debateram questões relacionadas à moral" (erro: utilização exagerada da palavra "que")
  • "Carlos Heitor Cony, ilustre escritor brasileiro e membro da Academia Brasileira de Letras, considera Olavo um intelectual polêmico e corajoso, valorizando muito seu trabalho feito em 1999 à respeito das obras do escritor Otto Maria Carpeaux, ao qual os dois possuem grande admiração." (erro: o escritor Heitor Cony já é falecido)
  • "instituído pela embaixada do Reino da Espanha" (erro: A palavra "embaixada" na frase deve ser iniciada com letra maiúscula) Eurodixz (discussão) 10h06min de 21 de abril de 2018 (UTC)

Ângelo Monteiro[editar código-fonte]

Olá a todos, a página sobre o Ângelo Monteiro foi apagada em PE e o Yanguas fez esta edição removendo a citação que o artigo fez com base em WP:BSRE, mas eu desfiz a edição dele porque não considerei a edição dele válida e agora há pouco ele desfez a minha edição novamente, apresentando a seguinte justificativa: "A "referência" é site of. do próprio Ângelo portanto não é FF. Ângelo Monteiro foi eliminada em EC". Também não considero essa justificativa válida porque a fonte era confiável sim, mesmo não sendo independente, porque a pequena citação de que o Ângelo Monteiro o elogiou — acredito eu — é comprovada pela fonte. Pelo que entendi, o Yanguas considera a opinião do Ângelo Monteiro irrelevante porque saiu do site pessoal dele e porque a página foi apagada. Então Yanguas, o que você acha desta fonte, do site do próprio Olavo de Carvalho, que transcreveu a opinião do Ângelo Monteiro expressa no Jornal do Commercio?--Quelícera (discussão) 05h22min de 1 de junho de 2018 (UTC)

Meu caro Quelícera, se a fonte não é fiável (ou seja, independente), não é válida (Hein?). Quem garante que essa menção não foi enfiada aí na tentativa de ver se a fama de um gruda no outro? Ou de manter sua biografia puxando afluente de alguém famoso? E ao menos você leu o trecho? Leu com atenção? Só diz que a obra do Olavo recebeu elogio do Ângelo — Ângelo, um BSRE, segundo a comunidade. Não influi nada. Se isso vale, então vou criticar o Olavo no meu blogue pessoal e enfiar isso no artigo, dizendo "foi criticado pelo jornalista Prêmio Pulitzer Yanguas". Por favor, né? Yanguas diz!-fiz 05h32min de 1 de junho de 2018 (UTC)
@Yanguas:, o que você acha desta fonte, do site do próprio Olavo de Carvalho, que transcreveu a opinião do Ângelo Monteiro expressa no Jornal do Commercio? (2) --Quelícera (discussão) 05h34min de 1 de junho de 2018 (UTC)
Sites pessoais não são confiáveis, Quelícera. Yanguas diz!-fiz 05h50min de 1 de junho de 2018 (UTC)
@Yanguas: Sim, percebo e concordo, mas eu não vejo nenhum problema. Subscrevendo WP:FC: "Uma opinião é um ponto de vista que alguém advoga. O conteúdo desse ponto de vista poderá ser ou não ser verificável. No entanto, afirmar que determinada pessoa ou grupo expressou uma determinada opinião é um facto (isto é, é verdade que a pessoa expressou a opinião) e poderá ser incluída na Wikipédia desde que possa ser verificada; você poderá citar uma fonte confiável que mostre que a pessoa ou grupo expressou a opinião". Essas duas fontes provam factualmente que Ângelo Monteiro expressou essa opinião. O que estamos discutindo aqui então é a relevância dessa opinião para o artigo, de acordo? Outra coisa, a comunidade julgou que a biografia de Ângelo Monteiro nas condições em que se encontrava não deveria existir, mas não julgou essa menção aqui no artigo.--Quelícera (discussão) 06h13min de 1 de junho de 2018 (UTC)
e pq se mantém a opiniao desse Rodrigo gurgel ??? comentário não assinado de 187.97.40.20 (discussão • contrib) 21h44min de 1 de junho de 2018 (UTC)

Quelícera Citação: você escreveu: «a comunidade julgou que a biografia de Ângelo Monteiro nas condições em que se encontrava não deveria existir, mas não julgou essa menção aqui no artigo» A comunidade o julgou irrelevante, e a menção dele na biografia do Olavo é tipicamente para dar afluentes. Mas você tem razão num ponto, não há "problema", não ocupa espaço. Não vou mais perder tempo com isso, não vou mais interferir. Yanguas diz!-fiz 16h58min de 1 de junho de 2018 (UTC)

Quelícera se quiser pode citar a escritora romena Monica Grigorescu, que citou o mesmo livro, O Imbecil Coletivo, em um artigo: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/rmd/article/viewFile/7243/4911 (pag 342). Eurodixz (discussão) 19h01min de 7 de junho de 2018 (UTC)

Alguém pode acrescentar o seguinte parágrafo, por gentileza?[editar código-fonte]

"Em 2017 foi um dos entrevistados no documentário Bonifácio: O Fundador do Brasil, sobre o Patriarca da Independência, José Bonifácio de Andrada e Silva.[1]" Gustavo.bng (discussão) 02h57min de 7 de junho de 2018 (UTC)

Sim Fi-lo.--Quelícera (discussão) 02h59min de 7 de junho de 2018 (UTC)

Obrigado, Quelícera! Gustavo.bng (discussão) 18h22min de 7 de junho de 2018 (UTC)

Referências

Crítica construtiva[editar código-fonte]

Recomendo que removam a categoria 'Astrólogos do Brasil', uma vez que há muitos anos (acredito que uns 30) que ele não se dedica à astrologia. Também recomendo que removam 'Negacionismo da SIDA', afinal ele não se enquadra nesta categoria de forma alguma; os negacionistas da SIDA negam a existência do HIV, no caso este senhor endossa uma teoria, entre muitas e muitas outras que ele dissemina, de que o HIV não é um perigo real para as populações heterossexuais, e não chegou a ameaçar a existência da humanidade, o que é verdade. Isto segundo o próprio artigo de vocês. Recomendo que seja revista esta remoção, porque ele realmente escrevia ao Diario do Comércio, e foi correspondente internacional deles.

Recomendo também que coloquem mais informações referentes à situação política atual do país, porque ele é um grande agente do Bolsonarismo e chegou a ser cogitado pelo próprio Bolsonaro ao ministério, que ele negou. Segundo vocês próprios em outros artigos, ele foi responsável pela indicação de dois ministros. Seria muito bom que vocês desbloqueassem a página para que nós pudessemos editar, já que aparentemente não têm pessoal o suficiente para atualizá-la. Muito obrigado.comentário não assinado de 200.171.87.49 (discussão • contrib) (data/hora não informada)

  • Bem anônimo, só o fato dele endossar que o HIV não é um perigo para populações heterossexuais já se configura como negação, fale isso para África, continente com o maior índice de contração de HIV por heterossexuais no mundo. Eu como um editor assíduo, porém não ativo, do Wikipedia entendo que todos os artigos devem ser imparciais, e sua ânsia por contribuição nada mais é do que uma ameaça a imparcialidade deste artigo. Eduemoni (discussão) 02h58min de 25 de novembro de 2018 (UTC)

Sobre a alcunha "filósofo"[editar código-fonte]

Graças aos céus (e ao bom senso) o verbete sobre OdC não o intitula "filósofo" – por enquanto, enfim. "Jornalista e ensaísta" são títulos justos e suficientes, com todos os méritos (sendo sincero) que o Sr. de Carvalho possui.comentário não assinado de EddSilva (discussão • contrib) (data/hora não informada)

Sim, a página o intitula filósofo após minha alteração que desfez uma edição indevida na página. Obrigado por apontar o erro! —Pórokhov Порох 03h04min de 25 de novembro de 2018 (UTC)
Fiquei confuso. O EddSilva se referia positivamente ao fato de ele não ser intitulado como filósofo na introdução. O que está certo. Filósofo segundo quem? Por isso, desfiz sua edição, pois acho que se trata de um engano de sua parte.Mas de qualquer forma, toda essa primeira linha deveria ser arrumada. Ele também não é conferecista. O Olavo não faz nada da vida!Holy Goo (d . c) 19h19min de 25 de novembro de 2018 (UTC)
@Holy Goo: Filósofo segundo várias fontes. Muitas dessas inclusive em várias fontes que já estão no artigo; espero que eu não tenha que mostrá-las todas aqui, e também espero que não avancemos à imparcialidade. Independentemente das suas opiniões pessoais, Olavo de Carvalho tem sim uma obra filosófica. Por isso, eu peço que você desfaça sua edição que contraria WP:NPOV e o status quo, porque está lá que ele é filósofo há quase 10 anos. —Pórokhov Порох 19h31min de 25 de novembro de 2018 (UTC)
@Pórokhov:, por favor, aponte as supostas fontes fiáveis e independentes. No artigo, não as localizei. Eu concordo com os outros dois usuários que o termo "filósofo" é incorreto, pois ele não tem formação nem atuação na área. São três editores contrários à sua interpretação já. Dornicke (discussão) 22h18min de 29 de novembro de 2018 (UTC)

Enumeração de problemas do artigo[editar código-fonte]

Baseado na minha versão da página de 03h22min de 25 de novembro de 2018

  1. Fonte 11 está quebrada, com o agravante de estar na introdução.
  2. Fonte 14 não tem conteúdo textual, e não há indicação de em que momento do vídeo estaria essas informações.
  3. Fonte 15 não dá embasamento à informação. Não tem sequer nessa fonte comprovação de que Luiz Gonzaga de Carvalho Neto é filho de Olavo de Carvalho.
  4. Fonte 16 está quebrada.
  5. Fonte 19 está quebrada.
  6. Fonte 17 está quebrada.
  7. Fonte 33 é direcionada a um site inacessível.
  8. Fonte 43 está quebrada.
  9. Fonte 50 está quebrada.
  10. Fonte 58 está quebrada.
  11. Fonte 68 é completamente desnecessária.
  12. Fonte 77 está quebrada.
  13. Fonte 86 não dá embasamento à afirmação.
  14. Fonte 88 está quebrada
  15. Fonte 94 está quebrada.
  16. A seção "Ver também" o associa ao neoconservadorismo.

Pórokhov Порох 04h00min de 25 de novembro de 2018 (UTC)

O Eurolatriks foi quem deve ter adicionado todas essas fontes, ou grande parte delas. Holy Goo (d . c) 19h12min de 25 de novembro de 2018 (UTC)

Filósofo?[editar código-fonte]

O texto informa que o biografado seria filósofo, mas não há qualquer informação a respeito de sua formação no assunto. Em que instituição ele estudou filosofia? Quando ele se graduou em filosofia? Se ele não é formado em filosofia, é necessário identificá-lo ou como "filósofo amador" ou, mais genericamente, como "pensador auto-didata". Dornicke (discussão) 16h22min de 29 de novembro de 2018 (UTC)

@Dornicke: Se você ler as fontes do texto, perceberá que essa informação é procedente. Se não acha que é suficiente, posso colocar aqui mais 10. Nem todo filósofo precisa de um diploma de filosofia pela USP, e nem todos que têm diploma em filosofia pela USP são filósofos.—Pórokhov Порох 20h52min de 29 de novembro de 2018 (UTC)
@Pórokhov:, por mim, o diploma pode ser até da Estácio ou da Unip. O estranho mesmo é um filósofo que nunca estudou filosofia. Eu consultei as fontes, e, francamente, acho que nenhuma delas permite que o projeto afirme que o biografado é filósofo, sob sua própria voz. A primeira é um currículo, que não é fonte fiável, a segunda fonte, da Folha de S. Paulo, em nenhum momento diz que o biografado é filósofo [27]. Aliás, a palavra "filósofo" nem aparece na matéria. A terceira é uma adjetivação de Flávio Bolsonaro numa edição do D.O., ou seja, alguém que não é nenhuma autoridade competente pra definir quem é ou não é filósofo. A quarta [28] faz o mesmo tipo de ressalva que eu considero importante. Ela diz, textualmente: Não possui formação universitária, mas se define como filósofo, ensaísta e escritor brasileiro.. Concordo em dizer no artigo que ele se define como filósofo. Pra dizer que ele é filósofo, você vai precisar de fontes fiáveis que corroborem. No texto, nenhuma está suportando essa afirmação. Dornicke (discussão) 21h44min de 29 de novembro de 2018 (UTC)
PS - O mesmo se aplica à sua identificação como "jornalista". Entendo que ele foi colunista de um jornal (o que cabe perfeitamente nas definições de "escritor" e "ensaísta"), o que é absolutamente distinto de ser "jornalista". Dornicke (discussão) 21h49min de 29 de novembro de 2018 (UTC)

  • E lá vamos nós. Começo dizendo que vocês estão questionando não apenas uma afirmação minha, mas algo que está no artigo há quase dez anos, configurando status quo. O artigo contava com a descrição de "filósofo autodidata" até esta edição. Portanto, se vocês não concordam com minha edição que reverteu parcialmente a que aponto agora, então voltamos ao status quo de filósofo autodidata. Esse estado foi alcançado após muita discussão e conflitos, tanto que hoje a página está permanentemente protegida, podendo ser editada apenas por autorrevisores. Sou contra a utilização do termo "autodidata", porque autodidata é diferente de "sem formação acadêmica". Além disso, "minha" colocação está embasada em fontes já citadas no artigo. Por exemplo, sr. Dornicke, se você observasse a fonte 12, viria lá que foi usado sem nenhum pudor, ressalva, aspas, qualquer coisa do gênero o termo filósofo para descrever Olavo de Carvalho.
  • Já que essas fontes não são o suficiente, para dar ponto final a esta discussão, eu vou cumprir o que disse e vou citar 10 fontes:
  1. https://politica.estadao.com.br/noticias/geral,todos-paises-tem-governos-de-direita-no-brasil-nao-pode-diz-olavo-de-carvalho,70002619454
  2. https://brasil.elpais.com/brasil/2018/11/22/politica/1542910509_576428.html
  3. https://piaui.folha.uol.com.br/aos-inimigos-obrigado/
  4. https://www.gazetadopovo.com.br/eleicoes/2018/tse-nega-pedido-de-haddad-para-remover-postagens-do-filosofo-olavo-de-carvalho-2ml9ylzpl85i16xfo80n70w6u
  5. https://adevarul.ro/cultura/carti/horia-roman-patapievici-desprestatele-unite-noua-ordine-mondiala-ora-1300-adevarul-live-1_582d413d5ab6550cb894bee4/index.html — em romeno, e está no artigo
  6. https://www.huffpostbrasil.com/2015/11/16/olavo-de-carvalho-e-expulso-da-pagina-do-exercito-brasileiro-no_a_21682928/
  7. https://www.metropoles.com/brasil/eleicoes-2018/tse-nega-pedido-de-haddad-para-remover-postagem-de-olavo-de-carvalho
  8. https://exame.abril.com.br/brasil/tse-nega-pedido-de-coligacao-de-haddad-contra-olavo-de-carvalho/
  9. https://veja.abril.com.br/educacao/bolsonaro-anuncia-ricardo-velez-rodriguez-como-ministro-da-educacao/
  10. https://veja.abril.com.br/politica/velez-rodriguez-indicado-por-guru-dos-bolsonaro-e-pro-escola-sem-partido/


Não me oponho a incluir alguma ressalva, mas não na introdução. Algo do tipo "críticos de Olavo de Carvalho afirmam que ele não é filósofo porque não tem um diploma de filosofia"; posso até concordar em colocar o "autodidata", como esteve por meses. Obrigado pela atenção, Dornicke.

Pórokhov Порох 00h43min de 30 de novembro de 2018 (UTC)

Auto-didata não é de fato a melhor expressão, mas é mais honesta do que a atual descrição. "Auto-proclamado filósofo" seria a expressão adequada nesse caso, sob a minha perspectiva. Insisto também que ele não é jornalista, ainda que tenha atuado no campo do jornalismo. Dornicke (discussão) 01h28min de 30 de novembro de 2018 (UTC)
No artigo da anglófona, o biografado é apresentado como um jornalista, ensaísta e ex-astrólogo brasileiro. [a Brazilian journalist, essayist and former astrologer.] [29]
No artigo hispanófono, o biografado é apresentado como jornalista e ensaísta brasileiro. [es un periodista y ensayista brasileño.] [30]
Na wiki alemã, é apresentado como jornalista e ensaísta conservador brasileiro [brasilianischer konservativer Journalist und Essayist] [31]
Parece-me que é necessário algo mais além da auto-referenciação para chamar alguém de "filósofo". Dornicke (discussão) 17h56min de 1 de dezembro de 2018 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo Já passamos vergonha demais com o "auto-intitulado" e outras mais. Nenhuma dessas fontes tem reputação para caracterizar o biografado como filósofo. Como já observado nas outras wikis, não há fontes para isso. Para caracterizá-lo como teórico da conspiração há muitas fontes, mas isto não vem ao caso. Ixocactus (discussão) 22h17min de 1 de dezembro de 2018 (UTC)
É exatamente essa a minha preocupação. Nos tornarmos uma ferramenta de autenticação de pós-verdades e auto-referenciações de leigos. Em tempos em que grassam soltas as fake news, o cuidado deve ser redobrado. Tenho a impressão de que a Wikipedia é hoje uma das principais ferramentas utilizadas para incensar e reescrever a realidade em torno dessas figuras polêmicas. Se amanhã o Alexandre Frota se declarar filósofo, pelo visto, teremos de aceitar também. Dornicke (discussão) 23h31min de 1 de dezembro de 2018 (UTC)

Não vou mais perder meu tempo com esse tipo de discussão e este tipo de argumento, abstenho-me de editar este artigo.—Pórokhov Порох 20h59min de 2 de dezembro de 2018 (UTC)

O que importa é como o biografado é referenciado por fontes fiáveis, que é como filósofo, como o colega Pórokhov citou acima com ampla cobertura. Pouco importa se a opinião pessoal minha e de outros editores é que só é X de verdade quem fez curso de X. Discussão semelhante já ocorreu em Discussão:Joel Pinheiro da Fonseca, em que um editor questiona veementemente que mesmo com diploma o sujeito não é filósofo. Os grandes Wikipedistas é quem sabem quem é que não é... Poupem-nos. Saturnalia0 (discussão) 00h35min de 3 de dezembro de 2018 (UTC)

Não, não importam essas fontes, pois elas não têm reputação para tal caracterização. E, como é praxe em todas as áreas, o desconhecimento pelos pares de tal "filósofo" é o aspecto mais importante. Ideólogo parece ser uma boa definição para o biografado, pois ele é um excelente divulgador dos perigos que os "comunistas, globalistas e gayzistas" representam à família e aos bons costumes. Ixocactus (discussão) 01h22min de 3 de dezembro de 2018 (UTC)

Se a Agência Brasil, que é citada como uma agência de notícias pública de reconhecida credibilidade menciona que ... "Em sua primeira entrevista à televisão brasileira após as eleições presidenciais, o filósofo, escritor e jornalista Olavo de Carvalho" ... [32], eu não vejo o porque não deveriamos mencionar isto na Wikipédia, principalmente quando a Wikipédia:Fontes confiáveis cita no parágrafo "Opinião":
  • ... "Uma opinião é um ponto de vista que alguém advoga. O conteúdo desse ponto de vista poderá ser ou não ser verificável. No entanto, afirmar que determinada pessoa ou grupo expressou uma determinada opinião é um facto (isto é, é verdade que a pessoa expressou a opinião) e poderá ser incluída na Wikipédia desde que possa ser verificada"; você poderá citar uma fonte confiável que mostre que a pessoa ou grupo expressou a opinião" ...
Existem diversas fontes fiáveis que confirmam o biografado ser um filósofo, como as citadas acima, eu pessoalmente não sei se ele é ou não um filósofo, mas a Wikipédia permite colocar esta informação no artigo. DARIO SEVERI (discussão) 05h12min de 3 de dezembro de 2018 (UTC)
Impressiona-me o desprezo pela acuidade da informação. "Se tem fonte fiável, enfia no artigo, nem sei se ele é ou não, mas enfia assim mesmo". Aqui é uma enciclopédia, tá? Dornicke (discussão) 16h24min de 4 de dezembro de 2018 (UTC)
Os grandes Wikipedistas é quem sabem quem é que não é - Não vejo nenhum empecilho na comunidade ser capaz de determinar se as fontes apresentadas refletem a realidade ou não. Fonte existe pra tudo. Até pra dizer que o biografado é um "auto-declarado filósofo". À comunidade, cabe debater, selecionar e decidir de que forma as fontes serão usadas para se chegar o mais próximo possível da realidade factual - que não é simplesmente endossar auto-referenciação do biografado. Dornicke (discussão) 16h36min de 4 de dezembro de 2018 (UTC)
De fato, como disse o colega Ixocactus, nenhuma dessas fontes é do universo acadêmico da filosofia ou sequer abordam com qualquer nível de profundidade a questão em pauta. Não há um único artigo apresentado por aqui que verse por exemplo sobre as contribuições de Olavo de Carvalho pra filosofia. Todas as citações sobre o mesmo como "filósofo" são en passant, como apresentação de titularidade para artigos que abordam outros assuntos. Eu facilmente consigo encontrar artigos acadêmicos, fontes fiáveis, secundárias, independentes, robustas versando sobre a contribuição de Chico Buarque pra música brasileira ou de Roberto Campos pra economia. Por que não há nada parecido para Olavo? Aliás, porque ninguém ainda respondeu a pergunta sobre a formação do biografado? O texto simplesmente não informa nada a respeito de onde ele estudou, onde se formou, onde iniciou-se como filósofo. Essas informações são essenciais para a discussão. Dornicke (discussão) 17h24min de 4 de dezembro de 2018 (UTC)

Favor cessar com a guerra de edições, mantenha o status quo até haver consenso. Nenhuma política exige que as fontes sejam acadêmicas, mas reputadas, notórias e fiáveis, coisa que as fontes presentes no artigo e citadas aqui na TP já são. Se você deseja complementar o artigo com fontes acadêmicas sinta-se à vontade. Por fim, você diz que as fontes fazem uma "apresentação de titularidade" do biografado como filósofo - é precisamente isso que está também em nosso artigo e, dessa forma, bem referenciado. Saturnalia0 (discussão) 23h03min de 4 de dezembro de 2018 (UTC)

Em suma, temos aqui um vasta gama de fontes reputadas referindo-se ao biografado como filósofo. Retirar tal informação do artigo é remoção de conteúdo bem referenciado. Quanto a discussão sobre o trabalho do biografado como filósofo, uma busca rápida no Google revela uma reportagem da Época.[33] Não vou saber elencar algo mais completo porque tanto desconheço como me desinteressa o trabalho do biografado. O que me interessa é que o conteúdo atenha às fontes. Saturnalia0 (discussão) 23h12min de 4 de dezembro de 2018 (UTC)

Symbol comment vote.svg Comentário Não saberia opinar sobre a atribuição do título de filósofo ou não uma vez que o senso comum reproduz que "qualquer pessoa pode ser filósofa" independente da formação acadêmica, e talvez isso seja de fato uma interpretação errada, mas concordo com o que foi dito sobre o reconhecimento pelos pares da área para a atribuição. As fontes serem notórias e fiáveis é um requisito mínimo para se escrever um artigo, assim como deveria ser pesquisar o conteúdo das fontes para confirmar sua verificabilidade. Não é incomum fontes dadas como notórias apresentarem informações falsas (não que seja esse caso em específico). Talvez na era da pós-verdade nós deveríamos utilizar mais as publicações acadêmicas, não tão somente para "complementar". Saudações! Crash Overclock (discussão) 23h41min de 4 de dezembro de 2018 (UTC)

Sinta-se a vontade para propôr isso na esplanada. Saturnalia0 (discussão) 23h49min de 4 de dezembro de 2018 (UTC)
Por favor respeitem o Wikipédia:Status quo, no texto do artigo a palavra filósofo consta da muito tempo. Dezenas de editores no ano passado, entre eles varios sysops, editaram o artigo e ninguém fez menção de remover esta palavra. DARIO SEVERI (discussão) 00h27min de 5 de dezembro de 2018 (UTC)
Muito bem colocado, Dario. O título de filósofo consta há quase uma década e agora que o biografado encontra-se mais ativo no meio político, editores com intenções obscuras querem desbancá-lo. E mesmo se não quiserem respeitar o status quo, respeitem fontes notórias, reputadas e fiáveis que o classificam como filósofo. 103.214.223.198 (discussão) 01h14min de 5 de dezembro de 2018 (UTC)
O status quo serve para não entrarmos em guerra de edições até que se chegue ao consenso, não para manter um trecho para sempre no artigo ainda que questionamentos sejam apontados. E por favor, caro IP, não dissemine a desconfiança. Obrigado Crash Overclock (discussão) 01h44min de 5 de dezembro de 2018 (UTC)
A minha observação sobre o Status quo era para que parassem de modificar o artigo até que se chegasse a um consenso aqui, mas se observarem o histórico do artigo nota-se um inicio de GE. Eu gostaria de evitar que alguem acabasse sendo bloqueado. DARIO SEVERI (discussão) 02h00min de 5 de dezembro de 2018 (UTC)
É absolutamente falsa a afirmação de que o status quo do artigo inclui a informação de que ele é "filósofo" e basta olhar diversas versões anteriores da página para constatar. Basta ver o arquivo dessa discussão para que se perceba que há muito tempo se discute isso por aqui também. Agora precisamos de pessoas interessadas em discutir a questão sob o ponto de vista do interesse enciclopédico, não em defesa de determinadas ideologias. Dornicke (discussão) 16h07min de 6 de dezembro de 2018 (UTC)
Dornicke sugiro que você modere as tuas palavras. Dizer que eu estou dando uma informação falsa ao mencionar que o status quo do artigo contem a palavra filósofo é ataque pessoal e disseminação da desconfiança. Se observares o histórico dos últimos 18 meses, de maio 2017 até novembro de 2018, a palavra filósofo estava no artigo. Não preciso mencionar que fostes bloqueado mais de dez vezes por dirigir ofensas a colegas aqui dentro. DARIO SEVERI (discussão) 18h59min de 6 de dezembro de 2018 (UTC)
A informação está de fato desde 2017 (diff). Aliás há uma referência sobre uma medalha da ALERJ pelo trabalho como filósofo, inclusive com obras publicadas na área como questionou o colega. No mais, a atribuição remonta de versões de, pelo menos, 2013 (não verifiquei mais além). Saturnalia0 (discussão) 00h54min de 7 de dezembro de 2018 (UTC)
Pois bem, estamos quase em 2019. Quanto tempo mais vocês precisam esperar para que estabeleça "status quo"? Não se trata de uma informação inserida quarta-feira passada ou nas últimas duas semanas... Status quo absoluto não cabe aqui, o projeto é dinâmico, é contra a própria natureza da wikipedia manter artigos congelados. Se diante de muita contestação o artigo chegou a uma versão estável desde meados de 2017, esse é o status quo. E, DARIO SEVERI, não citei seu nome. De toda forma tenho o direito de apontar que uma determinada informação é inverídica. O único a usar ataques aqui até o momento foi você. Dornicke (discussão) 02h43min de 7 de dezembro de 2018 (UTC)
O status quo não é o motivo para manter o conteúdo, apenas o default durante a disputa editorial, que visa um consenso. O motivo para manter o material é o amplo apoio em fontes reputadas. Saturnalia0 (discussão) 15h22min de 8 de dezembro de 2018 (UTC)

ONG "Inter-American Institute[editar código-fonte]

Segundo o site, Olavo de Carvalho é presidente de uma ONG chamada "Inter-American Institute". As referências do texto para o site da Inter-American Institute estão todas quebradas. O site existe [34], mas sem qualquer conteúdo compatível a de uma ONG. As postagens são sobre perder peso, dicas de alimentação saudável e exercícios físicos. Dornicke (discussão) 16h32min de 4 de dezembro de 2018 (UTC)

Fiz uma pesquisa e me pareceu que o site desta ONG era http://interamericaninstitute.org/, porém não consegui encontrar informações sobre o Olavo de Carvalho neste site.
-
Fazendo uma pesquisa no Web Archive encontrei que o domínio havia expirado em dezembro de 2017 [35], o que bateria com outra entidade ter obtido o domínio e logo você não encontrar os dados. A última versão da página sobre ele no site da ONG é de 28 de Julho de 2017 [36].
-
Peço a quem possa editar a página que atualize o link para o Web Archive.
An_dz (discussão) 04h57min de 8 de dezembro de 2018 (UTC)