Discussão:Pedro, o Apóstolo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O artigo está parcial[editar código-fonte]

O artigo está muito parcial para o catolicismo. Pedro não deve ser chamado de "primeiro papa". Também acho que seria bom mudar o título do artigo para "Apóstolo Pedro", pois a expressão "São Pedro" não é usada por todas as denominações. A solução seria colocar uma divisão em subtítulos para mostrar o conceito de diversas denominações sobre ele. F. S. S. Ribeiro (discussão) 22h57min de 15 de outubro de 2012 (UTC)

  • Concordo com a mudança do título.
  • Quanto a ser o primeiro papa, concordo com a forma como está escrito no primeiro parágrafo, mas acho que talvez fosse interessante acrescentar que o título de "papa" só surgiu por volta do século III ou IV, se não me engano. E precisa se deixar claro também que isso não muda nada para o catolicismo, que considera que o papa é o bispo de roma, independente de se ele era chamado de "papa" ou outro título anteriormete.
  • De fato, há um tom de parcialidade por muitas partes do texto.
  • Considero que possa ser completamente eliminada a atual seção Opiniões discordantes. Parece ser pura especulação (exemplo: "Pedro deve ter querido dizer exatamente o que escreveu. Isto se torna evidente da decisão que tomou alguns anos antes de escrever sua primeira carta inspirada.") e não há uma referência sequer, além de não estar wikificado. Claro, apoio que haja uma seção para as discordâncias, mas que essas sejam baseadas em fontes fiáveis.
    • Na seção Dados biográficos foram apresentadas a opinião de alguns historiadores e teólogos que acreditam que Pedro não esteve em Roma. Poderia ser melhor apresentada a opinião deles numa seção de Opiniões discordantes.
    • Poderia também ser apresentado o ponto de vista Protestante sobre Pedro, o qual está praticamente ausente nesse artigo, como sugeriu o usuário F. S. S. Ribeiro.
  • As notas 12 e 13 precisam ser editadas para se deixar claro que aquele é o ponto de vista do catolicismo romano.

Will.zero (discussão) 16h55min de 22 de outubro de 2012 (UTC)

Eu concordo que seja substituído o título para "Apóstolo Pedro", desde que se façam os redirecionamentos necessário. Em relação ao papado de São Pedro, isto está bem explicitado no primeiro parágrafo que ele é assim considerado segundo a tradição católica, que considera "papa" os bispos de Roma, logo está perfeito. Mas, quanto a retirá-lo da lista dos "Papas da Igreja Católica", não creio que seja possível, já que ele assim é considerado pela doutrina católica. Independente de que haja discordâncias em relação ao real papado de São Pedro, para a Igreja Católica oficialmente ele o foi e, se retirá-lo da lista, ela não estará de acordo com a doutrina oficial católica, logo não será uma lista completa e/ou idónea. Mrcoeso (discussão) 15h48min de 22 de março de 2013 (UTC)

Colegas, na Página de Discussão Anexo:Lista dos papas está havendo uma discussão sobre o número exato de papas, desde Pedro. O Vaticano (segundo um contato direto com seu Deptº de Ciências Históricas) em seu "Annuario Pontificio", considera que o atual é o 266º, incluindo Pedro. Na verdade, nossa Lista de papas está com erro, pois lista o papa Bento IX três vezes mas com o mesmo nº 145. O Vaticano considera na sua lista dos papas, cada um de seus três pontificados com nºs diferentes. As Listas de Papas nos artigos Wikipédia em inglês, espanhol, italiano, etc estão corretas (266 papas).

PauloMSimoes (discussão) 22h38min de 22 de março de 2013 (UTC)

        • Não é certo ou preciso afirmar que Pedro foi o primeiro Papa, pois a Igreja Católica Apostólica Romana foi fundada muito depois da morte dele pelo então imperador Constantino (Flavius Valerius Constantinus; Naisso, 272 — 22 de maio de 337), Pedro foi sim Bispo de Roma durante sua missão apostólica, tanto que foi perseguido até a morte. Sinal que o cristianismo não era bem aceito totalmente pelos romanos que eram politeístas.

..... Não há evidencias históricas de que o Imperador Constantino tenha fundado igreja cristã ou católica. O édito de Milão 313DC, reconhece o direito ao livre exercício de crença a uma igreja já existente. Veja o decreto de Constantivo, e apresente um documento histórico da fundação da igreja católica por constantino. É típico do protestantismo, tentar desconstruir a história em favor de suas ideologias.
Comentário não assinado de 177.159.168.26 (discussão) 02h45min de 8 de setembro de 2014 (UTC).

Sobre o título de papa ter surgido no século III ou IV não é correto pois possuí carta (documento) escrito por Santo Inacio de Atioquia onde ele se refere ao Bispo de Roma como papa isso é no século I. Sobre a fundação da Igreja Católica Apostólica Romana feita por Constantino é questionada afinal sabemos que foi ele que cessou a perseguição contra os cristãos. A Igreja já existia,antes dele.


Discordo em um parágrafo menciona como Cristo [Jesus] como fundador da Igreja Católica, a dita Igreja só foi fundada séculos depois pelo Imperador Constantino, no período messiânico de Jesus só estava focado nas terras de Jerusalém e Palestina, Roma desconhecia totalmente o Messias e cultuavam deuses do panteão olímpico. Depois de anos graças a missão dos apóstolos nas terras europeias que foi propagado o seus ensinamentos e testemunhos de que ele veio para salvar a humanidade. Surgiria então o cristianismo primitivo. [Cuahutemoc-RJ]

Alteração do título de Pedro[editar código-fonte]

- Todos os títulos dos artigos de apóstolos contém o "São" ou "Santo" (que é o título canonicamente correto). Em vários casos, os títulos são colocados como "São Fulano Apóstolo" e é assim que deve ficar no artigo, pelo menos. Qualquer mudança a este nível deve ser primeiro colocada em discussão aqui.
PauloMSimoes (discussão) 03h35min de 24 de fevereiro de 2014 (UTC)

Artigo altamente parcial[editar código-fonte]

O artigo está inteiramente construído sob uma cosmovisão católica romana. Se deve dividi-lo em 2 partes. Uma para o ponto de vista católico ortodoxo e protestante, e outro para o católico romano.

É um consenso que Pedro tenha sido martirizado em Roma, mas a vida e o bispado dele em Roma é uma questão fortemente controversa. Apesar de ter sido afirmado por alguns pais da Igreja como Jerônimo, encontra graves problemas -- principalmente cronológicos -- com os escritos neotestamentários. Logo, o título "primeiro papa" deve ser omitido do primeiro quadro de informações e ser colocado no segundo quadro. Pois não é um consenso que ele foi bispo de Roma.

O prefixo "são" pode continuar, como a maioria das denominações cristãs o utilizam. Eu apenas sugiro o nome São Pedro Apóstolo.
Comentário não assinado de Juangf às 15h55min de 24 de agosto de 2014

O título "São Pedro Apóstolo" está citado e não é verdade que o artigo está "inteiramente construído sob uma cosmovisão católica romana", como afirma. Está embasado em citações bíblicas. As menções a ser considerado "o primeiro bispo de Roma" ou "o primeiro Papa" estão sendo feitas sempre "segundo a igreja católica", o que está de acordo com o princípio de imparcialidade da WP. Caso tenha alguma observação a fazer, nada impede de inserir, sempre citando "segundo a igreja tal..." e referenciando. A seção "Dados biográficos" traz as visões do Apóstolo Pedro segundo os ortodoxos e protestantes. Talvez esteja faltando uma nova seção "O ministério de Pedro segundo o Protestantismo". Nada impede que você a crie, bem referenciando tudo, ou seu texto será revertido. Boas contribuições!
201.43.200.138 (discussão) 17h59min de 24 de agosto de 2014 (UTC)

Pedro, Pedrinha?[editar código-fonte]

Insisto que o tópico se equivoca ao colocar o significado de "Pedro" como "Pedrinha" posto que o nome Pedro vem de Petrus, que, por sua vez, vem de Cefas, que quer dizer "Rocha". O nome aramaico "Cefas" (Kepha) é citado, pelo menos, oito vezes no antigo testamento, principalmente nas Epístolas de São Paulo. Em aramaico, "pedrinha" é evna. Logo, não há como confundir Cefas com "evna". Continuar com tal equívoco é induzir quem consulta a wikipedia a erro!
comentário não assinado de Dionisio Lisboa (discussão • contrib) 16h38min de 5 de julho de 2017‎ (UTC)

¿Apologia católica?!... Expurgue-se-a![editar código-fonte]

Esse artigo, como todos os que tratam de Cristianismo nas wikis [todas as wikis...], é acintosamente católico romano.
Isso é reprovável num projeto (o projeto wiki) que pretende ser uma grande enciclopédia [colaborativa?] de ilibada confiança.
Como obviar esses males? Assim:

  1. "Dando a César o que é de César e a Deus o que é de Deus";
  2. Removendo os equívocos históricos e doutrinários de qualquer parte;
  3. Reconhecendo que, até meados do século IV EC, existia uma igreja cristã primitiva fragmentada e desvinculada do poder secular;
  4. Constatando que a mesma primazia que a Igreja Católica Romana chama a si deve-se igualmente a todas as demais igrejas cristãs;
  5. Concluindo-se que, assim como a Igreja Católica Romana não é originária diretamente de Jesus, as demais também não o são;
  6. Adotando a correta postura enciclopédica de que o tema "Cristianismo" [e conexos] devem ser tratados na perspectiva histórica;
  7. Refutando a perpetuação da nomenclatura "protestante" [que foi cunhada historicamente pela Igreja Católica Romana];
  8. Notando que todos os discordantes duma ordem dominante são, num dado momento, chamados de protestantes;

Assim, pois...:

  1. Pedro, o Apóstolo, nunca foi "papa", mas sempre um humilde servo do Senhor Jesus;
  2. A Igreja Católica Romana nasceu após o convite de Constantino I aos cristãos "a ser unirem ao Estado (Império)";
  3. Apenas reduzida parte dos cristãos primitivos aceitou esse convite (meados do século IV EC) e originou o embrião do Catolicismo;
  4. Os demais cristãos, que não aceitaram tal convite, permeneceram como apenas "igreja cristã primitiva" (que não é denominação).

Aainitio (At!) 16h13min de 10 de setembro de 2017 (UTC)

@Aainitio: prezado, procure ler com bastante atenção a resposta do IP neste tópico. Afirmar que "Pedro, o Apóstolo, nunca foi papa" é uma visão sua ou de uma ou mais denominações não católicas, da qual até você mesmo possivelmente faça parte. A católica acredita nisso e desta forma está descrito no artigo: "A Igreja Católica considera Pedro como o primeiro bispo de Roma", com referências. Você pode acrescentar, sem qualquer problema, mais visões de outras denominações, as citando com fontes fiáveis e sem pesquisa inédita. Leia então, atentamente o que o IP escreveu e veja o que pode fazer para diminuir o que chama de "apologia católica". Mas não adicione nada sem fontes, pois eu pessoalmente te reverterei. PauloMSimoes (discussão) 16h32min de 10 de setembro de 2017 (UTC)