Discussão:Polícia Federal do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Distintivo[editar código-fonte]

Sobre a imagem: sendo um órgão público, do governo brasileiro, por que não podemos colocar imagem do seu distintivo? --Andre v 16:17, 23 Maio 2006 (UTC)

PODE SIM! onde diz que não? ---Wikipoliciais.gif Papa Whisky na escuta!!+ 17:29, 23 Maio 2006 (UTC)
Eu havia carregado o brasão anteriormente, no commons, mas algum xiita apagou. Ambos os arquivos são símbolos do governo brasileiro, definidos por lei (por portaria do DPF, assinado pelo Ministro da Justiça - tecnicamente, norma do DPF tem força de lei), e portanto têm domínio público.
Papa Mike, como você está cuidando desses artigos sobre a polícia, deixo sob sua responsabilidade a escolha do arquivo que vai ilustrar esse artigo. (minha sugestão: use o "" para ilustrar o artigo, e o "dpf3.jpg" para ilustrar pre-definições como aquela que você fez, com os brasões de todas as polícias militares). --Andre v 20:15, 24 Maio 2006 (UTC)

{{DP-SO}}

Ola Amigos, Niedson, Andre, esse negócio de DP com os símbolos oficiais é uma boa fonte para nós ilustrar-mos os artigos sobre segurança e defesa. Eu estou coletando e melhorando alguns arquivos de brasões para poder carregar para a commons. Bom trabalho e t+ David Andrade 00:20, 25 Maio 2006 (UTC)

Otimo André e David, mas será que não conseguimos uma imagem com uma resolução melhor? ---Wikipoliciais.gif Papa Whisky na escuta!!+ 02:36, 25 Maio 2006 (UTC)

Gostaria de saber qual a lei em questão que coloca todos os símbolos citados no domínio público. O brasão do DPF já foi apagado diversas vezes por ser considerado violação de direito autoral. --Patrick msg 14:38, 25 Maio 2006 (UTC)
Símbolos de instituições públicas SEMPRE são instituídos por portarias ou atos administrativos emanados de autoridade pública. Se o brasão da DPF foi apagado anteriormente, foi por erro. Brasões de polícia são "patrimônio do povo ", sendo portanto de domínio público. --Andre v 17:42, 25 Maio 2006 (UTC)

Patrick, discutindo sobre direitos autorais foi que entrei na dúvida com outro colega usuário da wikipédia sobre o fato de brasões e símbolos de instituições de segurança e defesa estão dentro do Domínio Público, até porque estas instituições são do Estado brasileiro e não podem exercer atividade econômica de comércio ou venda diretamente. Nas políticas da wikipédia sobre direitos autorais fala sobre os Símbolos Oficiais do Brasil, mas neste caso, mesmo sem especificação, a referência é para os Brasões, Bandeiras e Hinos das instâncias administrativas públicas. Como o Andre ressaltou que portarias têm força de lei (resta saber qual a base legal desta afirmação) então entendo junto com ele que os símbolos das forças auxiliares são sim de Domínio Público. Devemos esclarecer este assunto o mais rapidamente possível. bom trabalho e t+ David Andrade 20:36, 25 Maio 2006 (UTC)

Símbolos de instituiçõs públicas não estão automaticamente no domínio público. Tanto é assim que eu pedi a base legal dessa afirmação e vocês não me forneceram. A lei de direito autoral prevê que nada está no domínio público a não ser que explicitamente seja dito o contrário. --Patrick msg 12:20, 26 Maio 2006 (UTC)


Lei 9.610, de 19 de fevereiro de 1998: (Lei dos Direitos Autorais)
Art. 1º Esta Lei regula os direitos autorais, entendendo-se sob esta denominação os direitos de autor e os que lhes são conexos.
Art. 6º Não serão de domínio da União, dos Estados, do Distrito Federal ou dos Municípios as obras por eles simplesmente subvencionadas.
A produção de obras (incluindo logos) de instituições públicas (federais, estaduais ou municipais) é subvencionada por elas. Sendo o titular (da obra subvencionada) a própria instituição pública, e como esse domínio lhes é negado por lei, não há nestes casos um titular que possa reclamar direito autoral.
Temos portanto base legal para afirmar que obras do governo não estão sujeitas a direito autoral - sendo portanto de domínio público.
Caso encerrado. --Andre v 17:06, 26 Maio 2006 (UTC)

Andre, sua argumentação foi tão bem feita que acho que devemos leva-la para os administradores para modificar-mos os termos da política de imagens e do entendimento sobre o Domínio Público. Se eu fosse Juiz, daria ganho de causa! :D hehehehe

Tirando a brincadeira, você seria capaz de explicar mais calramente o que são obras simplesmente subvencionadas? Andei olhando a lei acima cidada [1] e como em termos jurídicos um cidadão leigo não entende claramente o que é uma subvenção simples, gostaria que você caracteriza-se já que nas minhas buscas pela net eu não achei nada que satisfizesse minha curiosidade. Obrigado e parabens pelo empenho e trabalho. David Andrade 22:02, 26 Maio 2006 (UTC)

Muito bom rapazes! ---Wikipoliciais.gif Papa Whisky na escuta!!+ 22:43, 26 Maio 2006 (UTC)


David e amigos,
Uma obra subvencionada pelo governo é uma obra cuja produção teve apoio ou ajuda de qualquer natureza (financeira, logística, institucional, programática, de mão-de-obra, de incentivo tributário, etc) de programa ou instituição do governo. Inclui subsídios, patrocínios, apoios, etc.
Assim, a lei é clara em dizer que obras subvencionadas pelo governo não terão direitos autorais pertencentes ao governo, em nenhuma de suas instituições (sejam da União, dos Estados ou do município).
É claro que isso não impede que obras subvencionadas pelo governo tenham OUTROS titulares de direitos autorais (que não o governo). É o caso, por exemplo, de filmes patrocinados pelo governo: os parasitas do nosso cinemão oficial podem cobrar à vontade os royalties pelos filmes pagos pelo governo (através do Ministério da Cultura, etc: ou seja, pagos por nós, os contribuintes). Mas o governo NÃO PODE ser titular desses direitos autorais.
O próprio David diz que constitucionalmente, instituições do Estado brasileiro NÃO PODEM exercer atividade econômica de comércio ou venda diretamente, ficando portanto VEDADA a eles a cobrança de quaisquer "direitos autorais". Não existe lei ou portaria que institua esse direito, e se existissem, elas seriam INCONSTITUCIONAIS.
Produção pública é de domínio público.
Mais um exemplo: as teses de mestrado e doutorado, que são subvencionadas pelas universidades públicas... Em determinados casos, o autor da tese pode até exercer direitos autorais sobre sua tese - MAS A UNIVERSIDADE, NÃO.
Pois produção subvencionada pelo governo É PÚBLICA. E não é gratuita! Pelo contrário, é caríssima! É por isso que nós contribuintes pagamos ICMS, por exemplo: em SP, 9,57% do ICMS é direcionado, por lei, para as universidades estaduais.
Portanto, em se tratando de obras cujos titulares de direito autoral fossem instituições estatais, temos o DIREITO de veiculá-las. E por que não, temos até o DEVER DE CIDADÃO de fazer aquilo que é o principal objetivo das (caríssimas) subvenções: a divulgação do conhecimento. CIDADANIA JÁ!
Creio que possamos extender esse raciocínio para as imagens da Agência Brasil, e acabar com esse ABSURDO, esse CRIME contra toda a comunidade da wikipedia que é retirar daqui as centenas de imagens dessa agência (ressalte-se, imagens de alta qualidade informativa).
Alguém pode levar essa discussão para os administradores?
Abraços,
--Andre v 18:59, 29 Maio 2006 (UTC)
A sua argumentação é muito bonita, mas o entendimento atual é justamente o contrário: por ter sido utilizada verba pública na sua confecção, o direito autoral pertence ao ente público e este não pode abrir mão desse direito pois isso significaria "desperdício". Também discordo desse pensamento, mas infelizmente é assim. Veja, por exemplo, este texto do Conselho da Justiça Federal: [2] Copyright © Conselho da Justiça Federal. --Patrick msg 12:06, 30 Maio 2006 (UTC)
Caro Patrick,
Não se trata de um caso de argumentação bonita, e sim de argumentação fundada em texto legal. A argumentação meramente bonita, no caso, seria esta que diz que "(o Estado) abrir mão do direito de cobrar pelo copyright é desperdício (de dinheiro público)" - bonita, porém francamente ilegal, já que o texto da lei diz claramente que:
  • Instituições públicas NÃO SÃO titulares de direitos autorais sobre obras subvencionadas por elas.
  • A instituições públicas, é vedado o direito a venda direta e comércio.
Assim, qualquer instituição pública que institua direitos autorais sobre material subvencionado pelo Estado (seja através de portaria, texto legal, documento, ato administrativo ou o que for) está agindo ILEGALMENTE, requerendo direito que A LEI LHE VEDA EXPRESSAMENTE.
Andre v 16:37, 31 Maio 2006 (UTC)
André, não podemos trabalhar na wikipédia na base do "Eu acho que é assim, e pronto!". Se sua opinião é divergente do que as próprias instituições públicas tem feito no dia-a-dia (basta lembrar que a radiobrás vetou o uso de suas imagens na wikipédia), procure o poder judiciário para resolver o dilema. A wikipédia não tem o poder legal de alterar o entendimento dos órgãos públicos. --Patrick msg 13:36, 1 Junho 2006 (UTC)
Não achei o lugar onde está documentado o veto da radiobras para imagens da wikipedia. Você pode me dizer o local?
Lembro que as imagens da Agência Brasil seguem no commons, em que o Disclaimer é claro: veja a predefinição desta foto, por exemplo: [3]
   The copyright holder of this file allows anyone to use it for any purpose, provided that the agency and the photographer are credited.
   Agência Brasil 	This photograph was produced by Agência Brasil, a public Brazilian news agency.
   Their site states:
   * O uso das fotos produzidas pela Agência Brasil é livre.
     (The use of photographs produced by Agência Brasil is free)
   * De acordo com a legislação em vigor, é obrigatório registrar o crédito, como por exemplo : Nome do fotografo/ABr.
     (According to current legislation, crediting the source is obligatory, e.g.: Name of photographer/ABr.)
   * Please be sure to acknowledge the source correctly
     (name of photographer/Abr, for example).
   * La Agencia Brasil pone a su disposición, gratuitamente, la cobertura fotográfica. De acuerdo con la legislación en vigor, solicitamos la gentileza de registrar los créditos como en el ejemplo: nombre del fotógrafo/ABr.
   * Full license
De qualquer modo, se a lei diz que eles não detém os copyrights, eles não têm o poder legal de vetar o uso de suas imagens para uma mídia específica (como a wikipedia), desde que obedeçamos as condições deles (especifiquemos as fontes). O veto a um veículo específico é discriminatório e muito possivelmente ilegal (possivelmente a discriminação contra veículo específico é contra o estatuto da própria radiobras - a confirmar - pois um veto específico à Folha de S.Paulo, por exemplo, poderia servir de retaliação/arma intimidatória contra a mesma, no caso dela contrariar interesses do governo de plantão). --Andre v 14:57, 1 Junho 2006 (UTC)

Opa! Achei isso aqui na Esplanada (Wikipedia:Esplanada#Imagens_da_Ag.C3.AAncia_Brasil_s.C3.A3o_de_uso_livre)... Andre v 15:17, 1 Junho 2006 (UTC)

Imagens da Agência Brasil são de uso livre[editar código-fonte]

Agência Brasil 	<agenciabrasil@radiobras.gov.br> to me, Roberto
Caro Luís,

Escrevo para reforçar o que o Roberto Romano Taddei já afirmara anteriormente. A Agência Brasil
oferece conteúdo livre (...). Um funcionário da Diretoria de Jornalismo da Radiobrás, (...), se 
antecipou e lhe ofereceu a resposta equivocada. Para nós, ter o conteúdo da Agência Brasil ajudando
a construir a Wikipedia é motivo de orgulho.

Respeitosamente e à disposição para quaisquer outros esclarecimentos,

Rodrigo Savazoni
Chefe da Agência Brasil
  • Me desculpem, mas, isso é tudo que posso tornar público das mensagens. O que importa é: as imagens da Agência Brasil são, no final das contas, realmente livres. E sim, eles conhecem a definição de livre neste caso, antes de se anteciparem. Cachorrinho está latindo lá no fundo do quntalmsg 23:27, 19 Maio 2006 (UTC)

Convém dizer isso no Commons... Manuel Anastácio 00:17, 20 Maio 2006 (UTC)

Que bom! Alegre Espero não estarem enganados... abraço! Lipe ҉ 13:59, 24 Maio 2006 (UTC)

Muito bem colocado Andre. Acho que nossas discussões vão ajudar em uma revolução do conhecimento na internete lusófona como um todo, não somente na wikipédia. :D Acabei de mover esta discussão para a discussão Wikipedia Discussão:Recursos no domínio público para divulgar no local mais apropriado para o desenvolvimento deste tema e para que os administradores possam inteirar-se dos fatos. Espero, e acho que é desejo de todos, que encotremos algumas saidas e até mesmo, possamos divulgar fatos antigos, mas envoltos em dúvidas, sobre o Domínio Público das obras simplesmente subvencionas pelos poderes públicos. Abraços a todos David Andrade 22:19, 29 Maio 2006 (UTC)

A problemática dos concursos[editar código-fonte]

O Departamento de Polícia Federal, nos últimos anos, vem enfrentando internamente problemas com relação ao efetivo policial admitido nos concursos realizados nacionalmente, em virtude da falta de vocação dos aprovados para a área policial. Devido à corrente conjuntura nacional, a maioria dos candidatos a policial vem em busca do emprego, sem qualquer vocação para a área policial, o que vem acarretando uma série de problemas internos na instituição, como dificuldade na execução de operações policiais e até no manejo do armamento. comentário não assinado de Tecnocrata (discussão • contrib) 02h50min de 27 de junho de 2008‎ (UTC) [carece de fontes?]

Esta informação não é de caráter pessoal. Por que foi removida? É um fato presente dentro do Departamento. RodrigoCDmsg 15h32min de 22 de Julho de 2008 (UTC)
O problema não é ser de caráter pessoal ou não. Apenas não há Verificabilidade. "O limiar mínimo para inclusão de material na Wikipédia rege-se pelo conceito da verificabilidade e não pelo conceito de veracidade. Material verificável, neste contexto, significa que qualquer leitor deverá poder aferir que tal material foi já publicado por uma fonte fiável, isto porque a Wikipédia não publica pesquisas inéditas. O princípio da verificabilidade é uma das três diretrizes de conteúdo da Wikipédia." Cite uma fonte fiável que esse texto pode continuar sem problemas. --SysArchBR (discussão) 11h47min de 8 de Outubro de 2008 (UTC)

Trata-se, quando ocorre, de um problema de gestão, facilmente superado por uma direção disciplinada e disciplinadora. Além dos instrumentos correcionais, a instituição poderá valer-se da avaliação do estágio probatório prevista na Constituição para dispensar concursados inadaptados à função pública. comentário não assinado de Tecnocrata (discussão • contrib) 02h50min de 27 de junho de 2008‎ (UTC)

Muito bonito na teoria, inútil na prática. A "camaradagem" não permite que isso aconteça. RodrigoCDmsg 15h33min de 22 de Julho de 2008 (UTC)

O mais preocupante são as contestações oferecidas por agentes da autoridade (agentes de polícia federal, escrivães e peritos), através dos seus sindicatos e outras entidades representativas, ao princípio da hierárquia da instituição policial que tem no seu topo os Delegados. Tais manifestações desagregadoras, se não coibidas, poderão contribuir a médio e longo prazo para a ineficiência da prestação do serviço policial. comentário não assinado de Tecnocrata (discussão • contrib) 02h50min de 27 de junho de 2008‎ (UTC)

Também considero inapropriado o assunto em verbete enciclopédico. A questão polêmica é muito mais uma análise (talvez pessoal) do que um fato. Carece de verificabilidade, e a meu ver está mais ligada à uma crítica de jornnal de sindicato do que a uma definição do DPF. Sugiro apagar. comentário não assinado de 201.6.64.54 (discussão • contrib) 02h44min de 8 de novembro de 2008‎ (UTC)

Fotos[editar código-fonte]

Para o pessoal que ajuda a editar este artigo: Poderia ter umas fotos mais atuais, talvez de operações, tem muito na net, porém tem que achar algumas que possam ser colocadas legalmente no Commons, pra não dar probema de copyright! Abraços comentário não assinado de Leoherdy (discussão • contrib) 02h38min de 17 de janeiro de 2009‎ (UTC)

CDPF centro de departamento da policia federal Emili rostirolla (discussão) 13h08min de 12 de julho de 2015 (UTC)

Links[editar código-fonte]

Retirei a menção ao DPRF dos links, uma vez que a Polícia Rodoviária Federal e a Polícia Federal só tem em comum o fato de serem da união. Rodrigo Torres (discussão) 00h36min de 17 de novembro de 2009 (UTC)

Edição de 26/07/2013[editar código-fonte]

Adequei a expressão "ciclo completo de polícia" para "vários ciclos de polícia". A expressão "ciclo completo", embora seja utilizada por alguns operadores da segurança, é juridicamente imprecisa, uma vez que dá impressão de que a atividade de polícia judiciária é continuação da atividade de polícia preventiva. Ora, a atividade de polícia preventiva se esgota com a presença ostensiva do policial no local inibindo o crime e não depende de continuidade por atividade de polícia judiciária. Da mesma forma, a atividade de polícia judiciária não depende de uma atividade prévia de policiamento preventivo, podendo incidir, inclusive, em lugares onde o policiamento preventivo não alcança, como interior de lares, escritórios, repartições e até mesmo no cyber-espaço. (estes últimos, exemplos típicos da atuação de polícia judiciária da Polícia Federal). Ademais, o termo não considera uma outra espécie importantíssima de atividade policial: a polícia administrativa. Foi corrigida a informação errônea de que as Polícias Civis não exercem atividades de polícia administrativa ou preventiva (na maioria dos Estados, cabe às Polícias Civis a emissão de carteiras de identidade, de DETRAN, regulamentar diversões públicas, e outras atividades de polícia administrativa) , bem como a que as Polícias Militares se restringem ao policiamento ostensivo. Na verdade, as PMs exercem funções de polícia administrativa de trânsito e em alguns estados polícia administrativa ambiental, bem como exercem a função de polícia judiciária, embora restrita a crimes militares praticados por seus integrantes.


Gericinécomentário não assinado de 189.70.91.100 (discussão • contrib) (data/hora não informada)

Desfeita a edição de 189.70.91.100[editar código-fonte]

A ref. edição tentou diminuir a diferenciação entre a PF e as Polícias Civis estaduais, colocando-as quase semelhantes. Alega o autor de tal alteração, que as PCs também atuam como polícia administrativa, ao emitir carteiras de motorista, etc.

Embora em alguns estados da federação as PCs detenham pequenas atribuições desse naipe, isso não é uniforme no país. Além do mais, essa "emissão de carteiras de motorista" e atribuições de "Detran", são atividades de natureza regulatória, e não de "polícia ostensiva" ou preventiva. Portanto acho isso insuficiente para a alegada semelhança entre as PCs e a PF que tal edição tentou colocar no artigo. Sobretudo porque suprimiu justamente o trecho que informava qual a exata diferenciação ente a Polícia Federal as Polícias Civis estaduais.

A maior diferenciação entre tais instituições é definida pela Constituição, que estabelece - no próprio texto constitucional - varias atribuições de polícia ostensiva e preventiva à PF, tais como: patrulhamento de fronteiras, polícia aeroportuária, polícia de imigração, etc. Enquanto a própria Carta Magna é taxativa ao estabelecer as Polícias Civis estaduais como instituições exclusivamente judiciárias e investigativas.

Cesar Luiz (discussão) 05h52min de 27 de julho de 2013 (UTC)

Legenda da foto "Vargas X DFSP"[editar código-fonte]

Desfiz a legenda da foto, à edição anterior. A edição desfeita, dizia que "o chefe da Guarda Presidencial de G.Vargas era ex-"brigadiano" e tenente reformado da Brigada Militar do RS". Acho que perderia sentido ficarmos pormenorizando que cada integrante da foto foi "isso ou aquilo" anteriormente. Gregorio Fortunato também foi "Peão" de gado, estancieiro, presidiário, entre outras coisas.. contudo, se ficarmos mencionando outras funções dele, a foto simplesmente perderia sua correlação com o DFSP e o presente artigo sobre "Polícia Federal".

O fato é, que os integrantes da Guarda Presidencial era responsabilidade do DFSP (todos os integrantes foram incorporados aos quadros do DFSP). Cada um vinha de outras corporações (muitos da PCERJ, por ex.) mas isso não tem correlação com o artigo.

Cesar Luiz (discussão) 01h18min de 24 de setembro de 2013 (UTC)

Tenente Gregório[editar código-fonte]

Lamentavelmente prezado Cesar Luiz, o Gregório Fortunato (que não era do DFSP) além de chefe da guarda pessoal escolhia pessoalmente os seus integrantes e a minoria deles era recrutada na Polícia Civil ou DFSP. Portanto, driblar a história diante de uma imagem tão expressiva não é enciclopédico. Por exemplo, 30 deles vieram do Rio Grande do Sul. Sugiro, ao menos, a escolha de outra foto. EUDOXIO 01h22min de 27 de setembro de 2013 (UTC)

Complementando a informação, a guarda presidencial nem sempre esteve a cargo da Polícia Federal. Enquanto no período de Getúlio Vargas era organizada e chefiada pelo Gregório, no período Geisel, por exemplo, era composta por militares do Exército, chefiados por um coronel.EUDOXIO 09h42min de 5 de outubro de 2013 (UTC)

Mudança no título do artigo[editar código-fonte]

@Instambul: Não faria mais sentido renomear o artigo para apenas "Polícia Federal" ou "Polícia Federal do Brasil"? Holy Goo (discussão) 16h09min de 12 de maio de 2017 (UTC)

@Holy Goo: Tem razão. No sitio oficial consta como Polícia Federal. Logo como a Wikipédia é lusófona então o nome mais apropriado ao meu ver seria Polícia Federal do Brasil. Instambul (discussão) 02h09min de 14 de maio de 2017 (UTC)
@Instambul: e @Holy Goo:, o nome oficial do órgão é "Departamento de Polícia Federal", e há um normativo interno que permite que seja utilizado "Polícia Federal" como sua denominação. Não existe uso do termo "Polícia Federal do Brasil". Para mim o título deve ser mudado para um destes nomes. Kraemer (discussão) 03h36min de 27 de outubro de 2017 (UTC)

@Instambul: Deveríamos mudar o título para Polícia Federal (Brasil), pois Polícia Federal do Brasil não é nome de instituição alguma. Holy Goo (d . c) 21h44min de 29 de outubro de 2017 (UTC)

@Instambul:, é isso aí. Esse termo não existe. Com já disse, o nome oficial do órgão é "Departamento de Polícia Federal", e há um normativo interno que permite que seja utilizado "Polícia Federal". Colocar entre parênteses o Brasil, a meu ver, não tem problema algum. Kraemer (discussão) 15h15min de 25 de janeiro de 2018 (UTC)

Viaturas[editar código-fonte]

Alguém por acaso acha realmente útil colocar lista de viaturas utilizadas nessa página? Principalmente porque não há efetivamente um padrão, porque a viatura é especificada e depois feita licitação. Ainda, há viaturas veladas de todo tipo dentro do órgão. Agora, se acham que é bom para ilustrar o artigo, ok. Aguardo opiniões. Kraemer (discussão) 15h22min de 25 de janeiro de 2018 (UTC)

Possível "reciclagem"[editar código-fonte]

Este artigo apresenta vários trechos sem referência e seu texto mostra-se em muitas partes como apresentação institutional. Há excesso de imagens. Quem quiser ver imagens pode ir ao Commons (conforme livro de estilo). Att R. Kenneth msg 01h08min de 28 de dezembro de 2018 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo. "Excesso" de imagens é algo subjetivo e pouco específico. E, por favor, indique quais trechos são "institucionais". Chronus (discussão) 01h23min de 28 de dezembro de 2018 (UTC)

Mais de metade do artigo são seções sobre "subdivisões" da PF, dizendo apenas o que é e qual a função/missão. Se não fosse uma apresentação "institucional", teria outras descrições ou estaria o artigo estruturado de outra maneira. Veja, por exemplo, Polícia_Federal_do_Brasil#Repressão_a_Crimes_Cibernéticos:

Citação: O Serviço de Repressão a Crimes Cibernéticos (SRCC) é a presença da Polícia Federal na nova sociedade da informação.[3] Os avanços constantes e surpreendentes da Tecnologia da Informação e da Comunicação causaram verdadeira revolução na interação de pessoas e comunidades, mas também podem ser utilizados de forma criminosa, prejudicando, em grande escala, toda a sociedade. Nesse cenário, sua missão é coordenar e articular todos os esforços, em nível nacional e internacional, para prevenir e reprimir os delitos de alta tecnologia e auxiliar as demais unidades a exercerem suas funções institucionais no mundo moderno. escreveu: «Polícia_Federal_do_Brasil#Repressão_a_Crimes_Cibernéticos, grifo meu»

O que é nova sociedade da informação? Que excelente definição em um artigo enciclopédico. E esses adjetivos, qual a função? Há diversos outros trechos, acho que o bom senso é suficiente para perceber isso. Ao menos dezenove parágrafos não possuíam referência. E quanto às imagens, não é subjetivo, está determinado para não Citação: amontoar muitas imagens, quando o número de imagens estiver afogando o texto, passe-as para o Commons e indique isso com a tag escreveu: «Wikipédia:Livro_de_estilo#Imagens». R. Kenneth msg 00h59min de 29 de dezembro de 2018 (UTC)