Discussão:Processo de impeachment de Dilma Rousseff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Redução do texto[editar código-fonte]

Olá, aqui quem fala é o usuário Zordaz. Perdi minha senha e vou levar 24 horas para recuperá-la, então estou usando um IP. Eu vi que uma parte substancial do texto foi cortada, enquanto imagens e tabelas foram adicionadas. Se o texto estava muito longo, acho que isso foi contraditório. Além disso, muita informação se perdeu sem que fosse aberta uma discussão sobre a utilidade dela. Em caso de concordarmos a respeito do excesso de extensão da página, minha proposta é separar a seção de eventos, constituindo um artigo à parte. Penso assim porque estivemos construindo um artigo histórico e não gostaria de privar o leitor de toda informação possível sobre esse pedido de impedimento, que ainda vai ser discutido por muitos anos. Peço a manifestação de todos, isto é um trabalho em equipe, não se omitam neste momento crucial.177.18.121.252 (discussão) 09h26min de 28 de julho de 2016 (UTC)

O texto foi enxuto sem perder o sentido. Por exemplo a infobox foi criado uma página predefinição reduzindo a página mas sem perder uma única informação, como pode ver aqui. Alguns navegadores antigos não abrem artigos extensos e a própria comunidade desencoraja artigos muito extensos, inclusive adicionado corretamente a marcação por outro editor diferente do editor que realizou a redução. Sugiro que leia aqui. Em uma conta rápida é possível verificar que ao total foi reduzido mais de 30.000 caracteres, perdendo pouquíssimas fontes, de 326 para 319, salvo engano, mantendo todo contexto inalterado. Ao meu ver, foram ótimas as modificações que deixaram o artigo muito mais enxuto mais mantendo todas as informações importantes. Seria interessante você indicar em quais seções e parágrafos onde você tenha notado a perda de informação relevante, para que possa ser discutido melhorias. Instambul (discussão) 20h31min de 28 de julho de 2016 (UTC)
Eu considero toda a informação postada relevante. Estava esperando a conclusão do artigo para discutir as hipóteses de redução do texto. A melhor alternativa é separar a seção dos eventos, que já é naturalmente paralela ao processo, e preservar o texto anterior. Como disse, meu objetivo sempre foi proporcionar o máximo de informação para o leitor, visto que este é um verbete incomum, de grande valor histórico. Sugiro abrir uma votação para que todos possam se manifestar. Vamos manter a votação por uma semana e seguir a conduta decidida pela maioria. Estão todos de acordo? Zordaz (discussão) 10h32min de 29 de julho de 2016 (UTC)
Ninguém vai se manifestar? Zordaz (discussão) 11h38min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Érico e Instambul Eu separei a seção de eventos como ela era antes. Observem que isso causou uma perda de 106 672 bytes para o artigo, mais que suficiente para reduzir a página sem perder informação. além disso, a seção de eventos pode ser naturalmente separada, pois corre de modo paralelo ao processo, não faz parte dele. Zordaz (discussão) 11h49min de 30 de julho de 2016 (UTC)

Você concorda com a separação da seção de eventos ligados ao impedimento e com o restabelecimento do texto restante?

Symbol support vote.svg Concordo Argumento que as informações postadas foram bastante enfatizadas pela mídia e, no seu todo, constituem um corpo de texto capaz de fornecer um cenário completo do processo de impedimento para os leitores do futuro. Zordaz (discussão) 10h50min de 29 de julho de 2016 (UTC)

Discordo de recolocar o conteúdo que eu removi, que na prática eram apenas repetições e conteúdo de jornal. No mais, até agora não vi nenhuma argumentação sobre os motivos da discordância. Como sempre, ele "discorda por discordar." Érico (fale) 22h18min de 30 de julho de 2016 (UTC)

Eu tenho argumentos. Esta página é a mais completa informação sobre o processo de impedimento. No futuro, os leitores vão procurar a wiki para saberem o que aconteceu entre 2015 e 2016. Por mais que as pessoas façam pouco da wiki, este verbete é maior e melhor que qualquer desenho do processo que os sites como o G1 podem fazer. Nesse contexto, se cortamos informação, reduzimos a qualidade do texto. Além disso, é fácil separar a seção de eventos, até já existem muitos artigos paralelos. Zordaz (discussão) 22h54min de 30 de julho de 2016 (UTC)
A qualidade não foi reduzida, pelo contrário. Antes, a página parecia um jornal e repetia a mesma coisa várias vezes. Isso foi mudado. Érico (fale) 22h57min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Você pode garantir que fez os cortes certos nos pontos certos? Zordaz (discussão) 22h58min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Você viu o diff com as mudanças? Érico (fale) 23h19min de 30 de julho de 2016 (UTC)
Não, o histórico não permite um controle das mudanças quando se mexe tanto. Eu teria que comparar as versões ponto por ponto, examinando o texto anterior em confronto com o atual. Entretanto, eu construí o texto quase sozinho e me certifiquei de colocar o máximo de informação possível. Em determinado momento, eu aceitei que estava ficando muito longo e fiz reduções. De qualquer forma, a atitude certa seria fazer um trabalho de equipe, mas a wiki é calcada em ações individuais, não se possui um projeto para o desenvolvimento de um artigo. Isso é muito bom para você, que sempre foi individualista; transfere para os outros o ônus de provar que está errado, invertendo os princípios da lógica. Deveríamos ter discutido a melhor alternativa antes das suas alterações. No momento, eu mantenho minha posição de que um documento histórico como este deve ser suficientemente detalhado para permitir uma completa reconstituição dos fatos. Zordaz (discussão) 00h36min de 31 de julho de 2016 (UTC)
Não é desta forma que a Wikipédia funciona e você já foi até bloqueado por tentar impor essa opinião. Ninguém precisa do teu consentimento para modificar essa página. Por favor, não volte a fazer o mesmo. Érico (fale) 01h10min de 31 de julho de 2016 (UTC)
Esse é o seu problema. É constante, repetitivo. Usa como premissa que sempre está certo e transfere para o outro o ônus de provar que está errado. Eu tenho uma versão do texto diferente da sua, mas não é a minha que vale, é a sua. Isso parece adequado para um projeto colaborativo? Em momento nenhum, você aceita o diálogo, apenas pratica posse do artigo. Se eu não preciso do seu consentimento, também posso modificar a página livremente? Então vou efetuar o procedimento que achar mais correto e você vai protestar com o argumento de que a sua forma de entender o artigo é melhor. Sempre acaba assim. Zordaz (discussão) 11h33min de 31 de julho de 2016 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── O correto não seria transferir o conteúdo eliminado para artigos secundários? Chronus (discussão) 01h36min de 4 de agosto de 2016 (UTC)

Pois é... --Usien6 D​ C​ E​ F 03h23min de 4 de agosto de 2016 (UTC)
Isso não é possível porque o conteúdo removido consiste de frases ou mesmo palavras isoladas. Eu não gostei da redução. Houve perda de informação no texto e uma repetição não é intrinsecamente desnecessária, pode ser útil para reforçar uma ideia e manter o leitor situado no fluxo do texto. Por exemplo, o início da seção do processo na Câmara citava o que ocorreria no Senado se o litígio fosse remetido para lá. Isso obviamente foi repetido no início do segundo processo, mas era uma repetição adequada no contexto da página, cheia de reviravoltas. Além disso, muitas citações foram removidas, eram um ótimo efeito visual e também atuavam como reforços de ideias.
A minha proposta era a melhor. A separação da seção de eventos reduziria o artigo pela metade, mais de 100.000 bytes, e ainda assim poderiam ser feitas correções no texto que sobrasse e no que fosse para outro verbete. Eu percebi que várias frases poderiam ser condensadas sem perda de informação e havia repetições realmente inadequadas, como usar a palavra "ministro" várias vezes no mesmo parágrafo. Precisamos nos empenhar para construir um texto tão bom e completo quanto possível. Se está muito longo, vamos separar a seção que pode ser naturalmente separada, sem nenhuma quebra de fluxo. Se já existem páginas paralelas, por que não pode haver mais uma? Zordaz (discussão) 16h09min de 4 de agosto de 2016 (UTC)
Eu pedi a intervenção de vocês, que ficaram calados. Zordaz (discussão) 16h11min de 4 de agosto de 2016 (UTC)

@Chronus e Usien6: Que "conteúdo eliminado"? O Zordaz acima até reconheceu que sequer viu os diffs, e por isso não respondo a nenhuma pergunta dele pois considero isso uma total falta de educação. Érico (fale) 17h21min de 4 de agosto de 2016 (UTC)

Eu não olhei os diffs porque não consigo fazer o controle dessa forma quando se faz uma grande mudança do texto. Depois, comparando as versões do texto, pude verificar que as mudanças foram inadequadas. As citações, que eram ótimos recursos visuais, foram quase eliminadas, e frases importantes foram suprimidas. Além disso, as edições que eu fiz para evitar repetições desnecessárias foram revertidas. Estou aberto, como sempre a um trabalho de equipe, espero a manifestação dos outros editores sobre as hipóteses de redução do texto. Zordaz (discussão) 17h54min de 4 de agosto de 2016 (UTC)

@Chronus e Usien6: Eu gostaria de seu posicionamento a respeito da redução do texto. Minha proposta é simples. Primeiro constituímos um movo artigo com a seção de eventos ligados ao processo, o que vai reduzir o texto pela metade. Depois passamos à revisão dos dois textos, reduzindo o que for necessário e melhorando a redação. Meu argumento é que a quebra do artigo vai ser feita no ponto natural, sem quebra de fluxo, e que será mais fácil acertar as redações sem o excesso de preocupação com cortes. Zordaz (discussão) 18h08min de 4 de agosto de 2016 (UTC)

@Érico: Este conteúdo eliminado. Como alternativa, poderíamos criar um artigo específico sobre o processo na Câmara e outro sobre o processo no Senado, por exemplo. Já serviria para aliviar este artigo. Chronus (discussão) 19h58min de 4 de agosto de 2016 (UTC)

Mas não foi nada eliminado. As pesquisas foram para um artigo próprio. Os comentários dos "especialistas" da Agência Brasil comprovaram, com o tempo, serem uma furada completa. E as demais seções, que estavam igual a um jornal (uma leitura rápida comprova isso), foram ajustadas. Só como exemplo: ao longo do artigo estava escrito umas vez vezes que Antonio Anastasia era de Minas Gerais, do PSDB e o relator do processo no Senado. O mesmo se repetia com Jovair Arantes, Rogério Rosso, etc. Isso é coisa de jornal. Érico (fale) 20h01min de 4 de agosto de 2016 (UTC)
@Chronus e Usien6: Grande parte do texto foi suprimida. Às vezes foram simples frases ou palavras, embora sem muita noção de como reescrever os períodos. As citações, que eram muito úteis ao texto, foram quase todas suprimidas. Algumas frases importantes foram recolocadas por mim, para que o texto fizesse mais sentido. Havia realmente repetições e ainda existem, mas eu substituí palavras repetidas, como trocar ministro por ele, e tais edições foram revertidas. No geral, não posso garantir que houve uma melhora no texto, pois o editor que o reduziu atuou de modo maciço e unilateral, fechando-se ao diálogo, que teria sido muito produtivo. Minha proposta é zerar as alterações e fazermos um verdadeiro trabalho de equipe, indicando o que deve ser mudado e como. Estou pronto para um debate sobre o aspecto definitivo do artigo, pois ele se aproxima do fim e uma só pessoa não pode decidir como será esse aspecto. Gostaria de suas manifestações. Zordaz (discussão) 20h43min de 4 de agosto de 2016 (UTC)
Falso. Isso não é verdade. Se você tivesse pelo menos visto os diffs (afinal, já disse duas vezes que sequer viu), teria visto as mudanças que eu fiz e, desta forma, comprovado que elas são benéficas. Os seus abusos persistentes são uma grande falta de consideração com toda a comunidade. Érico (fale) 22h40min de 4 de agosto de 2016 (UTC)
Eu cometo abusos quando lhe peço para singelamente explicar as suas mudanças? Se você tivesse feito isso, eu certamente teria concordado com algumas alterações e discordado de outras. Então nós teríamos chegado a um consenso. Esse procedimento, Érico, é chamado trabalho de equipe e é assim é que se faz nas corporações. Entretanto, você viola os princípios da lógica, transferindo para mim a tarefa de provar que você fez alterações certas, quando na verdade é você quem deve provar que elas foram corretas. Eu sei, você vai dizer que as regras da wiki não exigem justificativas. Já lhe ocorreu que é por causa disso que as pessoas desdenham a wiki? Eu estou lutando para evitar que este artigo vire uma anarquia, com cada um mexendo como achar melhor, sem qualquer abertura ao diálogo. Eu canso às vezes, canso de pessoas como você, mas assumi o compromisso de levar a página até o fim e devo lutar pela qualidade dela. Você não se importa, mas eu me importo. E, só para constar, agora eu sei quais foram as suas alterações, comparei a versão anterior do texto com a atual. Só não posso dizer que vou conseguir conduzir o verbete à excelência, você quer tudo do seu modo e evidentemente sempre está certo. Zordaz (discussão) 23h26min de 4 de agosto de 2016 (UTC)

Symbol support vote.svg ConcordoRedução do artigo é necessária, esta parece ser a melhor solução. Jvbignacio9 (Jvbignacio9) 02h24min de 14 de setembro de 2016 (UTC).

Symbol comment vote.svg Comentário A redução do texto vai levar à perda de informação. Lembro mais uma vez que este verbete é um documento de valor histórico. Zordaz (discussão) 22h50min de 15 de setembro de 2016 (UTC)

A introdução deveria explicar melhor o motivo do impeachment[editar código-fonte]

A introdução não fala sobre as pedaladas fiscais e a emissão de decretos de crédito suplementar sem a autorização do congresso. Acho que os motivos do impeachment deveriam ser mais bem explicados. 187.36.48.59 (discussão) 20h12min de 12 de agosto de 2016 (UTC)

E aliás, não sei se vocês sabem, mas a Lava-Jato não é um dos motivos que levaram ao impeachment da Dilma. O esquema de corrupção não consta no relatório (pelo menos neste último relatório do Anastasia). 187.36.48.59 (discussão) 20h17min de 12 de agosto de 2016 (UTC)
Caro @187.36.48.59: De fato, a introdução está um cado confusa. O que aconteceu foi que o pedido originalmente protocolado por Janaína Paschoal et al. continha um "malabarismo jurídico" que pedia que todas as denúncias de corrupção posteriores ao pedido fossem "automaticamente juntadas" à peça. Como presidente da Câmara, Eduardo Cunha, reconheceu que esse dispositivo era absurdo, resolveu acatar o pedido parcialmente, deixando esse terceiro ponto de fora. Isso, quem explica é a própria Janaína, em entrevista ao Jornal da Gazeta, Edição das Dez. --Usien6 D​ C​ E​ F 20h47min de 12 de agosto de 2016 (UTC)

Reta final[editar código-fonte]

Estamos a um passo do fim deste artigo. Decidi não registrar nada até o dia 25, pois o conteúdo atual é mera repetição de tudo que já foi escrito. Vou provavelmente necessitar de apenas um parágrafo para o julgamento final, então não há mais quase nada a fazer. Quanto ao cabeçalho, vou deixar essa parte para os outros. Eu gostaria de usar aquele texto do UOL, que resume todo o processo, mas isso depende de um acordo com os outros editores. Zordaz (discussão) 21h22min de 16 de agosto de 2016 (UTC)

Vou ser extremamente sucinto agora. Se alguém achar que um texto deve ser incluído, aponte-o para mim.Zordaz (discussão) 04h02min de 26 de agosto de 2016 (UTC)
Sugiro incluir essa fonte: Impeachment no Senado: veja discursos finais--Raimundo57br (discussão) 08h02min de 31 de agosto de 2016 (UTC)
Para indicar quem votou contra e a favor? Vamos esperar a votação desta manhã. Zordaz (discussão) 11h25min de 31 de agosto de 2016 (UTC)
Essa fonte deve ser incluída, para facilitar o acesso de futuros estudiosos ao discurso dos senadores. Vou incluir.--Raimundo57br (discussão) 11h31min de 31 de agosto de 2016 (UTC)

Eu me sinto muito contente, consegui cumprir minha meta de trazer este artigo até o final. O texto que conseguimos construir se tornou a maior e melhor fonte para os leitores do futuro entenderem este complexo processo. Eles virão à wiki para obterem o máximo de informação, não irão a quaisquer sites de notícias, significando com isso que a famosa falta de prestígio da enciclopédia virtual não se aplica a artigos nos quais os editores se esmeram, embora nunca tenha havido um plano de trabalho; só ações isoladas e falta de disposição para o diálogo. Gostaria muito de saber que obras como esta serviram de estímulo a uma nova política colaborativa, formando verdadeiros grupos de editores, entrosados e intercomunicativos. Zordaz (discussão) 11h25min de 31 de agosto de 2016 (UTC)

Parabenizo a todos que colaboraram na construção deste documento histórico e sugiro a utilização deste cabeçalho como resumo de todo o processo que nos trouxe até aqui. Zordaz (discussão) 18h04min de 31 de agosto de 2016 (UTC)

Impedimento de Dilma Roussef...[editar código-fonte]

... (ou, como preferem outros, Impeachment de Dilma Roussef) deve ser agora o título, porque o processo consumou-se.
A propósito — com o devido respeito — a redação do texto está muito ruim. Onde estão nossos bons revisores de vernáculo?
Por fim, qualquer que fosse o resultado, e agora é: Deus abençoe nosso Brasil, que anda tão carente de bom governo.
Aainitio (At!) 13h36min de 1 de setembro de 2016 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo em retirar a palavra 'processo' do nome desse verbete. --everton137 (discussão) 14h33min de 1 de setembro de 2016 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo Esse era o nome original do artigo quando eu o criei. Zordaz (discussão) 17h30min de 1 de setembro de 2016 (UTC)

Aainitio Que erros você observou na redação do texto? Zordaz (discussão) 17h05min de 1 de setembro de 2016 (UTC)

Eu já havia marcado uma revisão gramatical completa, que estou realizando agora. Se alguém observar erros de sintaxe principalmente, aponte-os para mim. Zordaz (discussão) 18h13min de 1 de setembro de 2016 (UTC)
Perdoe-me: eu exagerei na medida. O texto padece de vários erros, mas não está muito ruim, como eu escrevi. Mas, pode melhorar.
Eu já fiz muito de corrigir e revisar e... deparar-me com desconhecimentos primários ou renitentes. Não mais me disponho a isso. Apenas aponto, em generalidade, a estranheza.
De qualquer sorte, para não ficar no vazio: (a) melhorem a construção frasal, frases mais objetivas; (b) não usem "mesmo" com função substantiva; (c) corrijam a pontuação; (d) resgatem o respeito a autoridade...
O Tribunal de Contas da União, apontado como órgão auxiliar do Legislativo, não tem esse entendimento pacificado na doutrina. Ele é auxiliar de todos os três poderes da União, mas não é de algum em particular.
Também, por oportuno, meus cumprimentos pela sua afinada dedicação editorial, não apenas neste, mas em tantos outros artigos.
Aainitio (At!) 23h44min de 1 de setembro de 2016 (UTC)
Aainitio Eu já fiz uma revisão e creio que não há erros de sintaxe, ou pelo menos não há erros significativos. Eu gostaria de saber que você considera frases mais objetivas. A palavra MESMO com função substantiva não é um erro gramatical. A pontuação não possui erros até onde eu pude ver. Que resgate à autoridade seria esse? Sua crítica foi muito vaga e inexpressiva. Sugiro que use sua página de testes para demonstrar de que forma o texto poderia ser reescrito. No momento, ele segue a norma culta, conforme se lê nos livros de gramática. Zordaz (discussão) 01h02min de 2 de setembro de 2016 (UTC)
O BOM VERNÁCULO
O termo "mesmo" [lato sensu em gênero e em número] não deve ser utilizado COMO substantivo, pois ele [na atual ordem linguística] não encontra tal amparo.
As melhores referências vernáculas (ABL) refutam esse uso, embora outras boas referências (Aulete e Priberam) consignem-lhe também uma acepção substantiva.
Mas, isso — nessa dinâmica linguística em curso — é algo que está tristemente a deformar (está, a pouco e pouco, deformando...) a Última flor do Lácio, inculta e bela.
O NOME DO ARTIGO
Notem que, até no afã de globalização (esse termo não é bom, pela conotação frequentemente dominadora...) en.wiki apresenta AGORA Impeachment of Dilma Rousseff.
Mas, quando o processo estava em curso, en.wiki fazia constar corretamente Impeachment process against Dilma Rousseff, impecável à luz da boa norma culta linguística.
Então, agora é hora de adequar o título (nome do artigo) à precisamente já definida realidade atual. Ainda assim — saudades do genitivo latino — isso é muito estranho:
Em português, deveria ser: "Impedimento a Dilma Roussef", regência nominal preposicional genitiva não possessiva. Em inglês: Impeachment to Dilma Roussef.
Mas, como recordei: que saudade sinto do bom e preciso genitivo latino, quer em neolatinas quer em anglo-saxônicas expressões.
A PONTUAÇÃO...
... é sutil, pode ser também subjetiva, mas, na maioria dos casos, é objetivamente definida. Basta prestar atenção.
O TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO...
... não deve ser qualificado, pelo já exposto, como órgão auxiliar do Legislativo.
O Tribunal de Contas da União, apontado como órgão auxiliar do Legislativo, não tem esse entendimento pacificado na doutrina.
Ele é auxiliar de todos os três poderes da União, mas não é de algum em particular.
Aainitio (At!) 13h11min de 2 de setembro de 2016 (UTC)
Aainitio O termo MESMO encontra sim amparo nas boas gramáticas. É você que deforma o uso desse termo, que não é linguagem coloquial, sendo abonado em livros de autores importantes, desde que empregado da forma correta. É bom você citar a dinâmica linguística, porque os autores discordam uns dos outros quanto aos mais variados tópicos e a ABL não se dispõe a uniformizar OS MESMOS, o que causa muita indignação entre os professores, que precisam ensinar a língua portuguesa concretamente a seus alunos. Por exemplo, não há consenso sobre o uso de vírgula antes de adjuntos adverbiais e orações adverbiais não deslocados, podendo OS MESMOS ser usados com ou sem ela na escrita formal. Mas a Wikipédia segue o bom senso, sem comprometer a redação com disputas de egos entre as "autoridades do vernáculo".
Quanto ao nome do artigo, nós usamos o dicionário de regência nominal de Celso Luft, que abona o uso da preposição DE, a qual é também mais adequada a um estilo que evita o rebuscamento linguístico, visto que nosso público possui variados graus de cultura. A pontuação do texto, salvo engano, está em conformidade com os livros de gramática que conheço. Se você detectou erros, use sua página de testes para apontá-los, mas novamente eu lhe digo que não é nosso objetivo empregar uma linguagem pedante e arrogante. E também mais uma vez o alerto para as discordâncias entre os autores. Por exemplo, muitos abonam o uso do predicativo antecedido de vírgula mesmo em sua posição normal na oração. Em relação ao TCU, para os fins deste verbete, basta saber que ele é um órgão auxiliar do Congresso. Se você conhece o quadrado de Aristóteles, sabe que os quantificadores TODO e ALGUM se equivalem. Zordaz (discussão) 14h28min de 2 de setembro de 2016 (UTC)
Se você quer colaborar, passe do plano abstrato para o concreto e use a sua página de testes para reescrever o texto conforme as suas diretrizes. Zordaz (discussão) 14h29min de 2 de setembro de 2016 (UTC)

É tudo. Agradeço. Aainitio (At!) 19h14min de 2 de setembro de 2016 (UTC)

@Zordaz: que tratamento deselegante com o editor, que só quer contribuir com o verbete. Ao que parece, o Aainitio não volta mais a dar sugestões para "melhorar o mesmo"...ops, "melhorá-lo", saindo de forma digna, ante sua resposta. Que absurdo você afirmar "que nosso público possui variados graus de cultura", como se isso fosse justificativa para não aprimorar a gramática. Nem vou colocar aqui os links para as discussões que tive com você sobre este assunto. Só peço, sem querer de modo algum lhe arrostar, que procure ser mais cordial e receptivo com quem quer contribuir. Abraços! PauloMSimoes (discussão) 23h01min de 2 de setembro de 2016 (UTC)

PauloMSimoes O que aconteceu aqui foi que o editor citou erros, porém, em sua maioria, não os apontou especificamente. Quem cita erros deve indicá-los precisamente e fundamentá-los. Como eu vou corrigir erros de pontuação se sequer sei que erros são esses? O ônus cabe a quem critica, ele é quem deve reescrever o texto conforme as diretrizes que acha corretas. Porém, a gramática da língua portuguesa não é um assunto pacificado nos livros, pelo contrário, cada um faz a sua interpretação. Aliás, o maior criador de casos é Bechara, tido como a maior autoridade do vernáculo. Eu acho uma falta de respeito um editor qualquer vir me dizer que o texto está muito ruim e me mandar corrigi-lo sem nem ao menos me dizer onde errei, ou, pior ainda, sugerindo uma linguagem pedante. Caso você também tenha detectado erros, aponte-os com precisão. Eu me esmerei para melhorar a redação durante meses, acabo de fazer mais uma revisão geral. Não há justificativas para não continuar revisando, mas eu quero críticas concretas. Zordaz (discussão) 14h58min de 3 de setembro de 2016 (UTC)
Symbol support vote.svg Concordo com o autor original desta seção, mas deveríamos mudar também o nome do artigo sobre o impeachment de Collor, que se chama Processo de impeachment de Fernando Collor. Holy Goo (discussão) 15h01min de 9 de setembro de 2016 (UTC)
O artigo do Collor tinha esse nome, mas foi alterado em favor de uma padronização. Luiz 16h10min de 9 de novembro de 2016 (UTC)

O NOME DA ROSA...[editar código-fonte]

Consideremos as duas seguintes construções frasais (como se encontram no quase-momento desta assinatura):

1) Na pt.wiki: "O impeachment de Dilma Rousseff consistiu em uma questão processual aberta com vistas ao impedimento da continuidade do mandato de Dilma Rousseff como a Presidente da República do Brasil.(sic)"

2) Na en.wiki: "The impeachment process against Dilma Rousseff, the former President of Brazil, began in late 2015 and continued through 2016. (sic )"

Vejam que, em inglês, o artigo começou corretamente com Impeachment process against Dilma Roussef, para, logo após sua consumação, tornar-se [em nome de artigo] Impeachment of Dilma Roussef, muito embora eu defenda a forma absolutamente mais correta e culta, portanto, preferível [em inglês] "Impeachment to Dilma Roussef", pela não consignação inadequada de possessividade genitiva ao caso.

Em português, começou incorretamente, a meu parecer, como "Processo de impeachment de Dilma Rousseff" (quando deveria ter sido "Processo de impedimento contra Dilma Rousseff", ou "Processo de impeachment contra Dilma Rousseff"...) dando-se que, desafortunadamente, ainda persiste mesmo equívoco (que, agora, constitui dupla transgressão: (1) o foco não é mais o processo, logo, não mais o correto nome do artigo; (2) o nome do artigo não deve incorrer em possessividade genitiva). Assim, escreva-se "Impedimento a Dilma Roussef". Ou, desavisadamente, como preferem alguns, "Impedimento de Dilma Roussef". Ou, pior, "Impeachment de Dilma Roussef".
Aainitio (At!) 15h15min de 3 de setembro de 2016 (UTC)

É um prazer entrar em um doutíssimo debate com o insigne colega estudioso, mas isso já foi discutido aqui. Conforme Celso Luft, o impedimento é DE Dilma Rousseff. Essa foi a razão de nós trocarmos CONTRA por DE. Entretanto, sua sugestão estaria correta se o título fosse Processo de impeachment DO Congresso CONTRA Dilma Rousseff. Na forma atual, quem está sendo impedido? Dilma Rousseff está sendo impedida, logo o impedimento é DE Dilma Rouseff. Zordaz (discussão) 15h22min de 3 de setembro de 2016 (UTC)
Eis o que diz Luft sobre a regência de impedimento.
IMPEDIMENTO s.m.
- a, para: Nenhum impedimento à (ou para a) sua candidatura. "Não havia impedimentos [obstáculos] à expansão do indivíduo" (Barreto Filho: Aurélio). Dúvidas "constituíam impedimento a passear por lá" (Trindade Coelho: Cruz). "Seu pai não se ateve sequer ao impedimento legal... para essa ligação" (Humberto de Campos: id.).
- de: Impedimento [proibição] de algo (< impedir algo). Impedimento de passeatas, de reuniões políticas, de comícios.
Segundo essa fonte, e por paralelismo, seria impedimento de governo ou de mandato. Se você discorda, apresente outra fonte. Zordaz (discussão) 16h05min de 3 de setembro de 2016 (UTC)

É tudo. Agradeço. Aainitio (At!) 17h04min de 3 de setembro de 2016 (UTC)

Aainitio Você não quer colaborar? Eu prezo muitíssimo a boa redação, mas a wiki funciona com fontes. Você está praticando apelo à autoridade, como se nós tivéssemos que aceitar suas agudas críticas. Apresente uma fonte para provar que a preposição correta é A. Se você provar, eu não farei qualquer objeção ao novo título, mas os outros editores também devem concordar. Zordaz (discussão) 17h11min de 3 de setembro de 2016 (UTC)

A meu ver deveria se chamar Impeachment de Dilma Rousseff. Assim era sobre o processo de Collor, mas foi mudado há pouco tempo. Da mesma forma é feita na Wikipédia em Inglês. Érico (fale) 17h16min de 3 de setembro de 2016 (UTC)

Eu concordo com essa alteração de nome. Uma vez que o "impeachment" concretizou-se, a menção ao processo que levou a isso acabou ficando redundante e até incoerente. Se houve impeachment, obrigatoriamente existiu um processo que levou a isso. Por outro lado, esse título cobre somente o processo que levou ao facto em si, e não desenvolvimentos posteriores que irão certamente ocorrer e deverão constar deste artigo.--- Darwin Ahoy! 17h26min de 3 de setembro de 2016 (UTC)
Exatamente o que eu penso. Logo após o Senado remover Dilma do cargo, eu mudei o título desse artigo. Entretanto fui revertido logo depois. Érico (fale) 17h34min de 3 de setembro de 2016 (UTC)
Eu sugiro Impedimento do mandato de Dilma Rousseff, título que ficam em conformidade com o livro de Luft, a maior autoridade em regência do país. Zordaz (discussão) 17h37min de 3 de setembro de 2016 (UTC)
Impeachment do mandato de Dilma Rousseff é redundante, uma vez que todos sabem que o impeachment se refere ao mandato dela. WikiFer msg 18h02min de 3 de setembro de 2016 (UTC)
Na verdade, existe diferença entre impedir a pessoa ou o mandato. Zordaz (discussão) 18h04min de 3 de setembro de 2016 (UTC)

Existem propostas de mudanças no artigo?[editar código-fonte]

Estou retornando após bastante tempo afastado, em parte devido a problemas de saúde, e gostaria de um feedback sobre a condição atual deste artigo que possui uma enorme importância histórica. Alguém possui uma proposta de alteração no texto? Eu penso em adicionar uma análise de especialistas quando se completar um ano desde o impedimento. Será bastante proveitoso escrever um pequeno texto analítico, já distanciado no tempo e sem o calor emocional com que conduzimos o artigo. Zordaz (discussão) 19h07min de 15 de novembro de 2016 (UTC)

Manutenção do verbete[editar código-fonte]

Pessoal, eu vi várias colaborações construtivas recentes, mas também vi algumas que tendem a bagunçar o texto. Por exemplo, nós convencionamos usar expressões como Presidente da Câmara com as iniciais maiúsculas, e presidente Eduardo Cunha com a inicial minúscula. Houve uma pesquisa para isso, não foi uma decisão arbitrária, portanto vamos respeitá-la. Eu também eliminei a palavra destituição, que não se aplica a um processo democrático. Estou em más condições de saúde, por isso tive que me ausentar por um bom tempo, mas rogo aos colegas que não permitam a deterioração deste artigo tão relevante. Daqui a dez anos, os leitores vão procurar informação sobre o impedimento na wiki, nós temos a maior e melhor fonte sobre o longo e complexo processo. Zordaz (discussão) 13h46min de 8 de fevereiro de 2017 (UTC)

Zordaz Eu compreendo. Temos que preservar a qualidade deste artigo porque "se melhorar estraga", como diz o ditado popular. Eu fui contra a edição do IP onde ele removeu o termo "impedimento". Eu o achava mais adequado do que "destituição" ou até mesmo "perda do mandato". Eu iria reverter mas não o fiz pois o IP também fez várias outras edições que pareciam adequadas. Holy Goo (discussão) 15h51min de 8 de fevereiro de 2017 (UTC)
PS: Não sei quais palavras devem estar em letra maiúscula. Acho que "presidente" não precisa começar com letra maiúscula, mas essa é minha opinião. Holy Goo (discussão) 18h16min de 8 de fevereiro de 2017 (UTC)
Tudo bem, mas destituição soa como golpe de Estado. Zordaz (discussão) 18h43min de 8 de fevereiro de 2017 (UTC)
Eu sei. Foi por isso que o IP foi revertido. Holy Goo (discussão) 19h04min de 8 de fevereiro de 2017 (UTC)

@Zordaz: Fiquei interessado agora no objetivo de preservar este artigo. Até agora, os problemas ainda não resolvidos levantados até o momento (principalmente na introdução) são:

  • "presidente da Câmara dos Deputados" tem que ter a palavra presidente começando letra maiúscula.
  • Deve-se evitar o termo "destituição". Porém, ele permanece ali logo no primeiro parágrafo faz um bom tempo. Deveríamos alterá-lo?

Enfim, caso haja alguma edição minha com a qual você não concordou, por favor, me fale. Holy Goo (discussão) 03h12min de 10 de fevereiro de 2017 (UTC)

@Holy Goo: Até agora não vi nada que pudesse ameaçar a qualidade do artigo, mas você sabe, os textos da wiki ficam aqui por anos e anos, expostos a vandalismos e alterações diversas. Eu recomendo uma boa quantidade de editores vigiando o artigo e interagindo quanto às mudanças. A interação necessária num trabalho de equipe sempre nos faltou na confecção deste verbete. Eu lutei para que não houvesse alterações massivas sem discussão prévia, mas a regra paradoxal é não precisar pedir permissão para mudar o que quer que seja. Logo, minha maior preocupação é que, através dos anos, as grandes mudanças de texto, se existirem, sejam amplamente discutidas. Zordaz (discussão) 22h52min de 10 de fevereiro de 2017 (UTC)
É como diz o ditado: "O preço da liberdade é a eterna vigilância". Infelizmente o artigo deverá ser eternamente vigiado e eu não acho que estarei disponível por 10 anos. Mas, de um lado positivo, vários outros websites copiam conteúdo da Wikipédia. Portanto, ele será "imortalizado" em sites como infoescola, que descaradamente copia conteúdo daqui (apesar de eles terem o direito de fazer isso, já que o conteúdo da wikipédia é livre). Se esses sites fazem isso, no futuro esses mesmos sites serão citados como referência neste artigo, e fica esse ciclo vicioso. Holy Goo (discussão) 23h26min de 10 de fevereiro de 2017 (UTC)

(Moção da página)[editar código-fonte]

@Holy Goo, Zordaz, e Instambul: -- Aliás, mudei o nome para "Destituição de Dilma Rousseff da Presidência da República"...E meus segundos motivos foram o meu ceticismo com a palavra impedimento, prevenindo (?) contra (mais) mau(s)-entendido(s) por quem foi e/ou sempre será contra (a parte de cassação d)o resultado... -- WPTBR (discussão) 10h58min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC) -- WPTBR (discussão) 12h45min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo do novo nome por dois motivos: Antes da destituição houve todo um processo e por isto o nome "processo" ao meu ver é mais adequado. Segundo existe uma padronização para o termo processo, e ao renomear, torna menos padrão artigos semelhantes, como por exemplo Processo de impeachment de Fernando Collor. Instambul (discussão) 13h04min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)
@WPTBR: Por favor, não faça isso novamente. Este artigo é de alta importância e o nome não deve ser alterado sem amplo consenso. Impeachment foi o termo mais utilizado durante o processo, e assim que deve ser. Holy Goo (discussão) 16h50min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)
WPTBR Por favor, mantenha-se audaz. Mas agora que há oposição discuta aqui. Chico Venancio (discussão) 16h59min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)

[Conflito] Incrível a capacidade de se fazer uma bagunça no título de um verbete por puro achismo ... Deu até uma dor de cabeça ter que corrigir tudo o que foi feito: eliminar o redirect, mover, depois mover a discussão e eliminar o redirect de discussão pra corrigir o título. Espero que não exista uma próxima vez, se não é proteção contra moção em nível administrador. --Zoldyick (Discussão) 17h06min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)

@Zoldyick: Ainda bem que você agiu rapidamente. Obrigado por consertar a bagunça. Espero que futuramente editores tenham mais cautela ao alterar nomes de artigos de alta importância sem consenso. Holy Goo (discussão) 17h22min de 17 de fevereiro de 2017 (UTC)

InfoCaixa: impedimento para impeachment[editar código-fonte]

Seria mais adequado seguir o título do artigo para a InfoCaixa. Ao invés de Processo de impedimento de Dilma Rousseff fosse usado Processo de impeachment de Dilma Rousseff para ficar padronizado, de acordo com o título do artigo. Pedro Jorge Nunes da Costa (discussão) 18h12min de 27 de fevereiro de 2017 (UTC)

Feito. Foi necessário modificar a página da predefinição, que fica fora deste artigo. Pessoalmente sou contra este tipo de prática. A infocaixa deveria ficar neste artigo. Holy Goo (discussão) 18h18min de 27 de fevereiro de 2017 (UTC)

Proposta de alteração do título[editar código-fonte]

O artigo foi criado durante o processo, portanto o título era adequado. Mas agora que o impeachment foi aprovado, basta chamar o artigo de "Impeachment de Dilma Rousseff".

Muitos vão argumentar que o título segue um padrão, já que no caso de Collor, o artigo se chama Processo de impeachment de Fernando Collor. Portanto, venho com minha segunda proposta: Remover o "processo de" quando o impeachment foi levado até o fim e aprovado, e não alterar quando o impeachment se manteve apenas na fase processual (como o Processo de impeachment de Getúlio Vargas). Holy Goo (discussão) 02h11min de 21 de abril de 2017 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo. Não vejo a necessidade de separar os processos que terminaram com a impugnação e os que foram concluídos pela continuação do mandato. Ambos foram processos. Me parece algo mais sensacionalista (no sentido daquelas manchetes que simplesmente querem causar impacto) e reducionista remover as duas primeiras palavras do título. Eu fiz a renomeação baseado nos outros artigos do gênero que existem, vide itens de Categoria:Processos de cassação de parlamentares e de Categoria:Processos de impugnação de mandato. Como é uma proposta que pretende alterar não somente este artigo, essa proposta não tem cabimento aqui. Luan (discussão) 19h31min de 21 de abril de 2017 (UTC)
@Luan: Os títulos devem buscar a simplicidade e "Impeachment de Dilma Rousseff" é mais curto e preciso, além de ser um termo utilizado com mais frequência. (O acontecimento que entrou para a história do país foi o impeachment de Dilma, e não o processo de impeachment.) Enfim, reconheço que é uma mudança complicada pois afetaria outros artigos e seria necessário obter um consenso difícil se conseguir, pois seria necessário o envolvimento de muitos editores na discussão. Holy Goo (discussão) 19h45min de 21 de abril de 2017 (UTC)
Por favor, veja WP:NOME#Seja preciso e claro. Por essa tua lógica, seria "impeachment de Dilma", o que não é preciso e claro o suficiente. Luan (discussão) 19h57min de 21 de abril de 2017 (UTC)
Seria "Impeachment de Dilma Rousseff", pois foi isso o que aconteceu. Holy Goo (discussão) 12h57min de 27 de abril de 2017 (UTC)

Qual o tamanho máximo padrão dos artigos?

Analisei a Categoria:!Artigos a sofrerem divisão e temos alguns artigos com propostas de divisão que eu não entendi muito bem. É verdade que nem todas as divisões são por causa do tamanho, algumas são pelo fato de os tópicos serem diferentes mesmo, como apontou o Lord Mota. Em :Estação Ferroviária de Porto - São Bento o Ajpvalente apontou na discussão que a seção História estaria muito grande. Qual o critério para ser considerada grande? Pra mim parece normal.

Outros artigos que não considero necessária uma divisão:

O maior problema dessas propostas é que elas não explicam porque os artigos estão considerados muito grandes. Qual o limite para esse desmembramento? Reparem que não listei as propostas de divisão por causa dos artigos misturarem tópicos sobre coisas diferentes. -- Leon Saudanha 14h25min de 24 de maio de 2017 (UTC)

Pergunte aos especialistas em fazer fusão que eles devem saber. JMGM (discussão) 15h55min de 24 de maio de 2017 (UTC)

Pelo que consta não existe um tamanho e sim está ligado a ideia de independência de parte do artigo.

Em Wikipédia:Divisão:

"O objetivo básico da Wikipedia é proporcionar uma entrada para qualquer assunto que possa notificar entradas providas de sentido e significância.

Quando há texto suficiente num dado subtópico que o faça merecer uma entrada própria, esse texto pode ser abjudicado do texto maior, do tópico principal. Deixa-se um pequeno resumo do subtópico no texto principal e disponibiliza-se um link à nova entrada feita." Igor G.Monteiro (discussão) 17h09min de 24 de maio de 2017 (UTC)

Igor G.Monteiro, como eu disse, não questiono as propostas de divisão "por causa dos artigos misturarem tópicos sobre coisas diferentes" ou, como você diz, "para quando há texto suficiente num dado subtópico que o faça merecer uma entrada própria". meu questionamento é sobre artigos que estão propostos para divisão apenas pelo tamanho, quando o tamanho não me parece tão grande assim. Se ninguém responder vou remover as tags de fusão dos artigos. -- Leon Saudanha 13h42min de 28 de maio de 2017 (UTC)
Existe uma tag própria que avisa que o artigo está muito longo. Essa seria a tag mais adequada, ao invéz de uma tag de divisão, que nem sequer especifica que partes devem ser divididas. Enfim, por mim, que remova as tags, ou as substitua pela tag adequada. Holy Goo (discussão) 14h10min de 28 de maio de 2017 (UTC)

Holy Goo a {{Artigo longo}} foi fundida em dezembro do ano passado pelo Luan. -- Leon Saudanha 21h30min de 28 de maio de 2017 (UTC)

Ah, certo. Houve consenso para isso? Não achei a mudança adequada. Holy Goo (discussão) 22h18min de 28 de maio de 2017 (UTC)

Havia quatro predefinições que apontavam para Ajuda:Guia de edição/Dividir artigos: Predefinição:Divisão, Predefinição:Aviso-artigo longo, Predefinição:artigo longo e Predefinição:Artigo-longo. Como expliquei em Predefinição Discussão:Divisão, a necessidade de divisão é muito mais apontada em razão do tamanho do que em razão de artigo com objeto indefinido. Há coisas bem pontuais na documentação (somente naquelas duas páginas que lá apontei). Sobre artigo longo por causa do tamanho, copio aqui o que há definido por aí:

  • Citação: Predefinição:Artigo longo/doc escreveu: «o código wiki de um artigo está com mais de 190kB, o que pode ser um indício de que é excessivamente longo»
  • Citação: Ajuda:Guia de edição/Tamanho de páginas escreveu: «Até agora a melhor solução é manter as entradas num tamanho que não exceda os 32 kB »
  • Citação: Ajuda:FAQ/Edição#Qual o tamanho ideal de um artigo? escreveu: «Já que se pode ligar uma página a outras páginas, e essas a outras páginas, qual seria o tamanho ideal da Wikipedia? Via de regra, seria menos de 5.000 palavras, a não ser que o artigo realmente precise de uma exposição mais detalhada. Todavia, se o assunto for tão complexo, pode-se ligá-lo a vários outros artigos mais curtos, usando uma página central para combinar todos os artigos juntos.»

Luan (discussão) 01h25min de 30 de maio de 2017 (UTC)

OTAVIO1981 você aplicou este consenso Wikipédia:Esplanada/propostas/Mudança no limite de tamanho de artigos destacados (16nov2014). Quais as modificações feitas na documentação? Me parece que a documentação está toda defasada e precisa ser readequada ao que a comunidade decidiu por último. -- Leon Saudanha 15h52min de 2 de junho de 2017 (UTC)

Minhas conclusões[editar código-fonte]

Ainda aguardando a resposta do Otavio1981, tendo por base que o consenso sobre tamanho de um artigo longo parece ser 190 kb, minhas conclusões sobre alguns dos artigos marcados para divisão:

  1. Aníbal - tem cerca de 300 kb, portanto merece mesmo ser dividida. Na verdade, já foi desmembrada em artigos menores, o problema é que não retiraram o texto do artigo maior. Pretendo retirar.
  2. Armadas da Índia tem 250 kb aproximadamente. Merece ser desmembrado, só não sei como.
  3. Autarquia tem apenas 28 kb, mas Discussão:Autarquia#separar autarquia brasil o Mvdiogoce sugeriu desmembrar devido ao amplo destaque dado ao direito administrativo brasileiro.
  4. Biomassa tem apenas 12 kb. Symbol declined.svg Discordo da divisão proposta pelo Alexandre Castagna. Se houver conteúdo, é possível criar um artigo sobre a biomassa na ecologia, mas não é preciso mudar o nome do principal para biomassa (energia), como proposto.
  5. Cronologia do Escândalo dos Sanguessugas tem 217 kb, mas tem muito conteúdo não enciclopédico, deve ser enxugado, não desmembrado.
  6. Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense tem cerca de 200 kb, fora o conteúdo transcrito por predefinições. Creio que o problema é a seção Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense#História que está muito grande, uma vez que já existe História do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, que está menor do que a seção do artigo de origem.Pretendo remover essa seção, deixando apenas o link para o artigo principal.
  7. Gueorgui Jukov tem cerca de 270 kb, mereceria o desmembramento, mas não sei como desmembrar. Pode ser que apenas uma reciclagem do artigo ajude.
  8. História do Sistema Brasileiro de Televisão tem cerca de 160 kb. Pouco para gerar desmembramento.
  9. Lista de episódios do Programa Chespirito pode ter removidas as seções sobre Chapolin e Chaves, já que já existem Lista de episódios de El Chapulín Colorado e Lista de episódios de El Chavo del Ocho. Pretendo remover as seções sobre essas duas séries.
  10. Predefinição:Lisboa nem olhei o tamanho, mas nem é preciso para ver que um desmembramento é necessário.
  11. Lista de jornais e revistas de Portugal 16 kb apenas, não precisa de divisão.
  12. Lista de recordes mundiais está grande, 267 kb, só não sei como desmembrar.
  13. Megafauna tem apenas 78 kb aproximadamente, não justifica, por si só, a fusão.
  14. País do Fogo (Naruto) tem cerca de 50 kb aproximadamente apenas, muito pouco para gerar divisão.
  15. Planisfério tem apenas cerca de 5 kb,  já existe Planisfério celeste.
  16. Predefinição:Revolução Francesa creio que merece uma divisão, como defendido na discussão do artigo pelo Stegop, mas o André Koehne discorda.
  17. Predefinição:Roma Antiga está com divisão proposta, e não tenho opinião.
  18. Processo de impeachment de Dilma Rousseff tem 197 k, um pouco acima do limite. Não acho que necessite de desmembramento, até por ter sofrido uma limpeza recentemente por parte do Holy Goo.
  19. Rotary International tem cerca de 30 kb apenas, tamanho não é o problema. Mas na discussão o Pdois diz que o artigo trata de três coisas diferentes, mas sem explicar as diferenças.
  20. Lista de seleções participantes da Copa do Mundo FIFA de 2006 tem apenas 6 kb aproximadamente.

Se ninguém se opuser em duas semanas, vou remover os conteúdos repetidos, conforme estou propondo, desmembrar onde for possível, e apenas retirar a predefinição onde não precisa de desmembramento. -- Leon Saudanha 21h42min de 4 de junho de 2017 (UTC)

Eu poderia então retirar a marcação de divisão do artigo do impeachment? Holy Goo (discussão) 22h12min de 4 de junho de 2017 (UTC)
Holy Goo se ninguém se opuser, sim. -- Leon Saudanha 00h07min de 5 de junho de 2017 (UTC)
Apenas para esclarecer, quanto à {{Revolução Francesa}} e seus 22,3 kb, eu a adequei ao que havia na anglófona e fui contra a divisão inicialmente; contudo não me opus, caso a divisão permita a manutenção de quanto lá existe - até para mostrar-nos o quão estamos carentes de artigos justamente sobre o tema mais enciclopédico de todos... he, he... É isto: não me oponho à divisão, só a creio desnecessária, em vista de que temos tantos artigos que "acumulam" predefs assim... André Koehne (discussão) 10h14min de 5 de junho de 2017 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo com tuas conclusões, Leon. Parabéns pelo empenho já feito e pelo que se compromete agora!! Admirável!!!! --Luan (discussão) 19h36min de 7 de junho de 2017 (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo e dividi a predefinição Lisboa, criei Predefinição:Comércio de Lisboa, Predefinição:Transporte de Lisboa, Predefinição:Logradouros de Lisboa, Predefinição:Desporto em Lisboa, Predefinição:Parques de Lisboa, Predefinição:Religião em Lisboa, Predefinição:Entretenimento e cultura de Lisboa e Predefinição:Património de Lisboa. Também criei Autarquia (Direito administrativo brasileiro). Magrellinha (discussão) 04h58min de 22 de junho de 2017 (UTC)

Compra de votos[editar código-fonte]

Ao longo do processo de impeachment, houve inúmeras notícias veiculadas em blogs e inclusive em veículos da grande imprensa sobre propinas e favores distribuídos a parlamentares e partidos que votaram as denúncias contra Dilma Roussef. Algumas dessas notícias vieram à tona também recentemente, após delações antes mantidas sob sigilo serem reveladas:

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/10/1927138-cunha-recebeu-r-1-mi-para-comprar-votos-do-impeachment-de-dilma-diz-funaro.shtml

https://www.cartacapital.com.br/politica/dilma-rousseff-compravam-votos-no-impeachment-e-continuam-a-comprar

http://www.jb.com.br/pais/noticias/2017/10/15/cunha-recebeu-r-1-milhao-para-comprar-impeachment-de-dilma-diz-funaro/

https://www.brasil247.com/pt/247/poder/322451/Fachin-homologou-dela%C3%A7%C3%A3o-de-Funaro-sem-revelar-compra-de-votos.htm

Tal tema é extremamente relevante para se entender a motivação dos que votaram, a qual incluía aspectos econômicos e pessoais. A distribuição de ministérios entre partidos, enquanto o processo de impeachment era votado no Senado, e favores a bancadas compostas por empresários e ruralistas, também teve peso essencial no resultado final da votação.comentário não assinado de 177.223.208.60 (discussão • contrib) -- Chronus (discussão) 22h11min de 25 de outubro de 2017 (UTC) (UTC)

Symbol support vote.svg Concordo--Raimundo57br (discussão) 22h45min de 25 de outubro de 2017 (UTC)

@Raimundo57br e 177.223.208.60: O mesmo ocorreu pro outro lado, quando houve compra de votos para ir contra o impeachment da Dilma. Penso que ambos deveriam ser mencionados, em seção nova de nome fatos posteriores ou algo do tipo. Embora o artigo já esteja grande. Se adicionar somente um lado fica parcial.

https://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/05/19/dono-da-jbs-pagou-r-35-mi-por-compra-de-deputados-para-barrar-impeachment-de-dilma.htm

http://odia.ig.com.br/brasil/2017-05-19/presidente-da-jbs-comprou-voto-de-deputados-a-favor-do-impeachment-de-dilma.html

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/joesley-diz-que-pagou-cinco-deputados-para-votarem-contra-impeachment-de-dilma/

Raimundo, continua concordando? Instambul (discussão) 22h49min de 25 de outubro de 2017 (UTC)

Já Existe seção tratando da denúncia de compra de votos de um lado: Processo de impeachment de Dilma Rousseff#Denúncia de compra de votos, basta incluir as denúncias do outro lado.--Raimundo57br (discussão) 22h58min de 25 de outubro de 2017 (UTC)
Negativo. Sugiro que releia a seção e releia as fontes apresentadas acima. Isto só confirma seu grau de parcialidade. Instambul (discussão) 23h02min de 25 de outubro de 2017 (UTC)
Me oponho à essa acusação de parcialidade, vc poderia esclarecer melhor?--Raimundo57br (discussão) 23h05min de 25 de outubro de 2017 (UTC)
@Raimundo57br: Você não precisa se opor a nada. Os argumentos acima mostram. O que eu postei (em concordância com o IP) não tem nada a ver com o que está no artigo, do qual tentou passar a imagem de que teria relação. Ou você sequer leu as fontes e sequer comparou com o que está no artigo, ou agiu de má-fé, ou foi parcial (eu acredito mais na parcialidade pelo seu histórico de edições). Foram fatos posteriores como postei acima. Se quer incluir informações relevantes (e sim, elas são!), ao menos seja imparcial. Instambul (discussão) 00h44min de 26 de outubro de 2017 (UTC)
  1. Entendo que a acusação de parcialiadade é uma acusação muito grave que, portanto, precisa ser melhor esclarecida, até para que eu possa, eventualmente corrigir minha conduta;
  2. Vc poderia esclarecer melhor quais das minhas edições foram parciais?
  3. Quanto as fontes, pelo que li existem acusações de compra de votos contra os dois lados, entendo que o artigo deve refletir essa realidade (isso é ser parcial? (esclareça)).--Raimundo57br (discussão) 10h09min de 26 de outubro de 2017 (UTC)
Parcial é quando você diz que já tem de um lado quando não tem de nenhum. A questão abordada no assunto não faz referência à compra de votos mencionada pelos delatores da JBS como postei acima na discussão. Para ficar bem explicado eu fiz a seguinte Citação: Penso que ambos deveriam ser mencionados, em seção nova de nome fatos posteriores ou algo do tipo. Embora o artigo já esteja grande. Se adicionar somente um lado fica parcial., você respondeu da seguinte forma Citação: Já Existe seção tratando da denúncia de compra de votos de um lado: Processo de impeachment de Dilma Rousseff#Denúncia de compra de votos, basta incluir as denúncias do outro lado. Eu respondi dizendo que não acho que seu comentário tenha sido de má-fé, mas parcial mesmo. O que tem no artigo não tem relação com o que ta sendo discutido aqui. (Falta incluir dos dois lados, e não somente de um como sugeriu). Se ainda tem dúvidas do que digo peço que releia a seção e releia as fontes apresentadas acima. Não vou prolongar a discussão Raimundo. Meu comentário foi muito claro desde o início. Instambul (discussão) 12h21min de 26 de outubro de 2017 (UTC)
Feito Talvez mais adiante daria para artigo próprio linkado ao artigo principal. Já tem conteúdo suficiente para artigo próprio (mostrando os dois lados como na edição que fiz hoje no artigo), e assim reduz o tamanho do artigo principal. Instambul (discussão) 12h38min de 26 de outubro de 2017 (UTC)

Ainda sobre o desmembramento[editar código-fonte]

Eu também estou empenhado em um artigo longo e sou contra o desmembramento porque isso força o leitor a se mover entre páginas diferentes da WP, quando poderia ficar numa só. O que me importa é a quantidade e a qualidade da informação. Vocês fizeram aqui um ótimo trabalho de descrição do processo de impeachment, o leitor poderá se servir deste artigo como a melhor fonte para compreender o que foi esse evento da história do Brasil. Não importa que tenha 50 páginas impressas, isso é até mesmo um sinal de excelência da sua obra. Além disso, eu me sinto ofendido quando alguém me diz que um texto está longo demais, será que os brasileiros não conseguem ler mais que meia dúzia de linhas? Antigamente não era assim. Leandro LV (discussão) 17h26min de 6 de dezembro de 2017 (UTC)