Discussão:Processo de impeachment de Dilma Rousseff

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Documentário e livros[editar código-fonte]

Filme sobre bastidores do impeachment de Dilma Rousseff é aplaudido em Berlim --Raimundo57br (discussão) 14h57min de 23 de fevereiro de 2018 (UTC)

livros--Raimundo57br (discussão) 14h59min de 23 de fevereiro de 2018 (UTC)

@Raimundo57br: Uma seção no final do artigo, intitulada "Cultura popular", seria necessário para incluir lançamento de filmes e livros, além de outras obras, sobre o impeachment de Dilma. Afinal, foi muito abordado por historiadores e influenciadores da política brasileira. WikiFer msg 18h17min de 23 de fevereiro de 2018 (UTC)
Nove universidades podem ter ‘curso contra golpe’--Raimundo57br (discussão) 19h32min de 1 de março de 2018 (UTC)
Enciclopedia do golpe--Raimundo57br (discussão) 15h00min de 18 de maio de 2018 (UTC)

"Suspeição" de fachin[editar código-fonte]

Na seção que trata da tramitaçnao do processo ainda em 2015, com a suspensão pelo ministro do STP Edson Fachin: "Isso causou discussões, pois Fachin era alvo de polêmicas levantadas pela oposição, que o considerava "progressista" por ser ligado a movimentos sociais. Além disso, ele também era alvo de suspeição por ter declarado seu voto em Dilma nas eleições de 2014."

Gostaria de saber se há alguma fonte para afirmar que o ministro do Supremo foi acusado de suspeição em qualquer momento durante o julgamento do rito do impeachment, ou se se tratou de uma forma de falar, pois suspeição é um termo jurídico tipificado no CPC. Caso contrário, sugiro que a redação seja alterada. Fwjlwo (discussão) 21h23min de 12 de março de 2018 (UTC)


Também chamado de "golpe de 2016"?[editar código-fonte]

Será que já há fontes fiáveis suficientes para introduzir a denominação alternativa "golpe de 2016" em negrito na introdução desse artigo? Vejam por exemplo:

  • Historiadores pela democracia: O golpe de 2016 e a força do passado [1]
  • A resistência internacional ao Golpe de 2016 [2]
  • Enciclopédia do Golpe - Vol.1 [3]

Adendos:

  • Por que gritamos golpe? [4]
  • A radiografia do golpe [5]
  • A resistência ao golpe de 2016 [6]

Fgnievinski (discussão) 15h27min de 17 de março de 2018 (UTC)

Não existem. o processo teve sim motivação política, mas havia base legal. Leandro LV (discussão) 17h22min de 17 de março de 2018 (UTC)
"Não existem"? Mas eu citei 3 fontes. Qual delas você considera não fiável, e pq? Fgnievinski (discussão) 18h06min de 17 de março de 2018 (UTC)
Um texto deve ser julgado por si mesmo, não por quem o escreveu. Isso posto, eu acompanhei o caso nos sites e vi que havia bases legais, consequentemente eu acho que essas fontes são tendenciosas e visam ao convencimento ideológico dos leitores. Leandro LV (discussão) 18h10min de 17 de março de 2018 (UTC)
Fgnievinski e Leandro LV Sugiro a criação do artigo Golpe parlamentar de Dilma Rousseff para abordar toda essa questão. Existe o artigo Processo de impeachment de Dilma Rousseff também. Basta alguém desenvolver o conteúdo e colocar fontes. Pedro Jorge Nunes da Costa (discussão) 18h52min de 17 de março de 2018 (UTC)
Aí vamos trabalhar com fontes extremamente ideológicas. Será missão da WP abordar essas guerras? Leandro LV (discussão) 19h00min de 17 de março de 2018 (UTC)
Symbol declined.svg Discordo da inserção de tese de um dos lados no artigo, assim como da criação de uma página com o título "Golpe parlamentar de Dilma" Rousseff". Não cabe ao projeto adotas posições de qualquer lado nesta história, deve se limitar a narrar os fatos. Caso contrário teria que se criar também o "Não golpe parlamentar contra Dilma Rousseff". Fabiano msg 18h58min de 17 de março de 2018 (UTC)
  1. Observo que no artigo a palavra "golpe" é utilizada 64 vezes no artigo, o que demonstra que os adversários do impeachment classificaram sistematicamente o processo como "golpe", logo a introdução já poderia deixar claro que os opositores do processo o classificaram como "golpe";
  2. A menção a publicações que qualificaram o episódio como golpe poderia ser adicionada à seção Processo de impeachment de Dilma Rousseff#Contra_o_impeachment_2.--Raimundo57br (discussão) 19h22min de 17 de março de 2018 (UTC)
Devemos dar o devido peso às principais posições adotadas em fontes fiáveis secundárias, ao invés de tentarmos oferecer a nossa própria síntese original aqui. Devemos nos ater aos princípios de Verificabilidade e Nada de pesquisa inédita. Ademais, conforme Fontes confiáveis, "os artigos da Wikipédia não deverão depender de fontes primárias, mas sim de fontes secundárias que sejam confiáveis e oriundas de uma análise cuidada de fontes primárias." Fgnievinski (discussão) 21h40min de 17 de março de 2018 (UTC)
Eu não ponho a mão no fogo por essas fontes. Leandro LV (discussão) 21h45min de 17 de março de 2018 (UTC)
Se você tiver alguma objeção específica, poderemos considerá-la. Adicionei mais bibliografia à lista acima. O tema é controverso, veja por exemplo essa matéria: A literatura do “golpe”: o embate político também se trava nos livros [7] Fgnievinski (discussão) 22h05min de 17 de março de 2018 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── A tese do golpe, defendida pela defesa da presidente, já está bastante detalhada no texto. Só que esta é a tese vencida. Ela só está viva porque um impeachment é um processo político e aos derrotados interessa manter viva essa narrativa, o que encontra respaldo, claro, de autores e acadêmicos alinhados a esta corrente política. Contudo, não é, de forma nenhuma, a tese mainstream do meio acadêmico em Ciência Política e, portanto, não deve merecer peso indevido. José Luiz disc 21h58min de 17 de março de 2018 (UTC)

jbribeiro1 A sua interpretação é oposta à posição da Associação Brasileira de Ciência Política (ABCP), para a qual a destituição da presidenta "rompe com a legalidade democrática" [8]. Fgnievinski (discussão) 22h09min de 17 de março de 2018 (UTC)
E daí? Essa associação representa quem exatamente? Certamente não representa o consenso presente, fático e real, nas universidades brasileiras e no exterior. Tanto que a criação de uma disciplina com o nome de "Golpe" é causa de debate. De novo: a tese do golpe certamente existe, mas não é majoritária e certamente não representa o consenso acadêmico. José Luiz disc 22h14min de 17 de março de 2018 (UTC)
Não rompe, o TCU reprovou as contas, o processo teve bases constitucionais e legais. Se usarmos as fontes acima, vamos abrir uma guerra ideológica na WP. Leandro LV (discussão) 22h15min de 17 de março de 2018 (UTC)
A Associação (ou Sociedade) Brasileira de X é a autoridade acadêmica máxima sobre o assunto X no Brasil, para qualquer X. Fgnievinski (discussão) 22h16min de 17 de março de 2018 (UTC)
A autoridade máxima é o consenso da comunidade de cientistas. Uma entidade representativa pode sofrer captura ideológica. Leandro LV (discussão) 22h19min de 17 de março de 2018 (UTC)
Não. Ciência Política não é como direito ou engenharia, com filiação obrigatória a essas entidades. Além do mais, dando vazão a essa tese, você diria então que 100% dos advogados do Brasil apoiaram o impeachment por que a OAB apoiou o impeachment? A opinião dessas entidades é mais uma e não tem peso maior. José Luiz disc 22h19min de 17 de março de 2018 (UTC)
Exato, Leandro LV. José Luiz disc 22h20min de 17 de março de 2018 (UTC)
Favor corroborar vossas impressões com citações. Fgnievinski (discussão) 22h22min de 17 de março de 2018 (UTC)
Caro, acho que não. Você está invertendo o ônus da prova. É fundamental que você esclareça se as opiniões expressadas nestas obras (uma delas, "Resistência...", está duplicada) são majoritárias. Sobre a OAB, eis aqui. José Luiz disc 03h47min de 18 de março de 2018 (UTC)
Há dezenas de universidades brasileiras oferecendo atualmente disciplinas/cursos intitulados "Golpe de 2016 no Brasil" [9] -- o que mais você quer como evidência da significância dessa interpretação no meio acadêmico? Fgnievinski (discussão) 05h10min de 18 de março de 2018 (UTC)
E há dois livros distintos com a palavra resistência no título. Fgnievinski (discussão) 05h14min de 18 de março de 2018 (UTC)
Qual é a proporção de especialistas que falam em golpe?Leandro LV (discussão) 17h08min de 18 de março de 2018 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── A proposição é que a denominação golpe de 2016 tem peso significativo (não necessariamente majoritário), conforme inúmeras fontes secundárias citadas. A proposta não é renomear o artigo, mas mencionar a denominação secundária em negrito na introdução. Fgnievinski (discussão) 19h53min de 18 de março de 2018 (UTC)

Por que houve mudanças no texto?[editar código-fonte]

Por que vocês ficam mexendo tanto no texto? Eu vi algumas mudanças e me pareceu que foram uma troca de seis por meia dúzia.

A expressão

Em 17 de março, a Câmara finalmente elegeu, por votação aberta, os 65 integrantes da comissão especial. Houve 433 votos a favor e apenas um contrário.

foi trocada por

Em 17 de março, a Câmara finalmente elegeu, por votação aberta, os 65 integrantes da comissão especial, com 433 votos a favor e apenas 1 contra.

E a expressão

Miguel Reale Júnior compareceu ao Congresso para depor diante da comissão, em 30 de março. Ele disse que as pedaladas representavam um crime grave porque eram manobras contábeis feitas para esconder o deficit fiscal e porque levaram a União a contrair empréstimos com entidades financeiras por ela controladas, o que é um ato ilícito conforme a LRF. Com a ruptura do equilíbrio fiscal, houve uma cascata de eventos, culminando em inflação e recessão, que geraram desemprego no país, afetando especialmente as classes mais pobres.

foi trocada por

Em 30 de março, Miguel Reale Júnior depôs à comissão, dizendo que as pedaladas representavam crime devido a serem uma forma de mascarar o deficit fiscal, e por levar a União a contrair empréstimos com suas próprias entidades financeiras, o que é ilícito segundo a LRF. Segundo ele, esta ruptura do equilíbrio fiscal gerou uma cascata de eventos que culminaram em inflação, recessão, e desemprego, afetando sobretudo os mais pobres.

Além disso, agora há erros de redação e de gramática. Levarem seria o verbo certo, a fim de estabelecer um paralelismo com serem. E o numeral um deveria ser usado no lugar do número 1. É preciso tomar cuidado com essas alterações em artigos que os editores de antes já revisaram. Leandro LV (discussão) 19h33min de 6 de maio de 2018 (UTC)

Leandro LV Todas estas alterações de MisterSanderson que houve no artigo foi para fundir o artigo Tchau, querida aqui. Discordo desta fusão proposta, pois o artigo se encontra bastante grande. Pedro Jorge Nunes da Costa (discussão) 20h25min de 6 de maio de 2018 (UTC)
Aquele artigo não presta nem para fusão, deve ser sumariamente eliminado. Quanto ao volume de texto, eu me sinto ofendido com essa premissa de que a WP deve ser enxuta. Não podemos tratar o leitor como um analfabeto funcional, incapaz de ler um texto com mais de uma linha. Além disso, um texto extenso e detalhado faz da WP a melhor fonte para entender um assunto, melhor que as sínteses de sites como o G1. Leandro LV (discussão) 20h31min de 6 de maio de 2018 (UTC)
Leandro LV, a justificativa de cada edição encontra-se no sumário da respectiva edição. Qual delas você está contestando?--Mister Sanderson (discussão) 21h26min de 6 de maio de 2018 (UTC)]
Pelo que pude ver, o objetivo é enxugar o texto. Não vejo necessidade e gosto de artigos extensos e detalhados, eles dão credibilidade à WP como fonte. Leandro LV (discussão) 22h31min de 6 de maio de 2018 (UTC)

Eu fiz uma nova revisão do histórico. Confesso que não vi todas as alterações, mas ficou nítida a tentativa de cortar palavras e frases a fim de enxugar o texto, além de uma curiosa substituição de certas palavras por outras absolutamente equivalentes. Acho que o artigo ficou com uma redação empobrecida. Por exemplo, substituiu-se Miguel Reale Júnior compareceu ao Congresso para depor diante da comissão, em 30 de março. Ele disse que as pedaladas representavam um crime grave porque eram manobras contábeis feitas para esconder o deficit fiscal e porque levaram a União a contrair empréstimos com entidades financeiras por ela controladas, o que é um ato ilícito conforme a LRF por Em 30 de março, Miguel Reale Júnior depôs à comissão, dizendo que as pedaladas representavam crime devido a serem uma forma de mascarar o deficit fiscal, e por levar a União a contrair empréstimos com suas próprias entidades financeiras, o que é ilícito segundo a LRF. Aqui houve também um erro gramatical, pois, se o verbo ser está flexionado, o verbo levar também deveria estar, visto que estão encadeados pela conjunção E. Outro erro que observei está no segmento Rebateu a crítica de que não se deveria considerar fatos do 1º mandato, pois o STF tinha já definido que um agente público pode sim ser punido por fatos anteriores ao mandato, pois a locução verbal deve ser construída com não se deveriam considerar fatos. Este artigo é um dos mais importantes que temos, o texto deveria ser o mais extenso e detalhado possível, pelo menos é assim que eu penso. Enfim, não tenho nada com o artigo, só estou colocando uma opinião. Leandro LV (discussão) 07h29min de 7 de maio de 2018 (UTC)

Leandro LV, era necessário resumir o texto, pois o artigo está muito longo, haviam detalhes desnecessários, redundâncias e prolixidade. Esse artigo não deve ser o mais extenso e detalhado possível, pois há detalhes que só eram relevantes no dia em que foram divulgados, e agora, depois que o processo todo já foi concluído, já não têm importância, pois o que se temia ou especulava ou planejava não se realizou, e o que ocorreu foi outra coisa. Um texto o mais extenso e detalhado o possível seria CHATO e CANSATIVO para os leitores. Eu inclusive estava resumindo pois propus fundir Tchau, querida aqui, e com esse artigo sobre o impeachment excedendo 190KB eu não conseguia aprovação. Por isso mesmo, convoco Leon saudanha a opinar.
Por favor, Leandro LV, caso queira contestar alguma edição minha, linke o diferencial de edições correspondente. Eu não pretendo ficar debatendo minhas edições no geral e por alto como você está fazendo. Aponte qual edição você contesta, e o porquê... Eu fiz muitas edições e isso vai virar uma gincana se você não linkar de qual edição está falando. Também, por favor, escreva <code>{{U|MisterSanderson}}</code> ao me responder, pois assim sou notificado de que há uma nova resposta. Obrigado.--Mister Sanderson (discussão) 14h47min de 9 de maio de 2018 (UTC)
@MisterSanderson: Não estou criticando nenhuma edição específica. Se você retirou o que realmente precisava ser retirado, está tudo bem, só não gostaria de enxugar artigos meramente porque estão compridos. Leandro LV (discussão) 20h33min de 9 de maio de 2018 (UTC)
Symbol comment vote.svg Comentário Também observei os mesmos vícios gramaticais e estilísticos apontados pelo Leandro… Att --Usien6 16h39min de 17 de maio de 2018 (UTC)
Existem palavras e frases que fazem a conexão entre dois parágrafos. Algumas foram retiradas, causando um corte seco na leitura. Leandro LV (discussão) 20h59min de 17 de maio de 2018 (UTC)