Discussão:Reforma trabalhista no Brasil em 2017

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

E as críticas?[editar código-fonte]

Vendo um pouco sobre a legislação trabalhista, me deparo com esse artigo. Não gostaria de presumir má-fé, pois sei da qualidade editorial do autor deste artigo, no qual tive a oportunidade de editar junto. No entanto, não há qualquer seção de críticas, o que dá a entender que não é um assunto polêmico, no qual uma simples pesquisa no Conjur, site confiável sobre direito, demonstra que a aplicação dessa reforma será extremamente polêmica: [1], [2], [3], [4], [5]. Isso que sequer citei os sindicatos, que fizeram até greve contra essa reforma. Não botaram a totalidade da reforma, no qual prevê até tarifação do dano moral. Desculpe-me, mas esse artigo precisa de reparos. Não os posso fazer nesse momento, mas depois eu posso fazer, por essa razão, deixo os links apropriados, pelos quais quem tiver interessado pode começar. Comuna de Paris (discussão) 17h29min de 11 de outubro de 2017 (UTC)

@Comuna de Paris: Concordo totalmente contigo. Eu, como criador do artigo, pretendia expandi-lo e adicionar críticas, mas acabei me ocupando com outras atividades. Acho que expandir este artigo é fundamental, pois ele recebe um número considerável de visualizações (é um dos artigos que criei que são mais vistos). Infelizmente, acho que não tenho tempo para isso agora. Holy Goo (d . c) 17h47min de 11 de outubro de 2017 (UTC)
Eu te entendo perfeitamente. Eu também não tenho tempo pra isso, estou dedicando meu pouco tempo traduzindo outra página. Quando tiver tempo, me dedico nesse artigo. No entanto, se alguém quiser começar, agradeço, inclusive, com alguns links que podem ser utilizados. Me parece que as críticas do Jorge Luiz Souto Maior e de sua mulher, Valdete Souto Severo, ambos juízes do trabalho são bem pertinentes a serem colocados aqui, visto que detalham de forma bem crítica esse projeto e de forma fundamentada. Mesmo assim, devem ser maneirados a forma de como são colocados no artigo, para não ferir o princípio da imparcialidade. Seria mais pra fazer essas considerações mesmo. Comuna de Paris (discussão) 02h06min de 12 de outubro de 2017 (UTC)
Acho que amanhã já consigo escrever alguma coisa. Holy Goo (d . c) 02h32min de 13 de outubro de 2017 (UTC)

@Comuna de Paris: Se não for pedir demais, gostaria que você dedicasse um tempinho para escrever as críticas. Acho que a existência de uma seção para isso muito importante. Eu até poderia tentar escrever alguma coisa, mas sei lá, to sem cabeça pra isso agora. Tô meio de ressaca. Holy Goo (d . c) 11h58min de 16 de outubro de 2017 (UTC)

@Holy Goo: acabei de escrever. Foi mal por não te responder antes, tava ocupado com uns artigos aqui. Nesse momento, são 4:13 da madrugada e estou aqui na Wikipédia, haha. Veja se ficou bom. Não coloquei muita informação, primeiro porque o sono não deixa, segundo porque o artigo está muto pequeno e poderia desequilibrar o artigo. Qualquer coisa, é só chamar. Abraços! Comuna de Paris (discussão) 06h13min de 21 de outubro de 2017 (UTC)

Mudanças no texto[editar código-fonte]

O comentário abaixo foi deixado em minha página de discussão. Copio-o para cá para que editores interessados na discussão possam participar da mesma, e respondo abaixo. Saturnalia0 (discussão) 13h16min de 21 de outubro de 2017 (UTC)

Olá! Não sei se sabe, mas anteriormente, o artigo encontrava-se sem qualquer crítica, sendo que a única opinião contida ali era a do governo. Obrigado por editar alguns disparates, especialmente a concordância verbal. Estava com sono naquele momento, editei aproximadamente pelas 04:00, haha. Pois bem, quanto as fontes, a tag de problemas é injustificada. Tomei cuidado ao pegar os originais, para não haver problemas, justamente porque mídias podem distorcer a fala de alguém, especialmente num assunto polêmico. Creio estarem corretas. E o Justificando conta com um corpo editorial bem organizado e com nomes conceituados na área do direito. É verdade que sua opiniões são ideologicamente carregadas, mas a Veja também tem esse problema e nem por isso advogo por não ser referência aqui. Acho que deve ser apenas algo equilibrado. Foi o que eu fiz. E ao título também não sei o que houve. Disse na discussão que iria adicionar opiniões favoráveis também, se desse tempo. Seria esse o problema? Não ficou claro pra mim. Abraços! Comuna de Paris (discussão) 12h14min de 21 de outubro de 2017 (UTC)

  • O problema em utilizar fontes primárias é que não fica claro qual é a relevância da informação. Por exemplo, se um sindicato critica uma reforma, ou se um sindicato patronal apoia uma reforma, que importância tem esse posicionamento? Se não houve repercussão na mídia, na academia, ou em qualquer outra fonte fiável e independente do órgão que emitiu a opinião, então a relevância é zero. Se, por outro lado, uma crítica da CUT p.e. foi bastante repercutida na mídia, então há uma indicação de relevância sobre essa crítica, e ela tem cabimento num artigo enciclopédico. Por isso a fonte da CUT é problemática para um posicionamento da CUT e centrais afiliadas, bem como a fonte do MPT é problemática para uma informação do MPT. Elas são boas, como você reparou, para melhorar a confiabilidade da informação, mas uma fonte secundária é necessária para estabelecer a relevância dela.
  • O problema do Justificando não é qualquer posicionamento político que o mesmo possa vir a tomar, mas sim que qualquer um pode escrever para ele
  • Quanto ao título, se há controvérsia ela não é clara. O que há na seção por hora são críticas - o que não é um problema, seções genéricas de "Controvérsias" são desencorajadas, e se o sujeito do artigo foi criticado, uma seção de críticas é adequada. Saturnalia0 (discussão) 13h16min de 21 de outubro de 2017 (UTC)
Entendo a questão das fontes. Creio ser relevante o posicionamento do MPT devido ao fato de ser parte do MP. Quanto ao Justificando, qualquer um pode enviar artigos, bem como uma revista científica, por exemplo. O problema, creio eu, não seria esse, pois os trabalhos são selecionados por um corpo editorial sério para serem publicados, como pode ver no ponto 13 e seguintes. Pro Conjur muitos especialistas enviam artigos de opinião e nem por isso deixa de ser confiável. Quanto ao título "críticas", vou modificar, as explicações são satisfatórias, por ora. Comuna de Paris (discussão) 13h57min de 21 de outubro de 2017 (UTC)
A relevância não é dada pelo que você ou eu achamos que o sujeito emissor da opinião tem, mas sim pela repercussão que esta teve ou deixou de ter. Nem toda opinião emitida pela CUT é relevante apenas porque a CUT é relevante, por exemplo. Consegues fontes melhores, tanto para a CUT quanto para o MPT? Quanto ao comentário em relação ao Justificando, artigos publicados em revistas científicas geralmente só são consideradas fiáveis se tem peer review. As normas de publicação dizem basicamente que o texto deve estar alinhado à linha editorial do site - de opinião. Diga-se de passagem que artigos de opinião não são usados na wiki como fontes para fatos. O que não faltam são fontes melhores, nesse caso.[6][7][8][9]Saturnalia0 (discussão) 14h29min de 21 de outubro de 2017 (UTC)

Eu achei que ficou bom. Talvez seria melhor se houvesse mais detalhes sobre o que exatamente foram as críticas. Da forma que está parece um tanto vago. Acho ainda que há espaço para mais um parágrafo, caso queiram escrever mais um. Concordo que a seção deve se chamar "críticas". Holy Goo (d . c) 15h47min de 21 de outubro de 2017 (UTC)

Só críticas?[editar código-fonte]

Me desculpem se entendi errado...Mas ao ler o artigo percebi que só de críticas eram 6 linhas e para falar a posição do governo 1! Assim, não estou aqui a tratar de minha opinião pessoal sobre a reforma, mas percebi que o artigo faz uma espécie de relatório sobre o trâmite da reforma (nem elogia e nem critica)! Fala (em uma linha) que o governo acha que é importante e tal; fala (em uma linha) que há criticas e tal); depois faz uma tabela com o comparativo da situação anterior à reforma e a situação em decorrência da reforma; depois deixa 5 linhas para criticar a reforma! Não estou vendo, salvo melhor juízo, algum contraditório aí! Pela discussão, parecia que haviam inúmeros pontos a favor da reforma e era preciso contrabalançar isso. No entanto o que vejo são mais críticas que qualquer outra coisa, salvo melhor juízo)! Espero que possa haver alguém para equilibrar isso, afinal a Wikipédia tenta ser imparcial!--Fábio Júnior de Souza 17h04min de 21 de outubro de 2017 (UTC)

Sim, eu entendo. É possível escrever também sobre a opinião dos apoiadores da reforma. Holy Goo (d . c) 17h06min de 21 de outubro de 2017 (UTC)
É verdade, nesse momento, o artigo está desequilibrado. O que houve é que a seção foi colocada pela madrugada e ficou incompleta, o que justifica um desequilíbrio temporário. É necessário esclarecer pontos a favor da reforma também e não apenas a posição do governo, mas a de setores da sociedade civil a favor da reforma. Só não o faço agora por falta de tempo e terei que selecionar fontes melhores, visto que a exigência, pelo pouco que pude perceber, é rigorosa. Só peço que haja um certo equilíbrio nas informações e não acho necessário detalhar tanto as críticas ou os apoios, deixar alguns parágrafos, ou será mais difícil deixá-lo imparcial ao longo do tempo.
Talvez seja necessário detalhar mais o conteúdo da reforma, deixar em forma de texto e não de tabela, que daí fica mais fácil de acrescentar informações sobre a reforma. Comuna de Paris (discussão) 17h35min de 21 de outubro de 2017 (UTC)