Discussão:Região Sul do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ex-artigo destacado Região Sul do Brasil é um ex-artigo destacado. Por favor veja as ligações nos marcos alcançados para a página original de nomeação (para artigos mais antigos, pode não haver arquivo) e veja por que foi removido dos artigos destacados.
Etapas passadas por este artigo
Data Processo Resultado
17 de setembro de 2006 Candidato a artigo destacado Promovido
14 de julho de 2009 Revalidação de artigo destacado Despromovido
9 de setembro de 2012 Processo de revisão Concluído
Estatuto actual: Ex-artigo destacado

Qual a necessidade disto:[editar código-fonte]

Alguém pode me informar qual a necessidade disto no artigo da wikipédia: "A Região Sul do Brasil já foi retratada como paródia geopolítica na enciclopédia humorística Desciclopédia como o país fictício denominado de Estados Unidos do Sul, nação composta pelos três estados da região com seus respectivos nomes: Nördregion (Paraná), Mittelregion (Santa Catarina) e Südregion (Rio Grande do Sul)."

Removido o trecho. Proponho discussão. --Gabriel0Augusto (discussão) 21h11min de 22 de agosto de 2016 (UTC)

Ainda mais na sessão "cultura", dá a impressão que as fontes da descilopédia são verídicas.

Fontes para o IDH[editar código-fonte]

Somando o IDH dos 3 estados, esse número é de 0.807, diferente do 0.860 do artigo, mais como não posso utilizar isto como fonte, irei esperar alguem providenciar alguma...

Nerd'es (discussão) 20h31min de 10 de Maio de 2008 (UTC)

O cálculo do IDH não pode ser feito por média simples, uma vez que alguns estados possuem população maior que a outra. Uma média ponderada resultaria num valor mais realístico, mas não necessariamente correto. Mandei um e-mail para o PNUD Brasil pedindo as informações, e para as microrregiões que também possuem esse problema com fonte. Giro720 msg 00h01min de 11 de Maio de 2008 (UTC)

Eu tenho pensado nesse assunto por esses dias. Qualquer média ou conta que fizermos do IDH não terá sido fornecida pelo PNUD e será pesquisa inédita, o que não é permitido. Se eles não possuírem esses dados por regiões, achava melhor tirarmos essas informações. Mateus Hidalgo quê? 00h18min de 11 de Maio de 2008 (UTC)

Uma dúvida minha é sobre como esses dados do IDH para o Sul e para o Nordeste foram encontrados. A referência diz que eles são de 2005, mas oficialmente a última contagem do IDH de cada Estado do Brasil foi com o censo de 2000. De onde saíram essas informações? É importante saber isso até para incluir também esses dados mais recentes no IDH das outras regiões, que não estariam atualizados. YgorCoelho (discussão) 23h10min de 12 de Maio de 2008 (UTC)

Bem, acabei de chegar. Alguma novidade sobre isso ? => Rjclaudio msg 19h40min de 21 de Novembro de 2008 (UTC)

Cultura[editar código-fonte]

Passei as listas de pessoas que estavam na seção cultura para Cultura da região Sul do Brasil. Com isso a seção de Cultura ficou meio vazia. Ao invés de colocar listas vai ser preciso descrever a cultura da região na forma de texto. => Rjclaudio msg 14h40min de 14 de Dezembro de 2008 (UTC)

1) Imigração Europeia no Paraná: Por que não foi mecionada a imigração Polonesa, Ucraniana, Alemã, Prussa, Italiana,... no Parana?

2) Outro detalhe: as missões Jesuíticas foram fundadas no oeste do Paraná no séc. XVI antes dos Bandeirantes expulsarem para a região do RGS e Argentina, levando a cultura do Chimarrão para estas regiões. Se chamava "Republica Real del Guairá" e sua capital era Ontiveros (atual Guaíra-PR), a terceira maior cidade da América do sul na época depois de Assunção e Buenos Aires.

3) O Contestado não tem nada a ver com Revolução Federalista, foi outra revolta, religiosa.o comentário precedente não foi assinado por 194.242.216.73 (discussão • contrib.) Heitor discussão 03h54min de 8 de fevereiro de 2009 (UTC)

Hino do artigo Região Sul do Brasil da Wikipédia em português[editar código-fonte]

Letra: Deyvid Aleksandr Raffo Setti (discussão) 01h34min de 14 de julho de 2009 (UTC)


--Deyvid Aleksandr Raffo Setti (discussão) 14h29min de 9 de julho de 2009 (UTC)

  • a localização deveria ser mais especifica, ja que o centro-sul pode ser sub-dividido em tres áreas, centro-sul oriental, centro-sul ocidental e centro-sul meridional..o sul seria o terceiro..o se o primeiro e o co o segundo..

Movimentos serparatistas[editar código-fonte]

Há mesmo a necessidade de se colocar no artigo tópicos relacionados a movimentos separatistas?

Também sou contrário. --Amaral94 (discussão) 21h39min de 17 de outubro de 2011 (UTC)

Exageros desnecessários[editar código-fonte]

Lendo este artigo, notei o desespero de algum usuário, não sei quem está por detrás disso, de "europeizar" ao máximo o Sul do Brasil. Em todo o lugar há uma ênfase na imigração europeia.

A sessão de "demografia" chega a ser grotesca, estampando uma foto da modelo loira Gisele Bündchen e imagens exagerando na influência alemã. O texto da sessão simplesmente ignora a contribuição negra e indígena, ambas presentes, sim, no Sul do Brasil (sim, o Sul não é uma cópia da Alemanha tampouco da Itália e nem a maioria das mulheres sulistas são irmãs-gêmeas de Gisele Bündchen).

Chegaram ao cúmulo de escrever "A presença de imigrantes europeus no Sul contribuiu para que a região se diferenciasse do restante do país", como se não tivesse havido imigração europeia em outras partes do Brasil e ainda vende a ideia falsa que o Sul se distancia do resto do país simplesmente por isso.

Acho que nem precisa de elevado QI para saber que o IDH do Sul (0,831) está bem abaixo do IDH da Alemanha (0,905) e do da Itália (0,874). O IDH do Sul é quase o mesmo do Sudeste (0,824). Se o Sul fosse um país, estaria no nível da Letônia, país pobre e atrasado da Europa.

Ou seja, toda essa tentativa desse artigo de fingir que o Sul é mais desenvolvido por causa da imigração europeia cai por água abaixo.

Sim, o Sul recebeu influências alemã e italiana, mas a maioria da sua população não descende desses povos. Como pode ser visto em outros artigos que tratam de imigração, a população de ascendência alemã não passa de 20% no RS e em SC, e são apenas 7% no Paraná. Ou seja, menos de 15% da população sulista tem origem alemã (85% não tem nada de alemão). Não há dados sobre italianos, embora é razoável considerar que haja mais descendentes, pois a presença italiana foi maior, mas duvido que eles sejam uma "maioria" em qualquer dos três estados. Já a presença leste-europeia foi pontual e concentrada em algumas regiões do Paraná, sem grande relevância nas outras áreas. Por outro lado, é sabido que muita gente no Sul descende, sim, de negros e de índios, e de portugueses, como em qualquer parte do Brasil. O Brasil é um país miscigenado e o Sul não é exceção, embora isso possa causar desgosto em algumas mentes retrógradas.

Então, estampar a foto de Gisele Bundchen é patético, pois pessoas que se parecem com ela são uma minoria no Sul e nem há razão para colocar foto de uma supermodelo, pois a maioria dos seres humanos não são "bonitos" nem têm perfil para ser modelo de passarela. E isso inclui o Sul também, não é uma unanimidade no mundo.

Por fim, este artigo precisa de uma reciclagem, para amenizar essa tentativa grotesca de pintar o Sul como uma cópia da Alemanha ou da Itália. Xuxo (discussão) 22h02min de 8 de agosto de 2012 (UTC)

Estas informações sobre a demografia da minha região brasileira onde moro desde que nasci, foram baseadas em algum livro didático que pesquisei para ter certeza do que estou escrevendo. Você acha que boa parte da população tem ascendência indígena e africana, mas isso é bobagem. Veja os dados do IBGE: 78% de brancos, 4% de negros, 0,68% de asiáticos, 16% de mestiços, 0,27 de indígenas. Desta vez eu pergunto: você acha que tudo o que eu escrevi na seção de demografia é tudo bobagem, mentiras e confusão mental como lá na Desciclopédia? Não, é uma pesquisa séria e baseada em fontes fiáveis. Veja o Celso Antunes, esse grande professor brasileiro, ele garante que as informações são grande valia para perceber que vale a pena que pessoas de outras regiões do Brasil e até países visitem esse pedacinho da Europa no Brasil. Se você quer que eu envie o artigo Região Sul do Brasil para o processo de revisão, esta é a solução. Tenha um mínimo de respeito comigo. Deyvid Aleksandr Raffo Setti (discussão) 11h18min de 9 de agosto de 2012 (UTC)
Sim, boa parte da população sulista têm ascendência indígena e africana. Os dados do censo do IBGE não dizem muita coisa, pois ele é baseado na autodeclaração do entrevistado e sabemos que, no Brasil, muita gente mente e tende a se "branquear", voce deveria se informar a respeito disso. Ademais, o próprio censo do IBGE corrobora com o que eu disse. Menos de 15% da população sulista descende de alemães e no próprio censo 16% se dizem pardos e 4% negros, dando 20%. Ou seja, no Sul existem mais descendentes de negros e/ou índios do que de alemães, o que já derruba essa sua teoria de que o Sul é uma cópia germânica perdida nos Trópicos. Sem contar o tanto de "brancos" que têm, sim, alguma origem indígena/africana em sua família. Se isso te incomoda, não posso fazer nada.

E eu não te desrespeitei, o simples fato de eu não concordar com o que você tem feito com esse artigo não configura desrespeito. E quanto à foto de Gisele Bundchen, você nem comentou. Por que meteu a foto dela na sessão demografia? Por que não colocou a foto da também gaúcha Daiane dos Santos ou de outra pessoa qualquer? Acho estranho. Xuxo (discussão) 15h25min de 9 de agosto de 2012 (UTC)

Percebi que você sumiu com a Gisele e enfiou o Gustavo Kuerten no lugar. Qual o critério de seleção dessa pessoa? Qual o objetivo da foto? Xuxo (discussão) 15h30min de 9 de agosto de 2012 (UTC)
O critério de seleção do tenista é classificador como um representante da etnia caucasiana que descende de imigrantes. O objetivo da foto é adicionar informação útil à teoria que afirma que a população sul-brasileira é predominantemente branca. Deyvid Aleksandr Raffo Setti (discussão) 16h06min de 9 de agosto de 2012 (UTC)
A foto do Guga não adiciona informação útil nenhuma e deve ser removida. Guga é um tenista e não tem nada a ver com demografia do Sul.

E quanto à ênfase na imigração europeia que você quis tanto dar ao artigo, dê uma explicação plausível para isso. Você deveria ir direto no artigo Europa e escrever lá e não querer transformar o Sul do Brasil numa Europa fajuta. Esse artigo clama por reformas urgentes. Gostaria de saber porque você optou por ignorar negros e índios nesse artigo. Xuxo (discussão) 20h59min de 9 de agosto de 2012 (UTC)

Fiz algumas intervenções urgentes no artigo, espero que você seja aberto e compreenda. Xuxo (discussão) 21h37min de 9 de agosto de 2012 (UTC)


Europeização da região sul[editar código-fonte]

Há alguns anos venho notando que falar sobre a imigração no sul do Brasil em qualquer lugar da internet gera discussões acaloradas. De fato para pessoas de outras regiões é difícil imaginar que o sul tenha tantos imigrantes alemães, italianos e outros europeus, a mídia só mostra a Oktoberfest e alguns outros poucos indícios da presença européia, mas todo o restante da região sul também é formada dessa mesma forma só não é divulgado.

Também tem o caso de pessoas com ascendência européia de outras regiões do país que também gostariam de ter reconhecimento. Mas como fora da região sul esse fenômeno é pouco representativo, essas pessoas tentam contradizer as informações do sul.

É lógico que no sul do Brasil também tem um grande contingente de negros e índios, inclusive o sul se orgulha muito disso e o artigo não negou essa informação. Como este artigo é escrito para brasileiros é normal o autor destacar o que há de diferente nessa região em relação às outras regiões do país.

Veja o caso de são Paulo, nesse estado a imigração européia é bem menor do que no sul do Brasil e mesmo assim eles chegam a destacar uma pequena e única cidade chamada holambra com imigrantes holandeses, e o caso mais esquisito de todos, a cidade de Campos do Jordão é conhecida como uma cidade européia, mas lá não existem imigrantes europeus, são paulistas como no restante do estado.

Para terminar tenho que corrigir algumas informações erradas nesse tópico de discussão: Foi tentado minimizar a presença alemã no sul, na verdade deve ser maior até do que os números oficiais falam. Afirmo isso por que numa recente pesquisa no oeste de Santa Catarina onde deveria existir apenas uma pequena presença de imigrantes italianos foram encontrados 14% de alemães. Como normalmente só se conta os alemães que vivem no vale do Itajaí e no vale do rio dos Sinos, ao somarmos os alemães de outras localidades o total deve ser bem maior do que 20% que é o número oficial. Por isso o componente alemão é o segundo maior do sul, perdendo apenas para os italianos que são a grande maioria.


Sério, o autor deste artigo é dono de um ufanismo gigantesco. Chega até a dar repúdio.

Antes de criar o artigo alguém deveria ter orientado-o que esta é uma wiki que tem como objetivo informar, não fazer propagandas.

Separatismo[editar código-fonte]

Alguém com uma agenda colocou no cabeçalho do artigo uma tal pesquisa sobre separatismo. Por que essa informação de separatismo essa no cabeçalho do artigo, que deveria conter apenas informações importantíssimas? E essa pesquisa foi realizada por um movimento pró-separatismo, portanto questionável. Xuxo (discussão) 23h59min de 22 de março de 2015 (UTC)