Saltar para o conteúdo

Discussão:Simone de Beauvoir

O conteúdo da página não é suportado noutras línguas.
Adicionar tópico
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Último comentário: 17 de fevereiro de 2022 de Chronus no tópico Edição biográfia Simone de Beauvoir

Sobre pedofilia, assédio sexual de estudantes e licença docente cassada

[editar código-fonte]

O histórico de controvérsias de Beauvoiur é vasto e amplamente coberto por literatura biográfica e acadêmica, assim como fontes jornalísticas fiáveis. Em seus três principais eixos de polêmica estão 1. seu posicionamento intelectual sobre pedofilia 2. o escândalo onde ela e Satre foram acusados de abuso e assédio sexual por alunas (ao qual admitiram e posteriormente se desculparam publicamente) 3. A licença de professora caçada como resultado do processo pelo ocorrido.

É preciso frisar que todos esses fatos são amplamente embasados por referencias que gozam de reputação e fiabilidade.

Irei através da página de discussão introduzir os parágrafos pertinentes, com todas as devidas e verificáveis referencias. É importante porem que ou o artigo seja desbloqueado para a edição ou que os responsáveis pelo bloqueio insiram as informações relevantes, pertinentes, válidas e verificadas. Não podemos bloquear de maneira inflexível um artigo de uma pessoa histórica por esta ser mencionada no Enem ou ser um símbolo de uma luta política e ideológica controversa. Na wikipedia ainda se dialoga através de referências fiáveis, e a obstrução e censura é deplorável --VictorZzu (discussão) 18h04min de 26 de outubro de 2015 (UTC)Responder

Fontes para pesquisa e verificação

[editar código-fonte]

Artigo no maior jornal de circulação da Alemanha:

http://www.spiegel.de/spiegel/print/d-9284967.html

Artigo no New York time, a maior publicação jornalística do mundo:

http://www.nytimes.com/1996/04/14/books/the-odd-couple.html

Artigo acadêmico em Frances de Labosse:

http://www.altersexualite.com/spip.php?article657

Artigo acadêmico em Espanhol da Universidade de Kennedy na Argentina:

http://borromeo.kennedy.edu.ar/Artculos/BeauvoirGorog.pdf

--VictorZzu (discussão) 20h34min de 26 de outubro de 2015 (UTC)Responder


Sobre alterações pós-enem

[editar código-fonte]

É visível que houve um fluxo de acusações de pedofilia para serem fixados, como resultado da divulgação da questão do enem no dia 24, por pessoas interessadas em usar a Wikipédia como uma válvula de escape para as suas frustrações de cunho político.

Tendo em vista que não há menção à acusação preferida dos que vandalos, que constantemente atacam essa página nos últimos 3 dias, na Wikipédia em inglês, o ideal seria bloquear a página e estabelecer uma pausa nas modificações de, digamos, no mínimo 2 meses, para garantir a qualidade e isenção do artigo. --186.205.200.241 (discussão) 22h06min de 26 de outubro de 2015 (UTC)Responder

Reanálise sobre pedofilia. (Fontes confiáveis.)

[editar código-fonte]

Uma Biografia chamada "Uma Relação Perigosa"(A Dangerous Liaison) escrito por Carole Seymour-Jones, conta a história de Simone de Beauvoir e Jean-Paul Sartre. Onde o mesmo indica sobre a sedução de menores.

O texto da Wikipedia da versão inglesa(com bastante fontes), que indicam tal fato. Trecho:

"Although De Beauvoir had a long time relationship with Sartre, she was known to have a number of female lovers. The nature of some of these relationships, some of which she began while working as a professor, later led to a biographical controversy.[14][15][16][17] A former student, Bianca Lamblin (originally Bianca Bienenfeld), in her book, Mémoires d'une jeune fille dérangée, wrote that, while she was a student, she had been exploited by her teacher de Beauvoir, who was in her thirties at the time.[18] In 1943, de Beauvoir was suspended from her teaching job, due to an accusation that she had, in 1939, seduced her 17-year-old lycee pupil Natalie Sorokine.[19] Sorokine's parents laid formal charges against de Beauvoir for debauching a minor and as a result she had her licence to teach in France permanently revoked.[20] She and Jean-Paul Sartre developed a pattern, which they called the “trio,” in which de Beauvoir would seduce her students and then pass them on to Sartre.[21] Both he and she later regretted what they viewed as their responsibility for psychological damage to at least one of these girls.[22]"

Link: https://en.wikipedia.org/wiki/Simone_de_Beauvoir#Personal_life

Fontes da Wikipédia versão inglesa:

14 A dangerous liaison: Simone de Beauvoir and Jean-Paul Sartre, By Carole Seymour-Jones (London 2008), page 216 and 274 15 New studies agree that Beauvoir is eclipsing Sartre as a philosopher and writer , The Independent, by Lesley McDowell, Sunday, 25 May 2008 16 Contingent loves: Simone de Beauvoir and sexuality, By Melanie Hawthorne (London, 2000), pages 65–78 17 BBC Radio 4 Start the Week BBC Radio 4, Andrew Marr, 21 April 2008 18 Mémoires d'une jeune fille rangée (1994, LGF – Livre de Poche; ISBN 978-2-253-13593-7/2006, Balland; ISBN 978-2-7158-0994-9) 19 Tête-à-tête: Simone de Beauvoir and Jean-Paul Sartre, Hazel Rowley, HarperCollins, 2005 , page 130-35, ISBN 0-06-052059-0;ISBN 978-0-06-052059-5 20 Intellectuals: From Marx and Tolstoy to Sartre and Chomsky, Paul Johnson, Harper Perrenial, 1988, page 238-238, ISBN 978-0-06-125317-1 21 [2] 22 [3]

O fato comprovado sobre tais atitudes da dupla Simone de Beauvoir e Sartre de fato deve ser incluído, chega a ser ofensivo se for ignorado. Tanto em questões morais quanto intelectuais.

Apesar do tal vandalismo, isto não inibe a realidade. E é dever nosso informamos a sociedade Wikipédia sobre a realidade do assunto. comentário não assinado de 191.247.232.1 (discussão • contrib) -- Chronus (discussão) 06h53min de 27 de outubro de 2015 (UTC) (UTC)Responder

@191.247.232.1: Feito! Chronus (discussão) 06h53min de 27 de outubro de 2015 (UTC)Responder

Edições realizadas por Chronus

[editar código-fonte]

O já citado editor não trata aos pontos adequadamente, mas por meio de um filtro moral próprio, o que não condiz com o caráter imparcial deste artigo.

Haja vista de que a sua edição do artigo traz o seguinte:

  • Uma seção completa para tratar um assunto que deveria estar incluso dentro de vida pessoal
  • Aponta Sartre como cônjuge, porém cita em que ela não era casada em dois parágrafos consecutivos na seção, IMHO desnecessária, relacionamentos;
  • Existe no texto uma condenação explícita à Simone de Beauvoir, incompatível com um artigo imparcial. O que podemos dizer de um trecho como: "escolheu nunca mais casar-se e não constituiu uma família conjunta com Sartre. Ela nunca teve filhos. Isso lhe deu tempo para conquistar um grau acadêmico avançado, para lutar por causas políticas, viajar, escrever, ensinar e ter amantes. (masculinos e femininos - estes últimos muitas vezes compartilhados)";
  • Ao passo que o texto é uma acusação, muito pouco é relatado a respeito da obra da filósofa, tendo a seção "obra" um tamanho muito menor que a desnecessária seção "relacionamentos".

Essas inconsistências, sem falar na ênfase em aspectos pouco valorizados em outras línguas, é fruto talvez de seu excessivo apego à um julgamento moral próprio na edição da página. O editor quer apenas provar um ponto, sem que seja acusado de quebrar regras. É ridículo a baixa qualidade do texto, falta de atenção aos detalhes e a completa ignorância da obra da filósofa, tão importante no pensamento francês e ocidental.

Tudo isso colabora para a baixa consideração que existe sobre a edição portuguesa da Wikipédia, principalmente sobre a qualidade dos artigos.

--191.247.227.38 (discussão) 04h23min de 28 de outubro de 2015 (UTC)Responder

Leia a seção acima antes de vir nesta discussão atacar editores que participam de um projeto cujos regulamentos você, claramente, desconhece. Minha edição foi apenas uma tradução de uma das seções da versão anglófona deste verbete, onde o texto está plenamente referenciado por fontes confiáveis. Não entendo como a descrição da vida pessoal da biografada possa ser encarado como algo "que não condiz com o caráter imparcial deste artigo". Minha edição era apenas parte de uma reformulação maior que pretendia realizar. Engraçado que você conclui a "argumentação" acima dizendo que "isso colabora para a baixa consideração que existe sobre a edição portuguesa da Wikipédia", sendo que o conteúdo foi justamente trazido da Wikipédia anglófona.
Acima você me acusa de ser "parcial" e de praticar "julgamento moral" durante minhas edições neste artigo, mas sou o editor que destacou o artigo Feminismo, além de ter criado verbetes como Feminismo negro, Uma Reivindicação pelos Direitos da Mulher, Teologia feminista, bell hooks, entre outros. Logo, sugiro que conheça meu trabalho antes de fazer acusações infundadas e disparatadas.
Por fim, gostaria de avisar que caso volte a proferir qualquer tipo de ataque contra qualquer editor, serei obrigado a comunicar a administração. Aprenda a utilizar uma linguagem adequada para um ambiente comunitário ou procure outro lugar para expressar suas opiniões. Se ainda considera a qualidade deste verbete ruim, sugiro que arregace as mangas, crie uma conta e edite por si mesmo. Chronus (discussão) 05h00min de 28 de outubro de 2015 (UTC)Responder
Eu que fiz à sugestão de fazer a edição do artigo, e posso garantir-lhe que nem a teria feito se não tivesse fontes. Na própria Wikipédia em inglês(que percebo existir um termo para referi-la) já havia o conteúdo imposto. O mero "argumento" de dizer ser um "boato" sendo que há provas do contrário, e nenhuma a favor já deveria lhe servir como influência para pesquisar sobre o dito assunto. Saibas que a Wikipédia é um local sério. "sem falar na ênfase em aspectos pouco valorizados em outras línguas"> Refere-se aos fatos citado na seção "desnecessária" Outros Relacionamentos? Desculpe-me mas, quem estava mesmo tentando provar um ponto que partiu de um filtro moral próprio? Luiz Felipe(Superbomber) 23h39min de 28 de outubro de 2015 (UTC)Responder

O "modelo 'trio'" é uma tradução errada do inglês. Não é um modelo, mas um "padrão". No original: "It is well established that she and Jean-Paul Sartre developed a pattern called". A tradução deveria ser hábito ou costume, por se tratar de um padrão de comportamento.

É também necessário ressaltar que o artigo usado como fonte para a questão do "trio" é uma opinião de um blog do NY Times. Não existe uma fonte para a acusação do padrão, e a justificativa para a estabelecer o padrão seria algo que uma estudante teria ouvido Sartre dizer.

Aproveito para parabenizar, uma vez que este assunto está estampado na BBC Brasil: http://www.bbc.com/portuguese/noticias/2015/10/151028_simone_beauvoir_wikipedia_enem_rb . Sugiro a leitura das fontes conceituadas que foram consultadas pela BBC, para ter uma melhor dimensão do que está sendo tratado, e entender a irrelevância da seção outros relacionamentos.

--186.205.200.241 (discussão) 15h10min de 29 de outubro de 2015 (UTC)Responder

Não, não há erro de tradução. O termo pattern pode ser traduzido como padrão/modelo/exemplar, que têm sentidos semelhantes neste contexto. A frase também não se refere a um "padrão de comportamento", mas sim a um método criado por Sartre e de Beauvoir para o que eles viam como a "libertação" daquelas alunas através da sexualidade. Não há indícios que isto foi feito com frequência ao longo da vida dos filósofos.
A fonte sobre a questão do "trio" não é de um "blog", mas de uma coluna do New York Times feita pelo escritor britânico Andy Martin. Mas se você acredita que a fonte não é confiável, acrescentei outra, de um artigo do The Telegraph, para corroborar a frase.
Citação: 186.205.200.241 escreveu: «Aproveito para parabenizar, uma vez que este assunto está estampado na BBC Brasil. Sugiro a leitura das fontes conceituadas que foram consultadas pela BBC, para ter uma melhor dimensão do que está sendo tratado, e entender a irrelevância da seção outros relacionamentos.» Se foi uma tentativa de ser irônico, não deu certo. Você sequer leu o artigo da BBC? Veja o que está escrito no final:

"Atualmente, o artigo da Wikipedia sobre Beauvoir não exibe nenhuma das alterações que foram consideradas "vandalismo". Todas foram retiradas, e o texto, revertido ao seu estado pré-Enem. E assim como nas versões do verbete em inglês em espanhol, não há mais qualquer menção direta a pedofilia ou nazismo. Permanece somente o trecho que menciona as acusações de abuso feitas por sua ex-alunas, que têm como fontes livros ou artigos de jornais de renome já publicados sobre o tema. A restrição às edições teve seu efeito. As alterações feitas desde então se resumem basicamente a ajustes pontuais de grafia ou gramaticais."

Em que momento o texto da reportagem mostra a "irrelevância da seção outros relacionamentos"?! Entenda: associar de Beauvoir à pedofilia ou ao nazismo é algo tão grave quanto censurar fatos controversos de sua biografia, ainda mais quando estes fatos estão baseados em referências confiáveis. O conteúdo sobre a vida pessoal da biografada, assim como ocorre nas versões em outros idiomas, irá permanecer na página. Chronus (discussão) 17h41min de 29 de outubro de 2015 (UTC)Responder

Se você vai apagar a resposta, apaga tb a pergunta. Ou o seu lance é ter a palavra final?

--191.247.226.35 (discussão) 04h03min de 3 de novembro de 2015 (UTC)Responder

Por favor, não reduza a discussão e poupe-nos deste papel de vítima. O seu comentário, conforme explicado no sumário, foi apagado por desrespeitar WP:NDD e WP:ATAQUE. Agora me diga, como é a sensação de ofender editores registrados enquanto fica protegido através do anonimato fornecido por um IP dinâmico? Você se sente melhor assim? Chronus (discussão) 14h42min de 3 de novembro de 2015 (UTC)Responder

Meu ponto de vista

[editar código-fonte]

Colegas, estamos diante de mais um caso polêmico envolvendo nazismo e pedofilia, os temas que mais podem nos causar problemas. Eu não li o verbete, mas quero mais uma vez enfatizar a importância de observar as palavras chamadas modalizadores do discurso, especialmente os adjetivos e advérbios. Ainda que o texto seja suportado por fontes de boa reputação, o texto pode ser carregado de parcialidade ao se usarem essas palavras. Precisamos lembrar que a redação exige isenção tão profunda quanto se possa atingir, portanto é necessário escrever de uma forma fria, evitando qualificações, predicativos, tudo o que possa expressar uma opinião de quem escreve. A veracidade e a imparcialidade são a essência da Wikipédia, mas são um ideal desafiante para nós.

Em relação à frase do Enem, eu acho que a filósofa quis dizer que a mulher só se torna mulher quando percebe sua condição social, quando se dá conta de seu papel na sociedade, das expectativas em relação a ela, da carga que a feminilidade lhe impõe, das suas possibilidades e limitações e assim por diante. A partir daí, ela pode construir seu destino sem os condicionamentos citados pela escritora. Creio que verificar a opinião de especialistas sobre a citação polêmica possui muita relevância neste momento. O pensamento filosófico não é fácil de interpretar, ainda mais em se tratando de estudantes secundaristas. Zordaz (discussão) 01h08min de 30 de outubro de 2015 (UTC)Responder

Se você não leu o verbete, porque o considera "inconsistente" e por isso precisaria de uma revisão? Ser tema de uma polêmica ou ser polêmico não é sinônimo de ter um artigo na Wikipédia com inconsistências ou parcialidades. Érico (msg) 01h10min de 30 de outubro de 2015 (UTC)Responder
Porque um verbete sobre pensadores ousados é por definição carente de revisões constantes. Zordaz (discussão) 01h13min de 30 de outubro de 2015 (UTC)Responder
Isso não é necessariamente uma regra. Para o artigo ser considerado inconsistente, é necessário que seu conteúdo seja inconsistente. Érico (msg) 01h15min de 30 de outubro de 2015 (UTC)Responder
No caso de filósofos, é sim. O pensamento de Hegel, Marx, Kant ou Nietzsche está sempre aberto a interpretações. Minha intenção é alertar os produtores do texto para tomarem cuidado com os famigerados juízos de valor, até as fontes podem contê-los. Zordaz (discussão) 01h21min de 30 de outubro de 2015 (UTC)Responder
@Zordaz: Esta foi a justificativa mais absurda para a inclusão de uma tag em um verbete que já vi em meus 8 anos de projeto. Tags não foram criadas para serem usadas da maneira descriteriosa e aleatória que você está sugerindo. Se assim o fosse, boa parte dos verbetes teriam que ter avisos em seus topos. Tags são para indicar problemas objetivos e graves em verbetes problemáticos, que não seguem os regulamentos da pt.wiki. Não para indicar "personalidades polêmicas". Este verbete está bem redigido e referenciado. Logo, a inclusão desta tag é um disparate. Chronus (discussão) 01h33min de 30 de outubro de 2015 (UTC)Responder
Como disse, minha intenção é alertar sobre as interpretações das próprias fontes e sobre o perigo que verbetes abordando nazismo e pedofilia representa para nós. E, quem aqui dentro conhece o pensamento de Simone ou de Sartre? Não sejam arrogantes, livros inteiros foram escritos para digerir esses dois pensadores. Zordaz (discussão) 01h47min de 30 de outubro de 2015 (UTC)Responder
Zordaz, as palavras "nazismo" e "pedofilia" sequer aparecem no texto. E todos os artigos da Wikipédia estão sujeitos às interpretações de cada leitor em relação ao que é apresentado como referência. Não é algo que cabe às nossas tags de aviso resolver. O modo mais eficaz de combater a parcialidade é construir um verbete bem escrito, referenciado e completo. E é isto que estou tentando fazer. Chronus (discussão) 01h53min de 30 de outubro de 2015 (UTC)Responder
O problema é que o caso caiu na boca do povo e sobrou para o Teles. Zordaz (discussão) 01h58min de 30 de outubro de 2015 (UTC)Responder
E daí? Saiu na Folha também. Nós não temos a política de colocar tags em verbetes que aparecem na imprensa. Chronus (discussão) 02h05min de 30 de outubro de 2015 (UTC)Responder

Conflitos de interesse

[editar código-fonte]

Olá, percebo está havendo um certo conflito em questão a este artigo. Pessoas por opinião própria insistem em ocultar fatos do mesmo somente por ferir-lhe em questões políticas, pessoais, ou outros.

Recomendo que subam o nível de proteção do artigo para evitar que tal conflito continue. Está claro que as modificações ocorrem por motivos pessoais, e caso continue pode estragar a visibilidade do artigo como um fato. Luiz Felipe(Superbomber) 02h22min de 30 de outubro de 2015 (UTC)Responder

Título "Outros relacionamentos"

[editar código-fonte]

Abaixo deste título há conteúdo referente a denúncias de abusos e cita sobre sua cassação de licensa. Acredito que de forma alguma abuso sexual deveria ser considerado um "relacionamento", ou sequer sua denúncia de seduzir alunas.

Acredito que após o paragrafo deva ter um título separado, como "Denúncia de abuso e cassação de licensa". Luiz Felipe(Superbomber) 17h17min de 1 de agosto de 2016 (UTC)Responder

Apoio sua ideia LF337, abuso não e mesmo relacionamento. Bia Alencar Hello! 17h21min de 1 de agosto de 2016 (UTC)Responder
Discordo. Ela não teve a sua "licensa" (sic) cassada com base em evidências concretas. O que houve foram alegações no livro autobiográfico de uma ex-aluna e uma acusação de "sedução" dos pais de outra; isto não quer dizer que houve abuso sexual de menor de fato. Lembrem-se também de que estamos a falar da França dos anos 1940. Chronus (discussão) 23h18min de 1 de agosto de 2016 (UTC)Responder
Chronus, eu sei que a França da época era conservadora, mas a seção fala apenas das acusações de abusos, e não tem nenhuma descrição\afirmação\ou fonte que o relacionamento com essas alunos era normal. Bia Alencar Hello! 01h17min de 2 de agosto de 2016 (UTC)Responder
Não há qualquer evidência de que tais "abusos" de fato ocorreram. São apenas alegações, que podem muito bem ser de desafetos. Vale a menção do caso, é claro, mas não com o título proposto. Chronus (discussão) 02h26min de 2 de agosto de 2016 (UTC)Responder

"Cônjuge"

[editar código-fonte]

Sartre e Simone de Beauvoir nunca foram casados, e sequer moravam juntos, desse modo, não eram "cônjuges" como a infocaixa cita.-- Leon Saudanha 21h39min de 22 de janeiro de 2017 (UTC)Responder

Acabei confundindo o título. Por favor, ler o novo tópico escrito por mim Ariane Privitera (discussão) 17h55min de 2 de maio de 2020 (UTC)Responder

O livro A Idade da Razão é de autoria unicamente a Sartre!!!!

[editar código-fonte]

Por favor, corrigir o parágrafo:

Na página de descrição sobre Simone de Beauvoir, há o seguinte relato:

"Além disso, a autora esteve envolvida, juntamente com Sartre e Foucault, no polêmico manifesto "A Idade da Razão" que tinha por objetivo retirar a idade mínima para consentimento em relações sexuais"

O livro "A Idade da Razão" é um romance de SARTRE. Não teve influência de Simone de Beauvoir e muito menos de Michael Foucault

Por favor, corrigir. Ariane Privitera (discussão) 17h56min de 2 de maio de 2020 (UTC)Responder

@Ariane Privitera: Corrigido! Ambos apoiaram o tal manifesto sobre a idade de consentimento, mas, de fato, isto não tem relação com o livro A Idade da Razão. A propósito, mandar e-mails com ameaças não vai surtir qualquer efeito nessa discussão. Insista nessa conduta desestabilizadora e irei comunicar a administração. Cumprimentos. Chronus (discussão) 21h20min de 2 de maio de 2020 (UTC)Responder
Não mandei email algum de ameaça. Apenas alertei quanto aos deslizes que vem ocorrendo na página da Simone de Beauvoir e a PARCIALIDADE que existe dos administradores e editores. Eu chequei as fontes e algumas delas não me parecem confiáveis, por sinal, bastante parciais , críticos dos filósofos Sartre e Simone Ariane Privitera (discussão) 21h30min de 2 de maio de 2020 (UTC)Responder
@Ariane Privitera: Não só mandou um e-mail com ameaças, como tenho o registro disto em minha caixa de entrada. Sugiro que pare de disseminar a desconfiança contra outros editores (dentro e fora da Wikipédia) ou poderá sofrer as consequências de tal comportamento. No mais, sua "autoridade" como "pesquisadora" não está acima das opiniões de nenhum outro editor. Por fim, como já dito, as fontes apresentadas no artigo são fiáveis e independentes. Sua "checagem" me parece incorreta. Chronus (discussão) 21h46min de 2 de maio de 2020 (UTC)Responder

Edição biográfia Simone de Beauvoir

[editar código-fonte]

O texto seguinte foi movido de: Usuário Discussão:Chronus#Edição biográfia Simone de Beauvoir

Olá,

Gostaria de entender qual o motivo da reversão das edições que entrei na página da Simone de Beauvoir ? Entrei com a fonte das edições, e até onde entendo não violei nenhum tipo de "regra" do wikipeadia. As edições feitas tem como intuito manter a veracidade dos fatos ocorrido na vida de Simone Beauvior por publicações atualizadas de 2019. O artigo anterior é tendencioso e desatualizado, visto que a referência de Bair de 1990 e após diversas publicações recentes sabesse do cunho dúvidoso da bioagráfia escrita por ele. Acredito que como meio de informação devemos manter a imparcialidade.

Favor esclarecer os motivos da reversão com dados claros. Obrigada! --FritoRoy (discussão) 20h40min de 16 de fevereiro de 2022 (UTC)Responder

@FritoRoy: Olá. Desculpe, mas ao meu ver "tendencioso" é um termo que se encaixa melhor à sua edição, que usa termos parciais como "davassidão" para mencionar uma acusação que já é mencionada no texto, além de uma série de referências não verificáveis e sem a formatação adequada. Tudo isso em um artigo biográfico eleito WP:AB pela comunidade. No mais, o abuso do espaço publico da página de discussão do verbete em discussão, copiando e colando sua edição na íntegra, não é considerado sequer um princípio de argumentação. Se quer defender sua edição, use aquele espaço para expor argumentos concretos. Por fim, curioso seus únicos interesses no projeto serem o verbete sobre a De Beauvoir e Sartre. Chronus (discussão) 21h17min de 16 de fevereiro de 2022 (UTC)Responder
e como falei no texto, houve a acussão de devassidão (para a época a qual ela estava inserida, e dentro de devassidão entrou lecionar Proust... que ao ver de hoje em dia, não tem nada de devasso. Acho engraçado o quanto uma palavra que não tem nada de imoral, trouxe tanto extase a interpretação.) FritoRoy (discussão) 21h29min de 16 de fevereiro de 2022 (UTC)Responder
@FritoRoy Isso sem mencionar os vários erros gramaticais da sua edição, que adicionou um texto que parece ter saído de algum tipo de tabloide sobre fofocas de celebridades, o que dá peso indevido para uma acusação que, de novo, já é mencionada no artigo. Chronus (discussão) 21h32min de 16 de fevereiro de 2022 (UTC)Responder
que acusação ? Foi bem pelo contrário... você realmente checou as alterações ?? Se você está tão certo de sua edição, recomendo novamente a leitura da última biográfia lançada. Por que o comentário citando a falta de atualização por parte da equipe do Chronus foi retirado ? Pelo que vi nas referências, boas parte delas cita o livro de Bair 1990, estamos em 2022... se vocês são os detentores de poder de edição, poderiam fazer a gentileza de se atualizar e atualizar o artigo, já que não deixam o público fazer. FritoRoy (discussão) 21h38min de 16 de fevereiro de 2022 (UTC)Responder
@FritoRoy "Equipe" do Chronus? Do que você está falando? Você sequer entende como esse projeto funciona? Sua mensagem foi revertida por conter ataques pessoais, conforme você foi avisado em sua própria página de discussão. E você não fez 'atualização' alguma. Citação: FritoRoy escreveu: «que acusação ?» A acusação feita contra a Simone referente a Natalie Sorokine já é mencionada no verbete. Trazer mais parágrafos, ainda mais escritos dessa maneira, dá peso indevido para um conteúdo repetido. Ademais, como já disse acima, sua edição tem vários erros gramaticais e está escrita de maneira parcial. O que falta você entender aqui? Chronus (discussão) 21h54min de 16 de fevereiro de 2022 (UTC)Responder

O texto acima foi movido de: Usuário Discussão:Chronus#Edição biográfia Simone de Beauvoir

As alterações em causa estão tão mal redigidas que nem consigo perceber para avaliar se têm ou não mérito. JMagalhães (discussão) 22h04min de 16 de fevereiro de 2022 (UTC)Responder

me desculpa, mas está havendo um erro de interpretação fatal. O paragrafo a mais foi explicando qual foi a denuncia feita pela mãe da menina toda aquela fala ali dentro, é algo que foi levado ao Ministerio da Educação como uma queixa, isso no ponto de vista da mãe.
Conforme falada na atualização, não existe provas sobre essa acusação, e a licença dela foi suspensa por um ano pelo fato dela ter ensinado "de dois escritores, Proust e Gide" e por ser solteira e ter um relacionamento "aberto"" Isso fez com que ela perdesse a licença para lecionar por 1 ano, depois ele teve a licença de volta mas não voltar a dar aula pois se dedicou a escrever".... ao contrario do que diz hoje no texto: que ela perdeu a licença por acusação de seduzir, e ainda diz que perdeu para sempre (o que não é verdade).
O pontos sobre Sartre estão 100% errados, a conversa que tiveram foi no jardim de Luxemburgo, e não no Luvre... Falar em casamento para os dois filosófos chega a beira o ridiculo... FritoRoy (discussão) 22h47min de 16 de fevereiro de 2022 (UTC)Responder
"Ela e Sartre também teriam desenvolvido um modelo (que eles chamavam de "trio"), em que de Beauvoir deveria "seduzir" suas alunas para, em seguida, transferi-las para Sartre."
Essa frase também é um absurdo, isso é uma acussão sem provas.... o que eles chamavam de trio foi a inclusão de "Olga Kosakiewicz " na vida dos dois, tanto que a inclusão de Olga a dupla foi celebrada em "A força da idade" e virou ficção na mão dos dois como em Xaviere em "A convidada(Beauvoir)" e como Ivitch em "Os caminhos da liberdade(Satre)". Isso era o trio, não esse absurdo falado. (Olga foi amiga de Beauvoir e Sartre até o fim de sua vida,)
O trio virou um quarteto quando conheceram Bianca. FritoRoy (discussão) 23h13min de 16 de fevereiro de 2022 (UTC)Responder
Curioso um editor que escreve "Luvre" dizer que é o texto do artigo que está "errado". Chronus (discussão) 12h45min de 17 de fevereiro de 2022 (UTC)Responder