Discussão:Strängnäs

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Aportuguesamento inapropriado - Strängnäs versus Estregnésia[editar código-fonte]

Strängnäs é a forma mais comum usada em português. Estregnésia é um termo latino antigo aplicado aqui a uma cidade nórdica atual, não sendo uma forma de longa tradição e uso corrente em português. Soa artificial, dificulta a compreensão e reconhecimento do termo, e não facilita a identificação e localização da cidade. Pela Convenção de nomenclatura/Nomes próprios da Wikipédia (I. Antropónimos e topónimos derivados de línguas grafadas com o alfabeto latino: Pontos 1 e 3), deveria ser usada a forma Strängnäs.

Proponho o retorno à forma Strängnäs neste artigo da Wikipédia.--HCa (discussão) 09h42min de 17 de junho de 2018 (UTC)

Votação[editar código-fonte]

Symbol support vote.svg Concordo com a renomeação para Strängnäs. A Convenção de Nomenclatura da Wikipédia prescreve o uso do termo original quando não haja outro termo corrente usado pela comunidade de falantes da língua portuguesa. O bom senso apela à ponderação e recomenda respeito por outras opiniões antes de impor um aportuguesamento forçado.--HCa (discussão) 05h24min de 19 de junho de 2018 (UTC)

Strängnäs em textos em português[editar código-fonte]

  1. "... O ônibus para Strängnäs não estava exatamente lotado naquela tarde..."
  2. "... lançou uma verdadeira caça ao homem na sequência do roubo de jóias da coroa da Catedral de Strängnäs, perto de Estocolmo..."
  3. "... Os ladrões entraram na terça-feira na catedral de Strängnäs, a 100 quilômetros de Estocolmo, e levaram algumas relíquias..."
  4. "... foi roubada por dois ladrões na noite de terça-feira da catedral luterana Strangnas, próxima de Estocolmo..."
  5. "... duas coroas históricas do rei Carlos IX e da rainha Cristina, roubadas no verão de 2018 da catedral de Strängnäs..."
  6. "... Em julho, os amigos do alheio entraram na catedral de Strängnäs e partiram com o tesouro... "
  7. "... o arcebispo e os bispos de Linköping, Skara, Strängnäs, Västerås e Växjö..."
  8. "... o retábulo da Paixão, executado em Bruxelas e exportado para a catedral de Strängnäs na Suécia..."
  9. "... e foram exportados para a Suécia, e, por isso, é possível que, em breve, designações como Strängnäs..."
  10. "... ornamento funerário de Charles IX da catedral de Strängnäs, a 100 quilômetros de Estocolmo..."
  11. "... desapareceram no verão da catedral de Strängnäs..."
  12. "... Crime aconteceu na Catedral de Strängnäs, oeste de Estocolmo...."
  13. "... datam do século XVII foram levadas de uma catedral em Strängnäs, localizada cerca de uma hora a oeste da capital Estocolmo..."
  14. "... valor inestimável foram levados de uma catedral em Strängnäs, localizada cerca de uma hora ao oeste da capital Estocolmo..."
  15. "... Os objetos, "de valor inestimável", foram levados de uma catedral em Strängnäs..."
  16. "... Duas coroas de ouro históricas foram roubadas de uma catedral em Strängnäs, no sul da Suécia...."
  17. "... As coroas de valor inestimável foram levadas de uma catedral em Strängnäs, localizada cerca de uma..."
  18. "... exportado para a catedral de Strängnäs na Suécia..."

Estregnésia entra no artigo, sem fontes nem uso[editar código-fonte]

O termo Estregnésia não parece ter fontes académicas nem uso comprovado. Por esse motivo vou aplicar o instrumento {{carece de fontes}}, esperando que o coeditor que introduziu o termo avance com fontes e uso. Isso melhoraria a qualidade do artigo. A Wikipédia prescreve o respeito pela convenção de nomenclatura de nomes próprios e pela proibição de pesquisa inédita.--HCa (discussão) 17h55min de 8 de dezembro de 2018 (UTC)

Estregnésia em textos em português[editar código-fonte]

Stregnesia em textos em inglês[editar código-fonte]

  1. "... The other Swedish medieval dioceses were Linköping (Lincopia), Västerås (Arosia), Skara (Skaris), Strängnäs (Stregnesia), Växjö (Wexonia) and Turku (Aboa)..."

Strängnäs tem uso maioritário comprovado[editar código-fonte]

Entre o termo Stregnesia, como designação latina referente a Strängnäs num texto inglês, e o termo hipotético Estregnésia, como aportuguesamento em textos em português, há uma dedução teórica que não está respaldada por referências nem por fontes. E sem fontes fiáveis e verificáveis, nem uso conhecido, esse termo não tem lugar na Wikipédia, de acordo com a Convenção de nomenclatura para nomes geográficos e históricos (WP:CNN).

No livro citado – Between Betrothal and Bedding [1] – a palavra Stregnesia aparece na p.9 em “The other Swedish medieval dioceses were Linköping (Lincopia), Västerås (Arosia), Skara (Skaris), Strängnäs (Stregnesia), Växjö (Wexonia) and Turku (Aboa).”, isto é como nome latino antigo da “diocese of Strängnäs”.

O termo Strängnäs, e apenas o termo Strängnäs, surge em todas as citações referentes à cidade. Na p. 274 em “... the clergy of the diocese of Strängnäs...” , na p. 278 em “Synod of Strängnäs”, na p. 309 em “The synod of Strängnäs...”, na p. 310 em “... some dioceses, most notably Strängnäs...”, na p. 331 em “... the clergy of the diocese of Strängnäs complained...”, na p.333 em “... the bishop of Strängnäs...”, na p. 337 em “Synod of Strängnäs”, na p.340 em “... help in the diocese of Strängnäs...”, na p.341 em “... The synodal council of Strängnäs...”, etc... --HCa (discussão) 09h36min de 24 de setembro de 2019 (UTC)

Referências

  1. Mia Korpiola. «Between Betrothal and Bedding» (em inglês). INSTITUIÇÃO. Consultado em 24 de setembro de 2019 
HCa e Renato de carvalho ferreira, deixem-me entender o que está em discussão[5]: a fonte Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira Vol. 2 Atualização. Lisboa e Rio de Janeiro: Editorial Enciclopédia. 1981 - página 868, referencia a palavra "Estregnésia", sim ou não? —Pórokhov Порох 14h20min de 30 de novembro de 2019 (UTC)
Pórokhov, consultei na biblioteca da Universidade de Gotemburgo os 42 volumes disponíveis da Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, publicados a partir de 1935. Não encontrei o termo Estregnésia na p. 868 do vol. 2. Procurei igualmente em outros verbetes, como p.ex. Suécia, sem encontrar a referida Estregnésia. Todavia parece haver atualizações posteriores desta obra, que infelizmente não existem aqui em Gotemburgo. Imagino que estejam acessíveis em outras bibliotecas, por esse mundo fora. Saudações editoriais.HCa (discussão) 16h08min de 2 de dezembro de 2019 (UTC)