Discussão:Violência no Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Textos úteis à expansão do artigo[editar código-fonte]

Esse texto é mais voltado para o estado de São Paulo, mas ainda assim é útil (talvez seja bom até criar um artigo Criminalidade em São Paulo). É sobre o PCC, mas alguns trechos são mais generalistas, como o seguinte, sobre o sistema prisional paulista (aliás, esse artigo precisa de uma seção como Sistema prisional [ou penitenciário, ou carcerário] no Brasil ‎):

Entre o 'Massacre' [do Carandiru] e a desativação do presídio em 2002, o universo prisional sofreu grandes transformações, decorrentes de processos simultâneos que transcorriam independentemente, mas que se tocavam a todo momento. O primeiro é o crescimento vertiginoso da população carcerária do Estado de São Paulo, que em 1992 totalizava cerca de 52.000 presos distribuídos em 43 unidades prisionais e, ao final de 2002, subiu para quase 110.000 em cerca de 80 unidades. Esse crescimento, contudo, ocorreu sem suscitar grandes alardes e o principal motivo para esta discrição está relacionado ao segundo processo responsável pelas transformações das prisões após o 'Massacre': a desativação das carceragens das Cadeias Públicas e Distritos Policiais concomitantemente a construção de prisões no interior do Estado ou, quando na Grande São Paulo, em áreas mais afastadas do centro. Se por um lado o número de vagas das novas prisões possibilitava reunir uma quantidade maior e presos do que nas carceragens, por outro, a diversificação das suas localizações permitiu diminuir a concentração de presos nos grandes centros urbanos. Essa pulverização evitou o impacto visual que o crescimento da população carcerária poderia causar, camuflando a política de encarceramento em massa colocada em prática pelo Estado Paulista. p. 45.

Esse outro texto afirma que a redução da taxa de homicídios em SP está mais ligada à política de “paz entre os ladrões” do que às políticas governamentais de segurança.

título[editar código-fonte]

Tomei a liberdade para mudar para um título que reflete melhor do que o artigo se trata, focando-se na realidade difícil do cotidiano do povo. Irei expandir o artigo para incluir outros crimes como sequestro e latrocínios. Sdç. Holy Goo (discussão) 02h50min de 12 de maio de 2017 (UTC)

Você deve fazer uma proposta de novo nome antes de fazer a movimentação, não depois. Ademais, Symbol declined.svg Discordo do título sugerido. "Violência" é um termo muito mais amplo e genérico do que criminalidade. Chronus (discussão) 03h28min de 12 de maio de 2017 (UTC)
@Chronus: Olá. Sem problemas. Mas o fato de "violência" ser um tempo mais amplo não tornaria o nome mais adequado, já que pode abranger mais temas relacionados aos problemas sociais e de segurança em nosso país? Sdç. Holy Goo (discussão) 03h31min de 12 de maio de 2017 (UTC)

Dados são de dominio publico[editar código-fonte]

CAro administrador, Os dados de violencia foram divulgados pelo proprio governo atraves dos Ipea.Disponivel aqui http://www.ipea.gov.br/portal/images/170602_atlas_da_violencia_2017.pdf

Aquino510 (discussão) 13h14min de 6 de junho de 2017 (UTC)

Ainda tenho dúvida se a tabela é realmente necessária. Mas tudo bem, acho. Holy Goo (discussão) 14h04min de 6 de junho de 2017 (UTC)

Não precisa ficar enchendo o artigo de tabelas. Se a primeira já foi demais, a segunda é um exagero. Holy Goo (discussão) 14h24min de 6 de junho de 2017 (UTC)

os dados são importates para ajudar nas pesquisas.Se vc pesquisar no google quais sao as cidades mais e menos violentas do pais vc não tem fontes. Este topico da wikipedia facilita as pesquisas, aponta uma fonte confiavel. A unica coisa que considero desnecessaria neste artigo é o topico "criticas ao desarmamento" que é um topico de opiniao disfarçado!Ademais pq dados sobre as cidades mais e menos violentas do pais num topico sobre Criminalidade no brasil" não são importantes? Aquino510 (discussão) 14h26min de 6 de junho de 2017 (UTC)
O artigo é sobre a criminalidade no Brasil, e não a falta de criminalidade. Eu acho exagerado ficar enchendo o artigo de tabelas. Talvez o EVinente tenha uma opinião diferente (ou parecida). Holy Goo (discussão) 15h27min de 6 de junho de 2017 (UTC)
Ah, e bem lembrado. Me esqueci de mover a seção sobre críticas ao desarmamento para o artigo Estatuto do Desarmamento. Vou fazer isso agora. Holy Goo (discussão) 15h41min de 6 de junho de 2017 (UTC)

Crimes contra "negros"[editar código-fonte]

É necessário salientar que esse estudo do IPEA coloca os "pardos" como negros. Isso, obviamente, distorce o real número de negros assassinados no Brasil. Essa tentativa de colocar todos os "pardos" como negros não faz o menor sentido. Xuxo (discussão) 20h17min de 11 de junho de 2017 (UTC)

Concordo, os negros são 7,5% da população brasileira, mas se incluirmos os pardos, essa taxa aumenta para 53%. Na seção "crimes contra homossexuais", o texto também da a entender que todos os crimes cometidos contra gays foram motivados por homofobia, o que não é. Se um gay sofre latrocínio não foi homofobia, sugiro trocar "crimes de natureza homofóbica" por "crimes contra gays".

negativo.Segundo o ibge os pardos fazem parte do grupo de negros sim portanto esta correto. Compem o grupo dos negros os :pretos e pardos

Aquino510 (discussão) 20h29min de 11 de junho de 2017 (UTC)

É algo equivicado, se eu sou filho de um europeu com um asiático eu sou pardo, e sou classificado como negro mesmo tendo 0% de ancestralidade africana. E o que você acha da seção "crimes contra homossexuais"? FRGHD215 (discussão) 20h43min de 11 de junho de 2017 (UTC)
a definição precisa esta bem detalhada no artigo pardos. Sobre a classificação do ibge tem mais detalhes aqui [1]--Aquino510 (discussão) 20h54min de 11 de junho de 2017 (UTC)

@Xuxo: Bem observado. Mais tarde irei arrumar isso. Holy Goo (discussão) 00h03min de 12 de junho de 2017 (UTC)

Eu acrescentei informações sobre pardos sendo contados como "negros" nessas pesquisas de homicídio. Essa metodologia distorce o número real de negros assassinados no Brasil e leva o leitor a conclusões equivocadas. É necessário fazer esse alerta. Xuxo (discussão) 10h57min de 12 de julho de 2017 (UTC)
debater raça não é o objetivo desse artigo.Não vamos fugir ao tema! Aquino510 (discussão) 11h08min de 12 de julho de 2017 (UTC)

Holy Goo, por ser um assunto que foge ao tema principal, o ideal é uma nota, sem opiniões, e estritamente para informar a metodologia utilizada pelo o IBGE. PauloMSimoes (discussão) 14h45min de 12 de julho de 2017 (UTC)

@PauloMSimoes: Visto que você reduziu significativamente o parágrafo escrito pelo Xuxo, não acha que o texto pode estar logo no início da seção, sem ser em forma de nota? HG (discussão) 15h12min de 12 de julho de 2017 (UTC)
Holy, creio que seja melhor em formato de "nota de rodapé", mesmo. A nota traz até mais destaque para a informação adicional, além de não interferir no assunto principal. Me parece que o melhor lugar para a nota é depois da frase "..., os negros são a maioria" no início da seção. PauloMSimoes (discussão) 15h27min de 12 de julho de 2017 (UTC)

Citação em nota ou no texto: opiniões[editar código-fonte]

Fiz a alteração, mas fica em aberto para discussão entre os colegas. Acho que detalhes sobre a classificação de etnias pelo IBGE devem estar nos artigos próprios. Neste caso basta uma menção sobre a metodologia de classificação, e o que significa estatisticamente "maioria negra", ficando as conclusões por conta do leitor. PauloMSimoes (discussão) 16h01min de 12 de julho de 2017 (UTC)

Acho necessário enfatizar que essa metodologia de contar pardos como negros influencia nos altos índices de "negros" assassinados encontrados. Isso deve ser enfatizado no artigo, porque, do jeito que está, o leitor continua sendo levado ao erro. Xuxo (discussão) 20h31min de 12 de julho de 2017 (UTC)

Citação sobre os jovens[editar código-fonte]

Não quero desviar o foco da discussão anterior, por isso separei os assuntos. A violência envolvendo jovens é tão importante quanto a que envolve negros. Tanto que no início do texto na fonte do Ipea está escrito Citação: Estudo realizado pelo Ipea e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostra que jovens e negros são as principais vítimas de violência no país. Minha sugestão é que, ou se crie uma seção "Crimes contra jovens", ou se altere o título da seção "Crimes contra negros" para "Crimes contra jovens e negros" (o melhor, na minha opinião), alterando a frase inicial "Entre as vítimas de crimes violentos, os negros são a maioria" para Citação: Entre as vítimas de crimes violentos, os jovens e os negros são a maioria. A citação (na nota ou no texto da seção) deve ser também alterada para Citação: Segundo o Estatuto da Juventude, são considerados "jovens" todos os indivíduos com idade entre 15 e 29 anos. Segundo a metodologia do IBGE, são considerados "negros" todos os indivíduos que se declaram negros e pardos. PauloMSimoes (discussão) 12h07min de 13 de julho de 2017 (UTC)

"Crimes contra jovens e negros" ou "Crimes contra jovens negros"? Qual dos dois você acha melhor? HG (discussão) 13h49min de 13 de julho de 2017 (UTC)
Holy, "Crimes contra jovens e negros" e não é porque eu acho melhor. São os números informados pelo Ipea. Já no início da matéria está "... mostra que jovens e negros são as principais vítimas...", portanto separando ambos os perfis. Também os números informados referem-se a cada um dos perfis. Jovens: "...em 2015 foram 31.264 homicídios de pessoas com idade entre 15 e 29 anos..." (53% do total de 59.080 homicídios), não se referindo se foram "negros", portanto conclui-se que é sobre o total. Negros: "A cada 100 pessoas assassinadas no Brasil, 71 são negras." (ou seja 71% ou 41.947 do total de 59.080). Obviamente muitos destes homicídios são de "jovens negros", mas isso não é informado na fonte. O único dado sobre intersecção de perfis é para os "homens jovens" (92% dos homicídios). PauloMSimoes (discussão) 15h33min de 13 de julho de 2017 (UTC)

É um verbete sobre criminalidade em geral ?[editar código-fonte]

Eu não tinha observado, mas há seções sobre "Crime organizado", "Instituições policiais e sistema prisional" e, mais recentemente, incluíram "Exploração do trabalho infantil e do trabalho escravo". Minha pergunta é (como já questionei em um resumo): vamos generalizar o tema, criando seções para toda e qualquer tipificação legal de crime no Brasil ?
PauloMSimoes (discussão) 18h59min de 6 de novembro de 2017 (UTC)

Não dá para escrever sobre todos tipos de crimes. Exploração do trabalho infantil, por exemplo, não deveria estar em um artigo sobre criminalidade. O artigo deveria ser sobre roubos, assassinatos, etc. Sou contra a inclusão da seção sobre trabalho infantil. Holy Goo (d . c) 19h12min de 6 de novembro de 2017 (UTC)
Mas observando bem, há uma seção chamada "Crimes violentos", d'onde se deduz que o resto do verbete destina-se a "Crimes sem violência". Algumas considerações:
  • Aparentemente a tabela "Cidades mais violentas" está em lugar errado no artigo.
  • Se o tema do artigo for abrangente a todos os tipos de crimes no Brasil, talvez alguns artigos da categoria Criminalidade no Brasil e outros não relacionados, precisem ser citados em seções próprias, pois não se pode ser "seletivo".
  • Crimes que tenham verbetes próprios, como Corrupção no Brasil e os citados na seção "Exploração do trabalho infantil e do trabalho escravo", não precisam ter seções extensas, pois existem os AP's Trabalho infantil no Brasil e Trabalho escravo no Brasil. É necessário discutir tudo isso para não ser criado um artigo "meio mais ou menos". PauloMSimoes (discussão) 20h02min de 6 de novembro de 2017 (UTC)
@PauloMSimoes: Sei lá, eu ainda não consigo ver o trabalho infantil como sendo "criminalidade". Tanto que o artigo sobre isso não está na categoria que você mostrou.
@Holy Goo: sim, parece que ainda não está tipificado. Se o título do verbete é "criminalidade", devem ser citados todos os "crimes"; contravenções acho que não. Ou então muda-se o título para "Criminalidade violenta no Brasil". Temos que discutir cada caso e se o artigo será assim tão abrangente. Em caso afirmativo, o que for legalmente crime citado no CPB, precisa ser citado. É uma enormidade de tipificações descritas nos títulos e capítulos a partir do art.121 do CPB. Contudo, penso que a maioria tenha artigo próprio, o que já facilita. Alguém pode avaliar quantos crimes serão citados e prever o tamanho que terá o artigo? PauloMSimoes (discussão) 04h02min de 9 de novembro de 2017 (UTC)
otima observação.O assunto nao pode se tornar muito abrangente. Daqui a pouco estão colocando até tópico sobre roubo de galinha no artigo.Minha sugestão é mudar o titulo do artigo de "criminalidade ".Talvez algo mais especifico como "homicidios no brasil".Fica ai a sugestão!

Symbol comment vote.svg Comentário: se não vamos abordar temas que não resultem em violência grave, como furtos, trabalho infantil, trabalho escravo, prostituição infantil (art 217 e 218), e contravenções em geral, limitando o verbete ao tema "crimes violentos", como homicídio, feminicídio, e outros, temos que colocar o foco nos artigos 121 a 128, todos crimes de morte. Neste caso o título pode ser "Homicídios no Brasil". Caso contrário, volto a afirmar: se o título do verbete permanecer "Criminalidade no Brasil", devem ser citados todos os crimes tipificados no CPB (violentos ou não). O tema "criminalidade" é abrangente, e define desde furto de uma bicicleta (art.155) até homicídio. PauloMSimoes (discussão) 22h30min de 13 de novembro de 2017 (UTC)

Proposta de moção[editar código-fonte]

Com base nos argumentos do PauloMSimoes, proponho que o artigo seja movido para Violência no Brasil. Holy Goo (d . c) 20h23min de 23 de novembro de 2017 (UTC)

Symbol declined.svg Discordo Minha sugestão foi "Homicídios no Brasil". Violência é ainda muito abrangente, por exemplo, "violência no trânsito", "violência sexual" (sem assassinato), etc. "Violência" nem sempre está ligada a assassinatos.
@PauloMSimoes: Acho que esbarramos no mesmo conflito que tivemos no artigo da violência doméstica. Ao meu ver, há uma diferença clara entre o uso popular de uma expressão e o seu significado literal. Se percebe na sociedade que quando se fala em "violência no Brasil", entende-se que se trata de homicídios, roubos, sequestros, etc. É sobre isso que o artigo fala. Falta escrever sobre roubos e outros tipos de crime desta natureza. Holy Goo (d . c) 20h34min de 23 de novembro de 2017 (UTC)

@Holy Goo: então porque está propondo a moção para "Violência no Brasil"? Deixemos como está e descreva-se todos crimes tipificados no CPB. Temos que escrever uma enciclopédia com conceitos corretos e não com base em "conceitos populares". Minha proposta foi restringir para "Homicídios no Brasil", para não criar um artigo imenso com todos os crimes, que se entende pelo título atual. PauloMSimoes (discussão) 20h47min de 23 de novembro de 2017 (UTC) ──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── Symbol comment vote.svg Proposta @PauloMSimoes: Eu me disponho a escrever sobre todos esses assuntos que você listou e mais um pouco. Quando terminar, você concordaria com a moção que propus? Holy Goo (d . c) 20h59min de 23 de novembro de 2017 (UTC)

@Holy Goo: sim. "Violência" e não "Criminalidade". Sobre tudo que a palavra "violência" significa, "violência no trânsito", "violência no esporte", e tudo mais que você lembrar... Acho essa palavra abrangente demais. Eu continuo com a proposta de partir de algo mais específico e ir ampliando o assunto com outros artigos. Normalmente aqui na WP, acontece o contrário: cria-se um "frankenstein" imenso e depois que se vê o tamanho da coisa, divide-se o artigo. Mas você escolhe, o que decidir, ok. PauloMSimoes (discussão) 21h08min de 23 de novembro de 2017 (UTC)

@Chronus: Olá, estou apenas te alertando sobre nossa conversa. Resumindo, criminalidade é terrivelmente abrangente e não dá para escrever sobre o código penal brasileiro inteiro. Portanto, me dispus a escrever sobre os mais variados tipos de violência e fazer a moção proposta. Te convido para me acompanhar nessa empreitada, pois vi que você destacou o artigo Racismo no Brasil, e são assuntos intimamente relacionados, infelizmente. Paulo, vamos fazer uma lista de todas as violências que dá pra imaginar:

  • violência no trânsito
  • violência sexual
  • violência no esporte
  • violência contra policiais
  • homicídio
  • latrocínio
  • roubos
  • assaltos
  • violência doméstica
  • violência contra a mulher
  • estupro.

Podem modificar meu comentário e ir adicionando mais coisa à lista. Vou fazer uma prova da faculdade e mais tarde volto. Holy Goo (d . c) 21h14min de 23 de novembro de 2017 (UTC)

@Holy Goo: Vou ajudar no que for possível. Me avise conforme os trabalhos forem avançando. Obrigado pelo convite. Chronus (discussão) 22h12min de 23 de novembro de 2017 (UTC)
@Chronus: Que surpresa, eu imaginava que você já ia pular na minha jugular, hehe. Enfim, criei um esboço do que eu imagino que seria uma boa estrutura de tópicos (Usuário:Holy Goo/Testes/Violência no Brasil), no qual pretendo trabalhar vagarosamente ao longo dos próximos meses. Ando ocupado com o final do semestre e com outras atividades. Mas com tempo e com trabalho conjunto, quem sabe a gente não consiga emplacar um Artigo Destacado? Paulo, você também é bem-vindo a ajudar. Holy Goo (d . c) 01h49min de 24 de novembro de 2017 (UTC)

Observações[editar código-fonte]

1 - nao consigo entende a necessidade do topico NEGACIONISMO no artigo.

No meio de um discussão sobre um tema interrompe-se pra fazer uma definição com um assunto que, apesar de relacionado, não ter nenhuma importancia ao artigo. Acredito que ha um excesso de fuga do tema frequente nesse artigo o que o impede de se tornar um artigo destacado.

2- ja que o titulo do artigo continua deveras abrangente acredito que seja valido a criação de um artigo separado tratando-se apenas do assunto "homicidios no brasil".

Este eh um assunto muito importante que gera muita procura por todos, haja vista que somos o pais com maior numero de assassinatos absolutos no mundo (60 mil por ano)

Aquino510 (discussão) 00h26min de 27 de novembro de 2017 (UTC)

@Aquino510: Olá.
1 - escrevi a seção sobre negacionismo, que significa tentitivas de negar a existência da violência. Talvez tenha faltado clareza na redação, mas isso pode ser arrumado.
2 - Claro. Há várias possibilidades de desmembramento, e essa é uma delas. Se a seção sobre homicídios ficar grande demais, a gente desmembra. Holy Goo (d . c) 01h20min de 27 de novembro de 2017 (UTC)

Roubo de cargas[editar código-fonte]

Pretendo escrever sobre roubo de cargas, mas não sei se isso se enquadraria como "violência". O nome "violência" tem suas vantagens e desvantagens... Holy Goo (d . c) 01h25min de 30 de novembro de 2017 (UTC)

Pensando bem, se encaixa sim. Roubo de carga é roubo, e roubo não deixa de ser um tipo de violência, junto com assalto. Holy Goo (d . c) 01h33min de 30 de novembro de 2017 (UTC)

Retornar ao nome anterior?[editar código-fonte]

@PauloMSimoes e Chronus: Olá, feliz ano novo. Dêem uma olhada neste gráfico de visualizações que contém o nome atual e o nome antigo do artigo. Percebe-se claramente que as visializações do artigo caíram significativamente após a moção. Portanto, o que acham de retornar ao nome antigo? O Google parece não ter gostado muito desse novo nome. Olhem aqui no Google Trends as pesquisas relacionadas a esse assunto. Percebe-se claramente que "Violência no Brasil" é pesquisado com bem mais frequência do que "Criminalidade no Brasil". Porém, "Crime no Brasil" é pesquisado tanto quanto "Violência no Brasil", o que faz com que, somando-se com "criminalidade", se tornem termos de busca mais pesquisados. Tendo em vista isso, o que acham de voltar ao nome antigo? Holy Goo (d . c) 13h43min de 4 de janeiro de 2018 (UTC)

@Holy Goo: no meu entender, o título mais adequado não pode ser alterado em função de qual é mais ou menos pesquisado. Apesar de achar válida sua preocupação, não somos um site comercial, que se preocupa com estatísticas de busca para otimizar quanto a um maior número de acessos. Se a análise pelo melhor título levou a esta escolha atual, este deve ser o título, ao meu ver. No entanto, apresento uma sugestão que pode resolver a questão: pode-se mudar para "Violência e criminalidade no Brasil"? Talvez este título leve a uma abrangência maior de temas e pode ser que resolva sua preocupação com as pesquisas. PauloMSimoes (discussão) 15h04min de 4 de janeiro de 2018 (UTC)
@PauloMSimoes:Isso nos leva de volta àquele velho debate sobre nomes. Acho que neste caso, violência e criminalidade são sinônimos. Não acho que devamos nos focar na definição técnica do que é criminalidade, mas sim, no sentido coloquial e popular da palavra. No caso, criminalidade e violência seriam quase sinônimos.
Outro nome possível seria Crime no Brasil. Que acha? (Que caso complicado este...) Holy Goo (d . c) 16h00min de 4 de janeiro de 2018 (UTC)
@Holy Goo:, medite sobre a seguinte frase que vou colocar, e responda o que acha: "nem toda ação criminosa é violência, mas toda violência é uma ação criminosa"; ainda acha que são sinônimos? PauloMSimoes (discussão) 16h20min de 4 de janeiro de 2018 (UTC)
Toda ação criminosa é violenta no sentido popular de criminalidade. O tráfico não é violento por si só, mas gera violência. Criminalidade é o que a gente vê na TV todos os dias. Violência é uma tautologia para criminalidade e vice-versa. Holy Goo (d . c) 17h00min de 4 de janeiro de 2018 (UTC)
Não penso assim. Se eu invadir sua garagem à noite e roubar seu carro, é crime mas não houve violência alguma.PauloMSimoes (discussão) 17h30min de 4 de janeiro de 2018 (UTC)

──────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────────── Bom, não sei o que fazer então. Vou deixar como está, pois violência contra minorias se encaixa melhor em violência do que em criminalidade. Holy Goo (d . c) 18h14min de 4 de janeiro de 2018 (UTC)'

Holy, tenho outra sugestão que talvez resolva o problema das pesquisas pelo título: apesar de não concordar que são exatamente sinônimos, a introdução não poderia mencionar os dois nomes? Exemplo: "A violência no Brasil ou criminalidade no Brasil é um problema persistente que..." PauloMSimoes (discussão) 20h09min de 4 de janeiro de 2018 (UTC)
Até poderia, mas se tem uma coisa que eu percebi é que o Google gosta de títulos. Ele nãao liga tanto para o conteúdo da primeira linha. Mais tarde farei a mudança que você sugeriu. Holy Goo (d . c) 20h22min de 4 de janeiro de 2018 (UTC)
Penso que não; não me lembro agora, mas já fiz algumas pesquisas que o verbete aparecia entre os primeiros da lista, pelas citações no texto. Eu ia sugerir outra opção que certamente resolveria (criar um redir de "Criminalidade no Brasil" para "Violência no Brasil"). Mas depois vi que se pesquisar com este título, já aparece de cara o "Violência no Brasil"; ou seja, já existe o redir, que aliás você mesmo criou em novembro. Agora não estou entendendo nada do que você está querendo. Se a pesquisa por "criminalidade" já direciona para o artigo, o que exatamente quer? (Pesquisa por "Criminalidade no Brasil") PauloMSimoes (discussão) 20h43min de 4 de janeiro de 2018 (UTC) PauloMSimoes (discussão) 20h43min de 4 de janeiro de 2018 (UTC)
Pois é, vai ver que houve outro motivo para a queda nas visualizações. Holy Goo (d . c) 21h27min de 4 de janeiro de 2018 (UTC)

fuga do tema[editar código-fonte]

o artigo ja se perdeu no seu objetivo.Se tornou uma especie de "redação de vestibular".Acabei de remover um texto onde um individuo diz que "o excesso de riqueza é vista como provocação e acaba em frustraçao dos mais pobres". Fontes?nenhuma.

Esse artigo ja deveria ter sido deletado ou trancado