Disopiramida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Estrutura química de Disopiramida
Disopramide.png
Disopiramida
Star of life caution.svg Aviso médico
Nome IUPAC (sistemática)
(RS)-4-(Diisopropylamino)-2-phenyl-2-(pyridin-2-yl)butanamide
Identificadores
CAS 3737-09-5
ATC C01BA03
PubChem 3114
DrugBank DB00280
ChemSpider 3002
Informação química
Fórmula molecular C21H29N3O 
Massa molar 339.475 g/mol
SMILES O=C(N)C(c1ncccc1)(c2ccccc2)CCN(C(C)C)C(C)C
Dados físicos
Ponto de fusão 94.5 to 95 °C °C
Farmacocinética
Biodisponibilidade ?
Metabolismo ?
Meia-vida ?
Excreção ?
Considerações terapêuticas
Administração ?
DL50 ?

Disopiramida (DCI, nomes comerciais Norpace e Rythmodan) é um medicamento antiarrítmico usado no tratamento de taquicardia ventricular.[1] É um bloqueador de canais de sódio e, portanto, classificado como um agente antiarrítmico Classe 1a.[2][3] Disopiramida tem um efeito inotrópico negativo no miocárdio ventricular, diminuindo significativamente a contratilidade.[4][5] Disopiramida também tem um efeito anticolinérgico no coração, o que explica muitos efeitos colaterais adversos. Disopiramida está disponível em formas orais e intravenosas, e tem um baixo grau de toxicidade.[5]

Mecanismo de ação[editar | editar código-fonte]

A atividade Classe 1a da disopiramida é semelhante a da quinidina na medida em que visa os canais de sódio para inibir a condução.[3][5] Disopiramida deprime o aumento da permeabilidade ao sódio do miócito cardíaco durante a Fase 0 do potencial de ação cardíaca, por sua vez, diminuindo a corrente interna de sódio. Isso resulta em um limite aumentado para a excitação e uma velocidade diminuída do movimento ascendente.[3]

Referências

  1. Guyton, Arthur C.; Hall, John E. (2006). Textbook of Medical Physiology 11th ed. Philadelphia: Elsevier Saunders 
  2. Rizos, I; Brachmann, J; Lengfelder, W; Schmitt, C; von Olshausen, K; Kübler, W; Senges, J (1987). «Effects of intravenous disopyramide and quinidine on normal myocardium and on the characteristics of arrhythmias: Intraindividual comparison in patients with sustained ventricular tachycardia». European Heart Journal. 8 (2): 154–63. PMID 3569310 
  3. a b c Kim, S. Y.; Benowitz, N. L. (1990). «Poisoning due to class IA antiarrhythmic drugs. Quinidine, procainamide and disopyramide». Drug safety. 5 (6): 393–420. PMID 2285495. doi:10.2165/00002018-199005060-00002 
  4. Levites, R; Anderson, G. J. (1979). «Electrophysiological effects of disopyramide phosphate during experimental myocardial ischemia». American Heart Journal. 98 (3): 339–44. PMID 474380. doi:10.1016/0002-8703(79)90046-2 
  5. a b c Mathur, P. P. (1972). «Cardiovascular effects of a newer antiarrhythmic agent, disopyramide phosphate». American Heart Journal. 84 (6): 764–70. PMID 4150336. doi:10.1016/0002-8703(72)90069-5