Diss

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Diss, também conhecida nos Estados Unidos como diss track (literalmente traduzida por canção de insatisfação) é uma canção criada com o único propósito de atacar verbalmente e insultar uma pessoa ou um grupo de cantores. Seu uso é frequente no hip hop.[1]

As disses se classificam como hardcore rap e gangsta rap, pela temática e estrutura das canções destacaram agressividade e violência, principalmente a quem são dirigidas.

Estas canções geralmente se iniciam com canções de beef, rivalidades e disputas entre dois ou mais artistas do meio do rap. Entre as principais disses da história estão "The Bridge is Over" de KRS-One, "Long Kiss Goodnight" e "Who Shot Ya?" de The Notorious B.I.G. "Hit 'Em Up" de Tupac Shakur, "No Vaseline" de Ice Cube, "King of the Hill" de Westside Connection, "2nd Round Knockout" de Canibus, "Dollaz & Sense" de DJ Quik "Ether" de Nas, "The Warning" e "Quitter" de Eminem, "Takeover" de Jay Z, "Fuck wit Dre Day (And Everybody's Celebratin')" de Dr. Dre, "Real Muthaphuckkin G's" de Eazy-E, "Back Down" de 50 Cent e "99 Problems (Lil Flip Ain't One)" de T.I..[2]

Lista de disses[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Rap's Top 10 Diss Songs». rapfix.mtv.com. Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «FIQL Playlist - Top Ten Rap/Hip-Hop Diss Songs». www.fiql.com. Consultado em 5 de dezembro de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre hip hop, integrado ao Projeto Hip hop é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.