Dither

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Uma imagem em escala de cinza representada em espaço preto-e-branco de 1 bit com dithering

Dither ou dithering é uma forma de ruído digital aplicado intencionalmente, usada para randomizar o erro de quantização,[1] evitando padrões de grande escala como color banding em imagens. Dither é usado rotineiramente no processamento nos dados de ambos áudio e vídeo digital e é frequentemente um dos últimos estágios de masterização em um CD.

Um uso típico de dither é converter uma imagem em escala de cinza para preto e branco, de modo que a densidade dos pontos pretos na nova imagem se aproxime do nível médio de cinza do original.

Computação gráfica[editar | editar código-fonte]

Dithering significa matização, é uma técnica óptica usada na computação gráfica em que se intercalam píxeis de duas cores diferentes entre duas áreas adjacentes, a fim de ali se criar uma tonalidade variante dos tons dessas áreas adjacentes, assim fazendo um degradé entre elas.[2]

O método possibilita a obtenção de tons de cores que, de outra forma, não se obteriam.

Com o emprego do método se dá a impressão de haver tons intermediários, por causa da dispersão controlada da quantidade de elementos gráficos (píxeis) das duas tonalidades das quais se deseja obter o tom variante, o qual é reconhecido pelo olho humano como tal.

A matização também é usada em impressoras para produção de tons intermediários, ou meios-tons.

Áudio digital[editar | editar código-fonte]

Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2018). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Dither é um ruído de banda larga adicionado ao sinal de áudio perto do bit menos significativo. O bit menos significativo, também conhecido como LSB (Less Significant Bit), é a menor amplitude de sinal que pode ser gravada por um sistema digital. Ou seja, o dither cria um ruído de fundo no menor nível que pode ser gravado pelo sistema. Pelo fato de o dither ser um tipo de barulho, ele essencialmente adiciona alguma aleatoriedade em sinais de áudio digital baixos, que na sua vez ajuda a mascarar os erros de quantização digital do sinal de áudio. O resultado é que o sinal baixo é percebido como um ruído de fundo, conhecido como noise floor, que é bem mais agradável ao ouvido humano do que as distorções da quantização digital do sinal de áudio sem o dither. Devido ao fato de o dither permitir sinais baixos serem ouvidos, ele deve ser usado quando convertendo de uma resolução mais alta para uma mais baixa (por exemplo, de 24 bits para 16 bits). Isso irá permitir uma maior integridade dos sinais baixos no novo arquivo com a resolução mais baixa. Quando o dither é aplicado, ele cria o ruído de fundo no nível mais baixo que a nova profundidade de bits suporta. Uma vez que a conversão é completada, o novo arquivo de áudio terá um ruído de fundo ligeiramente aumentado, mas as partes mais baixas da gravação ainda poderão ser ouvidas sem que os erros de quantização sejam perceptíveis. Use o dither em passagens com um sinal muito baixo. Elas terão uma menor distorção causada pela quantização digital. Use sempre que for converter para uma profundidade de bits mais baixa (por exemplo, de 24 para 16 bits). Não use dither quando for converter para uma profundidade de bits mais alta. Não há a menor necessidade. Você estaria aumentando o ruído de fundo sem diminuir os erros de quantização.

Referências

  1. «Dither» (PDF) 
  2. TecMundo (19 de janeiro de 2009). «O que é Dithering?». TecMundo - Descubra e aprenda tudo sobre tecnologia. Consultado em 24 de abril de 2018