Diversidade sexual

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A diversidade sexual e de gênero (DSG) ou simplesmente diversidade sexual é um termo usado para referir-se de maneira inclusiva a toda a diversidade de sexos, orientações sexuais e identidades de género, sem necessidade de especificar cada uma das identidades que compreendem esta pluralidade.[1]

Em Ocidente, geralmente utilizam-se classificações simples e herméticas em torno do sexo (homens, mulheres e intersexuais), à orientação sexual (heterossexuais, homossexuais e bissexuais) e à identidade de género (transgéneros e cisgéneros), reunidas baixo as siglas LGBTI (lesbianas, gais, bissexuais, transgéneros/transexuais e intersexuais). No entanto, outras culturas possuem maneiras diferentes de entender o sistema sexual. Ademais, nas últimas décadas têm-se popularizado diversas teorias da sexologia, como a teoria de Kinsey e a teoria queer que propõem que esta classificação resulta insuficiente para descrever a complexidade da sexualidade na espécie humana, e inclusive também em outras espécies animais.

Por exemplo, pode que as pessoas experimentem uma orientação sexual intermédia entre heterossexual e bissexual (heteroflexible) ou entre homossexual e bissexual (homoflexible) ou que esta varie ao longo do tempo, ou que inclua atração a outros sexos além de homens e mulheres (pansexual). Em outras palavras, dentro da bissexualidade existe uma grande diversidade de tipologias e preferências que variam desde uma completa heterossexualidade a uma completa homossexualidade.

A diversidade sexual também inclui às pessoas intersexuais, que nascem com uma variedade de características intermédias entre homens e mulheres. Também incluem-se todas as identidades transgénero e transexuais que não se enquadram dentro do sistema de género binário e que, ao igual que a orientação sexual, podem-se experimentar em diferentes graus além do cisgénero e a transexualidade, como é o caso das pessoas de género fluído.

Por último, a diversidade sexual também engloba às pessoas assexuais, quem experimentam desinteresse na actividade sexual; bem como a todas aquelas pessoas que consideram que sua identidade não se pode definir, incluídas no âmbito anglo-saxão baixo o termo guarda-chuva queer.

Socialmente reivindica-se a diversidade sexual como forma da aceitação de qualquer forma de ser, com iguais direitos, liberdades e oportunidades dentro do marco dos Direitos Humanos. Em muitos países reivindica-se a visibilidade da diversidade sexual nas marchas do Orgulho LGBTI.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Diversidade Sexual e a Cidadania LGBT. Governo do Estado de São Paulo. Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania. 2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre LGBT é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.