Divisões Perigosas: Políticas Raciais no Brasil Contemporâneo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Divisões Perigosas: Políticas Raciais no Brasil Contemporâneo é um livro organizado pelos antropólogos Peter Fry, Yvonne Maggie, Simone Monteiro e Ricardo Ventura Santos que debate a promoção de políticas públicas baseadas em critérios raciais.
"É um dos poucos livros que, no atual cenário de discussões, se coloca criticamente em relação à implementação de políticas de recorte racial no Brasil." (Carlos Linhares Veloso Filho & Juliana Fernandes Kabad, Cadernos de Saúde Pública vol. 26 no. 1, Rio de Janeiro, Jan. 2010, p.211).

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

Parte 1: Raça, Ciência e História

1. Tortuosos caminhos - César Benjamim
2. Receita para uma humanidade desracializada - Sérgio Pena
3. Ciências, bruxas e raças - Sérgio Pena
4. História da África - Para quê? - Wilson Trajano Filho
5. Histórias mal contadas - José Roberto Pinto de Góes
6. Abolição da abolição - Demétrio Magnoli
7. O diálogo entre Nina Rodrigues e Juliano Moreira: do racismo ao anti-racismo - Ana Teresa A. Venancio
8. Roquette-Pinto e o anti-racismo no Brasil - Dominichi Miranda Sá e Nisia Trindade Lima
9. Racismo à moda americana - Ronaldo Vainfas
10. Da atualidade de Gilberto Freyre - Manolo Garcia Florentino
11. O branco da consciência negra - José de Souza Martins

Parte 2: Quem é Negro no Brasil?

1. Das estatísticas de cor ao estatuto da raça - Simon Schwartzman
2. Genocídio racial estatístico - José Murilo de Carvalho
3. Pardos - Demétrio Magnoli
4. O Brasil não é bicolor - Carlos Lessa
5. Aprendizes de feiticeiro - George Zahur
6. Ministério da classificação racial - Demétrio Magnoli
7. Excesso de cor - Isabel Lustosa

Parte 3: Educação

1. Eles deveriam pedir desculpas, de joelhos - Sidney Goldenzon
2. Introduzindo o racismo - Peter Fry
3. Cotas e racismo - Ricardo Ventura Santos e Marcos Chor Maio
4. Cotas nas universidades públicas - José Goldemberg e Eunice Durham
5. As cotas raciais na universidade - Luis Nassif
6. O pomo da discórdia: sobre as cotas raciais e o debate na UERJ - Francisco Carlos Palomanes Martinho
7. Cotas e raciologia contemporânea - Ricardo Ventura Santos
8. Debate sobre cotas no Cebrap - Simon Schwartzman
9. O racismo vira lei - José Roberto Pinto de Góes

Parte 4: Saúde

1. Por uma história da saúde e da doença do escravo no Brasil - Ângela Pôrto
2. Que aumento é esse? - Peter Fry
3. Afrodescendentes - Demétrio Magnoli
4. Sobre cor/raça e Aids no Brasil - Claudia Travassos
5. Duas histórias representativas - Yvonne Maggie
6. O SUS é racista? - Marcos Chor Maio, Simone Monteiro e Paulo Henrique Almeida Rodrigues
7. AfroAtitude: a fabricação de uma identidade racial? Simone Monteiro

Parte 5: Raça em Tudo?

1. A racialização do Brasil - Mário Maestri
2. Quando nem todos os cidadãos são pardos - Ricardo Cavalcanti-Schiel
3. Memória, vitimização e o futuro do Brasil - Bernardo Sorj
4. Política social de alto risco - Peter Fry e Yvonne Maggie
5. Constituição do racismo - Demétrio Magnoli
6. Um Brasil de cotas raciais? - Marcos Chor Maio e Ricardo Ventura Santos
7. O Estatuto da Igualdade Racial: uma questão de princípio - Mônica Grin
8. Somos todos irmãos - Ferreira Gullar
9. Movimento negro: combater ou capitular? - Roque Ferreira
10. Um estatuto para dividir e cotas para iludir - José Carlos Miranda
11. A reflexão que vale a pena ser feita: contra as cotas raciais - José Roberto F. Militão
12. Pode-se criar uma cisão racial - Uma entrevista com Peter Fry

Apêndices

1) Carta Pública ao Congresso Nacional: Todos têm direitos iguais na República Democrática (2006)
2) Racialização das políticas sociais: mais olhares críticos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre antropologia ou um antropólogo é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.