Dizzy Mizz Lizzy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dizzy Mizz Lizzy
Dizzy Mizz Lizzy.jpg
Dizzy Mizz Lizzy em Vig Festival 2010 (Foto: Lars Schmidt)
Informação geral
Origem Copenhague
País  Dinamarca
Gênero(s) Grunge
Rock alternativo
Power pop
Período em atividade 1988 - 1998
2009 - atualmente
Gravadora(s) EMI
Integrantes Tim Christensen
Martin Nielsen
Søren Friis
Página oficial Site Oficial

Dizzy Mizz Lizzy é uma banda de rock alternativo da Dinamarca que começou em 1988. A banda consiste em Tim Christensen nos vocais e guitarra, Martin Nielsen no baixo e Søren Friis na bateria. O grupo se separou em 1998, mas em 2009 anunciaram um retorno. Apesar de terem bastante sucesso em seu país natal, a banda falhou em conseguir sucesso fora da Dinamarca, exceto o Japão, onde a banda vendeu 100.000 cópias de seus dois álbuns.

História[editar | editar código-fonte]

Dizzy Mizz Lizzy foi formado no Hanssted School em Valby, um subúrbio de Copenhague, Dinamarca em 1988. Os três integrantes da banda são amigos nos tempos de estudantes do colégio. O nome é um derivado de uma música do Beatles que é cover de Larry Williams chamado de "Dizzy Miss Lizzy". A banda entrou no concurso DM i Rock, o campeonato de música dinamarquesa, em 1991. Apesar de ter chegado a final do campeonato, nenhuma gravadora queria assinar com a banda. Porém, dois anos depois, a banda entrou novamente no concurso e consegue vencer. O grande prêmio era uma sessão de gravações para um EP com 4 faixas. Com isso, a música Waterline, presente no EP, foi um sucesso nas rádios DR P3 e, conseqüentemente, isso fez com que a banda conseguisse um contrato com a EMI.

Trabalhando com o produtor Nick Foss, a banda lança seu primeiro álbum, com o nome da banda, em 1994. Foi um enorme sucesso na Dinamarca, atingindo vendas de 220.000 cópias.[1] Quatro singles foram lançados do álbum: Silverflame, Barbedwired Baby's Dream, Love is A Loser's Game e Waterline. A turnê para promover o álbum foi um enorme sucesso, com todos os concertos com os ingressos esgotados. A banda fez uma performance no Roskilde Festival em 1994, no dia do aniversário de 20 anos de Tim Christensen.

Em 1996, novamente trabalhando com Nick Foss, a banda lançou seu segundo álbum Rotator, onde foi gravado no lendário estúdio Abbey Road Studios. O álbum, porém, falhou em alcançar o devido sucesso pela crítica e público do seu álbum anterior, porém, o álbum ganhou um prêmio no Grammy Dinamarquês pelo "Álbum de rock do ano".

Depois de cinco anos de turnês e gravações, a banda decide dar um tempo em 1997 e, um ano depois, a banda se separa. Tim Christensen decide começar sua carreira solo, lançando três álbuns entre 2000 e 2008, que sofreu bastante sucesso.

Em 2002, a banda lança uma coletânea, The Best of Dizzy Mizz Lizzy, contendo também uma performance ao vivo gravada em Århus, em 1996. A única performance durante o intervalo da banda (1998-2006) foi em um concerto-tributo de Agosto de 2006 chamado "Brandalarm" (Fire Alarm, ou Alarme de Incêndio), homenageando os artistas e músicos na qual o estúdio sofreu um incêndio.

Em 15 de Setembro de 2009, a banda anuncia uma turnê de retorno do Dizzy Mizz Lizzy que começa na Primavera de 2010 com concertos em Odense, Århus (2 shows), Ålborg, Esbjerg (2 shows) e Copenhague (4 shows), todos esgotados em questão de minutos. A banda também adicionou uma turnê no Japão para sua agenda, seguido de mais 30 shows na Dinamarca.

Integrantes[editar | editar código-fonte]

  • Tim Christensen - Vocais, guitarra
  • Martin Nielsen - Baixo
  • Søren Friis - Bateria

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Dizzy Mizz Lizzy (1994, EMI)
  • Rotator (1996, EMI)
  • The Best of Dizzy Mizz Lizzy (2002, EMI)

Referências

Links externos[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Dizzy Mizz Lizzy