Djimrangar Dadnadji

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Djimrangar Dadnadji
Nascimento 1 de janeiro de 1954
Mandoul
Morte 31 de dezembro de 2019 (65 anos)
N'Djamena
Cidadania Chade
Alma mater Universidade do Cairo
Ocupação político
Causa da morte doença cerebrovascular

Joseph Djimrangar Dadnadji (Mandoul, 1 de janeiro de 1954 - N'Djamena, 31 de dezembro de 2019) foi um político chadiano, que ocupou o cargo de primeiro-ministro entre janeiro e novembro de 2013.[1]

Vida e Carreira[editar | editar código-fonte]

Dadnadji ingressou no serviço público em 1975. Foi diretor-geral do Ministério da Educação Nacional de outubro de 1996 a junho de 2002[2] e foi então nomeado para o governo como ministro de Planejamento, Desenvolvimento e Cooperação em 12 de junho de 2002.[3] um ano depois, ele foi nomeado Ministro do Meio Ambiente e da Água, atuando no cargo de julho de 2003 a julho de 2004. Posteriormente, foi consultor técnico do Presidente de Assuntos Jurídicos e Administrativos e Direitos Humanos de outubro de 2004 a agosto de 2005 e Secretário-Geral da Presidência de agosto de 2005 a maio de 2008. Posteriormente, foi Diretor do Gabinete Civil da Presidência de maio de 2008 a outubro de 2009, e serviu pela segunda vez como Secretário-Geral da Presidência entre novembro de 2009 e março de 2010.

Em 9 de março de 2010, Dadnadji foi nomeado para o governo como Ministro do Planejamento Espacial, Planejamento Urbano e Habitação, permanecendo no cargo até 17 de agosto de 2011, quando foi demitido do governo.

Dadnadji foi novamente nomeado Diretor do Gabinete Civil da Presidência em 3 de setembro de 2012, mas permaneceu no cargo por apenas alguns meses; em 21 de janeiro de 2013, o primeiro-ministro Emmanuel Nadingar renunciou e o presidente Idriss Déby nomeou prontamente Dadnadji para substituí-lo. O governo de Dadnadji, composto por 42 membros, foi nomeado em 26 de janeiro.

Dadnadji serviu como primeiro-ministro por menos de um ano. Ele renunciou ao cargo em 21 de novembro de 2013, depois que os deputados do partido no poder votaram contra ele sob a acusação de ordenar "prisões arbitrárias de deputados". O presidente Déby nomeou prontamente Kalzeubet Pahimi Deubet para substituir Dadnadji no final do dia.

Morte[editar | editar código-fonte]

No dia 31 de dezembro de 2019, terça-feira, O político teve uma doença cerebrovascular e foi a óbito aos 65 anos. Ele faria 66 anos no dia seguinte.

Referências

  1. Madjiasra Nako (21 de novembro de 2013). «Chad's president appoints economist as PM after government quits» (em inglês). Reuters. Consultado em 3 de março de 2015 
  2. Curriculum vitae[ligação inativa] at Chadian government website francês.
  3. "Le gouvernement du Tchad formé le 12 juin 2002" Arquivado em 2013-10-15 no Wayback Machine., Afrique Express, number 251, 18 June 2002 francês.

Precedido por
Emmanuel Nadingar
Primeiro-ministro do Chade
2013
Sucedido por
Kalzeubet Pahimi Deubet


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço relacionado ao Projeto Biografias de Políticos. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.