dmesg

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


dmesg (display message ou driver message, em português mostrar mensagem ou mensagem de driver) é um comando na maioria dos sistemas operacionais do tipo Unix que imprime o buffer de mensagens do núcleo. A saída deste comando normalmente contem as mensagens produzidas pelos drivers de dispositivos.[1]

Inicialização[editar | editar código-fonte]

Quando inicializado, um sistema de computador carrega seu núcleo na memória. Nesta etapa os dirvers de dispositivos presentes no núcleo são configurados para controlar os hardwares relevantes. Tais drivers, bem como outros elementos dentro do núcleo, podem produzir saídas ("mensagens") reportando tanto a presença de módulos quanto os valores de quaisquer parâmetros adotados. (Pode ser possível especificar parâmetros de inicialização que controlam o nível de detalhe nas mensagens.) O processo de inicialização normalmente acontece em uma velocidade onde mensagens individuais rolam fora do topo da tela antes que um operador possa lê-las/analisá-las. (Algumas teclas podem pausar a saída de tela.) O comando dmesg permite a revisão destas mensagens de uma maneira controlada após o sistema ter sido iniciado.

Após a inicialização[editar | editar código-fonte]

Mesmo após o sistema ter sido totalmente inicializado, o núcleo pode, ocasionalmente, produzir mensagens posteriores de diagnóstico. Exemplos comuns de quando isto pode acontecer são quando dispositivos de E/S encontram erros, ou dispositivos USB são conectados em tempo de execução. O dmesg fornece um mecanismo para revisar essas mensagens em um momento posterior. Quando produzido pela primeira vez elas são direcionadas para o console do sistema: se o console estiver em uso então essas mensagens podem ser confundidas com ou rapidamente sobrescritas pela saída de programas do usuário.

Saída[editar | editar código-fonte]

A saída do dmesg pode corresponder a muitas telas completas. Por esta razão, esta saída é normalmente revisada usando ferramentas padrões de manipulação de texto como more, tail, less ou grep. A saída é normalmente capturada em um arquivo de log do sistema permanente por meio de uma daemon de registro, como syslog.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Unix é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.