Doalcey Bueno de Camargo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Doalcey Bueno de Camargo (Itápolis, 1930 - Rio de Janeiro 29 de agosto de 2009) [1] foi um locutor esportivo e radialista brasileiro.

Biografia

Doalcey ganhou notoriedade nas grandes emissoras do Rio de Janeiro como Globo, Tupi, Nacional, Continental, Tamoio e Guanabara (atual Bandeirantes). Desde 1965 estava na Super Rádio Tupi, onde acumulou o cargo de diretor do departamento de esportes. Atualmente não narrava mais, apenas participava do programa "Bola em Jogo" aos domingos, que tem apresentação de Luiz Ribeiro.

Doalcey,que era torcedor confesso do America-RJ, começou sua carreira na Rádio Clube de Marília. No final da década de 1940, a convite do irmão Wolner Camargo, foi para o Rio de Janeiro, onde sua carreira deslanchou profissionalmente.

Narrou grandes clássicos dos clubes cariocas, Copas do Mundo, além de ter criado a figura do comentarista de arbitragem. Por sinal, o primeiro que esteve ao seu lado na cabine de rádio foi o saudoso Mário Vianna. Outro comentarista que trabalhou ao lado de Doalcey foi Benjamim Wright, pai do ex-árbitro José Roberto Wright.

Vários grandes locutores trabalharam ao lado de Doalcey, entre eles: Waldir Amaral, José Almirio, Júlio César Santana, Sérgio Moraes, Paulo César Tenius (já falecidos),José Carlos Araújo, Edson Mauro, César Rizzo, Garcia Júnior, Jota Santiago, entre outros.

Faleceu na madrugada do dia 29 de agosto de 2009, aos 79 anos, vítima de um infarto fulminante.

Ligações externas

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço relacionado ao Projeto Biografias. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.