Os Doces Bárbaros

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Doces Bárbaros (filme))
Ir para: navegação, pesquisa
Os Doces Bárbaros
Brasil
1976 •  cor •  100 min 
Direção Jom Tob Azulay
Roteiro Guilherme Araújo / Jom Tob Azulay / Isabel Câmara / Eunice Gutman / Jorge Saldanha
Elenco Maria Bethânia
Gal Costa
Gilberto Gil
Caetano Veloso
Género documentário
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

Os Doces Bárbaros é um filme documentário brasileiro lançado em 1976, com direção de Jom Tob Azulay.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O filme registra a excursão comemorativa dos dez anos de carreira dos cantores baianos Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethânia e Gal Costa, que formaram o grupo com o nome de Doces Bárbaros, por sugestão de Bethânia.

Idealizado para mostrar os shows do disco ao vivo que seria lançado (Doces Bárbaros - Ao Vivo), o documentário mudou de tom ao registrar a prisão e julgamento de Gilberto Gil e de um companheiro por porte de drogas. Gil foi obrigado a se internar em uma clínica para desintoxicação, e só saía para participar dos espetáculos programados.

Em outra cena curiosa, Bethânia mostra irritação com a pergunta de um repórter, que mostra ignorância ao supor ter sido ela lançada como cantora pelo irmão Caetano, quando na verdade o que aconteceu foi o contrário.

Depois, em 2002, o grupo se reuniu, acontecimento mostrado no filme de 2004 Outros Bárbaros.

Referências

  • Videos - Guias Práticos Nova Cultural, 1988
Flag of Brazil.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical do Brasil, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.