Dogons

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Povo dogom
Dogon12.jpg
Homens dogons em trajes cerimoniais
População total
400-800 mil pessoas (2012–2013)
Regiões com população significativa
Língua
Línguas dogons, Francês
Religião
Religiões tradicionais africanas, Islamismo
Caçador dogom com um rifle de pederneira, 2010

Os dogons (sing. dogom) são um grupo étnico que habita a região do platô central do Mali, na África Ocidental, ao sul da curva do Níger, nos arredores de Bandiagara e no Burquina Fasso. Com uma população entre 400 e 800 mil pessoas,[1] falam as línguas dogons, consideradas como constituintes de um ramo independente da família das línguas nigero-congolesas.

São conhecidos por suas tradições religiosas, danças com máscaras, esculturas de madeira e sua arquitetura. O último século foi marcado por mudanças significativas em sua organização social, cultura material e crenças, parcialmente em virtude do fato de a região habitada por este povo ser uma das maiores atrações turísticas do Mali.

Referências

  1. Shoup, John A. (2011). Ethnic Groups of Africa and the Middle East: An Encyclopedia (em inglês). [S.l.]: ABC-CLIO. p. 86. ISBN 9781598843620 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Dogons
Ícone de esboço Este artigo sobre antropologia ou um antropólogo é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.