Dom Joaquim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dom Joaquim
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Dom Joaquim
Bandeira
Brasão de armas de Dom Joaquim
Brasão de armas
Hino
Apelido(s) "Donjoka"
Gentílico dom-joaquinense
Localização
Localização de Dom Joaquim em Minas Gerais
Localização de Dom Joaquim em Minas Gerais
Dom Joaquim está localizado em: Brasil
Dom Joaquim
Localização de Dom Joaquim no Brasil
Mapa de Dom Joaquim
Coordenadas 18° 58' 01" S 43° 15' 21" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Região intermediária[1] Governador Valadares
Região imediata[1] Guanhães
Municípios limítrofes Senhora do Porto, Carmésia, Sabinópolis, Conceição do Mato Dentro, Alvorada de Minas
Distância até a capital 200 km
História
Fundação 17 de dezembro de 1938 (80 anos)
Aniversário 17 de dezembro
Administração
Prefeito(a) Geraldo Adilson Gonçalves (MDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [2] 406,672 km²
População total (Censo IBGE/2010[3]) 4 535 hab.
Densidade 11,15 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2000 [4]) 0,652 médio
PIB (IBGE/2008[5]) R$ 21 436,911 mil
PIB per capita (IBGE/2008[5]) R$ 4 611,08
www.domjoaquim.mg.gov.br (Prefeitura)

Dom Joaquim é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimada em 2010 era de 4.535 habitantes, totalizado com o distrito de Gororós e o povoado de São José da Ilha.[6]

História[editar | editar código-fonte]

A povoação teve início com Domingos José da Silva, português, que, em 1750, após explorar o rio do Peixe, tomou posse de um trecho de mata virgem, próximo à atual cidade. Levantou capela dedicada a S. Domingos. O arraial inicial formou-se próximo à capela, e tinha o nome de arraial de São Domingos do Rio do Peixe. Em 1818, os moradores acordaram em mudá-lo para o ponto em que hoje encontra-se a cidade, em razão da falta de água.[7]

Turismo[editar | editar código-fonte]

Dom Joaquim é uma cidade tranquila. O acesso a cidade é simples, inclusive para quem chega de outros estados de avião pelo aeroporto de CONFINS, passando por Lagoa Santa, Serra do Cipó, ficando 30 km após Conceição do Mato Dentro,o município recebe centenas de turistas durante o ano inteiro, em busca da tranquilidade e do sossego.

Além dos eventos religiosos [Festa de São Domingos (padroeiro da cidade), Festa de São José (Povoado de São José da ILHA), Festa de Santana (Distrito de Gororós)], o Carnaval e a Semana Santa, com sua tradição popular da encenação da paixão de cristo ao vivo, onde os populares se organizam e encenam na sexta feira da paixão, um grande número de turistas procuram os ares naturais e calmos da cidade. No município podem ser encontradas cachoeiras que fazem a alegria de seus moradores e visitantes.

O município é um dos que compõem o circuito serra do Cipó, juntamente com Conceição do Mato Dentro, Congonhas do Norte, Jaboticatubas, Nova União e Santana do Riacho.[8]

Há que se destacar, também, que a cidade compõe o circuito "Estrada Real", possuindo, na sua área rural, fazendas erguidas no final do século XIX.

Para quem parte da capital do Estado, Belo Horizonte, deve seguir a MG-010, para o Parque Nacional da Serra do Cipó. A distância aproximada da capital é de 200 km.

A cidade é banhada por dois rios, o Rio do Peixe e Rio Folheta; este último forma a barragem Recanto da Represa, um balneário que recebe turistas e conta com uma infraestrura com piscinas naturais, bares, restaurantes, área de camping, quadra poliesportiva e praça de lazer.

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  6. IBGE, Dom Joaquim
  7. Dicionário Histórico Geográfico de Minas Gerais, Waldemar de Almeida Barbosa, Ed. Itatiaia
  8. Circuito Serra do Cipó
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.