Ranulfo da Silva Farias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Dom Ranulfo da Silva Farias)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ranulfo da Silva Farias
Arcebispo da Igreja Católica
Arcebispo de Maceió
Atividade Eclesiástica
Diocese Arquidiocese de Maceió
Nomeação 5 de agosto de 1939
Predecessor Dom Santino Maria da Silva Coutinho
Sucessor Dom Adelmo Cavalcante Machado
Mandato 1939 - 1963
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 3 de abril de 1910
por Dom Santino Maria da Silva Coutinho
Nomeação episcopal 22 de abril de 1920
Ordenação episcopal 12 de setembro de 1920
por Dom Jerónimo Tomé da Silva
Lema episcopal APOSTOLUS CHRISTI
Apóstolo de Cristo
Nomeado arcebispo 5 de agosto de 1939
Brasão arquiepiscopal
Template-Metropolitan Archbishop.svg
Dados pessoais
Nascimento Salvador
12 de setembro de 1887
Morte Maceió, Alagoas
12 de outubro de 1963 (82 anos)
Nacionalidade brasileiro
Funções exercidas -Bispo de Guaxupé (1920-1939)
dados em catholic-hierarchy.org
Arcebispos
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Dom Ranulfo da Silva Farias (Salvador, 12 de setembro de 1887 - Maceió, 12 de outubro de 1963) foi arcebispo de Maceió.

Filho da Nazaré, Bahia, vinha precedido de uma aura de virtudes apostólicas e de inexcedível bondade, demonstradas no edificante governo episcopal que já exercera em Guaxupé, no Estado de Minas Gerais.

Chegou a Maceió no dia 25 de maio de 1940. Sua posse realizou-se na Catedral Arquidiocesana de Nossa Senhora dos Prazeres em belíssima cerimônia. O clero, as autoridades, o povo, prestaram as suas primeiras homenagens ao Antístite, a quem, tão profundamente, se haveria se afeiçoar a alma alagoana.

Pio XI acabava de criar uma nova modalidade de apostolado a Ação Católica, esta que marca o governo de Dom Ranulfo, pelos seus esforços em instala-la na Arquidiocese. A Ação Católica foi instituída e, por sua iniciativa de Dom Ranulfo, foram promovidas solenidades a que a Catedral proporcionou o magnífico cenário das suas naves imponentes.

Valia por um apelo aos fiéis para que realizassem a parcela de sacerdócio que o batismo depõe nos que renascem da água e do Espírito Santo. Os fiéis eram convocados, não apenas para colaborar, mas para participarem do apostolado hierárquico.

A Primeira Semana da Ação Católica realizou-se em 1943. Contou com a erudição e a eloquência do então bispo de Garanhuns, Dom Mário de Miranda Vilas Boas. Em 1944 realizava-se a 2 Semana da Ação Católica, presidida por Dom José Delgado, que com tanta proficiência, aprofunda as atuais questões religiosas. Já em 1940 se tinha comemorado, na Catedral, o décimo aniversário da Encíclica "Quadragésimo Anno", com que Pio XI atualizara a imortal "Rerum Novarum"

As festas, nem só de caráter puramente religioso, mas também de sentido social e patriótico, celebradas no cenário excepcional relevo.

As naves vastas e acolhedoras, as colunatas elegantes, recurvadas em arcos majestosos, os altares, as imagens, os candelabros, tudo transpira elevação e grandeza. Com esse conjunto grandioso, condiz a figura majestosa do Arcebispo, a alma a transparecer-lhe da fisionomia plácida e bondosa, de pai e pastor de almas.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Precedido por
Santino Maria da Silva Coutinho
Arcebispo de Maceió
1939 - 1963
Sucedido por
Adelmo Cavalcante Machado
Precedido por
Antônio Augusto de Assis
Bispo de Guaxupé
1920 - 1939
Sucedido por
Hugo Bressane de Araújo